Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Qualidade de Vida no Trabalho

No description
by

Jean Carlos de Andrade

on 21 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Qualidade de Vida no Trabalho

Inicialmente, a expressão QVT foi definida em termos de reação e/ou percepção das pessoas em relação ao trabalho. O foco era dirigido, portanto, as conseqüências pessoais da experiência de trabalho e a forma de enriquecer tal atividade com vistas à satisfação de necessidades individuais.
Mais tarde, foi idealizada como uma abordagem ou método: passou a ser definida em termos de técnicas específicas usadas para reformular o trabalho, como o enriquecimento de cargos e tarefas e grupos de trabalho.

Os elementos-chave da qualidade de vida no trabalho
A meta principal do programa de QVT é melhorar a satisfação do trabalhador dando o devido valor a seu colaborador, incentivando-o no seu trabalho. A QVT envolve toda a empresa e, principalmente, a qualidade de vida, pois o que mais se deseja na vida é a felicidade, constituindo-se em uma busca antiga do homem. Porém, para ser feliz, é necessário ter saúde, satisfação consigo mesmo e com seu trabalho, e tudo isso compreende a qualidade de vida.
Origem da Qualidade de vida no trabalho
Os anos de 1970, quando se desenvolvia um projeto de desenhos de cargos, Louis Davis criou o termo Qualidade de Vida no Trabalho-QVT. Para ele qualidade de vida refere-se à preocupação com o bem-estar geral e a saúde dos colaboradores no desempenho de suas tarefas.
O conceito de qualidade de vida no trabalho envolve tanto os aspectos físicos e ambientes, como os aspectos psicológicos do local de trabalho. A qualidade de vida no trabalho assimila duas posições diferentes: de um lado, a reinvicacao dos colaboradores quanto ao bem estar e satisfação no trabalho e, de outro, o interesse das organizações quanto aos seus efeitos potencializadores sobre a produtividade e qualidade.

Conceito de Qualidade de Vida no Trabalho - QVT
A QVT envolve uma constelação de fatores:

1- A satisfação com o trabalho executado.
2- As possibilidades de futuro na organização.
3- O reconhecimento pelos resultados alcançados.
4- O salário recebido.
5- Os benefícios auferidos.
6- O relacionamento humano dentro do grupo e da organização.
7- O ambiente psicológico e físico de trabalho.
8- A liberdade e responsabilidade de decidir.
9- As possibilidades de participar.

Empresas que Realizam a QVT
A qualidade de vida no trabalho é afetada por muitos fatores: supervisão, condição de trabalho, pagamento, benefícios e projetos do cargo. Porém, é a natureza do cargo que envolve mais intimamente o trabalhador. O aludido autor verifica que o trabalho em equipe é também algo complicado, pois compor um grupo de trabalho significa colocar em cena, para atuação produtiva, conjunta, diferentes personalidades, história de vida, experiências, competências, visões de mundo e graus de conhecimentos.
Considerações finais
A Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) representa o grau em que os membros da organização são capazes de satisfazer suas necessidades pessoais por meio de suas experiências na organização. A qualidade de vida no trabalho afeta atitudes pessoais e comportamentos importantes para a produtividade individual, tais como motivação para o trabalho, a adaptabilidade de mudança no ambiente de trabalho criatividade e vontade de inovar, de aceitar mudanças.
A busca pela qualidade total, antes voltada apenas para o aspecto organizacional, já deve voltar sua atenção para a qualidade de vida no trabalho, buscando uma maior participação das empresas.

Contribuições das ciências sociais para QVT
As seguintes áreas das ciências sociais são as que mais contribuem para a melhoria da qualidade de vida no trabalho:
Qualidade de Vida no Trabalho
Alunos: Jaqueline Cristina
Jean Carlos de Andrade
Lucas Henrique
Romulo Henrique

De acordo com todos os conceitos de QVT define-se que envolve tanto os aspectos físicos e ambientais como os aspectos psicológicos do local de trabalho.
A QVT assimila duas posições antagônicas: a reivindicação dos empregados quanto ao bem-estar e satisfação no trabalho; e, de interesse das organizações quanto aos seus efeitos potenciais sobre a produtividade e a qualidade.

A QVT envolve os aspectos intrínsecos (conteúdo) e extrínsecos (contextos) do cargo. Ela afeta atitudes pessoais e comportamentos relevantes para a produtividade individual e grupal, tais como: motivação para o trabalho, adaptabilidade a mudanças no ambiente de trabalho, criatividade e vontade de inovar ou aceitar mudança.
A importância das necessidades humanas varia conforme a cultura de cada indivíduo e cada organização. Portanto, a QVT não é determinada apenas pelas características individuais (necessidades, valores, expectativas) ou situacionais (estrutura organizacional, tecnologia, sistemas de recompensas, políticas internas), mas sobre tudo pela atuação sistêmica dessas características individuais e organizacionais.

Programas ou Projetos de Qualidade de Vida no Trabalho

- Projetos Culturais (biblioteca, painéis, informativos)
- Projetos Educacionais (parcerias com instituições de ensino, custeio %)
- Projetos Esportivos (patrocínios, incentivos a prática, associação, clube)
- Projetos Sociais (eventos para a comunidade e família, colônia de férias)
- Projetos Ambientais (reciclagem, dicas de economia de energia e água)
- Outros (nascimento filhos, comemoração tempo de empresa,
aniversariante do mês, dia do trabalhador, dia das crianças, dia das mães, dia dos pais, etc).

A Importância da Qualidade de Vida no Trabalho
A Qualidade de Vida no Trabalho tem como objetivo fazer com que os trabalhadores se sintam bem em trabalhar na empresa e fazer do ambiente de trabalho um lugar agradável e produtivo.
Um programa de Qualidade de Vida existe para criar estratégias com o intuito de promover um ambiente que estimule e de suporte ao colaborador e à organização, conscientizando sobre como sua saúde está diretamente relacionada à sua qualidade e produtividade.
Com esta nova realidade, o termo Qualidade de Vida no Trabalho começou a ser discutido e implantado pelas organizações. Estas medidas visavam uma busca na melhoria do ambiente de trabalho e principalmente na saúde física e mental de seus colaboradores.
Atualmente as organizações estão criando alternativas mais práticas e colocando em rigor programas de incentivo para aumentar os níveis de satisfação e saúde do colaborador através de ginásticas laborais, melhoras no clima organizacional por meio de relações e ações saudáveis, melhoras na capacidade de desempenho das atividades diárias com a implementação de ferramentas voltadas para otimizar o processo de trabalho, além de promover ações para diminuição da carga de trabalho.
O trabalho é importante para que os departamentos possam responder antecipadamente aos desafios organizacional, ambiental e comportamental e as mudanças, em quaisquer destes fatores, podem afetar a qualidade de vida no trabalho.
Se o impacto destas mudanças puder ser previsto, os departamentos estarão mais aptos a responder. Entretanto, pode-se incentivar o trabalhador, proporcionando um ambiente de participação, de integração com supervisores, com colegas, de acordo com as necessidades dos empregados, cabendo às empresas criar um ambiente em que as pessoas se sintam bem e os gerentes demonstrando que as pessoas têm um papel importante dentro da organização.
Vê o homem como parte integrante e responsável pela preservação do sistema dos seres e dos insumos da natureza.
Ecologia
Estuda as condições de trabalho ligado à pessoa. Fundamenta-se na medicina, na psicologia, na motricidade e na tecnologia industrial, visando o conforto na operação.
Ergonomia
Psicologia
Juntamente com a psicologia, demonstra a influencia das atitudes internas e perspectivas de vida de cada pessoa em seu trabalho e a importância do significado intrínseco e das necessidades individuais para o seu envolvimento com o trabalho.
Sociologia
Resgata a dimensão simbólica do que é compartilhado e construído socialmente, demonstrando suas diversas implicações nos diversos contextos culturais e antropológicos da organização.
Economia
Enfatiza a consciência de que seus bens, recursos e serviços devem envolver de forma equilibrada a responsabilidade e os direitos da sociedade.
Administração
Procura aumentar a capacidade de mobilizar recursos para atingir resultados, em ambientes cada vez mais complexos, mutáveis e competitivos.
Engenharia
Elaboram formas de produção voltadas a flexibilidade da manufatura, armazenamento de materiais, uso da tecnologia, organização do trabalho e controle dos processos.
Natura
Segundo o site da empresa natura (www.natura.com.br) as medidas de segurança patrimonial e do trabalho que integram as praticas de prevenção da empresa, com o programa de qualidade de vida, tem como premissas pesquisar e identificar o perfil de saúde de seus colaboradores e dê suas famílias. Promove orientações nutricionais, físicas e encaminhamento para tratamento médicos de todos os casos indicados por diagnostico interno. Para a prevenção de doenças ocupacionais, foram implantadas acupuntura, fisioterapia, terapia ocupacional e uma psicóloga de plantão, alem de atividades físicas. O programa de ginástica laboral é realizado três vezes ao dia na linha de montagem e duas vezes por semana nas áreas administrativas. Também desenvolvem atividades esportivas e caminhadas ecológicas. Através da implementação do programa de qualidade de vida, a Natura tem procurado investir cada vez mais em seus colaboradores, pois estes fazem parte da sua estratégia competitiva no mercado.
HP
Por ter um tipo de negócio que inclui a demanda por profissionais alocados dentro de clientes, a HP tem uma política global de trabalho remoto, que inclui horário flexível, há mais de 15 anos. Por aqui, a companhia conta com 8.400 funcionários, sendo que 40% deles trabalham de forma remota. Outros 2% prestam serviço sem sair de casa. “Não existe uma regra determinada para o trabalho remoto. Cabe ao funcionário e ao seu gestor avaliarem a melhor política”, diz Antônio Salvador, vice-presidente de RH da HP Brasil. A empresa seleciona os funcionários elegíveis às regras de acordo com o tipo de trabalho de cada um. Funções com alta interação com projetos globais, cargos de especialista para cima e que não requeiram uma interação diária com clientes estão dentro. Já os que possuem carga horária regulamentada em convenção coletiva, como Call Centers, estão fora. “Ganhamos produtividade com a redução dos deslocamentos diários dos funcionários”, diz Salvador.
Google
Assim como acontece nos demais escritórios do Google pelo mundo, os mais de 300 funcionários da companhia no país contam com um programa de horário flexível válido para todos os dias da semana. O modelo se dá no maior site de busca do mundo baseado na cultura de privilegiar a liberdade e responsabilidade das pessoas que trabalham ali. No Google, o foco de todos está na meta e não nos processos. “São os próprios profissionais que definem como vão atingir seus objetivos. Assim, cada um pode gerir sua própria carreira e imprimir sua marca na empresa, mantendo sua identidade enquanto colabora com a evolução do Google”, afirma Monica Santos, diretora de RH do Google para América Latina.
Serasa
Ter funcionários menos estressados e, por conseqüência, mais felizes e produtivos foi o que motivou a Serasa Experian a adotar o modelo de gestão flexível de horários em 2010. O programa, ampliado a cada ano, começou com a opção das pessoas chegarem e saírem uma hora antes ou depois dos horários padrões de trabalho – e hoje já contempla três horas. O horário de entrada poderá ser entre 7h e 10h e a saída entre 16h e 19h, com uma hora de almoço, que também pode ser flexível e estendida em 30 minutos, e compensada no horário de saída. Todos os 2787 funcionários do Brasil são elegíveis, contanto que a escolha seja combinada com o gestor. “O programa é recente e nossa expectativa é que caia o número de horas extras e melhore a qualidade de vida das pessoas”, diz Guilherme Cavalieri, diretor de desenvolvimento humano da Serasa Experian.
Full transcript