Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Periodo regencial

No description
by

Lara Asfora

on 15 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Periodo regencial

Periodo regencial
Regência una de Feijó
Com a morte de D.Pedro I, houve uma mudança na política da elite. Uma parte do grupo dos moderados se juntou com o grupo dos exaltados e formaram o grupo dos liberais. A outra parte do grupo dos moderados e o grupo dos restauradores, formaram o grupo dos conservadores.
A assemblei geral nomeou três políticos para a regência trina provisória
Com a abdicação de D.Pedro ocorreu a dificuldade política ao Brasil, pois não se sabia que iria administrar.
Mas na constituição dizia que caso o imperador abdicace seria feita uma eleição para uma regencia, administrada por tres membros nomeados pela Assembleia Geral
os deputad0s e senadores, em junho de 1831 elegeram a regencia trina permanente
Sem um monarca no governo, a elite etava com medo de uma onda de rebeliões, que abalaria a politica do país, que já estava em um momento frágil.
Com isso, em Agosto de 1831, o ministro da justiça criou uma Guarda Nacional, que era responsavel por manter a ordem nacional.
Braileiros entre 21 e 60 anos, que tcumprissem as exigencia cesitárias, poderiam entrar. Ja os oficias, eram eleitos pelos membros da corporação.

A Guarda Nacional serviu principalmente as elites agrarias e desenpenhavam principalmente as funções policiais
O periodo regencial começou com abdicação do imperio, onde D.Pedro deixou o trono para o seu filho de apenas cinco anos na época e foi para Portugal.

A cabanagem

A Revolta dos Males
1835
(1831-1840)

Início

No século XIX, foram marcadas por varias rebeliões de escravos africanos seus aliados forros. A mais importante foi a Revolta dos Malês, feita por africanos da etnia nagô e da etnia haussá.
os partidos políticos

O clima político do periodo e as divergencias no interior das elites formaram três grupos políticos
Os liberais moderados
Os liberais exaltados
Tinham como base social as camadas médias, urbanas, militares, comerciantes e proprietários rurais.
Suas propostas eram fedaralistas, defendiam a autonomia política e ecônomia para as províncias.
Os restauradores
Tinham como base social grandes comerciantes, burocratas do governo, militares.
As suas propostas defendiam de D.Pedro ao poder.
A Guarda Nacional

A regência de Araújo Lima e o golpe da maioridade
O regente Feijó teve dificuldades em conter as rebeliões o que gerou varias críticas ao seu governo.
Pressionado, o padre Freijó renunciou. Assumindo o governo, Araújo Lima, iniciando o chamado regresso conservador com o objetivo de eliminar os princípios democráticos do ato adicional de 1834.


C
om esse argumento, Araújo Lima aprovou em 1840 a lei que interpretava o ato adicional, que retirava das províncias a autonomia que tinham adquirido.
Os liberais insatisfeitos com a hegemonia dos conservadores no governo de Araújo Lima iniciam a campanha para antecipar a maior idade de D.Pedro II, apoiados pelos militares e polo próprio príncipe. Para isso, alteraram a lei para permitir que D.Pedro II assumisse o trono antes dos 18 anos.
Em 1840, foi declarada a maioridade de D.Pedro II que governou juntos com os liberais progressistas.
A insatisfação com a política de
impostos
Eclode a revolta

A reforma constitucional
de 1834
Com o objetivo de conciliar os interesses do liberais radicais e liberais moderados, que estavam em dzputa pelo poder, a Constituição de 1834 sofreu modificações (ato adicional). As modificações foram:
Assembleia legislativa provinciais. o presidente era nomeado pela capital.
Fez a substituição da regencia trina pela regencia una.
A suspensão do poder moderador e do conselho do estado até o fim do periodo regencial
Criou-se o município neutro do Rio de Janeiro, para ser a sede da corte
A eclosão da Revolta dos Malês
Os malês eram monoteístas, usavam amuletos com versículos do livro sagrado dos muçulmanos. Muitos malês sabiam ler e escrever , porque o aprendizado do arebe era incentivados nas escolas islâmicas.
Objetivos dos rebeldes nunca ficaram claros. Provavelmente eles lutavam contra a escravidão e também contra a redução forçada do catolicismo.
A revolta deveria iniciar o ano de 1835, mas alguns libertos deletaram seus antigos senhores. O movimento foi sufocado.
Revolta dos farrapados
1835-1845
A revolta dos farrapados aconteceu na província do rio grande do sul. Movimento foi liderado pelos grandes proprietários de terras e criadores de gado. O objetivo da elite era se separar do brasil e criar uma república independente.
A base econômica da província do rio grande do sul era a criação de gado para a produção de charque, que vendia em verias províncias do brasil para a alimentação de escravos.
Os donos de fazendas e criação de gado estavam se queixando dos emposto altícimos, cobrado sobre o chaque e da concorrêsncia da argentina e do Uruguai. Os motivos para a eclosão da revolta dos farrapados podiam ser ser diminuídos em duas questões: insatisfação da elite com a centralização das decisões e a falta de interesse do governo em atender às reivindicações dos sulistas.
A negação do governo em aceitar as sugestões, os gaúchos partiram para a rebelião. Eles contaram com a ajuda dos políticos do partido liberal exaltado. No ano de 1835 apareceu o movimento, Bento Gonçalves, um rico dono de fazendas para criação de gados, liderou a derrubada do governador. Rebeldes dominaram Porto Alegre.
Com o objetivo de por fim ao movimento rapidamente, o governo regencial mandou tropas irem para a região e encontrou forte resistência por parte dos revoltosos.

No ano de 1836, os sulistas venceram a primeira batalha e proclamaram a república Rio-grandense, separando-se do brasil em 1843, a repressão do governo central ao movimento se tornou intenção. Em 1845, o exército regencial derrotou o movimento e promoveu um acordo com as lideranças locais, que foi: os revoltosos anistia; o gaúchos poderiam escolher o presidente da província; e o emposto sobre a charque foi aumentado.
Em 7 de abril de 1835, foi a eleição para a primeira regencia una, onde o padre Diogo Antônio Feijô venceu (um dos lideres dos liberais0) venceu. Mas, a câmara dos deputados, em sua maioria, era composta por pessoas do grupo dos concervadores.
Feijô assumiu o governo em um contexto em que estavam avendo muitas revoltas por todo o país.
Rusgas Cuiabanas
Desde 1833, uma parte da elite cuiabana fazia parte de um grupo liberal que combatia os portugueses (formava a elite comercial na região).
Esse grupo era formado por proprietários rurais, comerciantes, militares e profissionais liberais. O que eles queriam eram mais autonomia para a província do Mato Grosso.
O grupo tinha duas partes, ambas liberais. A dos exaltados que queriam a expulsão e até a morte dos portugueses, e o dos moderados.
Em maio de 1834, os exaltados começaram a rebelião. Em outubro os rebeldes foram derrotados, o governo da provincia fez uma aliança com o governo regencial. Os principais lideres foram presos.
Ocorreu na antiga província do Grão-pará, norte do Brasil. A região tinha um vinculo muito forte com portugal e demorou a reconhecer a independência. Desde quando reconheceu a independência, a siuação ficou tensa na região. Essa tansão era agravada pela grande diferença social que separava a pequena elite de homens brancos, dos mais pobres, negro, índios e mestiços.
O nome os cabanas é dado a revolta, pois os revoltantes, que eram da classe mais baixa, negros, índios e mestiços, viveno no interior ou na cidade, moravam em cabanas. Eles era a base economica do estado.
O que eles queriam era a expulção dos portugueses e melhores ondeções para eles viverem.
O movimento ganhou força em 1834. A revolta se esplhou pelo interior da província e ganhou apoio das camadas medias urabanas do maranhão.
No ano seguinte, os cabanas tomaram belém, executaram o gevernador e assumiram o poder.
Porém, a dificuldade de definir um programa de governo e de conciliar os diversos interesse, mas uma cepidemia de varíola, fizeram com que os cabanos ficassem mais fracos e com isso a tropa regencial reconquistasse belém.
no entanto, ps cabanas fugiram para o interior e só foram completamente derrotados em 1840.
deixaram por volta de 40 mil mortos

1835-1840
Tinha como base social aristocracia agrária.
Suas propostas eram monárquicas, defendiam a limitação do poder do imperador pela câmara e pelo senado.
Full transcript