Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Luiz Claudio Ferreira

on 19 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Encontro Vocálicos
Team
0
+
-
=
9
8
7
1
2
3
4
5
6
c
Exercício
Nas palavras alma, pinto e porque, temos, respectivamente:

a) 4 fonemas - 5 fonemas - 6 fonemas.
b) 5 fonemas - 5 fonemas - 5 fonemas.
c) 4 fonemas - 4 fonemas - 5 fonemas.
d) 5 fonemas - 4 fonemas - 6 fonemas.
e) 4 fonemas - 5 fonemas - 5 fonemas.
Exercício
Indique a palavra que tem 5 fonemas:

a) ficha.
b) molhado.
c) guerra.
d) fixo.
e) hulha.
Conceito de Fonemas
A palavra fonologia é formada pelos elementos gregos fono ( "som, voz") e log, logia ( "estudo", "conhecimento") . Significa literalmente " estudo dos sons" ou "estudo dos sons da voz". O homem, ao falar, emite sons. Cada indivíduo tem uma maneira própria de realizar esses sons no ato da fala. Essas particularidades na pronúncia de cada falante são estudadas pela Fonética.

Dá-se o nome de fonema ao menor elemento sonoro capaz de estabelecer uma distinção de significado entre as palavras. Observe, nos exemplos a seguir, os fonemas que marcam a distinção entre os pares de palavras:

amor - ator morro - corro vento - cento
mola - mula gato - mato
Aparelho Fonador
Classificação dos Fonemas
Vogais

As vogais são os fonemas sonoros produzidos por uma corrente de ar que passa livremente pela boca. Em nossa língua, desempenham o papel de núcleo das sílabas. Assim, isso significa que em toda sílaba há necessariamente uma única vogal.

Na produção de vogais, a boca fica aberta ou entreaberta. As vogais podem ser:

a) Orais: quando o ar sai apenas pela boca.

Por Exemplo:
/a/, /e/, /i/, /o/, /u/.

b) Nasais: quando o ar sai pela boca e pelas fossas nasais.

Por Exemplo:

/ã/: fã, canto, tampa
/õ/ bonde, tombo

c) Átonas: pronunciadas com menor intensidade.

Por Exemplo:
até, bola

d) Tônicas: pronunciadas com maior intensidade.

Por Exemplo:
até, bola
Exercício
Assinale a série em que apenas um dos vocábulos não possui dígrafo:

a) folha - ficha - lenha - fecho
b) lento - bomba - trinco - algum
c) águia - queijo - quatro - quero
d) descer - cresço - exceto - exsudar
e) serra - vosso - arrepio - assinar
Alunos
Fonemas
Dígrafos
2) Semivogais

São fonemas /i/ e /u/ átonos que se unem a uma vogal, formando com esta uma só sílaba. A diferença fundamental entre vogais e semivogais está no fato de que estas últimas não desempenham o papel de núcleo silábico.

Exemplos: vai, andei, ouro, água

Observe a palavra papai. Ela é formada de duas sílabas: pa-pai. Na última sílaba, o fonema vocálico que se destaca é o a. Ele é a vogal. O outro fonema vocálico i não é tão forte quanto ele. É a semivogal.

Outros exemplos:

saudade, história, série.

Obs.: os fonemas /i/ e /u/ podem aparecer representados na escrita por" e", "o" ou "m".

Veja:

pães / pãismão / mãu /cem

3) Consoantes

Para a produção das consoantes, a corrente de ar expirada pelos pulmões encontra obstáculos ao passar pela cavidade bucal. Isso faz com que as consoantes sejam verdadeiros "ruídos", incapazes de atuar como núcleos silábicos. Seu nome provém justamente desse fato, pois, em português, sempre consoam ("soam com") as vogais.

Exemplos:

/b/, /t/, /d/, /v/, /l/, /m/, etc.
Ana Clara
Luiz Claudio
Maria Carolina
Sheldon Monteiro
Orientadora: Risomar Costa
Recife 04/04/2013
O dígrafo ocorre quando duas letras são usadas para representar um único fonema (di = dois + grafo = letra). Em nossa língua, há um número razoável de dígrafos que convém conhecer. Podemos agrupá-los em dois tipos: consonantais e vocálicos.
Os encontros vocálicos são agrupamentos de vogais e semivogais, sem consoantes intermediárias. É importante reconhecê-los para dividir corretamente os vocábulos em sílabas. Existem três tipos de encontros: o ditongo, o tritongo e o hiato.
Ditongo

É o encontro de uma vogal e uma semivogal (ou vice-versa) numa mesma sílaba. Pode ser:

a) Crescente: quando a semivogal vem antes da vogal.
Por Exemplo:
sé-rie (i = semivogal, e = vogal)

b) Decrescente: quando a vogal vem antes da semivogal.
Por Exemplo:
pai (a = vogal, i = semivogal)

c) Oral: quando o ar sai apenas pela boca.
Exemplos:
pai, série

d) Nasal: quando o ar sai pela boca e pelas fossas nasais.
Por Exemplo:
Tritongo

É a sequência formada por uma semivogal, uma vogal e uma semivogal, sempre nessa ordem, numa só sílaba. Pode ser oral ou nasal.
Exemplos:

Paraguai - Tritongo oral
quão - Tritongo nasal
Hiato

É a sequência de duas vogais numa mesma palavra que pertencem a sílabas diferentes, uma vez que nunca há mais de uma vogal numa sílaba.
Por Exemplo:

saída (sa-í-da)
poesia (po-e-si-a)
Todas as palavras abaixo possuem um encontro vocálico e um encontro consonantal, exceto:

a) destruir.
b) magnésio.
c) adstringente.
d) pneu.
e) autóctone.
Exercício

O agrupamento de duas ou mais consoantes, sem vogal intermediária, recebe o nome de encontro consonantal.
Encontros Consonantais
Exemplos com as consoantes na mesma sílaba:

Pedra -> pe – dra
Planta -> plan – ta
Glicose -> gli – co – se
Gravidade -> gra – vi – da – de

Exemplos com as consoantes em sílabas separadas:

Garfo -> gar – fo
Ignorar -> ig – no – rar
Vista -> vis – ta
Full transcript