Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A Maior Batalha que já foi Travada

Pr. Raimundo Gonçalves - A Batalha Final
by

Claudimar José Abreu

on 2 July 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Maior Batalha que já foi Travada

A Maior Batalha que já foi Travada

“A luta contra o próprio eu é a maior batalha que já foi ferida. A renúncia de nosso eu, sujeitando tudo à vontade de Deus, requer luta;...
mas a alma tem de submeter-se a Deus antes que possa ser renovada em santidade”.
Ellen G. White, Caminho a Cristo, p. 43.
Era noite quando o impensável aconteceu. Uma tecnologia revolucionária foi utilizada. Uma imensa fortuna foi gasta e o sonho de milhares estava se tornando realidade.
A viagem dos sonhos.
Entretanto o sonho virou pesadelo. A fatídica noite de 14 de abril de 1912 está registrada na história como o maior naufrágio da história da navegação.
Milhares morreram congelados.
“O transatlântico parecia acima de qualquer suspeita em termos de segurança...
Seu naufrágio não era uma hipótese, nem mesmo quando os primeiros relatos do acidente chegaram aos ouvidos dos construtores...
Todos imaginavam que nada de errado aconteceria com o gigante dos mares”.
“O arquiteto naval Thomas Andrews, responsável pela concepção do Titanic,

jamais poderia antecipar o fatídico destino que o aproximaria para sempre de sua principal criação (ele sucumbiu junto com o navio)”.


http://veja.abril.com.br/historia/titanic/engenharia-projeto-construcao-compartimentos-seguranca.shtml

Que semelhança existe entre a poderosa Babilônia e o Titanic?
Como a Bíblia descreve o primeiro animal? Daniel 7:4.
Daniel 7:4
O primeiro era como leão e tinha asas de águia; enquanto eu olhava, foram-lhe arrancadas as asas, foi levantado da terra e posto em dois pés como homem; e lhe foi dada mente de homem.
O leão com asas de águia representa o império babilônico que dominou de 605 a 539 a.C. Suas asas representam a velocidade em conquistar outras nações.
“Um símbolo muito adequado para representar a Babilônia. O leão alado se acha nas obras de arte babilônica...
Era comum a combinação de leão e águia: geralmente um leão com asas de águia, às vezes com garras ou bico; outra combinação parecida era a águia com cabeça de leão...
O leão alado é uma das formas desse animal-símbolo que com frequência se representa combatendo junto a Marduk, o deus patrono de Babilônia”.

(Comentário Bíblico Adventista sobre Daniel 7:4).

“Babilônia era um império pagão idólatra sendo Marduk o chefe do panteão com 1300 divindades”

(Dicionário Internacional de Teologia do NT – Vol. 1, p. 250).
Em 605 a.C. o rei Nabucodonosor invadiu Jerusalém e, além de exterminar muitos judeus, levou outros milhares como prisioneiros de guerra para Babilônia.
Dentre os cativos, o livro de Daniel destaca Daniel, Ananias, Misael e Azarias.
Entretanto,
Daniel 1:7
O chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel o de Beltessazar, a Hananias o de Sadraque; a Misael, o de Mesaque; e a Azarias, o de Abede-Nego.
Esses eram nomes de deuses que os babilônios adoravam
(Daniel 4:8)
. Assim era a mentalidade do rei.
Esses jovens foram honrados por Deus devido a sua fidelidade (Daniel 1:17) e se tornaram homens de confiança do rei na corte babilônica (v 19).
O povo babilônico era muito avançado para a sua época, demonstrando grande conhecimento em vários ramos da vida como arquitetura, agricultura, astronomia e direito.
A cultura babilônica influenciou em muito a cultura moderna como a divisão do dia em 24 horas, da hora em 60 segundos e daí por diante.
Os Jardins Suspensos
Havia sete maravilhas do mundo antigo e os jardins supensos da Babilônia era um deles:
O pior pecado
e
como vencê-lo.
O esplendor e a fortaleza da antiga Babilônia era admirável. Humanamente falando era inimaginável a sua queda.
A quantidade de ouro empregada na sua construção era formidável; o armamento bélico era o mais poderoso do mundo; e tudo isso levava o rei a uma atitude de orgulho e exaltação própria.
Porém, a Bíblia afirma que Deus aborrece o orgulho. (Pv 8:13).
Provérbios 8:13
O temor do SENHOR consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mal caminho e a boca perversa, Eu os aborreço.
Porque o orgulho é considerado o pior pecado? Proverbios 16:18.
O orgulho é considerado o pior pecado que existe porque
“nada é tão ofensivo a Deus nem tão perigoso para o espírito humano como o orgulho e a presunção. De todos os pecados é o que menos esperança incute, e o mais irremediável”.

Ellen G. White, Parábolas de Jesus, p.154.
O orgulho leva a pessoa a pensar que:
1. Não precisa de Deus para ser salvo;
2. Que alcançará o Céu por suas próprias obras;
3. O orgulho diz: “Eu não preciso de igreja”;
4. “Eu não preciso de Bíblia”.
5. “Eu não preciso de oração”.
6. “Eu não preciso me batizar”.
7. “Eu não preciso me arrepender”.
O orgulho pensa que não precisa mudar de vida e confia em si mesmo para ser salvo.
Na mente do rei não havia lugar para humildade e obediência a Lei de Deus; consequentemente a Lei que rege o Universo era calcada a pés.
A advertência
Em sonhos, (Daniel 4:10-17) Deus advertiu o rei acerca do seu orgulho e que, se não mudasse de vida, sofreria as consequências trágicas de sua atitude.
Assim acontece com qualquer um de nós. Colhemos o fruto daquilo que plantamos.
Aplicação
Um juízo divino recaiu sobre o poderoso monarca da Babilônia.

Enquanto a jactanciosa declaração estava ainda nos lábios do rei, uma voz do céu anunciou que o tempo indicado por Deus para o juízo havia chegado.
Daniel 4:32
E serás tirado dentre os homens, e a tua morada será com os animais do campo; far-te-ão comer erva como os bois...
Por sete anos, Nabucodonosor, rei do grande império babilônico, viveu semelhante a animal selvagem;
comendo capim e se revolvendo na lama. Foi uma espécie de loucura que dominou o rei. Semelhantemente ao Titanic todo aquele orgulho foi quebrado.
A Bíblia diz:
Lucas 18:14

Todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado.
“Num momento a razão que Deus lhe havia dado foi tirada; o discernimento que o rei julgava perfeito, a sabedoria de que ele se orgulhava, foram removidos,
“As mensagens de advertência haviam sido desatendidas; agora, destituído do poder que o seu Criador lhe havia dado, e expulso dentre os homens, Nabucodonosor "comia erva como os bois” (...)
(...) Durante sete anos Nabucodonosor foi um espanto para todos os seus súditos; por sete anos foi humilhado perante todo o mundo”.

Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 520.
A mesma exaltação própria foi a causa da queda de Satanás?
Ezequiel 28:17
Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura.
O juízo divino sobre o rei é uma advertência para cada um de nós.
O orgulho sempre será punido, pois foi o orgulho e a exaltação própria que derrubou Lúcifer do seu posto de honra e glória à perdição e trevas eternas.
O orgulho derruba qualquer um. Portanto se queremos ser vencedores, nunca nos exaltemos pensando ser melhor que os outros.
A grande verdade é que não merecemos nem o ar que respiramos. Tudo é pela misericórdia e dádiva do grande Eu Sou.
Diz a Palavra:
Lamentações 3:22-23

As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se a cada manhã. Grande é a Tua fidelidade.
Qual a atitude de Deus para com o orgulhoso?
Tiago 4:6
Deus resiste aos soberbos...
O problema da soberba é que prefere os prazeres do mundo para satisfazer seu egoísmo e, devido a essa atitude, endurecem o coração contra as influencias sagradas do Espírito Santo.
O que o orgulhoso precisa aprender de Cristo? Mateus 11:28-30
“Aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração”.
Temos de entrar para a escola de Cristo, a fim de aprender dEle mansidão e humildade. Redenção é o processo pelo qual a alma é preparada para o Céu.
Esse preparo implica em conhecer a Cristo. Significa emancipação de ideias, hábitos e práticas adquiridos na escola do príncipe das trevas.

A alma se deve libertar de tudo que se opõe à lealdade para com Deus.

Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p. 330.

O resgate:
Daniel 4:34-35
O juízo que recaiu sobre o rei da Babilônia tinha objetivo redentivo. Deus queria salvá-lo da ruina e perdição.
Diante de uma situação adversa temos duas atitudes: seremos humildes, reconhecendo nossos pecados e aceitamos os planos de Deus para a nossa vida;
ou endureceremos o coração fechando-o para Deus não entrar. O que você prefere?
Miraculosamente, Nabucodonosor, aceitou o plano de Deus para a sua vida e se converteu.
Destronada a razão, viveu semelhante a animal; com a razão voltada a seu posto original, não vacilou mais.
Imediatamente caiu aos pés do Salvador e entregou-Lhe o coração.
O outrora orgulhoso rei tinha-se tornado um humilde filho de Deus; o governante tirânico e opressor tornara-se um rei sábio e compassivo.
"Aquele que tinha desafiado o Deus do Céu e dEle blasfemado, reconhecia agora o poder do Altíssimo, e fervorosamente procurou promover o temor de Jeová e a felicidade dos seus súditos."

Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 521.
Antes da conversão, Nabucodonosor, passou por um período crítico na vida que o levou a entender que sem Deus não ia a lugar nenhum.
Será que você terá que passar por um período crítico na vida para se entregar a Deus?
Como está o seu coração? Está aberto a influência do Espírito Santo?
Até quando você vai endurecer o coração e ficar adiando sua entrega? O que você está esperando para render definitivamente o coração a Jesus?
Só depois do juízo divino Nabucodonosor entendeu que precisava de uma nova vida e render o coração a Deus.
Tudo isso foi escrito para a nossa advertência:
Romanos 15:4
Pois tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino, foi escrito, afim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança.
Amigo, entregue o coração a Cristo. Não deixe para depois o que você pode fazer agora. Jesus te chama.
Que eu tenha humildade para aceitar os Teus planos; habita em mim, Senhor, hoje e sempre em nome de Jesus. Amém.
Em seus ouvidos caiu o mandado de Jeová: "A ti se diz, ó rei Nabucodonosor: Passou de ti o reino.
e passar-se-ão sete tempos sobre ti, até que conheças que o Altíssimo tem domínio sobre os reinos dos homens, e os dá a quem quer."

Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 519.
e o até então poderoso governante tornou-se de momento um maníaco. Sua mão não pôde mais suster o cetro...
Hebreus 3:7-8
Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração.
Faça agora esta oração: Senhor Deus, meu Pai celestial, toma o meu coração e transforma a minha vida.
O eu tem fárias manifestações
Full transcript