Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sou venerável, e agora?

Herbert Assunção de Freitas
by

Herbert Assunção

on 31 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sou venerável, e agora?

HERBERT ASSUNÇÃO DE FREITAS
Grande Oriente do Brasil - Mato Grosso do Sul
31 de Maio de 2013
Sou Venerável,
e agora?

Conhecer os Irmãos
Conhecer a Ordem
Conhecer a Loja
Conhecer a mim mesmo
Planejar a Gestão
Colocar em Prática
Avaliar - feedback
Conceito e Definições
O Venerável Mestre é o líder que assume destaque na condução dos trabalhos.

Deve ser escolhido dentre os Irmãos pelas suas qualidades pessoais, capacidade de representação social, grau de cultura geral e de caráter exemplar.
Conhecer a mim mesmo
Requisitos Exigidos
Ser leal e verdadeiro; gozar de reputação ilibada e ser tido em alta conta entre seus Irmãos.

Ser de caráter exemplar, afável ao trato, de boas maneiras, inabalável e intransigente nos seus princípios.

Ser versado na nobre ciência da Arte Real e amante da sabedoria.
Características
Líder
Justo
Reto
Virtuoso
Força Moral
Conhecedor dos Landmarks,
das Leis e Regulamentos
Administrador (Planejar, Organizar, Dirigir e Controlar)
Liderança
O “Líder carismático”: carisma é uma palavra grega que significa “dom de inspiração divina”. Ou seja, o líder carismático é aquele que inspira em seus liderados a confiança, aceitação incondicional, obediência espontânea e envolvimento emocional. O líder carismático é visto por seus liderados como alguém que possui qualidades excepcionais, “Carismáticas” em sua acepção original. Um exemplo deste tipo de líder são os líderes religiosos como Jesus Cristo;
Liderança

O “Líder executivo”: é aquele que surgiu por nas buscas das organizações pela obtenção da ordem, do resultado, ele costuma possuir muitas habilidades técnicas, além competência;

Liderança
“Líder coercitivo”: aquele que exerce a liderança através da coerção, violência, que pode ser verbal ou física. Neste estilo de liderança a relação entre líder e liderado é instável;

Liderança
O “Líder distributivo”: aquele que apenas delega tarefas, sempre controlando, acompanhando de perto e cobrando resultados.
É o líder que não constrói nem destrói, mantendo uma relação de “posições e papéis”.

Liderança
O “Líder inspirador”, aquele que raramente precisa dar ordens a seus liderados.
Os liderados se sentem atraídos pela figura do líder e estão dispostos a fazer o que é necessário.

Conhecer os Irmãos
Quantos são?
Quem são?
Onde moram?
O que fazem?
Suas aptidões?
Seus interesses e gostos?
A hierarquia de necessidades de Maslow
Conhecer a Ordem
Ritos Praticados no Brasil pelo GOB
Por que conhecer os Irmãos da Loja?
Para saber escolher bem seus oficiais e membros de comissões, optando, na medida do possível, por irmãos que mesclem experiência, responsabilidade, capacidade técnica e vontade de trabalhar para a Loja.
Rito Adonhiramita
Rito Brasileiro
Rito Escocês Antigo e Aceito
Rito Moderno
Rito Schröder
Rito De York
Rito Escocês Retificado
Graus Filosóficos
e/ou
Ordens de Aperfeiçoamentos?
Legislação
Landmarks
Constituição GOB
Constituição GOB-MS
Regulamento Geral da Federação
Leis Complementares
Leis Ordinárias
Estatuto da Loja
Regimento Interno
Grande Oriente do Brasil
Mato Grosso do Sul
mais de 70 Lojas
aproximadamente 1800 Irmãos Regulares
Conhecendo o
Grande Oriente do Brasil
e o GOB-MS
Diretrizes e Programas do Grão Mestrado
Conhecer a Loja
Rito que se pratica
Obreiros
Estatuto
Regimento Interno
Vocação
Finanças
...

Competências dos Cargos
VENERÁVEL MESTRE - Art.116 do RGF
Primeiro Vigilante - Art. 120 do RGF
Segundo Vigilante - Art. 121 do RGF
Orador - Art. 122 do RGF
Secretário - Art. 123 do RGF
Tesoureiro - Art. 125 do RGF
...


Competências das Comissões
Comissão de Finanças - Art. 132 do RGF
Comissão de Admissão e Graus - Art. 133 do RGF
Comissão de Beneficência - Art. 134 do RGF

Outras Comissões temporárias
Art. 129 do RGF
Deveres da Loja - Art. 24 da Constituição
I - elaborar seu Estatuto, ...;
II –cumprir e fazer cumprir esta Constituição, o RGF, as leis, os atos administrativos, normativos e infralegais, etc;
III – dedicar todo empenho à instrução e ao aperfeiçoamento moral e intelectual dos membros de seu Quadro, realizando sessões de instrução sobre História, Legislação, Simbologia e Filosofia maçônicas, sem prejuízo de outros temas;
Deveres da Loja - Art. 24 do RGF
IV –prestar assistência material e moral aos membros de seu Quadro, bem como aos dependentes de membros falecidos que pertenciam ao seu Quadro, ...;
VI – enviar, anualmente, à Secretaria Geral da Guarda dos Selos o Quadro de seus membros e, trimestralmente, as alterações cadastrais eventualmente ocorridas, na forma estabelecida pelo RGF;

Deveres da Loja - Art. 24 do RGF

VII – enviar, anualmente, ao Grande Oriente do Brasil, ao Grande Oriente do Estado o relatório de suas atividades do exercício anterior, nos termos previstos no Regulamento Geral da Federação;
XI – comunicar, de imediato, a iniciação, a elevação, a exaltação, a filiação, a regularização e o desligamento, bem como a suspensão dos direitos maçônicos dos membros de seu Quadro ...;

À Glória do
Grande Arquiteto do Universo
Planejar a Gestão
Definir um calendário de atividades

Priorizar Sessões Ritualísticas:
Instruções, Iniciações, Elevações, Exaltações
e outras datas obrigatórias

Sessões de cunhos Administrativo:
Finanças, aprovação de Orçamento, Festividades e Eventos (DATAS OBRIGATÓRIAS)
Programa Permanente de Instruções
Definir quem faz o que, e como faz.
Colocar em Prática
Cumprir o planejamento, utilizando os recursos humanos e técnicos disponíveis
Como colocar em prática
Fazer com que cada cargo e cada irmão do quadro cumpra suas atribuições e propostas dos planos de ação
Avaliar
Os planos e objetivos propostos foram alcançados????
Estou
ou
SOU
Venerável?

HERBERT ASSUNÇÃO DE FREITAS - CIM 193304
ADMINISTRADOR - CRA/MS sob nº 0759
DOUTORANDO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS COM ÊNFASE EM
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA – UNIVERSIDAD NACIONAL DE LA MATANZA –
BUENOS AIRES – ARGENTINA

GRANDE ORIENTE DO BRASIL
Iniciado em 23 de novembro de 1997
Elevado a Companheiro em 28 de novembro de 1998
Exaltação a Mestre Maçom em 23 de junho de 1999
Instalado no Cargo de Venerável em 24 de junho de 2004 (tendo exercido dois mandatos, permanecendo na Presidência da ARLS Obreiros de São João nº 2962 até junho de 2006)
Conselheiro fundador e Presidente do Tribunal Estadual de Contas do Grande Oriente do Brasil – Mato Grosso do Sul – gestões 2011 e 2012
Mestre Instalado da Loja de Mestres Maçons da Marca
Mestre Instalado da Loja de Nautas da Arca Real
Grande Inspetor da Grande Loja de Mestres Maçons da Marca do Brasil – desde maio de 2011
Membro da Com. de Intervenção e Restauração da ARLS União, Força e Trabalho nº 3266 GOB-MS
Membro do Conselho de Contas do GOB-MS de 2006 até a implementação do TEC-MS
Membro Fundador do Capítulo Oito de Maio nº 63 do Arco Real – GOB-MS
Membro Fundador da Loja de Mestres Maçons da Marca Mato Grosso do Sul nº 16 – GOB-MS
Membro Fundador da Loja de Nautas da Arca Real Mato Grosso do Sul nº 16 – GOB-MS e seu Venerável Comandante desde a fundação
Membro Fundador da ARLS Guaicurus – segunda Loja do Rito de York do MS – GOB-MS
Membro da Equipe e Autor da Metodologia do Planejamento Estratégico do GOB-MS
Secretário Estadual de Planejamento do GOB-MS

https://www.facebook.com/herbert.assuncaodefreitas - https://www.facebook.com/groups/397351230368800/

Comportamento Motivacional

Maslow
cita o comportamento motivacional, que é explicado pelas necessidades humanas. Entende-se que a motivação é o resultado dos estímulos que agem com força sobre os indivíduos, levando-os a ação. Para que haja ação ou reação é preciso que um estímulo seja implementado, seja decorrente de coisa externa ou proveniente do próprio organismo. Esta teoria nos dá idéia de um ciclo, o Ciclo Motivacional.
Quando o ciclo motivacional não se realiza, sobrevém a frustração do indivíduo que poderá assumir várias atitudes:

. Comportamento ilógico ou sem normalidade;
. Agressividade por não poder dar vazão à insatisfação contida;
. Nervosismo, insônia, distúrbios circulatórios/digestivos;
. Falta de interesse pelas tarefas ou objetivos;
. Passividade, moral baixo, má vontade, pessimismo, resistência às modificações, insegurança, não colaboração, etc.
Full transcript