Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A Globalização dos Impactos Ambientais

No description
by

Isa

on 19 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Globalização dos Impactos Ambientais

CONSUMO, CONSUMISMO E DEGRADAÇÃO AMBIENTAL
O consumo é a atividade que consiste na fruição de bens e serviços pelos indivíduos, pelas empresas ou pelo governo, e que implica a posse e destruição material ou imaterial .

Já o consumismo é o volume exagerado de produtos que se adquire e, também, pela compra de artigos que satisfazem às nescessidades secundárias, ou seja, que não são essenciais à nossa subsistência.

Além do estímulo da mídia e dos crediários, há apelo constante a substituição de produtos com pouco tempo de uso. Tudo Isso contribui para a utilização cada vez mais intensa dos recursos naturais, o que acelera o ritmo da degradação ambiental em todo o planeta.
CONSUMO E DEGRADAÇÃO AMBIENTAL: DIFERENÇA ENTRE RICOS E POBRES
CONSUMO, MEIO AMBIENTE E QUESTÃO DEMOGRÁFICA
O economista inglês Malthus no final do século XVIII, desenvolveu uma teoria demográfica que previa um futuro onde o crescimento populacional ocorreria em um ritmo bem mais acelerado que o crescimento da produção de alimentos. Mas as previsões feitas por ele acabaram não se confirmando. Os avanços tecnológicos ocorridos ao longo dos últimos séculos permitiram um enorme salto de produtividade agrícola, o que fez a oferta de alimentos aumentar em proporções maiores que o crescimento da população.

Muitos acreditam em Malthus. Enquanto outros estudiosos, acreditam que o desequilíbrio na relação população e disponibilidade de recursos é um problema que reside justamente nos padrões de consumo dos países desenvolvidos. Por serem extremamente consumistas, esses países contribuem muito mais para a dilapidação da natureza.

PROBLEMAS AMBIENTAIS: RESPONSABILIDADE DE TODOS OS PAÍSES
Os países desenvolvidos consomem mais recursos; por isso, eles são responsáveis pela maior parte dos problemas ambientais existentes na atualidade. Isso ocorre porque os países ricos e industrializados lançam uma imensa quantidade de gases tóxicos na atmosfera, além de produzir a maior parte do lixo doméstico e industrial que contamina o meio ambiente. Ainda que as nações subdesenvolvidas apresentem nível de consumo bem mais reduzido, não se pode dizer que estejam isentas de responsabilidade diante das questões ambientais.

Na maioria dos países subdesenvolvidos, a questão da preservação da natureza não tem sido tratada como prioritária, onde os governos alegam “falta de recursos” para enfrentar as questões sociais básicas. Assim, o fato de esses países adotarem legislações ambientais pouco rígidas favorece o desenvolvimento de atividades incompatíveis com a proteção do meio ambiente. O que favorece a instalação das multinacionais.

A GLOBALIZAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS
O crescente aumento dos padrões de consumo e suas relações com os problemas ambientais ocorrem de maneira distinta entre dos países. A maior parte da poluição gerada no planeta, assim como a intensa exploração de recursos naturais, é causada pelo alto nível de consumo de apenas 15% da população mundial. Grande parte dessa população encontra-se nos países industrializados.
DESAFIO ENERGÉTICO: A ESCASSEZ DO PETRÓLEO
Muito dos recursos naturais que são dilapidados pela sociedade capitalista industrial, como os recursos energéticos fósseis, apresentam reservas limitadas na natureza. Esse problema certamente atingirá toda a sociedade. Por o petróleo ser um recurso não renovável e principal fonte de energia utilizada atualmente, sobretudo na forma de combustível.

Os conhecimentos tecnológicos de que a sociedade dispõe atualmente permitiriam que grande parte do petróleo consumido fosse substituída por outras fontes de energia menos poluidoras.
MOVIMENTOS AMBIENTALISTAS: O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA ECOLÓGICA
A realização de importantes eventos ambientalistas internacionais comprovam a grande preocupação da humanidade com as questões ambientais. Alguns desses eventos foram fundamentais para discutir e denunciar as agressões ao meio ambiente. Como no caso da 1ª Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o Rio-92 e o Rio+20.

Após discussões sobre os problemas ambientais, a ONU concluiu que a preservação da natureza desprenderá da implantação de um programa de desenvolvimento sustentável- modelo de desenvolvimento econômico que busca atenderàs necessidades da sociedade atual sem comprometer a sobrevivência das gerações futuras.
REVOLUÇÃO VERDE E A FOME NO MUNDO
A Revolução Verde se caracterizou pela modernização do campo, principalmente por meio da introdução de novas técnicas de cultivo para a recuperação dos solos, emprego de máquinas e implementações agrícolas, além da utilização de sementes selecionadas, mais resistentes e produtivas.
A Revolução Verde veio como auxílio para o término da fome no mundo. Como resultado a produção agícola aumentou, mas por outro, a fome cresceu em proporções bem maiores.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Geografia espaço e vivência : a dinâmica dos espaços da globalização, 9o ano / Levon Boligian... [et al.]. -- 4. ed. -- São Paulo : Saraiva, 2012.
Ériton Araújo
Isamira Santos
Jéssica Barros
Karoline Oliveira
Leandro Rodrigues
Full transcript