Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Neuroanatomia da Linguagem Oral - Compreensão

Licenciatura em Terapia da Fala, 3º ano Ciências Biomédicas III Docente: Isabel Henriques Discentes: Liliana Silva e Mariana Alface
by

Mariana Alface

on 22 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Neuroanatomia da Linguagem Oral - Compreensão

Licenciatura em Terapia da Fala, 3º ano
Ciências Biomédicas III
Docente: Isabel Henriques
Ano Letivo: 2012/2013 Neuroanatomia da Linguagem Oral - Compreensão Conjunto de processos que permite utilizar um sistema convencional para representar conceitos ou comunicá-los, utilizando um conjunto de símbolos arbitrários e combinações dos mesmos.
A linguagem requer um desenvolvimento suficiente de funções neurológicas e psíquicas. O que é a Linguagem? (Lima, 2009; Habib, 2003) Expressão Linguagem Oral Compreensão -Envolve a receção e descodificação de uma cadeia de sons e a sua respetiva interpretação.
-O falante e o ouvinte devem partilhar o mesmo sistema linguístico. O que é Compreender uma mensagem oral? Etapas
1. Perceção da Fala: transformação dos sons num código fonético;
2. Decifração da mensagem: segmentação da cadeia sonora em unidades com significado. (Sim-Sim, 1998) (Habib, 2003) “O cérebro controla todos os aspetos da linguagem, tanto a nível da sua produção (codificação) como da sua compreensão (descodificação)” Discentes: Liliana Almeida, nº3016
Mariana Alface, nº3024 -Hemisfério Esquerdo. "Zona da Linguagem" Área sensorial da fala, responsável pela compreensão e formulação de um discurso coerente.
Ocorre a transformação da informação auditiva em unidades de significado. Área de Wernicke Lóbulo Parietal (Seeley, Stephens & Tate, 2005).
Lóbulo Temporal (Schirmer, Fontoura & Nunes, 2004; Habib, 2003). (Plaja, Rabassa & Serrat, 2004; Habib, 2003) Córtex associativo temporal.
Atrás da área auditiva primária. Terço anterior da primeira circunvolução temporal - Área 22 de Broadmann -Área 22 de Broadmann;
-Giro Angular (39);
-Giro Supramarginal (40) A Área de Wernicke é composta: Modelo de Wernicke - Geschwind - Damásio Qual o papel dessas estruturas no processo de Compreensão? (Habib, 2003) (Habib, 2003) (Schirmer, Fontoura & Nunes, 2004; Habib, 2003) (Plaja, Rabassa & Serrat, 2004; Rohkamm, 2004; Habib, 2003) -Os sons da fala que ouvimos são transmitidos do aparelho auditivo, ao nervo auditivo e até ao núcleo geniculado medial (situado no tálamo);
-Essa informação vai até ao córtex auditivo primário (área 41) e de seguida até ao córtex auditivo de nível superior (área 42);
-A informação chega ao Giro Angular (área 39) - zona onde a informação auditiva, visual e tátil é integrada;
-Essa informação é transferida para a área de Wernicke (área 22 de Broadmann) que é responsável pela descodificação da palavra. O Giro Angular e o Giro Supramarginal são duas regiões do córtex associativo multimodal;
Integram informação auditiva, visual e tátil. Giro Angular (39) e Giro Supramarginal (40) Processamento fonológico e articulatório das palavras Processamento Semântico Afasia de Wernicke ou Posterior Patologias -Linguagem confusa e discurso incompreensível.
-Lesão na circunvolução temporal primária (área do córtex auditivo primário, áreas do lobo parietal, incluindo o giro angular e/ou o giro supramarginal e a substância branca). (Plaja, Rabassa & Serrat, 2004; Habib, 2003) -Podem incluir: défices de memória, hemiataxia, afasias e síndrome neglegencial.
-Pode ocorrer também dor talâmica: alterações sensoriais; problemas cognitivos; alterações no discurso; ansiedade; distúrbios do sono; hiperalgesia. Lesões no Tálamo (Duré, Birnfeld, Añez, Maahs, Martha, 2009; Habib, 2003) •Duré, C., Birnfeld, D., Añez, E., Maahs, G. & Martha, V. (2009). Infarto Talâmico. Acedido a 19, janeiro, 2013, em http://www.pucrs.br/edipucrs/XSalaoIC/Ciencias_da_Saude/Medicina/70343-CAROLINALANCANOVADURE.pdf;
•Haines, D. (2006). Neurociência Fundamental. Para aplicações básicas e clínicas. Rio de Janeiro: Elsevier;
•Habib, M. (2003). Bases neurológicas dos comportamentos. Lisboa: Climepsi;
•Lima, R. (2009). Aquisição, Avaliação e Intervenção. Coimbra: Almedina;
•Plaja, C., Rabassa, O. & Serrat, M. (2004). Neuropsicologia del lenguaje. Funcionamento normal y patológico rehabilitación. Barcelona: Masson.
•Rohkamm, R. (2004). Color Atlas Neurology. New York: Thieme.
•Schirmer, C., Fontoura, D. & Nunes, M. (2004). Distúrbios da aquisição da linguagem e da aprendizagem. Acedido a 16, janeiro, 2013 em http://www.scielo.br/pdf/jped/v80n2s0/v80n2Sa11.pdf.
•Seeley, R., Stephens, T. & Tate, P. (2005).Anatomia e Fisiologia. Loures: Lusociência.
•Sim-Sim, I. (1998). Desenvolvimento da Linguagem. Universidade Aberta: Lisboa. Bibliografia (Plaja, Rabassa & Serrat, 2004; Hobib, 2003)
Full transcript