Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Behaviorismo

No description
by

Gabriele Silva

on 7 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Behaviorismo

O que é
behavior
ismo?

Nome genérico utilizado para referência à abordagens filosófico-científicas do comportamento empreendidas por autores como
Pavlov
,
Skinner
,
Watson
, entre outros.

Ivan Pavlov
REFLEXO
Relação entre um
estímulo
e uma
resposta
na qual o estímulo
elicia
a resposta.
Assim, a alteração no ambiente produz uma consequente alteração no
organismo.
Referências
No caso do cão de Pavlov...
SINO
= Estímulo NEUTRO

COMIDA
= Estímulo não condicionado
Behaviorismo
& Educação

Análise Experimental do
Comportamento
Behaviorismo Radical
(filosofia da ciência)
Ciência fundada
por B. F. Skinner
Gabriele Albuquerque Silva - Estágio de Docência - Psicologia da Educação
Abordagem
positivista
, adaptando
métodos e pressupostos das
Ciências Naturais
para a
Psicologia.
Objetividade
Experimentação
Prêmio Nobel
de Fisiologia ou Medicina de 1904
Professor e pesquisador russo
da área de fisiologia
animal e química
1849-1936
Conceito de
Condicionamento Respondente
Primeiro
mecanismo de aquisição de comportamentos
descrito pela ciência.
Condicionamento Respondente
Reflexos Condicionados
CLONINGER, Susan.
Teorias da personalidade.
São Paulo: Martins Fontes, 2003.
COLLIN, C. et. al.
O Livro da Psicologia.
São Paulo: Globo, 2012.
HENKLAIN, Marcelo H. O.; CARMO, João dos S.
Contribuições da análise do comportamento à educação: um convite ao diálogo.
Cadernos de Pesquisa, v. 43, n. 149, p 704-723, 2013.
LA ROSA, Jorge (org.).
Psicologia e educação: O significado de aprender.
Porto Alegre: Edipucrs, 2007.
MOREIRA, Márcio Borges.
Princípios de análise do comportamento.
Porto Alegre: Artmed, 2014.
SCHULTZ, D. P.; SCHULTZ, S. E.
História da Psicologia Moderna
. São Paulo: Cultrix, 1992.
Como Pavlov chegou a este conceito?
ESTÍMULO
RESPOSTA
Mão encosta
no ferro quente
Afastar a mão
rapidamente
EMPARELHAMENTO
Salivação
Resposta Condicionada
Condicionamento
Respondente

O que são e qual o papel dos comportamentos reflexos em nossas vidas?
Salivar
Espirrar
Piscar
Pele arrepiada
Emparelhamento:
apresentação simultânea (ou quase simultânea) de dois estímulos em rápida sequência temporal, sendo um
estímulo
NEUTRO
e o outro
INCONDICIONADO
.
Capacidade inerente de eliciar
determinada reação
Não elicia uma determinada
resposta ou reação.
O que antes era neutro pode se tornar um...
ESTÍMULO
CONDICIONADO
Gerando-se um...
Reflexo Condicionado
(ou Comportamento Respondente Condicionado)
O Experimento do Pequeno Albert
A importância de Pavlov
As medidas e uma terminologia mais precisas e objetivas foram introduzidas no estudo da aprendizagem.

Ele demonstrou que alguns processos mentais podiam ser estudados em termos fisiológicos sem necessidade de utilizar conceitos mais abstratos/subjetivos como consciência ou à mente.

Pavlov colocou o comportamento para ser estudado em uma perspectiva experimental, colaborando na consolidação da psicologia como ciência.

É importante considerar que seus estudos tinham limitações, que outros autores vieram a explorar com maior profundidade na construção do que viria a ser o behaviorismo.
Estátua em
homenagem a
Ivan Pavlov,
na Rússia.
Exemplos
Alteração na
luminosidade do ambiente
Contração ou
dilatação da pupila
Ruído alto e
inesperado
Sobressalto
John B. Watson
1878-1958
- Pesquisador e professor norte-americano;
- Primeiro behaviorista assumido, sendo quem criou este termo.
- Teve grande influência na psicologia americana, no meio publicitário e na cultura popular.
- Afirmava que o
ambiente
é o elemento determinante no
comportamento
de um organismo. Desta forma, o sujeito seria fruto de suas aprendizagens.

Watson avançou nos estudos a respeito do comportamento respondente.
"Se os organismos podem aprender novos reflexos, podem também aprender a sentir
emoções
(respostas emocionais) que não estão presentes em seu repertório comportamental quando nascem". (MOREIRA & MEDEIROS, 2014)
“Dêem-me uma dúzia de crianças saudáveis, bem formadas, e um ambiente para criá-las que eu próprio especificarei, e eu garanto que, tomando qualquer uma delas ao acaso, prepará-la-ei para tornar-se qualquer tipo de especialista que eu selecione – um médico, advogado, artista, comerciante e, sim, até um pedinte e ladrão, independentemente dos seus talentos, tendências, aptidões, vocações e raça de seus ancestrais”.
Watson chegou a afirmar:
Repetição
Neutro torna-se condicionado
Estímulo neutro:

RATO
Estímulo incondicionado:
BARULHO
Resposta incondicionada:
MEDO
Resposta condicionada:
medo ao ver o rato... e outros animais ou objetos que tenham semelhanças!
Generalização
:
Após um condicionamento, estímulos que se assemelham fisicamente ao estímulo condicionado podem passar a eliciar a mesma resposta condicionada.
Um condicionamento pode ser revertido?
Extinção
A apresentação de um estímulo condicionado repetidas vezes sem a presença do estímulo incondicionado pode fazer com que o reflexo condicionado perca a sua força.
Pode ser aplicado a medos, vícios, prazeres...
B. F. Skinner
1904-1990
- Pai da Análise do Comportamento e um
principais expoentes da psicologia na América, refinando os conceitos básicos do behaviorismo.
Comportamento Operante
Comportamento do organismo que produz
consequências
(modificações no ambiente) e é afetado por elas.
Skinner realizou diversos experimentos principalmente com ratos e pombos na construção de
seus conceitos.
No entanto, também expandiu sua análise para contextos não-experimentais, aplicando a AC para a compreensão do cotidiano humano.
Idealizava a aplicação dos princípios behavioristas para a melhoria do mundo.
"Tabula rasa"
REFORÇO
Qualquer estímulo ou evento que
aumente a probabilidade
de um comportamento ocorrer.
Uma
ação
,

por exemplo,
uma criança faz o
tema de casa
...gera um
resultado
:
elogios do professor, carinho e atenção dos pais...
...leva a uma
maior probabilidade
de novas ocorrências desse comportamento e
estimula a repetição
da ação.
Baseado em Collin et. al. 2012.
- Propôs uma teoria do comportamento baseada nos princípios do reforço, salientando o papel dos efeitos gerados por um comportamento na sua apresentação ou extinção.
APRENDIZAGEM
A aprendizagem depende diretamente dos estímulos apresentados pelo ambiente.
A máquina de ensinar
Antimentalismo
3 pressupostos essenciais da AC sobre o comportamento humano

1) está submetido a leis universais, mas cada pessoa é singular na medida em que possui uma dotação genética específica e uma história idiossincrática de aprendizagem no contexto de uma determinada cultura;

2) pode ser conhecido e explicado, não se tratando de um fenômeno expontâneo ou desordenado;

3) é uma relação: ele constrói o mundo à sua volta e, nesse processo, também está se construindo, pois as consequências de seu comportamento o alteram como um todo.
CONDICIONAMENTO
OPERANTE
Pedro é um adolescente que no geral recebe pouca atenção da família e da escola.
Tem um bom desempenho em
Geografia e Matemática
Falta aulas para consumir
drogas
Este fato passa
despercebido pela escola
e pelos pais
Os comportamentos que levaram ao bom desempenho não são reforçados, diminuindo a probabilidade de que os mesmos se repitam no futuro.
Os pais e professores
demonstram grande preocupação, o chamam para conversar
Os comportamentos de risco são reforçados, aumentando a probabilidade de que os mesmos se repitam, pois tais comportamentos são os únicos que geram como resultado a atenção dos adultos à sua volta.
Mais um exemplo...
REFORÇO POSITIVO
REFORÇO NEGATIVO
Apresentação/adição
de um estímulo como consequência de um comportamento, aumentando a frequência deste comportamento.
Retirada/subtração
de um estímulo como consequência de um comportamento, aumentando a frequência deste comportamento.
Exemplo
Reforço Positivo
Exemplo
Reforço Negativo
A cada capítulo lido, um bis!
Pedindo desculpas, sai do
castigo.
Ajuda o colega, e ele ajuda
de volta em outra situação.
Punição
"As consequências produzidas pelo comportamento ocorrem tão naturalmente no nosso dia-a-dia que, muitas vezes, nem nos damos conta de que elas estão presentes o tempo todo. Algo bastante interessante é que, se refletirmos por alguns instantes, perceberemos que só continuamos tendo uma infinidade de atitudes diárias porque determinadas consequências ocorrem. Ainda há outras atitudes que abandonamos em função de suas consequências ou, smplesmente, em função de sua consequeência produzida por um determinado comportamento deixou de ocorrer."

(MOREIRA & MEDEIROS, 2014)
Os behavioristas, seguindo a linha da ciência positivista, afirmam que a psicologia para ser científica deve voltar-se ao que é
observável
.

A
mente
é entendida como um conceito abstrato e não-observável, sendo assim uma psicologia que se baseie na mesma não pode ser considerada ciência.

O que pode ser observado é o
comportamento
, sendo assim este deve ser o foco da psicologia.

Consequência do comportamento que
reduz
a probabilidade da ocorrência futura de tal comportamento.
Exemplos
Skinner reconhece que a
punição
é a mais comum das formas de controle do comportamento humano na vida moderna. No entanto, coloca que tal técnica é bastante questionável e seu uso
deve ser evitado
, pois, apesar de seu uso ser reforçado a quem aplica a punição pela supressão imediata do comportamento indesejado, a longo prazo a punição tem
pouca efetividade,
e gera subprodutos indesejados (respostas emocionais, conflitos, contra-controle etc) e apenas indica o que está errado sem apontar para o certo.
Skinner estudando o comportamento operante com pombos
Esquema do Condicionamento Operante
Causa
Comportamento
efeito
(condição
antecedente)
RETROAÇÃO
Reforça ou inibe o comportamento
É possível intervir sobre este esquema, gerando um efeito de relativa condução do comportamento.
MODELAGEM
Através de um
processo de administração sucessiva de estímulos
, ocorre um processo de "
modelagem
" comportamental, levando a apresentação de determinados comportamentos.

Para tanto, recomenda-se que o comportamento em questão seja desmembrado e reforçado a cada aproximação do resultado desejado.

Agente Reforçador
Aquilo ou aquele que emite o reforço em uma determinada circunstância, modificando a condição do ambiente.
O impacto na educação
CONTRA
CONTROLE
O organismo controlado emite uma nova resposta que impede que o agente reforçador ou punidor mantenha o controle sobre o seu comportamento.
É um efeito colateral comum do uso da punição.
O sujeito o faz para evitar uma consequência aversiva.
Alternativas à punição
Ex.: Uma criança costuma fazer birra quando sai com a família no supermercado. Ao fazer isso, seus pais costumam comprar o que ela quer.

Para mudar este comportamento:

REFORÇO POSITIVO:
pais elogiam a criança nos momentos em que ela está calma, sem fazer a birra; podem combinar que se ela se continuar apresentando este comportamento positivo, poderão trazê-la com mais frequência para passear no mercado.

EXTINÇÃO:
se a criança quer um doce e começa a fazer birra por causa disso, não comprá-lo. Desta forma, deixa-se de reforçar a consequência de obtenção do doce a partir da apresentação do comportamento de birra.
A utopia de Skinner para a educação
Skinner escreveu um romance utópico chamado
Walden Two
, onde apresenta uma comunidade que seria regida pelos princípios da AC, onde coloca alguns pontos interessantes:

- Ausência de séries:

"Um leitor de quarta série pode ser um matemático de sexta série. A série é um expediente administrativo que violenta a natureza do processo de desenvolvimento"

- Autonomia na aprendizagem:

"Uma vez que nossas crianças estejam felizes, cheias de energia e curiosas, não precisamos ensinar nenhuma "matéria". Ensinamos somente as técnicas de aprender e pensar. Assim, para Geografia, Literatura, Ciências — damos às nossas crianças oportunidade e orientação e elas aprendem por si mesmas.".
O
behaviorismo
e a
análise do comportamento
tiveram profundo impacto no campo educacional. É uma linha até hoje alvo de críticas e associada ao tão criticado
"modelo tradicional"
de educação; no entanto, como colocam seus defensores, é possível questionar até que ponto esta fama seja devido às formas com as quais as teorias e técnicas foram utilizadas, geralmente associadas à uma grande desinformação e ações reducionistas. O próprio Skinner era um crítico do sistema de educação tradicional e seus métodos punitivos e generalistas.
Pensamento?
É compreendido como um
comportamento
verbal privado que ocorre no estado de vigília.
O pensamento é visto como uma virtualidade, não como um real definidor das ações do sujeito.
Se os behavioristas são contra a ideia de mente, o que dizem sobre o
Na sala de aula...
O professor é um importante agente reforçador no processo de aprendizagem dos seus alunos, e o conhecimento acerca do behaviorismo e da AC pode auxiliar em sua prática diária.

No entanto, cabe lembrar que, ao contrário do que muitos pensam ser a posição da AC,
o estudante não pode ser visto como um ser passivo
a ser manipulado.

Pelo contrário: quem aprende é
ativo
, visto que o comportamento operante é baseado na dinâmica entre ações e consequências ambientais.
Desenvolvimento
A Análise do Comportamento aponta para o papel estruturante do professor e das normas da escola, bem como a necessidade de
integração
entre sociedade, escola e famílias.

Tal integração pode favorecer a geração de padrões regulares e coerentes de esquemas de condicionamento mais adequados para o desenvolvimento do sujeito.
O papel do contexto
O
contexto
é uma variável importante para se entender o comportamento e a aprendizagem. A maior parte dos organismos só pode ser compreendida corretamente se fizermos referência ao contexto.

Os
comportamentos operantes discriminados
são aqueles que, se emitidos em um determinado contexto, produzirão consequências reforçadoras. Assim, respostas específicas ocorrem apenas na presença de estímulos específicos.
"A
necessidade de se expor
ao estímulo condicionado sem a presença do estímulo incondicionado é a razão pela qual carregamos, ao longo da vida, uma série de medos e outras emoções que, de algum modo, nos atrapalham."
(Moreira & Medeiros, 2014)
Alternativas à punição
Ex.:
Adolescentes

que não se dedica aos estudos de forma satisfatória.

Reconhecer pequenos comportamentos no repertório do estudante que sejam desejáveis e que possam vir a conduzir ao comportamento desejável (estudar), como tirar uma dúvida ("excelente pergunta...");
Modificar estímulos (apresentações, vídeos, dinâmicas, etc.) apresentados na aula e observar as mudanças comportamentais a partir deles, elogiando quando um aluno demonstrar interesse/esforço para fazer uma atividade;
Fazer combinados com reforçamento positivo (ex.: alunos que fizerem atividades propostas e participarem das discussões em aula recebem pontuação).
Os comportamentos novos que aprendemos surgem a partir de comportamentos que já existem no nosso repertório comportamental.
Um exemplo de aplicação de modelagem:
ESQUEMAS DE REFORÇAMENTO
Diz respeito à forma do reforçamento: que critérios uma resposta ou conjunto de respostas deve atingir para que ocorra o reforçamento; descreve portanto a que condições as respostas devem obedecer para ser liberado o reforçador.
Pode ser do tipo
contínuo

ou
intermitente
.
Esquema Contínuo:
A resposta é
sempre
seguida de um reforçador.
Aumento da velocidade da aprendizagem.
Ex.: Sempre que Maria traz seu tema de casa feito, a professora acrescenta um décimo de ponto na sua nota final.
Esquema INTERMITENTE:
No dia-a-dia,
nem todos
os comportamentos são reforçados todas as vezes em que são emitidos.
No esquema de reforçamento intermitente, apenas algumas respostas são seguidas de reforço.
Cabe lembrar que intervalos muito longos entre a apresentação de reforços podem levar à extinção do comportamento ao invés de estimulá-lo.
Ex.: Professor na aula de Ed. Física pode ter dificuldades em observar todos os alunos durante todos os momentos e reforçar todos os comportamentos desejáveis que emitirem ao longo da aula. No entanto, procura aula-sim, aula-não, fazer elogios a um comportamento positivo demonstrado por cada aluno.
Full transcript