Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

COESÃO

Coesão frásica, interfrásica, temporal e lexical
by

Paulo Moura

on 23 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of COESÃO

COESÃO
COESÃO INTERFRÁSICA
Processo através do qual se assegura a articulação de orações, frases e parágrafos entre si.
EXEMPLOS DE COESÃO NO INTERIOR DO PARÁGRAFO
"Se, nos dias de hoje, os mais pequenos gestos da nossa vida são enquadrados pela presença de entidades derivadas da ciência, como é que isto pode ter acontecido? Se chegámos ao ponto de funcionar por
obra e graça de "microchips", alimentos enriquecidos com vitaminas, ou antibióticos ou vacinas, porque é que sabemos tão pouco sobre logaritmos, enzimas de restrição, ou a organização de colónias bacterianas? O que falhou?
O que falhou, fundamentalmente, foi que a explicação da ciência ao público não foi cuidadosamente programada desde o início."

Clara Pinto Correia, CLONES HUMANOS SOBRE O TEXTO
A coesão designa o conjunto de processos linguísticos que asseguram as ligações na frase e entre frases.
COESÃO FRÁSICA
Processo que assegura a unidade entre os diferentes
elementos linguísticos de uma frase simples ou de uma oração.
Manifesta-se na ordenação das palavras na frase;
concordância das palavras em género e/ou número; regência de preposições.
Para que uma frase seja gramaticalmente correta (coesa), os elementos linguísticos que a compõem devem obedecer quer a uma organização interna, quer a fenómenos de concordância. Vejam-se os exemplos:
a) Os pais discutiram o assunto.
Lendo a frase, não restam dúvidas de que é um exemplo de frase coesa.
Isto porque:
os seus constituintes organizam-se segundo a ordem sintática normal da língua portuguesa – sujeito/verbo/objeto;
nela estão respeitados todos os princípios de concordância: determinante e nome masculinos e plural, que constituem o sujeito da frase, concordam com o verbo também ele no plural.
b) O aluno mais velhos da escola tiveram o privilégio
de encabeçar a lista da associação de estudantes.
Esta frase é um exemplo de frase não coesa, dado que, no grupo nominal, não há concordância entre o nome e o adjetivo que o caracteriza.
Também o verbo não concorda em número com o sujeito.
Recorre à coordenação; subordinação e articulação por outros conectores ou organizadores discursivos
Existem dois processos que asseguram a unidade das frases constituídas por mais do que uma oração (as chamadas frases compostas ou complexas): a COORDENAÇÃO (sindética e assindética) e a SUBORDINAÇÃO.
COORDENAÇÃO ASSINDÉTICA
O João leu um romance, a Maria leu uma revista.
A frase é coesa pela simples justaposição das orações.
COORDENAÇÃO SINDÉTICA
Fui a Paris, mas não visitei a Torre Eiffel.
A conjunção "mas" une as duas orações e torna a frase coesa.
SUBORDINAÇÃO
O João pensa que vencerá mais um obstáculo.
A segunda oração, introduzida pela conjunção completiva integrante "que", completa o sentido da primeira oração e é imprescindível para a coesão da frase.
A conexão entre várias frases, com vista à formação de unidades mais amplas — o parágrafo — é assegurada por conectores/organizadores discursivos ou sinais de pontuação (que marcam a pausa e a melodia).
EXEMPLOS DE COESÃO NO INTERIOR DO PARÁGRAFO
"A casa era grande, branca e antiga. Em sua frente havia um pátio quadrado. À direita um laranjal onde noite e dia corria uma fonte. À esquerda era o jardim de buxo, húmido e sombrio, com suas camélias e seus bancos de azulejo."

Sophia de Mello Breyner Andresen, "O Jantar do Bispo", CONTOS EXEMPLARES
Nesta descrição, os elementos estão organizados através de expressões: "Em sua frente", "À direita", "À esquerda" (organizadores discursivos).
"Desde sempre a poesia foi, de entre todas as atividades do espírito, aquela em que os portugueses mais se distinguiram. Com efeito, num momento em que particularmente importa avaliar o que, ao longo dos tempos, foi o nosso contributo para a formação de uma cultura europeia, há que reconhecer que muito poucas serão as figuras capazes de ombrear noutros domínios com as suas congéneres de outras nações."

Luís Miguel Nava,"Introdução", ANTOLOGIA DE POESIA PORTUGUESA
A conexão entre as duas frases faz-se por meio de "Com efeito", conector que exprime a confirmação do que foi anteriormente dito.
"Pequenos ou mesmo minúsculos em tamanho, gigantes em número e em idade, campeões do disfarce e do ardil, mestres na arte da sobrevivência, os insetos são os verdadeiros senhores do planeta. Joaninhas, grilos, pirilampos, insectos-pau, eles sim — muito mais provavelmente do que nós — serão naturais protagonistas no distante amanhã que canta."

NOTÍCIAS MAGAZINE, 11 de Agosto de 2002
A conexão entre os dois parágrafos é feita pelo jogo pergunta/resposta, assinalado graficamente pelo ponto de interrogação, ao qual corresponde a entoação.
"(...) o 'Body Jam' garante uma significativa melhoria cardiovascular, ajuda a perder peso e favorece uma maior consciência corporal, pela coordenação motora que é estimulada durante as aulas. Tudo isto, claro, aliado ao prazer do ritmo e à descontração proporcionada por uma hora de dança...
Em suma, uma modalidade que assegura excelentes resultados para o corpo e mente."

SAÚDE E BEM-ESTAR, Outubro de 2003
A ligação entre os parágrafos faz-se através do organizador "Em suma", que introduz a conclusão do exposto anteriormente.
"Até há bem pouco tempo, pensou-se que os recursos da Terra eram inesgotáveis e que a intervenção do Homem não teria grande influência no desenvolvimento normal dos ciclos da Natureza.
No entanto, atualmente sabemos que o mundo civilizado lança grande quantidade de gases para a atmosfera e que esses gases que deveriam ser absorvidos pelas plantas não o são em quantidade suficiente."

NOTÍCIAS MAGAZINE, Setembro de 2003
A ligação entre os parágrafos faz-se através do conector "no entanto", que estabelece uma oposição entre o que vai ser dito e o anteriormente referido.
COESÃO TEMPORAL
Processo que consiste na sequencialização dos
enunciados, segundo uma lógica temporal.
A coesão temporal é assegurada por expressões adverbiais ou preposicionais com valor temporal; datas; expressões que assinalam ordem; utilização correlativa de tempos verbais.
Há vários processos que estabelecem nexos temporais entre ações. As frases que se seguem exemplificam esses mecanismos.
A patroa discutiu com todos os empregados e saiu zangada.
A ordenação dos acontecimentos é feita segundo a ordem cronológica.
Primeiro dirigiu-se ao indivíduo, depois pediu-lhe contas pelo sucedido.
Utilização de expressões que assinalam a ordem dos acontecimentos.
Quando a polícia chegou, o ladrão já tinha fugido.
Emprego correlativo de tempos verbais.
Ela é uma pessoa inconstante: ontem tinha uma ideia, hoje tem outra.
Uso de expressões de tempo em consonância com os tempos verbais
O dia 25 de Abril de 1974 foi decisivo para o país.
Indicação de uma data.
Coesão Lexical
Processo que assegura a relação co-referencial entre expressões linguísticas presentes nos enunciados.
A coesão lexical é assegurada pelos seguintes processos: Repetição e Substituição (sinonímia, antonímia, hiperonímia/hiponímia, holonímia/meronímia
Repetição
"Elas são quatro milhões, o dia nasce, elas acendem o lume. Elas cortam o pão e aquecem o café. Elas picam cebolas e descascam batatas."
Substituição
O rapaz sempre que se dirigia ao prior corava. O
padre questionava-o até ao pormenor.
SINONÍMIA
O João jurava à namorada que dizia a verdade, mas ela sabia que ele mentia.
ANTONÍMIA
Substituição
Substituição
Os meios de transporte marítimos são mais poluentes do que os aéreos. Veja-se o exemplo do petroleiro "Prestige" que ao partir-se em dois largou enormíssimas manchas de crude, poluindo assim toda a costa da Galiza.
HIPERONÍMIA / HIPONÍMIA
Os universitários reuniram-se uma vez mais para protestar contra o aumento das propinas. Recorde-se que as ações dos estudantes são cada vez mais frequentes no nosso país.
Substituição
HIPONÍMIA / HIPERONÍMIA
Substituição
O João tem um carro espectacular! Caixa automática, estofos em pele, tecto de abrir, jantes de liga leve, ar condicionado automático, caixa de CD!
HOLONÍMIA / MERONÍMIA
Relação de hierarquia semântica entre palavras, em que o significado de uma (designada por hipónimo), por ser mais específico, se encontra incluído no de outra (designada por hiperónimo).

Exemplo:
As palavras “cão” e “gato” são hipónimos de “mamífero".
Hiponímia
HIPERONÍMIA
Relação de hierarquia semântica entre palavras, em que o significado de uma (designada por hiperónimo), por ser mais geral, inclui o de outras (designadas por hipónimos).

Exemplo:
A palavra "animal" é um hiperónimo de "peixe". A palavra "peixe" é um hiperónimo de "sardinha".
MERONÍMIA
Relação de hierarquia semântica entre palavras, em que o significado de uma (designada de merónimo) remete para uma parte constituinte da outra (designada de holónimo).

Exemplo:
A palavra “dedo” é um merónimo da palavra “mão”. Por sua vez, a palavra “mão” é um holónimo da palavra “dedo”.
Relação de hierarquia semântica entre palavras, em que o significado de uma (designada de holónimo) refere um todo do qual a outra (designada de merónimo) é parte constituinte.
Exemplo:
carro / volante (carro estabelece uma relação de holonímia com volante);
corpo / braço;
barco / vela.
HOLONÍMIA
a) Os pais discutiram o assunto.
Neste parágrafo, que integra duas frases, a pausa, representada graficamente pelo ponto final, é determinante para a organização e encadeamento das ideias.
Full transcript