Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Oficina de Cinema 1 - Thiago Köche

No description
by

Thiago Köche

on 22 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Oficina de Cinema 1 - Thiago Köche

OFICINA DE CINEMA
O QUE É CINEMA?
Do grego kinema, que significa MOVIMENTO.

"O cinema é um modo divino de contar a vida"
- Federico Fellini.




COMEÇA O CINEMA
Os engenheiros franceses Auguste e Louis Lumière, filhos de um fabricante de películas fotográficas, inventam o cinematógrafo, tornando-os pais do cinema.
COMEÇA A FICÇÃO
Se os Irmãos Lumière são considerados os pais do cinema, o ilusionista francês George Meliès é considerado o pai da ficção cinematográfica. Primeiro cineasta a usar efeitos especiais.
MONTAGEM SOVIÉTICA E O SENTIDO DO FILME
Os russos começaram a entender como a edição cinematográfica dar sentido e emoção para um filme.
EXPRESSIONISMO ALEMÃO E A FOTOGRAFIA
Os alemães descobriram que a direção fotográfica e a maquiagem podem contribuir para o mise-en-scène.
THIAGO KÖCHE
thiagokoche@gmail.com

@thiagokoche

facebook.com/thiago.koche
NEO-REALISMO ITALIANO E O DOCUMENTAL
Os italianos descobriram o cinema ficcional/documental e de como a verdade pode ser a maior interpretação, influenciando filmes até hoje como o filme Tropa de Elite.
NOUVELLE VAGUE E A OUSADIA
Os franceses (DE NOVO!), que descobriram o cinema, redescobrem o mesmo com novas linguagens cinematográficas ousadas.
Esse movimento reverberou no mundo inteiro. No Brasil, misturado com Neo-Realismo Italiano, nasce o Cinema Novo liderado pelo baiano Glauber Rocha.
TÁ MAS E O...
COMO PODEMOS REPLICAR O CINEMA?
O fácil acesso à câmeras de alta resolução e uma ferramenta de difusão tão potente e acessível como o YouTube elevaram o cinema a um único detalhe: o talento.
A INTERNET RECRIA O CINEMA E O CINEMA RECRIA A INTERNET
O conceito transmedia muda como você mergulha numa obra audiovisual, transformando um filme num universo paralelo.
COMO FILMAR?
O importante, quando se tem criatividade, porém não domínio técnico cinematográfico, seguir as seguintes dicas:

Não tente ser profissional. Filme com a câmera na mão. Faça movimentos, ande com a câmera, faça pans e tilts. Faça ângulos ousados. Não tenha medo de errar. Assuma o "amadorismo" como uma estética, porém cuidado para não cair no "trash".

Como, provavelmente, não haverá nenhum microfone além o próprio da câmera, que na maioria das vezes é ruim, cuidado com barulhos externos. Procure pedir e fazer o máximo de silêncio possível ao redor da gravação para que fique audível o que será gravado.

Procure amigos que querem ou que já são atores para atuar. Ou até mesmo amigos que sejam músicos ou artistas. Eles terão mais concentração e seriedade na hora do REC. Com vários amigos gravando juntos, cai no perigo de virar uma grande brincadeira e o material final ficar uma bobageira. E não tenha medo de dirigí-los! De dizer o que fazer e como fazer.

LEMBRE! Cinema é e sempre foi uma arte para se trabalhar em EQUIPE. Quanto mais gente, melhor. Quanto mais se debater o roteiro, enquadramento de filmagem, atuação etc, melhor ficará o resultado final. Escute críticas, aceite-as e absorva-as.
O DRAMA DA EDIÇÃO...
Editar é algo complexo e não é algo que se aprenda da noite para o dia.

Para uma solução rápida e eficaz, (infelizmente) o recomendável é usar o pior editor de vídeos da história, porém o mais didático e fácil de manusear, que é o WINDOWS MOVIE MAKER.

Para quem tem tempo, interesse ou um mínimo de conhecimento já dá técnica de edição, os softwares recomendados são:

FINAL CUT (para usuários de computadores da Apple)
ADOBE PREMIERE (para usuários de computadores com sistema operacional Windows)

Editar não é difícil e é completamente possível aprender mexendo no software sozinho em casa e seguindo tutoriais da internet. Porém, saber editar bem é outros 500.
DISPONIBILIZE O VÍDEO!
Assim que você terminar seu vídeo, disponibilize o vídeo pelo YouTube (ou pelo Vimeo), partilhe nas suas redes sociais, mostre para seus amigos e ouça críticas.

Se ficar ruim, faça de novo.

O pior erro de um realizador audiovisual é se deixar vencer na 1ª tentativa e erro. NINGUÉM acertou na 1ª no cinema.

Faça outro vídeo. Se ficar ruim de novo, faça outro de novo. E assim, vá ouvindo críticas, absorvendo conhecimento, lendo livros, veja filmes importantes, vídeos no YouTube, leia artigos na internet. Siga pessoas que dominam o cinema no Twitter e no Facebook. Leia seus posts e compartilhamentos.

O cinema, hoje em dia, não é uma arte de somente de quem domina a técnica cinematográfica. Com a popularização dos equipamentos e a facilidade de distribuição de conteúdo, qualquer um com uma câmera e uma ideia na cabeça pode ser um cineasta. Aproveite isso.
TEM QUE VER!

O Encouraçado Potemkin (Eiseinstein)
O Gabinete do Dr. Caligari (Wiene)
Ladrões de Bicicletas (De Sica)
O Grande Ditador (Chaplin)
Acossado (Godard)
Cidadão Kane (Welles)
Casablanca (Curtiz)
Cantando na Chuva (Donen e Kelly)
Psicose (Hitchcock)
O Sétimo Selo (Bergman)
Deus e o Diabo na Terra do Sol (Rocha)
Encurralado (Spielberg)
Taxi Driver (Scorsese)
O Poderoso Chefão (Copolla)
Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (Allen)
O Iluminado (Kubrick)
Pulp Fiction (Tarantino)
Guerra nas Estrelas: O Império Contra-Ataca (Lucas)
Tropa de Elite (Padilha)


Hitchcock/Truffaut
Story
Manual do Roteiro
Vocês não ouviram nada!
1001 Filmes Para Se Ver Antes De Morrer
O Século do Cinema
Meu Último Suspiro
Conversas com Woody Allen
O Cinema e a Encenação
50 anos de Luz, Câmera e Ação!
TEM QUE LER!
FICAR ANTENADO NO QUE TÁ ROLANDO!
Prestar atenção no que é referência hoje!
Porta dos Fundos - canal de vídeos de comédia do YouTube feito pelos principais humoristas do Brasil.

Intocáveis - um dos melhores filmes dos últimos tempos.

Novo cinema nacional - onda de grandes filmes brasileiros, tanto de produções independentes quanto de produções milionárias.

Nicolas Winding Refn - diretor e roteirista dinamarquês que vem chamando atenção do mundo com seu cinema violento e vanguardista.
CINEMA TUPINIQUIM
INÍCIO: 1ºs filmes realizados no Brasil são entre 1897-1898. Porém a ficção começa com o média "Os Estranguladores", de Francisco Marzullo (1906). Em Pelotas, Francisco Santos realiza "O Crime dos banhados" (1914), provavelmente o primeiro longa brasileiro.

VERA CRUZ (40-60): o engenheiro Franco Zampari tenta criar uma indústria de cinema ao estilo Hollywood, convocando vários profissionais estrangeiros. Teve problemas com distruibuição dos seus requintados filmes, e sem lucro, foi a falência.

CHANCHADA (40-50): com a Atlântida Cinematográfica, estúdio de pouca estrutura, porém muita produção, filmes populares com grandes estrelas como Oscarito e Grande Otelo. O público cansa da fórmula de carnaval e brasilidades + comédia, e a chanchada tem seu fim. Os astros da chanchada vão para a TV.

CINEMA NOVO (60-70)

UDIGRUDI (60-70): em resposta a ditadura, surge o cinema marginal, a estética do lixo, com filmes de baixo orçamento e forte crítica, porém poucos populares. Exemplo: Rogério Sganzerla (O Bandido da Luz Vermelha, 1968).


"Uma câmara na mão e uma idéia na cabeça"
Formado em Realização Audiovisual pela UNISINOS no ano de 2008, trabalhou nas áreas de cinema (Panda Filmes), televisão (TV UNISINOS e Clip! Produtora), vídeos para web (Eureka! Filmes e Studio Aloíso) e publicidade (Zeppelin Filmes e Cápsula).
Atualmente é videomaker do Gabinete Digital do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.
EMBRAFILME (30-70): o governo desde muito cedo fiscaliza o cinema brasileiro e exige exibição de filmes nacionais. Na ditadura, começou a cobrar taxas para filmes estrangeiros serem exibidos no Brasil. Este dinheiro foi usado para financiar filmes, porém com clara centralização para os diretores do Cinema Novo.

PORNOCHANCHADA (70): diretores talentosos da Boca do Lixo começam a fazer filmes que misturar erotização com comédia, com grande sucesso comercial. Financiado não pela EMBRAFILME, mas sim por empresários, pois era muito lucrativo. Nasce aí os patrocínios privados no cinema nacional, prática essencial hoje em dia para o cinema existir no Brasil. Soma-se a pornochanchada com a EMBRAFILME, filmes para criança (Trapalhões) e filmes "star-system" da TV, nasce a indústria comercial brasileira de cinema de forma consolidada.

MORTE E RESSUREIÇÃO DO CINEMA BRASILEIRO (80-HOJE): com a crise brasileira dos anos 80, o público não tem dinheiro para ir ao cinema e os produtores muito menos para filmar. Um demônio chamado Fernando Collor de Mello, que elege-se presidente em 1990, e entende, no máximo da sua supremacia intelectual, que cinema não importa e acabada com todas instituições governamentais regentes da 7ª arte. Itamar Franco retoma os trabalhos governamentais a respeito. Com a Lei do Audiovisual de volta no governo FHC e com novos mecanismos de incentivo, o cinema renasce. Porém a penetração no mercado é difícil, dominado por blockbusters americanos. Em 1997 é criado a Globo Filmes, e a dominação audiovisual da empresa mais maléfica da história do Brasil está completa.

Full transcript