Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

MMI - Refrigeração computador

No description
by

Angelo Bortolon

on 30 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MMI - Refrigeração computador

MONTAGEM E MANUTENÇÃO
REFRIGERAÇÃO DO COMPUTADOR
Refrigeração do computador

A alta temperatura é o pior inimigo dos componentes electrónicos, quaisquer que sejam, levando ao seu deterioramento gradual. É um pouco como o envelhecer de um ser vivo mas, no caso electrónico, se forem tomadas as devidas precauções, é possível durarem mais tempo do que aquele que nos serão úteis.
Um ponto importante em qualquer arquitetura de computador, seja desktop ou notebook, é a refrigeração. Quanto mais rápidos ficam os componentes do computador, mais dissipação de calor terá, e o excesso de calor pode ser prejudicial ao equipamento. Vamos conhecer os principais recursos para refrigeração.
Refrigeração a Ar

A mais conhecida forma de refrigerar o computador é a ar, em forma de coolers, ventoinhas que geram correntes de ar para aliviar o calor dos computadores. É eficiente, prático e fácil de instalar, porém, dependendo do tipo de máquina, talvez não consiga ter o resultado mais interessante.
Citemos dois exemplos conhecidos na história da computação, os processadores AMD Athlon XP e os Intel Pentium IV. Foram dois tipos de processadores que necessitava muito mais que um cooler para serem refrigerados.
Mas se a forma de ventilação do seu computador for essa, veja abaixo um esquema interessante de instalação, que é bem eficiente.
Em primeiro lugar é essencial que haja circulação de ar (ou airflow) na caixa do computador. Um bom airflow toma logo conta do arrefecimento dos discos rígidos, da memória RAM e da maioria dos elementos passivos da motherboard, evitando assim um dissipador dedicado a eles. Note-se que temperatura do disco nunca deve ser superior a 40ºC. A caixa do computador não deve estar enclausurada num compartimento apertado pois bloquear-lhe-á o airflow.

O interessante é que as correntes de ar frio sejam geradas por baixo, na lateral e na parte da frente, e que os exaustores (que são as ventoinhas que eliminam o ar quente) consigam expelir o ar quente para cima. O ar frio é sempre mais denso que o ar quente, em outras palavras, é mais pesado.
Refrigeração a Água

Esse sistema também é conhecido como Water Cooler, e usa a água como ferramenta de refrigeração. O sistema é muito parecido com o usado em carros, e consiste em vários tubos e mangueiras que percorrem os componentes do computador, refrigerando as peças absorvendo o calor, e depois essa água retorna ao “tanque” principal para ser refrigerada novamente e recomeçar o processo. Sem dúvida é um sistema bastante eficiente, principalmente para os usuários que tem o hábito de fazer overclock em suas máquinas.
Entre as vantagens do Water Cooler, temos o aumento da performance da máquina e ausência de ruídos, presente no caso do sistema de refrigeração a ar. Porém, o Water Cooler é um sistema caro para ser instalado, com difícil manutenção e limpeza, dependendo principalmente do nível do usuário. A manutenção deve acontecer sempre, pois as peças do computador não são muito tolerantes a água. Com certeza poderemos encontrar vários adeptos desse tipo de refrigeração em campeonatos e encontros de CASEMODERS.
Refrigeração a Nitrogênio Líquido

Uma das mais interessantes formas de refrigeração, tem sido muito usada em supercomputadores e em competições de overclock. Isso porque o nitrogênio, para ficar na forma líquida, precisa ser condicionado a altas pressões, e isso faz com que o gás atinja temperaturas baixas.

O processo é totalmente químico, é necessário um container isolante para manter o nitrogênio, e os componentes do computador deve estar impermeabilizados para ter contato com o nitrogênio. Fora que é perigoso também se entrar em contato com a pele. Muito eficiente, mas ainda em testes, e não acredito na possibilidade que um dia venha a fazer parte do cotidiano dos usuários domésticos.
Pasta térmica

Outro componente essencial na refrigeração (se não o principal) que por norma é desprezado pela maioria dos utilizadores é a pasta térmica.

Tal como se sabe, a função da pasta térmica é conduzir a energia térmica de forma a permitir a sua dissipação. Grande parte dos fabricantes de componentes que necessitam de pasta térmica não usa uma boa pasta térmica nem a colocam de forma correcta.
Aplicação da pasta térmica:

Limpar devidamente ambas as superfícies de contacto. Usar um pano húmido em álcool se necessário. Certificar que não há sequer um grão de pó em qualquer das superfícies;

Verificar se a superfície do dissipador está bem polida. Deve ser lisa e regular. A melhor forma de o verificar é tentar espelhar algo com a sua superfície. Caso o resultado não seja o ideal deve-se proceder ao polimento (falado mais à frente);

Deve ser colocado um pouco de pasta térmica na superfície do componente e espalhá-la uniformemente (com a ajuda de uma pequena espátula lisa, p. e. um cartão SIM inutilizado), de modo a que o resultado final seja uma camada fina de pasta térmica (na imagem pode não parecer mas a camada de pasta é mesmo fina).

Na superfície do dissipador deve-se também colocar um pouco de pasta térmica e espalhá-la (com o dedo isolado de plástico) na área que irá estar em contacto com o componente. O objectivo é pressionar a pasta para que todos os poros sejam tapados, onde deverá também ficar uniforme dentro dos possíveis.

Após isso é só encostar cuidadosamente ambas as superfícies e fixar devidamente o dissipador.
Refrigeração por óleo Mineral

A primeira dúvida que precisa ser esclarecida quanto ao sistema: óleo não é água. O senso comum nos leva a acreditar que componentes eletrônicos submersos em qualquer líquido serão torrados. Não é verdade. Fato é que água e eletricidade não se misturam. O líquido transparente – vital para nosso corpo – é um veneno para tudo o que é movido a energia, porque conduz eletricidade e porque pode causar curto-circuito, oxidação e enferrujamento.

Por isso há um grande receio por parte daqueles que usam o Water Cooler. Mesmo que a água passe por dentro de tubos, qualquer vazamento pode danificar as peças do computador de maneira irreversível. Com o óleo mineral é diferente, já que ele não conduz eletricidade e é usado até como isolante.
Full transcript