Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Geoeconomia - Mundo Contemporâneo e Blocos Econômicos

No description
by

Chico Marchese

on 31 August 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Geoeconomia - Mundo Contemporâneo e Blocos Econômicos

Principais blocos econômicos
Principais blocos econômicos
Geografia - Blocos Econômicos
Prof. Chico Marchese
Blocos Econômicos
Globalização + Integralização=
BLOCOS ECONÔMICOS
Zona de Preferência Tarifária
Zona de Livre Comércio
União Aduaneira
Mercado Comum
União Econômica e Monetária
Podem ser classificados em:

1. Zona de Preferência Tarifária; 2. Zona de Livre Comércio;
3. União Aduaneira;
4. Mercado Comum;
5. União Econômica e Monetária.
Globalização
Multipolaridade
Nova Ordem Mundial
BLOCOS ECONÔMICOS
Economia do Oriente modificada
- Níveis tarifários preferenciais aos países participantes, com intenção de zerar tarifas, logo, reduz tarifas
-Tem a finalidade de reduzir ou eliminar as taxas alfandegárias entre os países membros
- Extinção das tarifas alfandegárias nas relações comerciais no interior do bloco e imposição da TEC (Tarifa Externa Comum) nas relações comerciais externas
- Permite livre circulação de pessoas, mercadorias, serviços e capitais.
- Constitui o estágio mais avançado do processo de formação de blocos econômicos, contando com uma moeda única e um fórum político.
- Foi assinado em 1992 e entrou em vigor em 1994;
- Estados Unidos, Canadá e México são integrantes;
- Apresenta um menor grau de integração entre suas economias, em comparação ao Mercosul, por tratar-se de uma Área de Livre Comércio;
- Elevada dependência econômica do México aos EUA. Economia concentra-se em poucos setores (petrolífero, montagem de automóveis, agropecuária de grãos e turismo). Graves problemas socias.




- Criado em 1969;
- Bolívia, Colômbia, Equador e Peru fazem parte do bloco;
- Outros dois países já foram membros efetivos da Comunidade Andina: Chile (de 1969 a 1976) e Venezuela (entre 1973 e 2006). Esse bloco econômico tem, atualmente, cinco nações associadas – Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, além de dois países observadores: México e Panamá.
- Fundado em 1993;
- Grandes disparidades econômicas e disputas comerciais entre as potências do bloco;
- São Países-Membros da APEC: Austrália, Brunei, Darussalam, Canadá, Indonésia, Japão, Malásia, Nova Zelândia, Filipinas, Cingapura, Coréia do Sul, Tailândia e Estados Unidos da América, desde 1989; China, Hong Kong (China), Taiwan, desde 1991; México, Papua Nova Guiné, desde 1993; Chile, a partir de 1994; e Peru, Rússia e Vietnã, a partir 1998.
- Quando estiver em pleno funcionamento, será o maior bloco econômico do mundo. De acordo com o estabelecido na reunião de Bogor, em 1994, será estabelecida uma zona de livre comércio em 2010 entre os países desenvolvidos. Com relação aos países em desenvolvimento e subdesenvolvidos, esta zona de livre comércio será estabelecida apenas em 2020.
- Além dos projetos relacionados à redução de tarifas de importação e exportação, os líderes propõem projetos também relacionados à sociedade, mas que, indiretamente, afetam a economia. Já foram propostos projetos contra a corrupção; terrorismo; SARS, AIDS e outras doenças; projetos relacionados à energia e à questão do petróleo; e projetos de integração da mulher na APEC.
BENELUX - 1944
União entre Bélgica, Holanda (Países Baixos) e Luxemburgo, sendo a primeira união econômica não oficial, pois era uma convenção assinada (Acordo de Schengen).
Com a assinatura do Tradado de Maastricht (1992) e a sua efetivação (1993), estabeleceu-se um novo bloco econômico, o da União Europeia (UE), com adesão de outros países.
CECA - Comunidade Europeia do Carvão e do Aço - 1952
União Europeia (UE)
Em 1999, o Euro foi lançado como moeda unificada para transações financeiras.

Tratado de Nice – assinado em 26 de fevereiro de 2001 e colocado em vigor em 1 de fevereiro de 2003. Tem o objetivo de reformar as instituições e criar métodos que visem facilitar o ingresso de novos países, principalmente do Leste Europeu, na UE.

Tratado de Lisboa – assinado em 13 de dezembro de 2007 e colocado em vigor em 1 de dezembro de 2009. Trata de tornar a UE mais democrática e eficaz para resolver problemas mundiais, como as mudanças climáticas. Esse tratado reforça os poderes do Parlamento Europeu.
Mercado Comum do Sul (MERCOSUL)
NAFTA (Tratado Norte-Americano de Livre Comércio)
- Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua são países membros.
COMUNIDADE ANDINA (CAN)
Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (APEC)
Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN)
Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC)
Mercado Comum Centro-Americano (MCCA)
- Esse bloco econômico é classificado como Mercado Comum.
- Criado em 1992;
- São Países-Membros da SADC: África do Sul, Angola, Botsuana, Lesoto, Malawi, Maurício, Moçambique, Namíbia, República Democrática do Congo, Seicheles, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue.
- Tem o objetivo de criar um mercado comum, a médio prazo, seguindo o modelo básico da União Europeia e alguns aspectos do Mercosul. Tem também o propósito de promover esforços para estabelecer a paz e a segurança na conturbada região meridional africana.
- Indonésia, Malásia, Filipinas, Cingapura e Tailândia, desde 1967; Brunei, a partir de 1984; Vietnã desde 1985; Mianmar e Laos a partir de 1997 e Camboja desde 1999, são membros.
- É classificado como bloco econômico de Livre Comércio.
- É um bloco de Livre Comércio.
- É tido como Mercado Comum.
Era uma Zona de Livre Comércio
- Criado a partir do Tratado de Assunção em 1991;
- Inicialmente, era formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai;
- Em 1996 e 1997, recebeu a adesão, respectivamente, do Chile e da Bolívia como associados (não membros) do bloco;
- O Protocolo de Adesão da Venezuela ao Mercosul foi assinado em 2006, mas precisava da aprovação de todos os membros para se efetivar. Só entrou de forma efetiva em 31 de julho de 2012;
- Reclamações por parte do Uruguai e Paraguai;
- No mesmo ano o Paraguai é suspenso do bloco devido a deposição de seu presidente Fernando Lugo, ato considerado pelo Mercosul como sendo uma ruptura da ordem democrática;
- Avançou em 2010 no sentido de firmar acordos de livre comércio com alguns países, como Israel e Egito, e de se destacar na reunião de países subdesenvolvidos conhecida como Rodada Sul-Sul.
- É uma União Aduaneira, mas apresenta muitas barreiras legais internas.
- É classificado como Zona de Livre Comércio.
Primeiro bloco econômico oficial, com o Tratado de Paris, com os mesmos países do BENELUX mais Alemanha Ocidental, Itália e França.
Objetivo: estabelecer um mercado comum para o carvão, o ferro e o aço destes países.
Se transformou em MCE (Mercado Comum Europeu) ou CEE (Comunidade Econômica Europeia) após o Tratado de Roma - 1957
O Mundo Multipolar
Declínio do socialismo e ascensão hegemônica do capitalismo;
Consequência: Mundo Multipolar;
Início do século XX: o Estado Nacional;
Meados do século XX: ONU e empresas transnacionais;
Cresce a necessidade de agrupamentos entre os países, criando diversas organizações multilaterais.
Consequências disso:
Crescente entrada dos antigos países comunistas na economia-mundo; intensificação da criação de blocos econômicos, aumento do abismo entre os países desenvolvidos e subdesenvolvidos. Criação de grandes redes de comunicação; "encurtamento" das distâncias mundiais.
EUA (Bloco Americano)
UE (Bloco Europeu)
Japão (Bloco do Pacífico e da Oceania)

Globalização
Continuidade do processo de internacionalização do capital;
Ampliação dos espaços de lucros;
A partir da segunda metado do século XX, o processo de globalização se intensificou:
Aumento da mobilidade das atividades trasnacionais, introdução de novas tecnologias da informação e das telecomunicações, expansão global da produção e do capital e a interligação acelerada dos mercados.
Obs.: Destaque para China
Aldeia Global;

Importantes símbolos da globalização: internet e o sistema financeiro internacional (inglês)
Novas tecnologias resultantes da Terceira Revolução Industrial:
Satélites;
Microeletrônica (grande redução do peso e da dimensão dos componentes eletrônicos);
Informática;
Telecomunicações;
Cabos de fibra ótica (alta velocidade nas transmissões)

Organização das Nações Unidas (ONU)
Fundada em 1945;
Formada por 193 Estados soberanos;
Os membros são unidos em torno da Carta da ONU;
Funções:
manter a paz e a segurança no mundo;
fomentar relações cordiais entra as nações;
promover progresso social, melhores padrões de vida e direitos humanos.
É constituída por 6 órgãos principais: Assembleia Geral, Conselho de Segurança, Conselho Econômico e Social, Conselho de Tutela, Tribunal Internacional de Justiça e Secretariado
Hoje conta com 28 membros
França, Espanha, Portugal, Itália, Alemanha, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Finlândia, Áustria, Eslovênia, Eslováquia, Estônia, Malta e Grécia são países que fazem parte da UE, usam o Euro como moeda e não têm controle de fronteiras entre si.

Suécia, Dinamarca, Letônia, Lituânia, Polônia, República Tcheca e Hungria fazem parte da UE, não têm controle de fronteiras entre si, mas usam cada um a sua moeda própria.

A Irlanda e o Chipre fazem parte da UE, usam o Euro como moeda, mas fazem controle de fronteiras.

O Reino Unido, a Romênia e a Bulgária fazem parte da UE, mas usam moedas próprias e fazem controle de fronteiras.

A Suíça, a Noruega e a Islândia não fazem parte da UE, têm moedas próprias, mas não fazem controle de fronteiras dentro do Espaço Schengen.

Croácia: A moeda atual é a kuna, mas a Croácia adotará o euro logo que cumpra os critérios previstos em matéria de estabilidade dos preços, finanças públicas e estabilidade da taxa de câmbio. A Croácia foi aceita no ano passado na UE.

O bloco ainda objetiva aderir mais membros e formar uma união política com Constituição e Forças Armadas únicas.
Crise na Zona do Euro
Crise iniciada nos EUA em 2008;
Atingiu em cheio a Europa em 2010 com a falência orçamentária da Grécia;
Os problemas e soluções propostas foram e são muito sérios porque atingem a manutenção do chamado "Bem Estar Social": aumento da taxa de desemprego, desaceleração da economia, cortes nos gastos públicos etc;
Principais consequências na Europa: elevado déficit público (mais grave nos PIIGS ortugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha]), elevado índice de desemprego (principalmente entre os jovens).
Área de Livre Comércio das Américas (ALCA)
- Desde 1994, há negociações que visam a criação de um bloco econômico abrangente em toda a América (34 países), com exceção de Cuba;
- Objetivo: derrubar, gradualmente, as barreiras ao comércio de itens dos países-membros.
- Não há consenso entre os países para assinar esse acordo.
Grupo do G-8
- O G-7 trata-se dos países mais industrializados e desenvolvidos, economicamente, do mundo mais a Rússia, daí o G-8.
- Membros: EUA, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália e Canadá.
BRICS
- Termo criado em 2001 pelo economista Jim O'Neill para se referir aos países com economias mais emergentes do mundo;
- É formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul;
- As projeções apresentam que esses países, até 2050, terão as maiores taxas de crescimento do mundo;
- Não formam um bloco econômico, mas mantêm parcerias entre si com o obejtivo de alavancar suas economias.

Características desses países: reservas consideráveis de recursos minerais, estabilidade política, mão de obra abundante, recebimento de investimentos privados estrangeiros, rápido processo de inclusão digital, economia estabilizada (ainda que recentemente), crescimento do PIB, e melhoramentos em infraestrutura.
MERCADO COMUM E COMUNIDADE DO CARIBE (CARICOM)
- É um bloco de cooperação econômica e política, criado em 1973, formado por quatorze países e quatro territórios da região caribenha;
- Em 1998, Cuba foi admitida como observadora do Caricom;
- O bloco foi formado por ex-colônias de potências europeias que, após a sua independência, viram-se na contingência de aliar-se para suprir limitações decorrentes da sua nova condição e acelerar o seu processo de desenvolvimento econômico;
- Membros: Antigüa e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Dominica, Granada, Guiana, Haiti, Jamaica, Montserrat, Santa Lúcia, São Cristóvão e Neves, São Vicente e Granadinas, Suriname e Trinidad e Tobago
Simbora pras questões!!!
Full transcript