Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Filosofia Pré-Socrática

No description
by

Uilson Fernandes

on 7 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Filosofia Pré-Socrática

Os filósofos pré-socráticos...
Zenão de Eléia
Parmênides de Eléia (540-450 a.C.)
Nasceu em 515 a. Cna cidade de Eléia região da atual Turquia, a.C discípulo de Parmênides Zenão tem uma bela história política em torno de seu nome, diz a lenda que o filósofo fora torturado por um tirano que tomou a cidade de Eléia, fiel a seus amigos, Zenão não entregou nenhum de seus companheiros...
Parmênides de Eléia, também conhecido como o obscuro, elaborou alguns princípios fundamentais da lógica ao separar dua vias: a da verdade (alethéia) e a da opinião(doxa). De um lado a aparência, sensibilidade, mero ponto de vista, o não ser; do outro a essência, a verdade, a razão e sua lógica, o ser. A tese fundamental da imobilidade de todas as coisas, é central em seu pensamento, donde pensamento imobilista.
Os famosos Paradoxos de Zenão, são exercícios lógicos fundados em princípios da matemática que visam na maioria das vezes demonstrar que o movimento é uma ilusão, neste percurso surge a famosa
dialética
.
O paradoxo de Áquiles e a Tartaruga
Paradoxo da dicotomia
Parmênides e Zenão, buscam em suas filosofias, demonstrar que a opinião enquanto crença que se fundamenta nos dados sensíveis, mesmo quando nos parecem evidentes, nada mais são que aparências...
Pitágoras (571 a.C. e 570 a.C.)
Tales de Mileto (625-547 a.C.)
 Sabemos que Tales era da colônia grega de Mileto e, segundo algumas fontes, viajou muito, recolhendo ideias de várias culturas, como, por exemplo, da babilônica e da egípcia. Segundo alguns entendimentos, teria ele introduzido a geometria na Grécia, após tê-la aprendido com os egípcios. Sua cosmologia devese muito a eles, certamente, pois acreditavam que a Terra flutuava na água. Ele parece ter chegado a esse conceito observando o comportamento de substâncias úmidas ao se tornarem sólidas ou líquidas. Notou, também, que a água é absorvida por todas as plantas e animais, o que sugeriria que são compostos dela...
PRINCÍPIO DA NATUREZA É O ÚMIDO...
“A filosofia grega parece começar com uma ideia absurda, com a proposição:
água é a origem e a matriz de todas as coisas
. Será mesmo necessário deter-nos nela e levá-la a sério? Sim, e por três razões: em primeiro lugar, porque essa proposição enuncia algo sobre a origem das coisas; em segundo lugar, porque o faz sem a imagem e fabulação; e enfim, em terceiro lugar, porque nela, embora apenas em estado de crisálida, está contido o pensamento: ‘Tudo é um’.
A razão citada em primeiro lugar deixa Tales ainda em comunidade com os religiosos e supersticiosos, a segunda o tira dessa sociedade e no-lo mostra como investigador da natureza, mas, em virtude da terceira, Tales se torna o primeiro filósofo grego”.

NIETZSCHE, F. Crítica Moderna. In: Os Pré-Socráticos. Tradução de Rubens Torres Filho. São Paulo: Nova Cultural, 1999
A Anaximandro atribuem-se dois grandes feitos: o de ter sido o primeiro homem (em território grego) a elaborar um mapa geográfico e o de ter introduzido na Grécia o relógio de Sol, de origem babilônica, aperfeiçoando-o. A exemplo de Tales, Anaximandro também concluiu que todas as coisas tinham uma origem única:
o Apeíron.
Anaximandro de Mileto (588-524 a.C.)
Apeíron
: este termo pode ser traduzido como indeterminado - sem limite. Anaximandro utiliza-o para indicar a mistura que originou todas as coisas, indefinida, indistinta e caótica, a partir da qual – por meio de sucessivas divisões, causada pela alternância de quente e frio – foi gerado o mundo tal qual o conhecemos.
Anaxímenes considerou o ar como o princípio de todas as coisas que seriam produzidas pelos processos de condensação e de rarefação. Surgia o Pneuma-Apeiron ( Ar infinito/indeterminado) responsável pela vida do cosmos.
Em lugar da matéria indeterminada de Anaximandro, põe ele novamente um elemento determinado da natureza (o absoluto numa forma real) — em vez da água de Tales, o ar. Ele achava, com certeza, que para a matéria era necessário um ser sensível; e o ar possui, ao mesmo tempo, a vantagem de ser o mais liberto de forma. Ele é menos corpo que a água; não o vemos, apenas experimentamos seu movimento. Dele tudo emana e nele tudo se dissolve. Ele o determinou igualmente como infinito. ( F. Hegel - Doxografia)
Anaxímenes de Mileto (588-524 a.C.)
Escola eleática (Xenófanes, Parmênides, Zenão)
Foi mestre de Parmênides, seu pensamento buscou fundamentalmente encontrar a unidade do divino fora do registro imoral dos deuses apresentados por Hesíodo.
Xenófones de Eleia (570 a.C. — 475 a.C.)
Escola Jônica: Tales, Anaximandro, Anaxímenes - Mileto. Heráclito - Éfeso; Empédocles - Agrigento.
Empédocles
490 a.C. - 430 a.C.)
A arqué da physis é explicada pelo pensador a partir dos quatro elementos essenciais que fazem toda a estrutura do mundo - fogo, ar, água e terra. A proporção e combinação destes elementos (stoicheion) leva a constituição e segregação de toda a natureza, Tudo no cosmos é efeito destas relações entre os elementos.
Heráclito de Éfeso (535 a.C. - 475 a.C.)
Formulador primeiro do princípio do movimento, baseado nos dados sensíveis.
Tudo flui - panta rei, nada se mantém da mesma forma, a oposição e a luta dos contrários motiva a mudança permanente, este é o princípo da natureza. O Logos é capaz se compreender esta mudança...
Seu pensamento é norteado pelo princípio fundamental da matemática. Ao elaborar estudos, teoremas e hipóteses em torno de um cosmos lógico, racional e interconectado - pitágoras estabeleceu teses em torno da própria música, tendo inclusive formas de educação musical para educar o temperamento dos jovens.

Toda a filosofia pré-socrática se estabeleceu em torno da investigação de qual é arché da phisis, ou seja, o princípio da natureza. Arqué aqui significa elemento ordenador comum, e phisis, se apresenta como natureza no sentido amplo do termo... estava nascendo a ciência

Democrtito de Abdera (463-370 a.C). O paradoxo da divisibilidade de Zenão, e as teses de Parmênides influenciaram este grande sábio da grécia clássia a formular o princípio do atomismo, ou seja, o que explicaria a arqué da phisis, seriam pequenas moléculas, partículas indivisíveis e invisíveis a olho nú presentes em todas as coisas.
Os átomos então explicariam a morte, segregação e separação, a vida , agregação de átomos em seu devir...
Full transcript