Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Orientações para a qualidade de cursos online: Desenvolvimento de um instrumento para auditar Unidades Online

No description
by

Hugo Domingos

on 30 November 2010

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Orientações para a qualidade de cursos online: Desenvolvimento de um instrumento para auditar Unidades Online

Pedagogias Estratégias
de disponibilização Recursos Orientações sobre Qualidade para Cursos Online:
O Desenvolvimento de um Instrumento de
Auditoria de Unidades Curriculares Online Pressões institucionais, nacionais e globais exigem que as universidades abordem as questões sobre a qualidade no processo de ensino-aprendizagem em ambientes educativos online.

Este artigo propõe-se a descrever um conjunto de diretrizes para o pessoal docente e de apoio, no desenvolvimento e aferição da qualidade de cursos online através de abordagens atuais para o Ensino Superior. Muitas universidades oferecem cursos e programas baseados nos sistemas de aprendizagem online e questionam-se sobre aspetos relativos a essas formas de ensino e de aprendizagem, tais como: Tarefas autênticas:

Atividades de aprendizagem baseadas em problemas utilizando contextos da vida real;
Tarefas de aprendizagem em contexto de trabalho;
Tarefas são complexas e sustentadas. Oportunidades de colaboração:
Definição de tarefas exigindo que os alunos colaboram significativamente;
Sistemas de camaradagem (“Buddy sistems”) utilizados para conetar os alunos. Ambientes centrados no aluno:
O professor é um guia e facilitador;
Tarefas de aprendizagem baseadas em problemas reais;
Atividades apoiam e desenvolvem competências meta-cognitivas dos alunos. Motivação:
Problemas e atividades interessantes e complexos, ao invés de teoria descontextualizada;
As atividades despertam a curiosidade e o interesse dos alunos;
Atividades e avaliações relacionadas com as próprias experiências dos alunos. Avaliações significativas:
A avaliação é integrada nas atividades, ao invés de serem separadas destas;
Oportunidade de apresentar produtos refinados, em vez de simples "esboços";
Existem oportunidades para os alunos e professores darem apoio na pesquisa académica. Objetivos, direções e planos de aprendizagem claros:
Alunos conseguem encontrar informação no "website" acerca da unidade curricular e os seus requisitos;
Estrutura da unidade curricular faz relações explícitas entre resultados da aprendizagem, recursos, atividades e avaliações;
Instruções localizadas claramente e sempre disponíveis. Largura de banda de rede apropriada:
Gráficos e outros elementos são analisados por tempos de descarga;
Formatos de disponibilização exigem estratégias para optimizar tempos de descarga. Acessibilidade:
"Websites" acessíveis a alunos deficientes;
Requisitos do curso e recursos são explícitos aos alunos antecipadamente;
Os alunos não são bloqueados por "firewalls" ou restrições geográficas. A finalidade da Universidade Edith Cowan foi
proporcionar uma medida da qualidade do material existente e
fornecer um guia para o desenvolvimento de novas unidades curriculares online.
A Universidade Edith Cowan desenvolveu um quadro de referências como formato para a análise e avaliação de materiais de aprendizagem online.

A estrutura destina-se a proporcionar aos interessados a capacidade de analisar a efetividade das suas unidades curriculares, comparando-as com os elementos considerados como fundamentais. Autores
Cecília Tomás
Hugo Domingos
Marco Freitas
Maria João Spilker Trabalho desenvolvido no âmbito do
Mestrado em Pedagocia do eLearning

Unidade Curricular:
Concepção e Avaliação em eLearning

Universidade Aberta
2010 Artigo original
http://elrond.scam.ecu.edu.au/oliver/2001/qowg.pdf "Link" para a tradução do artigo:
http://goo.gl/yXYay "Link" para a síntese do artigo:
http://goo.gl/pelqg Apresentação baseada em

Herrington, A., Herrington, J., Oliver, R., Stoney, S. & Willis, J. (2001). "Quality guidelines for online courses: The development of an instrument to audit online units." In (G. Kennedy, M. Keppell, C. McNaught & T. Petrovic (Eds.) Meeting at the crossroads: Proceedings of ASCILITE 2001, (pp 263-270). Melbourne: The University of Melbourne. Introdução " A aprendizagem online é tão eficaz quanto a presencial? " " Os cursos online são tão bons como poderiam ser? " " Qual é a melhor maneira de oferecer cursos online? " " Como se pode analisar a qualidade da aprendizagem online? " Para alcançar este objetivo, foi desenvolvido um instrumento que identificasse os pontos fortes e fracos dos materiais de aprendizagem online e que descrevesse estes elementos de forma eficiente e sucinta. Interface confiável e robusta:
Site é acessível com confiança;
Navegação e orientação sem defeitos;
Várias formas de apoio aos alunos. Comunicação:
Canais de comunicação e informação são abertos e convidativos para os alunos;
Alunos são encorajados a comunicar com o professor e outros membros da turma. Estilo corporativo adequado:
"Layout" e apresentação devem incorporar elementos comuns à "homepage" da unidade curricular, refletindo um estilo corporativo;
O estilo deve realçar, em vez de ditar, uma abordagem pedagógica;
Fontes, resolução, etc., devem estar conforme o estilo corporativo onde seja possível, mas alternativas devem ser apresentadas quando necessárias. Acessibilidade:
Recursos são separados das tarefas de aprendizagem;
Estratégias de organização intuitivas e claras;
Recursos disponíveis em formato não linear. Precisão:
Recursos devem estar atualizados e baseados em literatura revista regularmente pelo autor;
Trabalhos de seminários não devem ser removidos com base na idade;
Uso de recursos primários sempre que possível. Riqueza:
Recursos devem representar uma variedade de pontos de vista (inclusive contrastantes) que permitam aos alunos a oportunidade de analisarem o mérito dos argumentos;
Recursos oferecem um leque de perspectivas;
Media são utilizados para enriquecer as fontes de informação. Uso intencional dos media:
Variedade dos media é usada quando apropriada;
Leitura de livros no ecrã deve ser evitada;
Os multimédia elaborados devem ser evitados quando um simples diagrama é adequado. Inclusão:
Recursos incluem diversidade de perspetivas culturais, quando possível;
Recursos evitam termos culturais e de género exclusivos;
Separação de conteúdos específicos e genéricos para facilitar constumização e adaptação. Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/File:ECU.JPG
Full transcript