Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente cirú

No description
by

Emmanuelli Filgueira

on 3 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente cirú

Sistematização da Assistência em Enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente cirúrgico com afecções renais e urológicas
 Toda instituição de saúde deverá utilizar a SAE
Consulta de Enfermagem
SISTEMA DE ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM
Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Centro de Ciências da Saúde
Departamento de Enfermagem

Disciplina:
Atenção Integral à Saúde I – Clínica Cirúrgica

Segurança
Qualidade
Autonomia
1. COFEN – Resolução 272 de 27/8/2002
Para a implantação da assistência de enfermagem, devem ser considerados os aspectos essenciais em cada uma das etapas
A Enfermagem Perioperatória
Expressão utilizada para descrever as diversas ações de enfermagem, associadas com a experiência cirúrgica, sendo um termo abrangente que incorpora as fases desta experiência
pré-operatória
transoperatória ou intra-operatória
pós-operatória
Objetivos da SAEP
Levantar e analisar as necessidades individuais do paciente a ser submetido ao procedimento anestésico cirúrgico
Auxiliar o paciente e sua família a compreender seu problema de saúde, a preparar-se para o procedimento anestésico- cirúrgico proposto e suas conseqüências e a utilizar seus mecanismos de defesa, fisiológicos e psicológicos, durante esse período
Diminuir ao máximo os riscos inerentes ao ambiente do Centro Cirúrgico e da Sala de Recuperação Pós-Anestésica, bem como colaborar na consecução desses procedimentos, pela previsão, provisão, e controle de recursos humanos, em qualidade e quantidade
Implementar a assistência de enfermagem integral, individualizada, documentada, participativa e avaliada, tendo como centro de atenção o paciente cirúrgico
implantação
planejamento
organização
execução
avaliação do processo de enfermagem
Enfermeiro
Compreende o histórico (entrevista)
o exame físico
o diagnóstico
a prescrição e a evolução de enfermagem
SAEP
Visita pré operatória
Implementação da assistência
Planejamento da assistência perioperatória
Avaliação da assistência-visita pós operatória de enfermagem
Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto/Temporário
Candidato: Artemísia Lima Mourão
Visita Pré-operatória de Enfermagem
Anamnese
Levantamento de dados do prontuário
Exame físico
Histórico de Enfermagem
Verificar
exames laboratoriais
Raios-X
Medicações
Alergias
patologias
Identificar, reduzir ou minimizar o nível de ansiedade do doente
Verificar as dúvidas e necessidades do paciente e família em relação ao ato anestésico-cirurgico
Prestar uma assistência mais qualificada ao paciente através da elaboração de um plano de cuidados para o CC
Verificar o preparo físico do paciente – tricotomia, condições higiênicas, vestuário, remoção de próteses, jóias, presença de drenos, sondas e cateteres
Verificar se o prontuário está em ordem, observar as anotações, jejum, prescrição de pré-anestésico, valores dos sinais vitais
Objetivos da Visita Pré-operatória
Esclarecimentos sobre a rotina, procedimento cirúrgico, anestesia, CC, RPA, dúvidas do paciente e da família
Facilitar o auto-cuidado
Diagnósticos de Enfermagem
Ansiedade relacionada ao procedimento cirúrgico evidenciada por excitação excessiva, apreensão, nervosismo
Explicar a natureza da cirurgia
Usar uma abordagem calma e segura
Ouvir atentamente o paciente e esclarecer suas dúvidas
Aumentar a segurança
Promover suporte emocional
Retenção urinária relacionado a alta pressão uretral e bloqueio evidenciado por eliminação vesical pequena, sensação de bexiga cheia e disúria
Passar sonda de alívio
Assegurar técnica asséptica na passagem de sonda
Manter técnica asséptica com o manuseio da sonda
Outras Prescrições de Enfermagem no Pré-operatório
Nutrição e hidratação
Preparo Intestinal
Balanço Hídrico
Preparo da pele
Pesagem e altura
Abolição do fumo
Proporcionar ambiente tranquilo
Orientações
Enfermagem no pré-operatório imediato
TEMA: SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE CIRÚRGICO COM AFECÇÕES RENAIS E UROLÓGICAS
Principais afeçções renais e urológicas
Insuficiência Renal

Litíase Renal

Hiperplasia Prostática

Incontinência Urinária

Retenção urinária

DIAGNÓSTICOS E PRESCRIÇÕES TRANS-OPERATÓRIO
Risco de infecção relacionado a procedimento invasivo e exposição ambiental aumentada a patógenos


Administrar antibioticoprofilaxia como prescrito

Confirmar a esterilidade dos materiais usados

Assegurar técnica asséptica
Risco de sangramento relacionado ao tratamento cirurgico
Manter a irrigação vesical


Monitorar quanto a hemorragia


Monitorar e evitar complicações


Monitorar os sinais vitais
Planejamento da assistência perioperatória Recomendações

Identificação do paciente

Exame físico simplificado

Monitorização do paciente e punção venosa

Manter paciente aquecido

Auxiliar anestesiologista

Posicionamento do paciente na mesa cirúrgica

Utilizar meia de compressão nos MMII

Realizar cateterismo vesical quando necessário
Realizar antissepsia da pele

Colocação da placa do eletrocautério

Manter a família informada sobre o andamento da cirurgia

Coletar exames quando necessário

Pesagem de compressas(balanço)

Encaminhar peças após o término

Registro de enfermagem
Pós operatório
Recuperação Anestésica e Visita Pós Operatória
Recuperação completa da consciência

Estabilidade cardiovascular

Função respiratória normal

Função motora e recuperada

Nível sensitivo de bloqueios

Ausência de globo vesical

Curativos limpos -ausência de sangramento ativo

Dor operatória controlada

Ausência de náuseas ou vômitos

Alimentação, deambulação, micção
Principais intercorrências no POI das afecções urológicas e renais
Dificuldade respiratória

Dor

Vômito

Sede

Retenção urinária

DIAGNÓSTICOS E PRESCRIÇÕES PÓS-OPERATÓRIO
Mobilidade física prejudicada, relacionada a anestésico evidenciado por controle muscular diminuído

Promover assistência ao autocuidado

Promover aumento da segurança

Incentivar exercício de deambulação

Promover mecânica corporal

Prevenir o risco de queda
Retenção urinária relacionado a alta pressão uretral e bloqueio evidenciado por eliminação vesical pequena, sensação de bexiga cheia e disúria
Avaliar sonda vesical e ou irrigação
Dor aguda relacionada ao procedimento
Promover alívio da dor

Manter o paciente o mais confortável possível

Administrar analgésicos prescritos
Risco de infecção relacionada a procedimentos invasivos
Usar técnica asséptica

Manter SVD sistema fechado

Manter a bolsa coletora abaixo do nível da bexiga, sem encostar no chão

Administrar antibioticos como prescrito

Trocar o acesso venoso a cada 72 horas

Avaliar sinais flogísticos na ferida operatória
Risco de mobilidade gastrintestinal disfuncional relacionada a agentes farmacêuticos ( anestésico e antibióticos) e repouso prolongado no leito
Oferecer alimento assim que prescrito

Estimular a deambulação

Estimular a ingesta líquida, assim que possível

Risco para injúria renal
Realizar Balanço hídrico diário


Pesagem


Observar medicamentos nefrotóxicos
Ressecção Transuretral de Próstata (RTUP)
Caso Clínico
63 anos
Casado
Feirante
Evangélico
2º grau completo
Antecedentes Pessoais
HAS
Antidepressivos
Anti-hipertensivos
Evolução
26/11/12- 07:00hs-Interna com HD de hiperplasia prostática benigna, segue consciente, orientado, verbalizando, respirando ar ambiente. Afebril, eupnéico, normotenso. Nega alergias. Dieta zero. Apresenta distensão vesical com queixas de dor ao baixo ventre. Realizado cateterismo vesical de alívio. Aguardando procedimento cirúrgico. Titulação nome, carimbo e assinatura.
Histórico
Motivo da Internação
Hiperplasia Prostática Benigna
Queixas Principais
Disúria
Retenção Urinária
Distensão Vesical
Hesitação Urinária
Gotejamento
26/11/12- 09:30hs- Em pós-operatório imediato de RTU de Próstata, encontra-se no leito, calmo, orientado, verbalizando, retorno da atividade muscular dos MMII. Venóclise funcionante em MSE em uso de Soroterapia. Segue em dieta zero. Diurese por SVD sistema fechado, em irrigação contínua, apresentando hematúria. Titulação nome, carimbo e assinatura.

27/11/12- 09:30hs- 1º PO, encontra-se sentado no leito, orientado, verbalizando, normocorado. Venóclise funcionante em MSE, com SG. Evolui para dieta livre. Diurese por SVD em irrigação contínua, de cor clara e aspecto límpido. Titulação nome, carimbo e assinatura.
28/11/12- 10:15- 2º PO, evolui com alta médica hospitalar. Encontra-se consciente, deambulando, acompanhado por familiares. Retirado o cateter venoso e SVD, apresentando diurese espontânea, sem queixas de dor. Orientado retorno ambulatorial após 45 dias para revisão médica.. Titulação nome, carimbo e assinatura.
BIBLIOGRAFIA
NANDA Internacional. Diagnósticos de Enfermagem da NANDA: Definições e Classificações 2012-2014. Porto Alegre: artmed, 2012

ROTHROCK, JC. ALEXANDER Cuidados de enfermagem ao paciente cirúrgico. 13 ed. Rio de janeiro: Elsevier, 2008.

SMELTZER, C. S., BARE, G. B. Brunner & Suddarth – Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica. 12 ed., Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2011.

PRÁTICAS RECOMENDADAS. SOBECC. 5a EDIÇÃO. Revisada e atualizada. 2009.

Ensinar é um dever, aprender é uma constância e educar é uma dádiva. Investida de razão estava a incrível poetisa Cora Coralina quando disse: “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina".
MUITO OBRIGADA
Full transcript