Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

AFETIVIDADE: NO AMBIENTE ESCOLAR

No description
by

Pedro Claudio

on 4 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of AFETIVIDADE: NO AMBIENTE ESCOLAR

INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA
AFETIVIDADE QUEBRANDO BARREIRAS
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
2. Interação professor-aluno
3. O professor e sua prática
JUSTIFICATIVA
Com esta pesquisa pretendemos conhecer as causas e fatores que interferem na relação afetiva entre professor-aluno-família, apontando possíveis soluções que favoreçam o fortalecimento dessa relação.
ESCOLA DRº FRANCISCO SIQUEIRA CARNEIRO DA CUNHA
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO
TCC
LAGOA DO CARRO
2013
Felipe Geraldo Clementino da Silva
Janaina Oliveira da Silva Fabrício
Maria Gomes Moreira
De acordo com Piaget (1997),

“O processo interindividual de socialização, vem sendo valorizado como cognitivo, afetivo e moral”.
"A emoção não é um agente menor do que o pensamento e que o trabalho na educação não deve propiciar apenas o pensar, mas impreterivelmente acrescentar o sentir. Apropriar-se dessa aferição é perceber que o conhecimento científico não é suficiente para a educação" (VYGOTSKY, 2004).
Para Cunha:O afeto tem três dimensões...

Pessoal
Social
Pedagógica


DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA
1. A importância das relações afetivas na aprendizagem
Para Piaget (1997):

O desenvolvimento da inteligência [...] provem de processos [...] que podem ser utilizados e acelerados pela educação familiar ou escolar, mas que não derivam delas constituindo pelo contrario, a condição previa e necessária da eficiência de todo o ensino [...]
Segundo Garcia (apud CÉLIA, 2006):


A educação, seja ela escolar ou do ‘mundo’, é fenômeno que só ocorre em razão de um processo básico de interação entre pessoas [...]
2.1 Ponto que Merece destaque na relação pedagógica
Segundo Guimarães Rosa, in Regina Célia Cazaux Haiat (2006, p. 59):

“Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende”.
“Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para sua produção ou sua construção”. (Paulo Freire)
Segundo Cláudia Davis e Zilma de Oliveira (1990, p. 90):


“Cabe ao professor, conhecer de perto seus alunos para está familiarizado com os modos através dos quais eles se relacionam. Conhecendo bem o pensamento do aluno, ele está em posição de organizar as situações de aprendizagem”.
Segundo Maria Tereza Nidelcoff (in Regina Célia Cazaux Haidt):

“[...] O professor procura captar toda a riqueza que as crianças trazem para de fato aprender com elas. Portanto, ele não se relaciona com as crianças como se fosse o único que tem algo a ensinar, nem ver as crianças como seres que devem aprender tudo; ao contrario, saber que ele e as crianças têm que se relacionarem dentro de um mútuo intercâmbio de “Ensinar e Aprender”.
Envolver um sentimento de afeto desenvolvendo um vínculo pautado na interação, no carinho e respeito fortalecendo o processo ensino-aprendizagem.
PROPOSTA
ELABORAÇÃO
Sabemos que a escola é um ambiente de acolhimento que proporciona amor, respeito, interação e aprendizado a todos os que fazem parte do seu cotidiano.
ATIVIDADES
1. Momento de discussão pedagógica com a equipe escolar;
2. Momentos de reflexões com atividades de rotina;
3. Atividades interdisciplinares:
4. Atividades orientadas;
5. Cantinho da amizade;
6. Oficina de artes envolvendo pais e filhos.

Para Wallon (2008 in CUNHA, 2011, p. 132),

“A emoção torna-se um instrumento, que surge pela escassez. A dimensão afetiva ocupa lugar central na gênese do saber, que é simultaneamente social e biológico. Transmuta-se do estado orgânico para o estado cognitivo”.
Full transcript