Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Único Deus

O Deus Unico e Verdadeiro
by

MARCOS GARCIA

on 18 October 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Único Deus

O Único Deus Verdadeiro (1)
O Único Deus Verdadeiro
Paul Washer
Deus é Um
Monoteísmo
Deus é Uma Trindade
O Pai, o Filho, o Espirito Santo
Deus é Espírito
Deus é Relacional
Deus quer restaurar o relacionamento com o homem, criado à Sua imagem.
"Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade."
2Tm 2.15
"E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento."
Mt 22.37
"Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade."
Jo 4.24
"Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR."
Dt 6.4.
Existe apenas um Deus verdadeiro. É importante entender que a palavra vem da palavra Hebraica , que geralmente se refere a uma unidade de mais de uma pessoa. Por exemplo, em Gênesis 2:24 nós lemos, “…serão ambos (i.e. o homem e a mulher) uma só carne,”e em Esdras 3:1, “… ajuntou-se o povo, como um só homem.” Essa verdade terá grande importância na segunda parte de nosso estudo, onde iremos aprender que o único Deus verdadeiro existe como uma Trindade: o Pai, Filho e Espírito Santo.
1.
um
echad
"Por isso hoje saberás, e refletirás no teu coração, que só o SENHOR é Deus, em cima no céu e em baixo na terra; nenhum outro há."

Dt 4.39
"Vós sois as minhas testemunhas, diz o SENHOR, e meu servo, a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá."

Is 43.10
"Porque assim diz o SENHOR que tem criado os céus, o Deus que formou a terra, e a fez; ele a confirmou, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o SENHOR e não há outro."

Is 45.18
2.
Existem outros deuses?
O que afirma essa declaração?
"Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos."
Ex 20.3-6
3. Como deveríamos viver?
"Aproximou-se dele um dos escribas que os tinha ouvido disputar, e sabendo que lhes tinha respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos? E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento."
Mc 12.28-30
1. O mistério da trindade
1.
a. Como o Pai é referido?
"Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele."
1Co 8.6
"Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou."
Jo 6.27
"Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas."
1Pe 1.2
b. Como o Filho é referido nos versículos seguintes?
"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus."
Jo 1.1
"Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou."
Jo 1.18
"E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!"
Jo 20.28
"Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,"
Fp 2.6.
"Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo;"
Tt 2.13
"Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém."
Rm 9.5
"O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;"
Cl 1.15
"Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade;"
Cl 2.9
"Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino."
Hb 1.8
c. Como o Espírito Santo é referido nos seguintes versículos?
"Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que
mentisses ao Espírito Santo
, e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração?
Não mentiste aos homens, mas a Deus
."
At 5.3-4
"Não sabeis vós que
sois o templo de Deus
e que o
Espírito de Deus habita em vós
?"
1Co 3.16
"Ou não sabeis que o vosso corpo é
o templo do Espírito Santo
, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?"
1Co 6.19
"Vós, porém,
não estais na carne, mas no Espírito
, se é que o
Espírito de Deus
habita em vós. Mas, se alguém não tem o
Espírito de Cristo
, esse tal não é dele."
Rm 8.9
2. A unicidade e a trindade de Deus
"Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;"
Mt 28.19
3. A visão trinitária de Deus
Igualdade absoluta
"A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém."
2Co 13.13
"Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos."
1Co 12.4-6
"Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós.
Ef 4.4-6
"Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas."
1Pe 1.2
4. O Pai, Filho, e Espírito Santo são de uma mesma essência divina e vivem em perfeita igualdade e unidade. Ao mesmo tempo, eles são três pessoas distintas, e não simplesmente uma pessoa que se revela de maneiras distintas em momentos diferentes. Nos seguintes versículos essa verdade é claramente afirmada:
"E aconteceu naqueles dias que Jesus, tendo ido de Nazaré da Galiléia, foi batizado por João, no Jordão. E, logo que saiu da água, viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre ele. E ouviu-se uma voz dos céus, que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo."
Mc 1.9-11
"E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós."
Jo 14.16,17
Nota:
Destes simples textos das Escrituras está claro que o Pai, Filho, e Espírito Santo são três pessoas distintas. Deus não é três pessoas independentes ou três Deuses diferentes; e também Deus não é uma pessoa que veste três máscaras diferentes ou simplesmente Se revela em três formas diferentes. O Deus das Escrituras existe simultaneamente como três pessoas distintas e iguais que são um em sua natureza e essência divina, e que vivem em perfeita igualdade e unidade.
5. Embora o Pai, Filho e Espírito Santo são iguais e existem em perfeita unidade, eles costumam realizar funções distintas, e Se manifestam de maneiras diferentes. O que os seguintes versículos nos ensinam a respeito dessa verdade? Preencha os espaços vazios com a resposta correta encontrada em cada versículo:
Jo 1.18
Deus Invisível
J0 1.1,14,18; 14.9
Deus Perfeita revelação
Rm 8.9
J0 14.16-17, 23
Deus vivendo nos cristãos
8. A maioria das ilustrações usadas para explicar a Trindade são, lamentavelmente, inadequadas. Frequentemente estudantes da Bíblia têm recorrido a várias ilustrações na tentativa de explicar a Trindade. Infelizmente, essas ilustrações muitas vezes causam mais danos do que fazem bem. Por exemplo, a Trindade é algumas vezes comparada à água que existe em três formas diferentes – líquido, gelo e vapor. Tal ilustração é uma distorção da Trindade já que ela sugere que Deus é uma pessoa que assume três formas diferentes – uma heresia chamada Modalismo (ver #3). É melhor simplesmente afirmar a unicidade e trindade de Deus sem explanação ou ilustração do que dar uma explicação ou ilustração que é enganosa ou até mesmo herética.
"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade."
Jo 4.23,24
1. Como as escrituras descrevem Deus
2. Como devemos viver, sendo Deus Espírito?
Devemos adorar a Deus inteiramente e sinceramente.
Não podemos impor nenhuma limitação humana a Deus.
"O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra,
não habita em templos feitos por mãos de homens
; Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas;"

At 17.24,25
3. Como as escrituras descrevem Deus em Hb 11.27?
"Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível."

Hb 11.27
Visões de Deus
(Aparência da Glória de Deus)
Ez 1.1; Dn 7.9-15; Lc 3.22
4. Sobre Deus e sua invisibilidade
"Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus sábio, seja honra e glória para todo o sempre. Amém."
1Tm 1.17
"A qual a seu tempo mostrará o bem-aventurado, e único poderoso Senhor, Rei dos reis e Senhor dos senhores; Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém."
1Tm 6.15,16
5. Como devemos viver à luz da verdade da invisibilidade de Deus?
"E vós vos chegastes, e vos pusestes ao pé do monte; e o monte ardia em fogo até ao meio dos céus, e havia trevas, e nuvens e escuridão; Então o SENHOR vos falou do meio do fogo; a voz das palavras ouvistes; porém, além da voz, não vistes figura alguma. Guardai, pois, com diligência as vossas almas, pois nenhuma figura vistes no dia em que o SENHOR, em Horebe, falou convosco do meio do fogo; Para que não vos corrompais, e vos façais alguma imagem esculpida na forma de qualquer figura, semelhança de homem ou mulher;"
Dt 4.11,12,15,16
6. Deus é espírito (imaterial) e invisível. Como podemos conhecê-LO? Como Ele se revelou aos homens?
"Não que alguém visse ao Pai, a não ser aquele que é de Deus; este tem visto ao Pai."
Jo 6.46

"Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou."
Jo 1.18
Quem é o único qualificado para nos mostrar Deus o Pai?
"O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;"
Cl 1.15
"Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe?
Quem me vê a mim vê o Pai
; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?"
Jo 14.9
Deus é pessoal
Deus possui um intelecto
"Quão grandes são, SENHOR, as tuas obras! Mui profundos são os teus pensamentos. O homem brutal não conhece, nem o louco entende isto."
Sl 92.5,6
"O profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Porque quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém."
Rm 11.33-36
"O SENHOR conhece os pensamentos do homem, que são vaidade."
Sl 94.11
"E outra vez: O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, que são vãos."
1Co 3.20
"Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos."
Is 55.8,9
"Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.
1Co 1.20,25
3. Como o homem, então, pode entender as coisas infinitas de Deus?
"Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou."
Jo 1.18
"Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, Mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus."
1Co 2.11,12
"Oh! quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia. Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo. Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação. Entendo mais do que os antigos; porque guardo os teus preceitos."
Sl 119.97-100
"As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei."
Dt 29.29
4. Como devemos viver `a luz do conhecimento infinito de Deus?
"SENHOR, o meu coração não se elevou nem os meus olhos se levantaram; não me exercito em grandes matérias, nem em coisas muito elevadas para mim. Certamente que me tenho portado e sossegado como uma criança desmamada de sua mãe; a minha alma está como uma criança desmamada. Espere Israel no SENHOR, desde agora e para sempre."
Sl 131.1-3
Deus e a Sua Vontade
O poder de determinar Suas ações
O que Ele vai fazer
O propósito e o fim da Sua criação
O que Ele vai fazer com o que Ele criou
A expressão da Vontade de Deus não tem limitações ou possibilidade de falhas
"Muitos propósitos há no coração do homem, porém o conselho do SENHOR permanecerá."
Pv 19.21
"Porque o SENHOR dos Exércitos o determinou; quem o invalidará? E a sua mão está estendida; quem pois a fará voltar atrás?"
Is 14.27
"Lembrai-vos das coisas passadas desde a antiguidade; que eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim. Que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antiguidade as coisas que ainda não sucederam; que digo: O meu conselho será firme, e farei toda a minha vontade."
Is 46.9,10
"Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonosor, levantei os meus olhos ao céu, e tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei ao que vive para sempre, cujo domínio é um domínio sempiterno, e cujo reino é de geração em geração. E todos os moradores da terra são reputados em nada, e segundo a sua vontade ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem possa estorvar a sua mão, e lhe diga: Que fazes?"
Dn 4.34,35
"Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade;"
Ef 1.11
Coisas que são contra o caráter de Deus, e Ele não faz.
"Em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos"
Tt 1.2
"Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo"
2Tm 2.13
"Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta."
Tg 1.13
1. Do Gênesis ao Apocalipse
Como o pecado de Adão afetou sua atitude diante de Deus?
"E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. E chamou o SENHOR Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás? E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me."
Gn 3.8-10
Como o pecado de Adão afetou o Relacionamento de Deus com ele?
"O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado. E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida."
Gn 3.23,24
2. A mudança de relacionamento de Deus conosco
"Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça."
Is 59.1,2
3. Quem procurou Adão e Eva depois do pecado?
O caráter de Deus
O desejo de Relacionamento
4. A Soberania de Deus
"E de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação; Para que buscassem ao Senhor, se porventura, tateando, o pudessem achar; ainda que não está longe de cada um de nós;"
At 17.26,27
5. O propósito relacional de Deus, enviando Seu Filho ao mundo.
"Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido."
Lc 19.10
6. A realização do Filho de Deus para a restauração do Relacionamento de Deus com o homem.
"Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida."
Rm 5.8-10
"Porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse, E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus. A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis,"
Cl 1.19-22
7. Qual a essência da vida eterna?
"E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste."
Jo 17.3
8. Tendo o Relacionamento com Deus restaurado, devemos viver uma vida separada de qualquer obstáculo à nossa Comunhão com Ele.
"E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei; E eu serei para vós Pai, E vós sereis para mim filhos e filhas, Diz o Senhor Todo-Poderoso."
2Co 6.16-18
"Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniqüidade."
2Tm 2.19
9. A responsabilidade do zelo no relacionamento com Deus, e do anúncio do evangelho aos outros.
"E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus."
2Co 5.18-20
Resumo
Dos versículos que estudamos, nós podemos afirmar as seguintes verdades sobre Deus:
1. Deus é Um. Não existem três Deuses diferentes na Trindade – uma heresia chamada Triteísmo.
2. Deus é Três. Existe um Deus que subsiste em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.
3. As três pessoas da Trindade são Pessoas reais e distintas. A Trindade não é apenas uma pessoa que veste três máscaras diferentes, ou que se revela em três formas diferentes – uma heresia chamada Modalismo.
4. As três pessoas da Trindade são perfeitamente iguais. O Filho não é menor do que o Pai, nem o Espírito menor que o Filho.
5. As três pessoas da Trindade podem se manifestar de maneiras diferentes e podem exercer funções diferentes. Nenhum homem viu a Deus; o Filho se fez carne e habitou entre os homens; o Espírito habita com cada crente em Cristo.
6. As Escrituras afirmam duas verdades importantes: Deus é um e Deus é três. Embora não podemos compreender completamente como isso pode ser, nós devemos acreditar e ensinar ambas as verdades com igual convicção. Uma heresia (i.e. falsa doutrina) ocorre quando afirmamos uma verdade e negamos a outra, ou enfatizar uma verdade acima da outra. Nós devemos nos apegar a toda verdade igualmente e evitar todo extremo.

7. O Mistério da Trindade não é um motivo para sua negação. Alguns dizem que não podem acreditar naquilo que não conseguem entender, ou se alguma coisa não pode ser explicada, não pode ser verdade. Se formos aplicar a mesma lógica na Bíblia inteira, ou até mesmo à nossa própria existência, iria sobrar muito pouco para nós acreditarmos. Mesmo as mais simples verdades das Escrituras e da realidade humana vão além do nosso entendimento. Nós não acreditamos por que podemos entender, mas acreditamos por que é verdade – o testemunho das Sagradas Escrituras.
Deus não é material ou corpóreo (i.e. Ele não possui um corpo físico). Duas das maiores implicações dessa verdade são: (1) Deus não está confinado a nenhuma restrição física tão comum à humanidade, e (2) Deus não é visível e portanto nunca deve ser degradado a imagens feitas por homens. Às vezes, as Escrituras falam de Deus como se Ele possuísse um corpo físico. Existem referências de Seus braços, costas, sopro, ouvidos, olhos, face, pés, dedos, etc. Como explicaremos essas referências à luz da verdade de que Deus é Espírito?
Na Teologia, essas referências são consideradas expressões antropomórficas [Grego: anthropos, homem + morphé, forma]. Em outras palavras, Deus está simplesmente atribuindo a Si mesmo características humanas com o propósito de comunicar uma verdade sobre si mesmo de uma maneira que o homem possa compreender. Por exemplo, a Bíblia fala das “asas” de Deus, e de Seu povo “se escondendo debaixo das sombras de Suas asas” (Êxodo 19:4; Rute 2:12; Salmos 17:8; 36:7; 57:1; 61:4; 63:7; 91:4). Seria um absurdo interpretar tais versículos literalmente.
Nota:
A referência de adorar a Deus “em espírito” tem duas possíveis implicações: (1) Nós devemos adorar a Deus com todo nosso ser, sinceramente e profundamente. (2) Nós devemos adorar a Deus no poder e sob a direção do Espírito Santo.
A referência de adorar a Deus “em verdade” também tem duas implicações possíveis: (1) Nós devemos adorar a Deus verdadeiramente, sinceramente, e com integridade. (2) Nós devemos adorar a Deus de acordo com a verdade (i.e. de acordo com a vontade de Deus revelada nas Escrituras).
Nota:
Se Deus é invisível, como nós explicamos as passagens das Escrituras onde Ele parece Se revelar em uma forma visível? Para responder, nós primeiramente devemos entender dois princípios de interpretação bíblica. Primeiro, a Bíblia não se contradiz. Segundo, as passagens das Escrituras que são difíceis de interpretar com certeza devem ser interpretadas à luz daquelas passagens cujas interpretações são claras. As Escrituras afirmam claramente que Deus é invisível, portanto as aparições “visíveis” de Deus nas Escrituras (com exceção à encarnação do Filho de Deus) devem ser interpretadas como “visões” – representações simbólicas da realidade espiritual. Ezequiel nos diz (1:1) que “os céus foram abertos” e ele “viu visões de Deus.” No verso 28, o profeta resume essas visões como “a aparência da glória do Senhor.” Em Daniel 7:9-15, Daniel vê uma visão simbólica de Deus o Pai como o “Ancião de Dias.” Em Lucas 3:22, João Batista vê uma visão dos céus “se abrindo” e o Espírito Santo descendo com a aparência de uma pomba (o simbolismo é óbvio).
Uma das mais importantes verdades das Escrituras é que Deus não é uma força impessoal se movendo no universo impensadamente, nem mesmo um poder caprichoso, friamente manipulando Sua criação com um propósito egoísta. As Escrituras nos ensinam que Deus é um ser pessoal que está consciente de Sua própria existência, que possui tanto intelecto como vontade, e que é capaz de entrar em um relacionamento pessoal com o homem.

Pode parecer desnecessário dizer que Deus tem consciência de Sua própria existência, mas essa é uma das mais fundamentais características de uma “pessoa”. Existem várias religiões fora do Cristianismo que o conceito de “deus” é ou uma força impessoal (Budismo, Taoismo, etc.), ou uma essência que habita dentro de tudo (Panteísmo [Grego: pan, tudo + theos, deus]). O Deus das Escrituras é uma pessoa real, que está ciente de Sua própria existência como distinta de todos os outros seres e coisas.
Deus É Consciente De Sua Própria Existência
1.Como Deus se refere a si mesmo em Ex 3.14?
'E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós."
Ex 3.14
2. Deus é consciente da sua própria singularidade.
"Anunciai, e chegai-vos, e tomai conselho todos juntos; quem fez ouvir isto desde a antiguidade? Quem desde então o anunciou? Porventura não sou eu, o SENHOR? Pois não há outro Deus senão eu; Deus justo e Salvador não há além de mim."
Is 45.21
"A quem, pois, me fareis semelhante, para que eu lhe seja igual? diz o Santo."
Is 40.25
Nota:
Cada uma dessas declarações prova que Deus é uma pessoa que é
distinta e independente de todas as outras pessoas e coisas.
O intelecto é considerado uma das características primárias da pessoalidade.
A palavra vem do Latim intellegere [inter, entre ou no meio + legere, selecionar ou escolher] e se refere à habilidade de raciocinar, perceber, ou entender. De acordo com as Escrituras, Deus possui um intelecto que vai muito além da compreensão humana. Nada está além de Seu conhecimento ou entendimento.
1. O ensino sobre o intelecto de Deus
2. Como o intelecto e o entendimento do homem é descrito quando comparado com o de Deus?
Método de Estudo
Um encontro com Deus através da Sua Palavra
Os atributos de Deus, conforme as Escrituras. Leituras e meditação dos textos. Um estudo bíblico dedicado.
As Escrituras indicam o caminho, e falam por si só.
A doutrina bíblica e seu exaltado lugar na vida cristã.
Emoções
Intelecto
Devoção a Deus
Doutrina de Deus
Apenas as verdades das Escrituras, entendidas com a mente e comunicadas através de doutrina, podem fornecer o fundamento certo sobre o qual devemos estabelecer nossas crenças e comportamentos, assim como determinar a validade de nossas emoções e experiências.
A ordenança das Escrituras
O estudo da doutrina é uma disciplina intelectual e devocional. É uma busca entusiasmada e apaixonada por Deus que deve sempre guiar o aluno a uma transformação pessoal maior, obediência, e sincera adoração. Então, o aluno deve estar preparado contra um grande erro de buscar somente conhecimento impessoal, e não a pessoa de Deus. Nem devoção sem o uso da mente, nem mera busca intelectual são proveitosas, pois nesses dois casos, Deus está fora.
"A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém."
2Co 13.14

Trinitas
A palavra Trindade vem da palavra Latina trinitas, que significa triplicado ou três em um. A Bíblia afirma que o Único Deus Verdadeiro existe como uma Trindade: o Pai, Filho e Espírito Santo.
Eles são três pessoas distintas que são distinguíveis um do outro e Eles ainda dividem a mesma natureza divina ou essência e se relacionam entre si em uma comunhão ininterrupta. É importante ressaltar que a palavra Trindade não se encontra nas Escrituras, mas foi primeiramente empregada por Tertuliano, um dos pais da Igreja primitiva, para descrever o que a Bíblia ensina sobre a natureza trina de Deus.
Full transcript