Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A TEORIA ANALÍTICA DE CARL JUNG

No description
by

Thayro Carvalho

on 11 November 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A TEORIA ANALÍTICA DE CARL JUNG

A TEORIA ANALÍTICA DE CARL JUNG
HISTÓRIA PESSOAL
Carl Gustav Jung nasceu em Kesswyl, na Suíça em julho de 1875, e faleceu em junho de 1961, em Zurique, aos 85 anos.

Ingressou na Universidade da Basiléia para estudar filologia e arqueologia, mas logo se interessou pela medicina.

Foi colaborador de Eugen Bleuler e estudou com Pierre Janet (sucessor de Charcot).
PERSONALIDADE
Ego
Inconsciente pessoal → Complexos
Inconsciente coletivo → Arquétipos (persona, anima e animus, sombra)
A Estrutura da Psique
A Psique é um sistema energético relativamente fechado, cujo potencial de energia é constante. Assim, a quantidade de energia de que dispõe a psique é constante, apenas variando sua distribuição.
Cada processo psíquico possui um valor psicológico: a intensidade da energia agregada a ele.
Energia psíquica = libido (agressividade, intelectuali-dade, apetite sexual,...)
SELF
 O self – ponto central da personalidade em torno do qual os sistemas estão constelados. É a meta da vida, a busca da integralidade, só se realiza na meia idade, quando os sistemas estão mais desenvolvidos e conscientes.
 A infância e adolescência o foco é a extroversão
 A meia idade o foco é a introversão
DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE
A meta do desenvolvimento é a auto-realização.
Causalidade versus teleologia – o presente é determinado pelo passado (causalidade) e pelo futuro (teleologia). Uma atitude causal produz resignação, e uma atitude finalista leva à esperança.
Começou a se corresponder com Freud em 1906, após ler “A Interpretação dos Sonhos”.
Freud o considerou seu ‘príncipe herdeiro’. Jung foi o primeiro presidente da Associação Psicanalítica Internacional, desde a sua criação, em 1910.
Em 1913 findaram sua correspondência pessoal e mais tarde profissional. Em 1914 Jung renunciou a presidência da API e se retirou como membro.
Por 60 anos, estudou profundamente a personalidade humana, através da mitologia, símbolos, rituais, religiões, crenças, costumes, etc.
A ESTRUTURA DA PERSONALIDADE
O Ego – percepções, memórias, pensamentos e sentimentos conscientes. Senso de identidade e continuidade.
O inconsciente pessoal – experiências conscientes que foram esquecidas, suprimidas, ignoradas, e que podem ser acessíveis à consciência.
Complexos – constelações de sentimentos, percepções, pensamentos e memórias que existem no inconsciente pessoal. Exemplo: complexo materno.
O inconsciente coletivo – reservatório de traços de memória racial latente herdado do passado ancestral, resíduo do desenvolvimento evolutivo, universal. Predisposições projetadas que nos fazem reagir ao meio.

Arquétipos – (imagos, imagens mitológicas) são formas universais de pensamentos (ideias) dotados de grande emoção. Origina-se de experiências repetidas através das gerações.
ARQUETIPOS
A persona – papel atribuído pela sociedade, máscara desenvolvida para atender às demandas sociais, personalidade pública.
A anima e o animus – arquétipo feminino no homem e arquétipo masculino na mulher. Imagens coletivas que permitem a compreensão do outro sexo.
A sombra – lado animal do ser humano, responsável por nossa concepção de pecado original; quando projetado, se torna o diabo, o inimigo.
TEORIA TIPOLÓGICA
Atitudes:
INTROVERSÃO x EXTROVERSÃO
Funções Psicológicas:
INTUIÇÃO x SENSAÇÃO
PENSAMENTO x SENTIMENTO
ATITUDES
INTROVERSÃO
(foco no seu mundo interior)
X
EXTROVERSÃO
(foco no mundo exterior)
Tipos Psicológicos
(combinação entre atitudes e funções)
INTUIÇÃO
(ênfase na sua voz interior) Intuição introvertida: é original, sonhador, visionário, fantasioso, místico ou artístico. Intuição extrovertida: é irracional, vive no futuro, desvia-se do habitual, da opinião da maioria, do convencional.
SENSAÇÃO
(ênfase nas informações via 5 sentidos) Sensação introvertida: vivência interior: orienta-se pela pela sensação subjetiva desencadeada pelo objeto. Sensação extrovertida: está mergulhado na realidade, submetido às impressões e determinado pelas influências externas.
PENSAMENTO (ênfase no raciocínio, na lógica) Pensamento introvertido: age em nome de um ideal, mediante idéias subjetivas, teorias pessoais. Pensamento extrovertido: analisa a lógica (coerência) dos fatos, envolve-se com atividades científicas.
SENTIMENTO (ênfase nas emoções, na afetividade) Sentimento introvertido: dominados pelo fator subjetivo, desligados do real, silenciosos, reservados, impenetráveis. Sentimento extrovertido: avalia-se segundo valores objetivos, tradicionais, e de importância social, e não pelas suas impressões pessoais.

Uma função é predominante, superior, e uma é inferior. A síntese equilibrada das 4 funções é a meta ideal da personalidade.
A DINÂMICA DA PERSONALIDADE
Energia psíquica: chamada de libido, é a energia vital usada nos processos psíquicos.
Valores psíquicos: quantidade de energia psíquica investida em um elemento da personalidade.
O poder do complexo: o complexo é ‘constelador’ à medida em que mais itens se associam ao seu núcleo.
O princípio da equivalência: princípio da conservação da energia. Se um valor diminui, outro sobe. Se a energia for removida de um sistema, aparecerá em outro. Há troca entre a psique e o mundo externo, pois o sistema é apenas parcialmente fechado.
O princípio da entropia: a energia busca o equilíbrio. Distribuir a energia regularmente entre todos os sistemas é a meta do self.
O uso da energia: parte da energia é gasta na manutenção da vida e propagação da espécie (funções inatas, instintivas, biológicas).
A parte que ‘sobra’, é voltada para atividades culturais e espirituais.
Conforme a pessoa se torna mais eficiente em satisfazer suas necessidades e quanto mais envelhece, mais energia fica disponível para atividades psíquicas.
•Sincronicidade: se aplica a eventos que ocorrem juntos, mas um não é a causa do outro. Ex.: pensamos em uma pessoa e ela aparece.
•Hereditariedade: responsável pelos instintos biológicos, impulso interno para agir de certa maneira em certas situações.
ESTÁGIOS DO DESENVOLVIMENTO
Infância: atividades instintuais e influência parental.
Idade adulta jovem: o adolescente se diferencia dos pais e tem a extroversão como atitude primária. A consciência domina a vida mental com a escolha da profissão e constituição da família.
Meia-idade: busca do significado, regida pela introversão. Valores sublimados em símbolos sociais, religiosos, filosóficos e cívicos.
SIMBOLIZAÇÃO
Para Jung, o símbolo tem duas funções, a de tentar satisfazer um impulso instintual frustrado e a de corporificar material arquetípico. São representações da psique e fazem parte do desenvolvimento da personalidade. Ex.: a dança como forma de sublimar energia sexual. Pode ser mais ou menos satisfatório, e pode levar a outros símbolos.
Full transcript