Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Estado na Visão de Max Weber

No description
by

Mayara Polonio

on 16 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Estado na Visão de Max Weber

Estado na Visão de Max Weber
“Uma relação de homens que dominam seus iguais, mantida pela violência legítima”.
– Max Weber
Dois pontos são fundamentais para Weber
Essa aceitação, por sua vez, tem três possíveis justificativas.
• Pode ocorrer devido a uma "autoridade do passado eterno, ou seja, dos costumes consagrados por meio de validade imemorial", chamada de dominação tradicional.
O Estado consiste numa relação de dominação do homem sobre o homem, está baseada no uso da violência legítima que garante a existência do Estado, sob a condição de que os homens dominados se submetam à dominação.
“Se só existissem estruturas sociais de que a violência estivesse ausente, o conceito de Estado teria também desaparecido [...]”.
• Outra possibilidade é que ocorra devido ao carisma de um líder (dominação carismática).
• Ocorre através da legalidade, ou seja, é "fundada na crença da validade legal e da competência funcional baseada em normas racionalmente definidas" (dominação legal).
O Estado é um aparato administrativo e político que detém o monopólio da violência legítima dentro de um determinado território.
o monopólio estatal da violência legítima não significa que apenas o Estado fará uso da força, pois indivíduos e organizações civis poderão eventualmente fazer uso da violência física. Entretanto, apenas o Estado é autorizado pela sociedade para usá-la com legitimidade.
A autorização social do uso da força ocorre porque os dominados aceitam obedecer a seus dominantes.
Na aplicação do constrangimento legítimo sobre um território, o Estado se apóia nas leis, na força militar e numa administração racional, que lhe permite intervir em domínios diversos.
“As leis só existem quando existe a probabilidade de que a ordem seja mantida pelo uso da força, com a intenção de obter conformidade com a ordem ou de impor sanções pela sua violação”.
O Estado para Weber é uma instituição econômica que gere as finanças públicas ou as empresas nacionalizadas, e intervém em diversos domínios (educação, saúde, economia ou cultura).
Por outro lado, a nação é uma realidade emocional, baseado em sentimentos que não tem origem econômica e que se disseminam pelas massas pequeno-burguesas.
O conceito de nação de Weber é o de
"uma comunidade de sentimento que se manifestaria adequadamente num Estado próprio; daí, uma nação é uma comunidade que normalmente tende a produzir um Estado próprio".
A ideia de nação está ligada a valores culturais que devem ser preservados e não podem ser substituídos. Porém o sentimento de nação se relaciona de diferentes formas com as estruturas sociais de um Estado, o que pode tornar seu conceito antagônico no âmbito das associações políticas deste Estado.
Full transcript