Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Micronésia

No description
by

Makson Vinicius

on 24 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Micronésia

micronésia
As Ilhas Marianas, divididas entre:
as Ilhas Marianas do Norte (um “Estado Livre Associado” aos Estados Unidos) e
o Território de Guam (uma dependência dos Estados Unidos),

As Ilhas Carolinas, que agrupam:
os Estados Federados da Micronésia e
a República de Palau,
a República das Ilhas Marshall, um grupo principalmente de atóis,
a República de Nauru, um atol elevado, isolado a sul do grupo anterior e
a República de Kiribati que, por sua vez, agrupa vários grupos de ilhas.
Muitas destas ilhas foram ocupadas sucessivamente pelos espanhóis, pelos britânicos, pelos alemães e pelos japoneses. Com a derrota destes na Segunda Guerra Mundial, os primeiros quatro territórios formaram o Protectorado das Ilhas do Pacífico das Nações Unidas, administrado pelos Estados Unidos.
Todos os povos da Micronésia falam línguas austronésias, entre as quais a língua chamorro das Marianas, que tem cerca de 70% de vocábulos do espanhol.
ilhas marianas
Image by Tom Mooring
micronésia
Mapa Da Micronésia
As Ilhas Carolinas
Micronésia (do grego μικρόν = pequeno e νησί = ilha) é o nome de uma região do Oceano Pacífico ocidental localizada entre as Filipinas a oeste, a Indonésia a sudoeste, a Nova Guiné e a Melanésia a sul e a Polinésia a sudeste e leste.

É formada por centenas de pequenas ilhas agrupadas em vários arquipélagos e divididas por sete territórios:
NOME DO GRUPO:
Makson
Thâmara
Vanessa
Maria Déborah
Estados Federados da Micronésia
Estados Federados da Micronésia (pronúncia inglesa: /ˌmaɪkroʊˈniːʒə/; originalmente Federated States of Micronesia; coloquialmente chamada apenas de Micronésia) (abrev. EFM) é uma nação insular, composta de cerca de 607 ilhas que se estendem por 2 900 km pelo arquipélago das Ilhas Carolinas no Oceano Pacífico a leste das Filipinas e a norte da Papua Nova Guiné. O país é um Estado soberano em livre associação com os Estados Unidos, país que tem total responsabilidade pela a defesa dos EFM. Os Estados Federados da Micronésia faziam parte do Protectorado das Ilhas do Pacífico das Nações Unidas, das Nações Unidas sob administração estadunidense. Em 1979 o país adotou uma constituição, e em 1986 a independência foi alcançada sob um Tratado de Livre Associação com os Estados Unidos.
O país é composto por quatro principais grupos de ilhas: Chuuk, Kosrae, Yap e Pohnpei, onde localiza-se a capital Palikir (ou Paliquir). Separada dos quatro principais estados, estão as ilhas de Nukuoro e Kapingamarangi, que geograficamente e politicamente são parte da Micronésia, porém linguisticamente e culturalmente, seriam mais adequadamente da Polinésia: os idiomas falados nestas duas ilhas são da família samoana das línguas polinésias. A maior cidade dos EFM é Kolonia, capital de Pohnpei.
Os Estados Federados da Micronésia são governados por um Congresso unicamaral com catorze membros eleitos por voto popular. Quatro senadores — um de cada estado — têm mandatos de quatro anos; os restantes dez senadores representam os distritos de acordo com a respectiva população e têm mandatos de dois anos. O presidente e o vice-presidente são eleitos pelo Congresso de entre os quatro representantes dos estados, para mandatos de quatro anos. As suas posições no Congresso são depois preenchidas por eleições especiais. Não existem partidos políticos organizados.
História
O primeiro europeu a visitar as ilhas Carolinas, em 1527, foi o explorador português Diego da Rocha, que chamou-as de "Ilhas Sequeira", mas os navegadores espanhóis, que as conheceram a partir de 1543, chamaram-lhes "Novas Filipinas", até que o almirante Francisco Lazeano lhes deu o nome de Carolinas, em homenagem ao rei Carlos II de Espanha, em 1686. No entanto, só em 1875 a coroa espanhola declarou suas estas terras, fazendo algumas tentativas para fazer valer o seu direito contra a Alemanha, que tinha ocupado Yap e pediu a arbitragem do Papa Leão XIII em 1885, que decidiu a favor de Espanha, mas permitindo aos alemães direitos de comércio livre. Só então Espanha começou a ocupar aquelas ilhas, em 1886. Em 1899, após a Guerra Hispano-Americana, a Espanha vendeu as ilhas à Alemanha por 25 milhões de pesetas (cerca de 1 milhão de libras).
Em 1914, a administração alemã terminou quando a marinha japonesa tomou, à possessão militar, as Ilhas Marshall, Carolinas e Mariana do Norte. O Japão iniciou sua administração formal sob um mandato das Liga das Nações em 1920. Durante este período, a população japonesa na Micronésia chegou a cerca de 100 000 habitantes, enquanto a população indígena era cerca de 40 000}. A cana-de-açúcar, a mineração, a pesca e a agricultura tropical tornaram-se as maiores indústrias da colônia.
A Segunda Guerra Mundial trouxe um fim abrupto à relativa prosperidade experimentada durante a administração civil japonesa. Ao final da guerra, a maioria da infraestrutura existente havia sido devastada pelos bombardeamentos, e as ilhas e a população haviam sido explorados pelo exército japonês ao ponto de empobrecimento.
Em 1947, as Nações Unidas criaram o Protectorado das Ilhas do Pacífico (PIP). Ponape, Truk, Yap, Palau, as Ilhas Marshall e as Ilhas Marianas, juntas, constituíram o PIP. Os Estados Unidos aceitaram o papel de administrar a região, o único membro da ONU a ser designado como "Tutor de Segurança", cuja disposição final estava para ser determinada pelo Conselho de Segurança da ONU. Como administrador das ilhas, os Estados Unidos deveriam "promover avanços na economia e auto-sustentabilidade dos habitantes."
Em 10 de maio de 1979, quatro dos distritos do Protetorado ratificaram uma nova constituição para criar os Estados Federados da Micronésia. Os distritos vizinhos de Palau, das Ilhas Marshall e das Ilhas Marianas optaram por não participar. O Honorável Tosiwo Nakayama, ex-presidente do Congresso da Micronésia, tornou-se o primeiro presidente dos EFM e o ex-presidente de seu gabinete. Os EFM assinaram um Tratado de Livre Associação com os Estados Unidos, que entrou em vigor em 3 de novembro de 1986, marcando a emergência de tutela da Micronésia para sua independência. Sob o tratado, os Estados Unidos teriam total autoridade e responsabilidade na defesa dos EFM. Esta relação de segurança pode ser mudada ou terminada por um acordo mútuo. O pratado prevê concessão de fundos por parte dos Estados Unidos e um programa federal de assistência aos EFM. O emendar da prestação de assistência fianceira veio online em 2004. A básica relação de livre associação continua indefinidamente.
Geografia
Os Estados Federados da Micronésia possuem 607 ilhas que se estendem por 2 900 km (1 800 milhas) pelo arquipélago das Ilhas Carolinas, a leste das Filipinas. Os quatro grupos de ilhas constituintes são: Yap, Chuuk (chamada de Truk até janeiro de 1990), Pohnpei (Ponape até novembro de 1984), e Kosrae. A capital federal é Palikir (ou Paliquir), em Pohnpei. Separada dos quatro principais estados, estão as ilhas de Nukuoro e Kapingamarangi, que geograficamente e politicamente fazem parte da Micronésia, porém linguisticamente e culturalmente, seriam da Polinésia: os idiomas falados nestas duas ilhas são da família samoana das línguas polinésias.
A Micronésia goza de um clima tropical, com altas temperaturas ao longo do ano. A chuva é geralmente abundante, e Pohnpei é, supostamente, um dos lugares mais úmidos do planeta, com até 8,4 m (330 in) de chuva por ano. No entanto, há condições de seca que ocorrem periodicamente na Micronésia, especialmente quando o fenômeno El Niño move-se para a parte Oeste do Oceano Pacífico, e as fontes subterrâneas encolhem em proporções emergenciais. Tufões tropicais são uma ameaça anual, particularmente aos atóis de baixa altitude.
Economia
Apesar das suas potencialidades turísticas (paisagem natural intacta, equilíbrio ecológico e belas praias), esta é uma indústria que se encontra ainda largamente por desenvolver.
Demografia
A população é contada em 540 000 habitantes (2000), sendo micronésios 87%, polinésios 11,5%, outros 1,5% (1996).
Os micronésios são conhecidos como os melhores construtores de canoas.
Destacam-se na arte do tecido, onde utilizam elementos naturais, e na escultura.
Encontra-se artesanato local nas lojas e nos elementos que formam a vida cotidiana do país.
Não há galerias de arte, mas há um pequeno museu em Kosrae e em Chuuk.
A dança é uma das expressões típicas tradicionais, aliás, quanto à música, ela conta com um pequeno número de instrumentos musicais. Distinguem-se a flauta e a concha marinha.
Lembre-se que as manifestações culturais na Micronésia são mais "singelas", talvez pelo pequeno território ou pelo fato de constituir uma encruzilhada de caminhos.
Embora sua simplicidade, não deixa de ter interesse para o estrangeiro.
Quanto à religião, 95,4% dos habitantes seguem o Cristianismo, sendo 52,7% católicos e 41,7% seguidores de denominações protestantes, enquanto que 1% seguem outras crenças cristãs
Full transcript