Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of A EVOLUÇÃO CULTURAL DO HOMEM

No description
by

ronaldo marvao

on 17 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of A EVOLUÇÃO CULTURAL DO HOMEM

MESTRANDAS: Ana Laura Bertelli Grams
Silvia Milão A REVOLUÇÃO NO CONHECIMENTO HUMANO
V. GORDON CHILDE photo credit Nasa / Goddard Space Flight Center / Reto Stöckli filósofo australiano especialista em arqueologia, morreu em outubro de 1957, aos 65 anos. Estava recém aposentado da cátedra de Arqueologia Européia na Universidade de Londres. Era o mais culto especialista em neolítico vivo. Escreveu cerca de 20 livros sobre pré-histórica. PUC - RS
Disciplina: Matemática e Realidade
Professoras Isabel de Lara e Maria Salett Biembengut

A EVOLUÇÃO CULTURAL DO HOMEM - CHILDE O capítulo usa exclusivamente traduções e comentários feitos por autoridades competentes p. 176 A Revolução Econômica trouxe novas
formas de organizar o conhecimento e ciências mais exatas Escrita e Matemática, coincidem no tempo, com a revolução. Porém, não foi acidental. p. 177 Recursos na Suméria se acumularam nos templos e eram administrados pelo sacerdotes. Soberania dos sacerdotes e divindades;
"Uniformidade de cultura material através da Suméria". p. 177 O templo sumeriano empregava e aumentava a riqueza auxiliando seus fieis com adiantamentos e empréstimos.

Problema: concentrar volume tão grande de riqueza sob um mesmo controle.
"deviam registrar quantos jarros de sementes e de qualidade emprestara. Quantas ovelhas e de raça havia confiado a um pastor". De modo que todos pudessem entender o registro. p. 178 "tabuinha de contabilidade primitiva" - Erech os primeiros são figuras em notação taquigráfica
por isso a escrita é denominada pictórica Técnica de escrita com abreviaturas, com finalidade de ser tão rápida como se fala. = TAQUIGRAFIA Relativo à imagem = PICTÓRICA dicionário Ideogramas: símbolos que representam idéias associadas menos concretas +, --, x, /
são exemplos de ideogramas p. 178 O sacerdote inventa as representações e precisa do aceite e aprovação da sociedade Como fazer com que o sistema de escrita fosse convencional? processo de iniciação de aprendizagem de leitura e escrita (escola para escribas) os sinais passaram a ser altamente convencionais Logo os sinais possuíram valor fonético, podendo então escrever palavras. Mas mesmo assim os sinais continuaram a ser usados como valor ideográfico. Eles escreviam foneticamente a palavra e acrescentavam o ideograma depois de 3000 a.c

Continua o processo de simplificação (que durou 2000 anos), ao invés de desenhar os sinais eram marcados em argila mole com um estilete em forma de cunha - ESCRITA CUNEIFORME p. 179 Mostra o desenvolvimento da escrita e da vida urbana avançando passo a passo;

Os documentos encontrados revelam as várias necessidades práticas que levaram à invenção da escrita sumeriana;

Alfabeto egípcio. Ciências ou pseudociências que tornaram-se assuntos de tratados escritos:
Matemática;
Cirurgia;
Medicina;
Astrologia;
Alquimia; Tratados escritos Transmitir conhecimento;

Imortalizar experiências;

Elevação da ciência acima dos limites do espaço e tempo. Invenção da escrita = progresso humano Necessidades práticas da economia urbana.

sacerdotes x ministros da superstição x administradores de propriedades terrenas. Inspiração da escrita Em Creta (2000 a.C.), a maioria dos documentos são tabuinhas de contas e inventários. Entretanto, suas abstrações limitavam-se pelos interesses práticos “Mensuração abstrata”

“Quantidade pura”

“Espaço euclidiano” Medidas pessoais tornam-se inadequadas e injustas:
Padrões de comprimento são, então, marcados em varas de medir;
Pesos de pedra ou metal são fixados para representar o grão e o saco. Medidas pessoais:
Braço;
Dedo;
Palma; Padronização As observações sobre a altura do Nilo e os cálculos nela baseados devem ter sido escritas;

Figuras de escribas ocupados
em anotar as rendas. Escribas – funcionários reais Regras de contagem Sistema de notação numérica Pesos e medidas padronizadas A Matemática é, inevitavelmente, uma consequência das necessidades econômicas da revolução urbana.


Transações comerciais;
Administração de rendas;
Atividades de construção; Os números Difusão do sistema decimal – contagem nos dedos

Unidades eram sinal repetido com frequência necessária até 9.
Símbolos diferentes para o 10 e múltiplos de 10. 59 59 arquiteto egípcio escriba
mesopotâmio Não havia necessidade de FRAÇÕES, na medida em que registravam operações matemáticas como o número de carneiros, medidas de cevada ou vaso de cerveja.

Os totais são obtidos pela adição e subtração. medidas e volumes: várias unidades, cada qual com nome distinto tomavam o lugar as frações Teorema de Pitágoras -


Era conhecido pelos babilônios 2000 a.c, mas apenas quando recaía a um quadrado perfeito. geometria
- não foram deduzidas a priori das propriedades do espaço

- figuras desenhadas em tabuinhas e papiros não estavam em escala

- desenhos em produtos do artesanato oferecem notáveis proposições geométricas Os primeiros mosaicos conhecidos foram encontrados na antiga Suméria.

A arte oriental antiga era em grande parte geométrica. Porém, os desenhos eram produzidos por artistas e artesões, e não por matemáticos “Os textos matemáticos consistem, de fato, totalmente em problemas concretos semelhantes aos que surgem na vida real, desenvolvidos passo a passo, como nos exemplos num livro didático de Aritmética escolar.” “Os problemas investigados eram rigorosamente modelados nos problemas da vida real, dos quais partiam.” Papiro de Rhind - 1650a.C.

Os problemas foram agrupados pela conveniência de referência pelos empregadores do trabalho e não pela sua afinidade lógica. Em uma tabuinha do museu britânico, encontram-se trinta e dois problemas de relações geométricas

expressos como proporções simples ou cálculo simples de área e volume Será que o autor da tabuinha tinha consciência da relação dos problemas que eram superficialmente tão diferentes? Os movimentos dos corpos celestes foram estudados pelo homem primitivo para necessidades práticas de navegação e colheita.

êxito nas previsões nas épocas de colheita ou advento da cheia.
prosseguiu-se na esperança de prever outros acontecimentos que afetavam o destino do homem Egito - 4236 a.C.:

- tentativa de conciliar os meses lunares com o ano solar.

Babilônia - sempre aceitaram um ano lunar de 354 dias, mas jamais tiveram um calendário solar para finalidades oficiais.
Funcionários eram incumbidos de observar o aparecimento da lua nova. - Para o trabalho era a necessário dividir o dia e a noite igualmente.

- No Egito, era dividido em período de luz e trevas, em 12 hora sazonais.

- Na babilônia, era dividido pela rotação da Terra, em doze horas duplas. (biru) Em ambos os povos, o número 12 foi sugerido pelos doze meses do ano e os movimentos das sombras lançadas por objetos fixos, determinavam as horas do período de luz. Relógio da Babilônia Para a divisão das noites, eram empregadas clepsidras tanto no Egito quanto na Babilônia
1557 e 1541 a.c foi aperfeiçoado Por volta de 1000 a.c os babilônios começaram a aplicar à Astronomia a Matemática e realizar prodígios de mensuração, cálculo e previsões. ana.grams@acad.pucrs.br

silvia.milao@acad.pucrs.br Obrigada! 31 de agosto de 2012
Full transcript