Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Sofistas

No description
by

Camila Gonçalves

on 20 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sofistas

A Sofística e o deslocamento do eixo da pesquisa filosófica do cosmo para o homem "A verdadeira realidade do ser humano está no indivíduo humano" Sofistas e a questão do ensino - Sofista = sábio, especialista do saber
- Disseminaram a ideia de ensino pago na pólis grega
- Mudança no ensino: de somente jovens aristocratas à possibilidade de todos terem acesso ao conhecimento por quantias mais acessíveis
- Assembleias eram realizadas nas Ágoras, possibilitando debates e a emergência de novos oradores
- Péricles, mesmo de origem humilde, juntamente com Demóstenes e Cícero, transformou-se em um grande orador e veio a liderar a pólis grega Evolução da Filosofia (do Direito) Características dos sofistas - Individualistas: pensamento voltado para o indivíduo
- Subjetivistas: as coisas são verdadeiras se para aquele sujeito forem
- Antropomorfistas: o ser humano é quem dá forma a todas as coisas
- Relativismo: não acreditavam em um direito intrinsecamente justo - "O bom direito para um senhor de escravos era um direito cruel para os escravos"
- Positivismo: não acreditavam em Direito Natural, sendo Direito o posto - sistema de normas dos fortes para dominação dos fracos
- Ceticismo: não há verdade, nem justiça, nem direito absolutos
- Vigor retórico: arte de convencer pela palavra
- Dialética: capacidade de polemizar Dos diversos grupos sofistas - Mestres da primeira geração: Protágoras, Górgias, Pródico
- Os "Erísticos": abuso da técnica de refutação, sofismas
- Os "Político-sofistas": Crítias, Trasímaco, Cálicles - ganha força o discurso em Sócrates
- Naturalistas: Hípias, Antifonte - lei da natureza x lei positivo Demérito da escola sofista Afirmar que não há uma verdade universal, nem direito intrinsecamente justo. Profa. Camila Gonçalves Filosofia (do Direito) O que já vimos e o que veremos... Mito
Grécia Homérica
Homero e Hesídio
Estado jurídico grego e o cidadão ideal Antes do
séc. VIII a.C Naturalistas; Fisicistas
Pré-socráticos
Tales de Mileto (água)
Anaximandro (ápeiron)
Anaxímenes (ar infinito) Pré-socráticos
Parmênides (tudo é uno)
Heráclito (tudo é fluxo)
Pitágoras (os números) séc. VI a.C. Sofistas séc. V a.C Socráticos
- Sócrates
- Platão
- Aristóteles FULLER, Lon L. O caso dos exploradores de cavernas

Leitura complementar do 1º período para discussão e avaliação

Verificar disponibilidade na biblioteca ou adquirir livro IMPORTANTE!!! séc. VI a.C.
515-445 a.C.
Pai da lógica
Princípio da identidade (se é logo é)
Princípio da não contradição (se não é não pode ser) 535-475 a.C.
Do conflito nasce a justiça
Nada é perene
"Nada é; tudo é o sendo"
"Ninguém mergulha no mesmo rio duas vezes"
Pistas para o Direito Intertemporal = as normas devem se adequar à realidade social (Teoria da revogabilidade das leis)
O Direito foi feito para o homem e não o homem para o Direito 570-495 a.C.
Ser humano admirável, primeiro a dominar todo saber de seu tempo (saber filosófico, místico, matemático)
Pouco se sabe sobre a vida dele
Não via incompatibilidade em seu saber místico e científico
Teorema de pitágoras (3:4:5): tão extraordinário e explicativo que foi considerado revelação divina
Inclusão de um elemento formal (números) = se as razões matemáticas eram decifráveis, talvez fosse possível desvendar o universo por uma fórmula
SUBSTÂNCIA para FORMA
Música PARMÊNIDES HERÁCLITO PITÁGORAS séc. V a.C "O homem é a medida de todas as coisas"
(Protágoras) Inaugura o momento humanista da filosofia: pela insuficiência de resposta à questão do princípio e pelas condições sociopolíticas Conclusões sobre a Sofística - Deslocam o interesse da filosofia da natureza para o homem
- Instauram um clima cultural que se poderia chamar com o moderno termo “iluminusta”
- Criticam a religião
- Criticam o conceito de verdade e de bem
- Destroem a imagem tradicional do homem
- Consideram a virtude como objeto de ensino
- Apresentam-se como mestres da virtude
- São expressão da crise da aristocracia e da ascensão política das novas classes Por hoje é só pessoal! Sexta-feira tem mais FILOSOFIA
Full transcript