Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sismologia e a tecnologia anti-teremotos

No description
by

Adilson Junior

on 8 January 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sismologia e a tecnologia anti-teremotos

Sismologia e a Tecnologia Anti-Teremotos
Sismologia
Sismologia (do grego seismos, abalo + logos, tratado) é o estudo dos sismos (ou terremotos) e, genericamente, dos diversos movimentos que ocorrem na superfície do globo terrestre.
Esta ciência busca conhecer e determinar em que circunstâncias ocorrem os sismos naturais assim como suas causas e distribuição sobre o globo terrestre, a fim de prevê-los em tempo e espaço (o que ainda não é possível)
India
A primeira descrição bem documentada da
ocorrência de movimentação ao longo de falhas geológicas associada a um sismo foi feita na região do Kush, na Índia, depois do terremoto de 16 de junho de 1819.
Inglaterra
Próximo ao final do século XIX (1896), a Sociedade
Britânica para o Desenvolvimento da Ciência criou
um comitê para o estudo da sismologia, que acabou
por permitir a instalação, sob a orientação de John
Milne, de estações sismográficas distribuídas em uma escala global.

Portugal
Um dos primeiros terremotos a ser analisado cientificamente foi o terremoto de Lisboa, em novembro de 1755. Uma das consequências desse terremoto foi despertar o interesse da ciência europeia sobre esse tipo de fenômeno. Além disso, durante a reconstrução da cidade de Lisboa,
surgiram as primeiras tentativas de construção de edifícios resistentes a abalos sísmicos.
A primeira tentativa de aplicar princípios da física para descrever os efeitos do terremoto foi feita pelo irlandês Robert Mallet após o sismo ocorrido em 16 de dezembro de 1857, próximo à cidade de Nápoles, no sul da Itália.
Itália
EUA
A escala de Richter foi desenvolvida em 1935 pelos sismólogos Charles Francis Richter e Beno Gutenberg, ambos membros do California Institute of Technology (Caltech), que estudavam sismos no sul da Califórnia, utilizando um equipamento específico - o sismógrafo Wood-Anderson. Após recolher dados de inúmeras ondas sísmicas liberadas por terremotos, criaram um sistema para calcular as magnitudes dessas ondas.
Japão
Os estudos sobre construções resistentes a terremotos começaram fora do Japão na década de 70. Dois pesquisadores, Robert Park e Thomas Paulay, iniciaram estudos na Nova Zelândia sobre como desenvolver elementos de construção, como o pilar e a laje, mais resistentes aos abalos sísmicos. Depois do terremoto de Kobe, em 1995, que matou cerca de 6,5 mil pessoas, os japoneses passaram a investir mais em novas tecnologias na construção civil.
Uma das partes mais importantes dos prédios com tecnologias mais modernas contra terremotos é o sistema de contrapeso inercial: instalada na parte mais alta, uma bola pesada o bastante para movimentar o prédio no sentido contrário às vibrações do solo atenua o movimento e permite que o prédio se mantenha 40% mais estável durante um terremoto.
Os vidros das janelas, uma das partes mais sensíveis da construção, são envolvidos por borracha, para que não fiquem em contato direto com a esquadria de aço. Com isso, enquanto o prédio sacode, o vidro também se movimenta, porém de maneira controlada.
Toda essa evolução que ocorreu dentro da sismologia, junto do aumento do conhecimento do homem, permitiu que a determinação e prevenção de tremores fossem mais precisa, devido à criação e estudo de novas tecnologias. Como por exemplo, a tecnologia anti-terremotos aplicada na construção dos atuais arranha-céus.
Full transcript