Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Movimentos Estudantis

No description
by

Maria Clara Sifuentes

on 10 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Movimentos Estudantis

Movimento Estudantil de 1968
representa a luta contra a opressão no Brasil
Conclusão
Os anos de 1964-68 foram entrecortados por uma série de lutas e processos que destacaram novos setores de vanguarda e preparam uma enorme ascensão estudantil, dando vazão a todo tipo de tendências contraditórias, avanços parciais, retorno a certos erros antigos, desenvolvimento de novos.

O início do movimento estudantil foi marcado pelo assassinato do estudante Edson Luiz, em 28 de março de 1968.
MOVIMENTOS
ESTUDANTIS
Nas décadas de 60 e 70, o movimento estudantil universitário brasileiro se transformou num importante foco de mobilização social.


O movimento foi ganhando mais força, mas a ação da polícia continuou a mesma, prendendo manifestantes, torturando-os e muitas vezes matando os revoltosos.

O golpe militar repercurtiu no movimento estudantil. A influência das correntes de esquerda levou as autoridades a reprimirem as lideranças estudantis e desarticularem as principais organizações representativas.

O ápice da radicalização dos grupos estudantis ocorreu em 1968, ano marcado por grandes manifestações de rua contra a ditadura militar.

O golpe dentro do golpe, simbolizado pelo AI-5, fechou de forma abrupta tais desenvolvimentos.
As massas brasileiras tiveram de passar quase uma década antes de voltarem a levantar-se e impor seu peso na política nacional.
O ato só teve fim no dia 13 de outubro de 1978, no governo de Ernesto Geisel, mas infelizmente já era muito tarde
O resgate histórico mostra que o movimento estudantil brasileiro vivenciou 4 fases distintas entre 1961 e 1984: liberdade, resistência, silenciamento e retomada.
A ala direita do regime militar se apressa em dizer que é necessário reprimir e “endurecer” para que os estudantes não tomem conta do país.
A repressão imposta pelos militares resultou em prisões, torturas, mortes, desaparecimentos e culminou com o AI-5 (Ato Institucional), que pôs fim à liberdade de expressão dos jovens.
Full transcript