Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

LANF - LIGA ACADÊMICA DE NUTRIÇÃO FUNCIONAL

No description
by

Karla Escoda

on 13 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of LANF - LIGA ACADÊMICA DE NUTRIÇÃO FUNCIONAL

LANF - LIGA ACADÊMICA DE NUTRIÇÃO FUNCIONAL - PUC - GO
Promover a discussão da Nutrição Funcional aos acadêmicos do curso de Nutrição e demais áreas da saúde e, por sua vez, consolidar uma formação crítica e integrada fundamentada no conhecimento cientifico
PRINCÍPIOS DA NUTRIÇÃO FUNCIONAL

- Individualidade bioquímica
-Modulação da expressão gênica pelo meio e nutriente
- Tratamento centrado no paciente e não na doença
- Identificar e tratar causas e não apenas sintomas
- Interconexões dos fatores fisiológicos
- Equilíbrio nutricional evitando carências e excessos

A Ciência da Nutrição tem passado por grandes avanços, sobretudo no estudo da ação dos alimentos e compostos no genoma humano e na prevenção de algumas doenças crônicas

Nesse sentido, a Nutrição Funcional tem proposto o estudo detalhado das alterações bioquímicas e fisiológicas, com intervenções individualizadas aos pacientes
A relação entre ensino, pesquisa e extensão proporcionada pela atuação da LANF se destina a enriquecer o processo pedagógico, possibilitando uma socialização do saber acadêmico e uma dinâmica de atividades entre a comunidade e o curso de graduação
Atividades da LANF
Organização da LANF

Todas as atividades foram regulamentadas em um estatuto, elaborado e aprovado pelo Conselho Orientador, Diretoria e Membros

Equipe LANF
Presidente -
Karla Escoda
Vice Presidente -
Vanessa Stasiak
Diretora Administrativa -
Ana Caroline Amorim
Diretora de Comunicação -
Jéssica Alves
Lorrany Mendonça -
Nutricionista
Prof.ª Esp. Flávia Azeredo Coutinho
Prof.ª MsC. Daniela
Canuto Fernandes
Prof.ª MsC.
Camila Cardoso
Objetivos Específicos
Incentivar o interesse dos acadêmicos pela pesquisa científica
Discutir cientificamente os princípios da Nutrição Funcional
Organizar palestras, oficinas, grupos de estudos, jornadas aos acadêmicos de todas as áreas e comunidade, nas áreas físicas da PUC – GO
Desenvolver projetos de pesquisa e de extensão envolvendo a população em atividades de educação nutricional e promoção à saúde
Nesse contexto faz-se necessária a discussão da Nutrição Funcional, sob o ponto de vista científico na universidade, colaborando para a formação de um profissional qualificado e capaz de analisar criticamente as condutas nas diversas áreas da Nutrição
Estrutura da LANF
Processo de seleção


O processo de seleção será organizado pela diretoria, composto por:

- Avaliação escrita, elaborada pelos orientadores, embasada no material ofertado no Curso Introdutório
- Entrevista

Os acadêmicos que obtiverem média igual ou superior a 7,0 serão aprovados
Os Diretores terão as seguintes tarefas em comum:

I. Auxiliar uns aos outros quando necessário
II. Divulgar e promover a LANF
III. Organizar os eventos de extensão
IV. Planejar e promover o Curso Introdutório
V. Analisar e julgar com o Presidente, Vice-Presidente e Conselho Orientador os casos que não cumprirem o presente estatuto

São finalidades do Conselho Orientador:

1. Orientar e supervisionar os trabalhos e ações promovidas e exercidas pela LANF

2. Estar presente, sempre que possível, em reuniões e Assembleias Gerais, contribuindo para o desfecho das questões discutidas entre os membros da LANF

3. Dar parecer em questões científicas e/ou jurídicas sempre que solicitado pela Diretoria
Os membros fundadores, aqui presentes, foram selecionados mediante conduta e interesse em Nutrição Funcional
Ensino
Pesquisa
Extensão
Na área de ensino objetivos da LANF:

- Antecipar e complementar a vivência teórica e prática dos alunos de graduação
- Divulgar materiais de caráter científico que visem o aprimoramento da formação acadêmica
-Organizar palestras com membros colaboradores e/ou convidados
- Possibilitar a capacitação de seus membros e diretoria nos grupos de estudo
Na área de pesquisa são objetivos da LANF:

- Desenvolver projetos que visem o levantamento da literatura aplicado à Nutrição Funcional
- Realizar pesquisas originais a fim de contribuir para o conhecimento da Nutrição Funcional, posterior aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa quando necessário
- Desenvolver atividades de divulgação científica por meio de publicações em revistas, oficinas, seminários, palestras, cursos e congressos
Na área de extensão são objetivos da LANF:

- Proporcionar aos integrantes da LANF e parceiros a participação em atividades assistenciais relacionados as áreas da Nutrição Funcional
- Estender à sociedade serviços advindos das atividades de ensino e pesquisa, articulando-os de forma a viabilizar a interação entre a universidade e a sociedade
- Desenvolver projetos com atividades educativas nas comunidades

Quanto às atividades:

Semanalmente, serão realizados grupos de estudo, com duração mínima de 2 horas, em período extra hora aula, objetivando a discussão científica dos temas decididos pela Diretoria e Conselho Orientador


- Os integrantes da LANF devem respeitar e cumprir as disposições do presente estatuto

- Os serviços prestados pela Diretoria, Membros e Conselho Orientador não serão remunerados

- Os atrasos acima trinta minutos, sem aviso prévio, após inicio das atividades serão considerados como falta


- O limite semestral máximo de faltas é 25%, sendo necessária sua justificativa prévia perante a Diretoria
Cronograma

Diretores:
acadêmicos do 4º ao 8º período do curso de Nutrição

Membros:
acadêmicos do 1º ao 8º período do curso de Nutrição e demais cursos nas áreas de saúde
Código Disciplinar
Em relação à Fitoterapia, ressalta-se que, de acordo com a legislação sanitária brasileira, fitoterápico é o medicamento obtido empregando-se exclusivamente matérias-primas ativas vegetais, caracterizado pelo conhecimento da eficácia e dos riscos de seu uso


São produzidos de plantas frescas, secas, ou parte das plantas por destilação, percolação, maceração e outras operações. Os constituintes ativos são obtidos juntos com outras substancias presentes na planta atuando sinergicamente e melhorando sua atividade biológica












A aplicação dos alimentos funcionais na reeducação alimentar e no tratamento de doenças, para que o paciente tenha constantes hábitos alimentares saudáveis e não apenas seguimento de uma dieta
A Nutrição Clínica e Esportiva Funcional surgem como uma ciência integrativa, compreendendo aspectos bioquímicos de cada individuo a fim de identificar todos os sinais e sintomas relacionados a déficits ou toxicidade de nutrientes, dentro de uma teia de fatores fisiológicos e simbólicos que podem representar gatilhos para a saúde
GASTRONOMIA FUNCIONAL

- Renovação das receitas culinárias
- Melhora das propriedades sensoriais
- Noções práticas de congelamento e pré-preparo
- Propriedades dos alimentos
- Elaboração de cardápios funcionais com técnicas dietéticas saudáveis
- Alimentos orgânicos
- Nutracêuticos
- Vantagens e desvantagens de cada tipo de alimento

Alimentos Funcionais
O crescente número de trabalhos científicos publicados nas últimas décadas sobre a relação:





*Destaque ao extraordinário potencial dos alimentos para manter ou melhorar o estado de saúde dos consumidores

Como resultado destas evidências científicas, surgiu no Japão na década de 80 os “alimentos funcionais”, que consistem na incorporação de determinados ingredientes bioativos, os quais o alimento contêm em pouca quantidade ou não contêm naturalmente em sua composição
Referências
PASCHOAL, V.; NAVES, A.; FONSECA, A.B.B.L. Nutrição Clínica Funcional: dos princípios a pratica clinica. São Paulo: Valéria Paschoal Editora Ltda. 2010.

PALANCA, V.; RODRÍGUEZ, E.; SEÑORÁNS, J.; REGLERO, G. Bases científicas para el desarollo de protuctos árnicos funcionales com actividad biológica combinada. Alimentos funcionales, Nutrición Hospitalaria, Madrid, v. 21, n. 2, p. 199-202, 2006.

SCHIMIDT, P. C.; GONZÁLEZ, O. G. Passionsblumenkraut: Bestimmung Gesamtflavoidgehaltes von Passifloraeherba. Deutscher Apotheker Zeitung, v.47, p.17-26, 1993.

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução de Diretoria Colegiada no. 48 de 16 de março de 2004. Aprova o regulamento técnico de medicamentos fitoterápico junto ao Sistema Nacional de Vigilância Sanitária. DOU. Diário Oficial da União, Poder Executivo, DF, Brasília, 18 mar. 2004.

FERREIRA, Gina Marini Vieira. Introdução de alimentos funcionais na gastronomia. 2009.

GINANI, V. Índice de aceitação de preparações regionais com teor lipídico modificado. 148p. Dissertação (mestrado em Nutrição Humana) Universidade de Brasília, Brasília, 2004.

VIZZOTTO, M.; KROLOW, A. C.; TEIXEIRA, F. C. Alimentos Funcionais: Conceitos Básicos. Embrapa Clima Temperado, Documentos 312, Pelotas, RS, 2010.
Os alimentos funcionais possuem compostos bioativos capazes de atuar como moduladores dos processos metabólicos, prevenindo o surgimento precoce de doenças degenerativas e recebem a denominação de fitoquímicos
(PASCHOAL; NAVES; FONSECA, 2010)
(PALANCA et al., 2006)
(VIZZOTTO et al., 2010)
Objetivos Gerais
(BRASIL, 2004; SCHIMIDT & GONZÁLEZ, 2013 )
(GINANI, 2004; FERREIRA, 2009)
(PASCHOAL; NAVES; FONSECA,2010)
Full transcript