Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Auditoria Ambiental

Instituto Politécnico do Cávado e Ave - Finanças - 2014/2015
by

Marcos Nogueira

on 7 January 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Auditoria Ambiental

Norma - NP EN ISO 14001
Sistema de Gestão Ambiental (SGA)
ISO 14000
 A auditoria ambiental surgiu nos Estados Unidos no final da década de 70, com o objetivo principal de verificar o cumprimento da legislação.

A auditoria ambiental acabou por se tornar numa técnica de gerência bastante difundida também na Europa, ganhando maior projeção a partir da publicação das normas ISO (International Organization for Standardization).

Com isto, em 1993 foi criado o Grupo Estratégico sobre o Meio Ambiente,
"Strategic Advisory Group on Environment"
(SAGE), para analisar a necessidade de desenvolver normas internacionais na área do meio ambiente tendo como objetivo desenvolver e atualizar a norma ISO 14000.

Em 1996 foram publicadas as normas ISO´s mais fulcrais por parte do Subcomité 2 (SC2) que pertence ao Comité Técnico TC 207 da ISO.

Por último em 1999 foi publicada em Portugal a NP EN ISO 14001.
Modelo de Implementação de um SGA
( ISO 14.000)
Planear
Executar
Verificar
Atuar
Rotulagem Ambiental
Tipo de rótulos:
Tipo I - Rótulos Ecológicos Certificados
Tipo II - Auto Declarações Ambientais
Tipo III - Declarações Ambientais de Produto
Auditoria Ambiental
Prevenção à Poluição
Resume-se a qualquer prática que reduza a quantidade ou impacto ambiental, e na saúde de qualquer poluente antes da reciclagem, tratamento ou disposição final, incluindo modificações de equipamentos ou tecnologias, reformulação ou redesign de produtos, substituição de produtos e melhoria organizacional (housekeeping), treino ou controlo de inventario.
Prevenção da Poluição nas Indústrias
Benefícios
Redução de Custos;
Redução da Responsabilidade Legal;
Melhoria da imagem Corporativa;
Melhoria da Segurança dos Trabalhadores.
Barreiras
Cultura Corporativa e Normas Institucionais;
Dificuldades na Identificação de Oportunidades de Prevenção da Poluição.
Custo;
Falta de Ferramentas e Metodologias de Avaliação;
Externalidades;
Falta de planeamento a Longo Prazo e Tomada de Decisão;
Expetativa dos Consumidores.
Política
Ambiental

- Planeamento:
Aspetos ambientais
Requisitos Legais
Objetivos e Metas
Programa de Gestão Ambiental
- Implementação e Operação
Estrutura e Responsabilidades
Treino , consciencialização e
competências
Comunicação
Documentação do SGA
Controlo operacional
Controlo de emergencias e
responsabilidades
- Verificação e Ação Corretiva
Controlo e Medição;
Não conformidade e ações corretivas;
Registos;
Auditoria do SGA.
Revisão pela Gestão
Melhoria
Continua
SGA - Especificações e Diretrizes
Enquadramento Histórico
Baseava-se nas especificações e linhas de orientação das auditorias ambientais.






Esta ISO constitui o requisito de Auditoria do SGA que, segundo este, a organização devia estabelecer e manter programas e procedimentos para efetuar auditorias periódicas ao SGA, de modo a:
Guia de orientação do conjunto de normas da série.

Promove a melhoria contínua do desempenho ambiental das organizações, através da definição das orientações necessárias à criação e implementação de ferramentas de gestão para identificar os aspetos ambientais significativos e controlar os respetivos impactos, a prevenção da poluição e a melhoria contínua.
ISO 14000
Esta certifica a empresa de um compromisso com a política ambiental, conforme os padrões de emissão de poluição aceitável e, consequentemente revela uma preocupação com a preservação da natureza.
- Promover uma abordagem comum a nível internacional no que diz respeito à gestão ambiental dos produtos;

- Aumentar a capacidade das empresas alcançarem um bom desempenho ambiental, medindo os seus efeitos;

- Facilitar o comércio, eliminando as barreiras dos imperativos ecológicos.
Visa alcançar três objetivos:
• Determinar se o SGA está ou não conforme as especificações previstas para a gestão ambiental, incluindo os requisitos da norma ISO 14 001 e, se está ou não adequadamente implementado e mantido;

• Fornecer informação à Direção relativamente aos resultados das auditorias
Figura 1
– Modelo de sistema de gestão ambiental
Estabelecer os objetivos e os processos necessários para atingir resultados, de acordo com a política ambiental da organização;
Implementar os processos;
Monitorizar e medir os processos face à política ambiental, objetivos, metas, requisitos legais e outros requisitos, e relatar os resultados;
Realizar ações para melhorar continuamente o desempenho do sistema de gestão ambiental.
Auditoria Ambiental
De um modo geral, podemos definir auditoria ambiental como um processo sistemático através do qual a organização irá avaliar se está a respeitar os critérios ambientais pré-estabelecidos, tais como, as normas técnicas (ex: ISO 14001), os requisitos legais e os requisitos definidos por clientes ou pela própria empresa.

O problema surge quando as empresas despendem mais energia a promover a sua imagem de empresa ambientalmente correta do que a implementar as necessárias ações para que isso se verifique, aproveitando-se do marketing verde sem haver um compromisso/resultado verdadeiro e significativo.
Deste modo, surgem as auditorias ambientais que se tornam numa ferramenta imprescindível para a verificação e fiscalização das empresas e uma avaliação de seus sistemas de gestão.
Objetivos e Benefícios
A “busca permanente da melhoria da compatibilidade ambiental das ações, processos, produtos e serviços de empresas e instituições” é, segundo Juchem (1995) o objetivo principal da auditoria ambiental.
Para a maioria dos gestores ambientais, os objetivos específicos da auditoria ambiental são:
- Realizar a auditoria conforme a legislação;
- Realizar a auditoria conforme as normas ambientais e códigos de prática;
- Atender às preocupações dos grupos que têm interesse na empresa, incluindo investidores, bancos e seguros;
- Identificar oportunidades de aperfeiçoamento da imagem ambiental da empresa de maneira a que os seus produtos sejam bem vistos no mercado;
- Superar oposição pública às atividades da empresa, fornecendo evidências da adoção de práticas ambientais saudáveis;
- Identificar oportunidades de melhorias ambientais, em aspetos, tais como: redução de resíduos e introdução de tecnologias mais limpas;
- Reduzir a exposição da empresa a riscos e passivos ambientais.
A gestão do meio ambiente não deve ser vista como um problema a mais para a organização, pois é essencial para o seu desenvolvimento e sobrevivência.
Tipos de Auditorias Ambientais
Tem como objetivo verificar e comprovar que a empresa cumpre com as normas em vigor aplicáveis à matéria ambiental.
Auditoria de Conformidade
O principal objetivo é investigar a existência de passivos ambientais que possam por em risco a empresa a nível jurídico e económico.
Auditoria de Responsabilidade
Auditorias Operacionais
Relacionam a responsabilidade com a decisão da gestão. Destinam-se a preparar uma atividade, operação ou investimento.
Auditoria para a compra de empresas:

Serve como segurança a quem pretenda adquirir uma empresa capaz de gerar contaminação, pois a auditoria irá avaliar os riscos e responsabilidades futuras afetas e essa empresa.
Auditoria de sítio e de localização:

Se o pretendido for a criação de uma indústria, esta auditoria irá analisar as situações geográficas, hidrológicas, condições económicas, entre outras, de modo a detetar e diminuir o impacto dessa construção no meio ambiente, bem como adequar a empresa aos aspetos legais.
E podem-se dividir em:
Auditoria de gestão integral:

É uma análise global da situação ambiental e do funcionamento da empresa. Avalia se a política ambiental está de acordo com o resto dos princípios por que se rege a atividade da empresa.
Auditoria de impacto ambiental de produtos fabricados:

Analisa os riscos e os impactos de uma determinada matéria ou resíduo bem como o lançamento de um novo produto, a execução de determinada atividade e a comercialização de um produto específico no meio ambiente.
Estrutura e Formação da Equipa de Auditoria
Deve ser estruturada pelo menos por duas pessoas, o Auditor Coordenador e o Auditor Especialista que, juntos, devem cobrir todas as especialidades necessárias.
Planeamento
Preparar papéis de trabalho (ex: pedido de informação para a empresa, uma carta de confidencialidade, responsabilidade e inexistência de conflitos de interesse destinados a empresa, etc.).
Execução
Definem-se os objetivos, a metodologia a utilizar, análise e tratamento da informação recolhida, estudo dos pontos fortes e fracos da empresa, recolha e avaliação de provas e elaboração do relatório prévio, bem como um resumo e conclusões da auditoria.
Elaboração do Relatório
Apresentação dos resultados, comparação, verificação da legislação vigente, conclusões e propostas, recomendações e medidas corretivas.
Etapas da Auditoria Ambiental
Enquadramento Legal
Em Portugal, as bases legais a considerar (nacionais e europeias) são diversas, a saber:

• Lei de Bases do Ambiente (Lei nº 11/87, de 7 de Abril);
• Decreto-Lei n.º 69/2003 de 10-04-2003: normas do exercício da atividade industrial;
• Decreto-Lei n.º 516/99 de 02-12-1999: plano estratégico de gestão de resíduos industriais;
• Decisão da Comissão n.º 2003/241/CE de 26-03-2003: prevenção e controlo integrados da poluição;
• Regulamento do Conselho n.º 1836/93/CEE de 29-06-1993: Generalidades e programas que permitem a participação voluntária das empresas do sector industrial num sistema de ecogestão e auditoria;
Normas para a implementação e
Certificação de Sistemas de Gestão do Ambiente
A série de normas ISO 14000 correspondem a um Sistema de Gestão Ambiental editado pela ISO. Esta série de normas apresenta diretrizes para Auditorias Ambientais, Avaliação do Desempenho Ambiental, Rotulagem Ambiental e Análise do Ciclo de Vida dos Produtos (ACV).

O objetivo destas normas é o equilíbrio da proteção ambiental e a prevenção de poluição com as necessidades sociais e económicas. São importantes porque garantem a credibilidade de todo o processo de certificação ambiental.
Certificação Ambiental
A Certificação dos Sistemas é um processo específico de Auditoria ao Sistema de Gestão, que é realizado por uma terceira parte, independente e alheia à empresa acreditada para o efeito.
A certificação de sistemas de gestão ambiental suportados na norma de referência ISO 14001 constitui uma ferramenta essencial para as organizações que pretendem alcançar uma confiança acrescida por parte dos clientes, colaboradores, comunidade envolvente e sociedade.
Podem emitir certificados:
Os Organismos de Certificação acreditados pelo Sistema Português da Qualidade para a ISO 14001:

APCER
- Associação Portuguesa de Certificação;

SGS ICS
- Serviços Internacionais de Certificação, Lda.;

BVQI Portugal
- Certificação de Produtos e Sistemas - Sociedade Unipessoal, Lda.
Os Organismos de Certificação Acreditados pelo Sistema Português da Qualidade
A Certificação do SGA pela SGS ICS ajuda a organização a desenvolver e melhorar desempenho, bem como permite demonstrar elevados níveis de conformidade ambiental nos concursos a contratos internacionais ou na expansão local de novos negócios.
O Bureau Veritas Certification é líder mundial em serviços de certificação. Foi o primeiro Organismo de Certificação do mundo a obter a acreditação para certificar segundo a ISO 14001.
A sua extensa rede internacional permite aos clientes beneficiarem de uma dupla vantagem: experiência internacional combinada com o conhecimento das realidades e conjunturas locais.
Entidades Acreditadas Internacionalmente
A APCER assume um papel vital para o funcionamento e êxito das organizações. Pelo rigor, diversidade da oferta, investimento em inovação e desenvolvimento de novos produtos, acrescenta valor e contribui para a melhoria de desempenho dos seus principais parceiros: os seus clientes.
DNV GL é uma das principais entidades certificadoras do mundo que oferece os mais recentes serviços em certificação de sistemas de gestão.
Como organismo de certificação de liderança mundial, a DNV GL trabalha com companhias para garantir o desempenho das suas organizações, produtos, pessoas, instalações e cadeias de abastecimento através de certificação, verificação, avaliação e formação.
A metodologia Business Assurance da LRQA’s aplica-se à gestão dos sistemas e riscos no intuito de melhorar e proteger o desempenho atual e garantir o desempenho futuro de uma organização. Para além disso, a abordagem desta entidade baseia-se nos riscos e permite adequar a avaliação consoante a maturidade do sistema em questão.
Vantagens da Certificação da ISA 14001
No geral, a certificação do sistema segundo a ISO 14001 poderá contribuir para:
- Demonstrar publicamente o compromisso relativo à gestão ambiental;
- Melhorar a imagem, notoriedade e aceitação no mercado real e potencial;
- Manutenção de boas relações públicas;
- Obter seguros a custos mais razoáveis;
- Satisfação de critérios de investimento e melhoria de acesso ao capital;
- Melhoria do relacionamento com todas as partes interessadas.
EMAS - Sistema de Eco-gestão e Auditoria da União Europeia
Trata-se de uma ferramenta de gestão para as empresas e outras organizações avaliarem, reportarem e melhorarem o seu desempenho ambiental, ou seja, o objetivo principal é promover a melhoria contínua do ambiente.
Este sistema ultrapassa esta norma em vários aspetos porque não se limita ao cumprimento da legislação ambiental nacional e comunitária existente mas sim, pretende avaliar e melhorar os seus comportamentos ambientais e informar o público e outras partes interessadas em relação ao seu desempenho e intenções sobre o ambiente.
Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
Ano letivo 2014/15
Finanças

Disciplina: Auditoria Financeira
Docente: Drª. Sara Serra

Conclusão
Com o presente trabalho podemos concluir que a auditoria ambiental se trata de um tipo de auditoria essencial na atualidade, visto que, cada vez mais a atividade humana gera danos no meio ambiente que se repercutem de uma forma global em todo mundo. Apresenta-se, por isso, como uma ferramenta para as empresas descobrirem os problemas ambientais que possam ter, e a oportunidade de melhoria. É como se fosse uma fotografia da empresa na ótica ambiental, respondendo a questões que envolvem resíduos, emissão atmosférica, consumo de energia, aspetos legais, entre outros.
Relativamente à auditoria ambiental, um programa de auditoria bem conduzido, ajudará a trazer melhorias significativas, aumentando a eficiência operacional e o desempenho de qualquer tipo de instituição.
A crescente importância de preservar o meio ambiente, futuro de gerações vindouras, cabe a cada um enquanto pessoa mas também às empresas que tem uma ação mais significativa sobre o nosso meio.
Save this Tree
Trabalho realizado por:
Marco Vilaça, Nº 8463
Marcos Nogueira, Nº 9056
Hugo Airosa, Nº 9058
O sistema de gestão ambietal utilizado pelo Parlamento Europeu é o EMAS
Full transcript