Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PROFESSOR INOVADOR

Ensino e didática
by

Ujeverson Tavares

on 6 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PROFESSOR INOVADOR

PROFESSOR INOVADOR
DEFINIÇÃO DA PROFISSÃO

Professor: provocador, instigador, incentivador ... .

Educador: todo e qualquer indivíduo dedicado à educação formal ou informal.

Instrutor: voltado para orientação e disseminação de técnicas direcionadas para o desenvolvimento profissional.
TIPOS
PRÁTICA
ATRIBUIÇÕES
Professor de conteúdo: focado no conteúdo. Para ele, o fator preponderante é cumprir o cronograma de atividades e seguir à risca o plano de ensino.
Professor de autômatos: é aquele que ensina baseado no que o aluno decorou.
Professor metralhadora: colaca-se como provedor cuja missão é transmitir informações, que estabelece uma situação de monólogo.
Professor protetor: comporta-e de maneira paternalista justificando ausências, indisciplina e desempenho insatisfatório. Sua atitude pode ser interpretada como falta de autoconfiança e até incompetência. Dificilmente obtém respeito e legitimação do grupo.
Professor sabereta: age como se formação técnica e/ou experiências contabilizadas fossem credenciais para lhe garantir status diferenciado. É egocêntrico.
Ser inovador é eliminar o comodismo. É aquele que tem um olhar diferenciado sobre os entraves da escola. É enfrentar os paradigmas criados pela escola.
A nossa maneira de ensinar, pensar e de agir não deve ser igual ao de nossos professores, que era, por exemplo, que o aluno deve armazenar informações. Podemos ensinar os alunos a trabalhar e a utilizar as informações para o desenvolvimento intelectual.
Veja o que diz Rubem Alves
Sua missão profissional não se resume a dar aulas. Seu maior desafio está na promoção da autonomia intelectual dos alunos, que garante a prontidão para a aprendizagem permanente.
Conselho Nacional de Educação (CNE)
Francisco Aparecido Cordão, presidente da Câmara de Educação Básica. Em resposta à pergunta: "Para você, o que é um bom professor?" do portal - http://www.todospelaeducacao.org.br/comunicacao-e-midia/noticias/14268/na-sua-opiniao-o-que-e-um-bom-professor#cne
POSTURA
Levante as necessidades e carências da turma.
Planeje bem suas aulas.
O ato de planejar permite que o professor consiga se organizar e precaver determinadas situações. Evita, também, a rotina e a improvisação, promove o alcance de objetivos e a eficiência do ensino-aprendigem, economiza tempo e energia.
Nenhum aluno gosta de ser enrolado na sala de aula.
Incentive a participação do aluno fazendo perguntas,
dê oportunidades para questionamentos,
envolvá-os nos problemas emergentes,
faça links entre os comentários e ouça os alunos.
PLANEJAR
MOTIVAR
O conteúdo a ser ministrado, precisa estar adequado à linguagem dos alunos, com conceitos claros, relacionando teoria e prática, sempre que possível.
Faça com que as informações partam de abordagens mais simples para as mais complexas.
Descreva o que será visto na(s) aula(s) e o que se espera ao final de uma explicação.
COMUNICAR
Fale claramente.
Tenha boa entonação de voz.
Falar muito baixo ou gritando na sala torna-se muito desagradável aos alunos.
Favoreça a compreensão do que você diz mantendo uma voz audível para todos.
O cuidado com a fala é indispensável!
Gírias, maneirismos e fala infantilizada não transmitem firmeza e seriedade.
UJEVERSON TAVARES
ujeverson@gmail.com
http://www.ujeverson.blogspot.com.br

Permita que todos os alunos possam vê-lo.
Não se posicione atrás de mesas, cadeiras ou móveis, nem se apoie (quase caindo) em colunas.
Gesticule de forma coerente com o conteúdo que está sendo explanado.
Olhar nos olhos é importante,
mas cuidado,
pois fixar o olhar por tempo demasiado em alguém pode ocasionar interpretações indesejadas.
Varie o olhar entre os alunos na turma, é uma boa tática.
APRESENTAÇÃO PESSOAL
TRAJE
Ter cuidado ao usar roupas curtas, justas ou decotadas, acessórios chamativos e barulhentos e cores extravagantes.
HIGIENE
É importante cuidar do hálito, da barba, do cabelo e das unhas.
Preparar um ambiente adequado para a aula considerando luminosidade, organização do espaço físico para as técnicas que deseja aplicar, bem como recursos instrucionais.
Investigar se o material a ser utilizado abrange todos os alunos.
Verificar se as instalações onde ocorrerá a aula comportam os recursos planejados para ela.
Testar previamente os equipamentos a serem utilizados.
Ter domínio para uma aplicação correta das técnicas que deseja usar em aula, evitando que os alunos sejam tratados como “cobaias”.
O aluno que aprende a memorizar, significa que tenha conhecimento? Significa ser inteligente? E o professor?
Professor ambicioso: traça metas ambiciosas com a turma, como “este ano vamos avançar dois níveis em um” ou “todos os alunos desta sala vão tirar mais que 9 no exame nacional” (não metas vagas, como “vamos aprender o máximo”)
Professor professor: É que ele explica tudo de um jeito que a gente consegue entender.
Professor pescador: fisga os alunos, apresenta um novo tópico da matéria usando iscas como uma história, trechos de um filme ou um pequeno desafio.
valorize as contribuições individuais,
realize reforços positivos,
Uma folha de papel está presa a uma prancheta. A mão direita desenha a manga de uma camisa. Ela ainda não tem o trabalho concluído, mas um pouco mais à direita, uma mão esquerda que sai de dentro da manga, está já desenhada tão pormenorizadamente, que se levanta da superfície e, por sua vez, como se fosse uma parte viva do corpo, desenha a manga donde sai a mão direita.
“Drawing Hands”
Escher
Mauritus Cornelis Escher, nasceu em Leeuwarden na Holanda em 1898, faleceu em 1970 e dedicou toda a sua vida às artes gráficas. Na sua juventude não foi um aluno brilhante, nem sequer manifestava grande interesse pelos estudos, mas os seus pais conseguiram convencê-lo a ingressar na Escola de Belas Artes de Haarlem para estudar arquitectura. Foi lá que conheceu o seu mestre, um professor de Artes Gráficas judeu de origem portuguesa, chamado Jesserum de Mesquita.

Com o professor Mesquita, Escher aprendeu muito, conheceu as técnicas de desenho e deixou-se fascinar pela arte da gravura. Este fascínio foi tão forte que levou Mauritus a abandonar a Arquitectura e a seguir as Artes Gráficas.
Fonte: http://www.educ.fc.ul.pt/icm/icm2000/icm33/Escher.htm
Fonte: http://www.educ.fc.ul.pt/icm/icm2000/icm33/Escher.htm
Litografia de 1948
Para terminar, uma mensagem
para pensar.
Full transcript