Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ANATOMIA PALPATÓRIA DO MEMBRO DO MÚSCULO SUPERIOR

No description
by

on 27 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ANATOMIA PALPATÓRIA DO MEMBRO DO MÚSCULO SUPERIOR

Anatomia palpatória
A investigação inicial deve ser realizada com grande cautela e sensibilidade, porque pode influenciar ambas as partes no exame que vira a seguir. O exame físico requer o mesmo grau de delicadeza e diplomacia, com cuidado, precisão e suavidade. A palpação começa no primeiro contato com o paciente e é possível adquirir informações com relação a outros exames com eficiência.
Observar, ouvir, e até sentir os odores são fontes úteis de informação relativa ao paciente.

TÉCNICAS DE PALPAÇÃO
Não é suficiente só colocar as mãos sobre o corpo do paciente, na esperança de receber as informações necessárias. É preciso ter atitudes efetivas para pesquisar os dados. A palpação é uma busca de informações e deve ser abordado de modo racional e planejado.
APRIMORAMENTO DA ARTE DA PALPAÇÃO
O desenvolvimento do sentido do tato precisa ser cultivado. Cada contato com outro objeto deve ser realizado como se não houvesse visão nem audição, obtendo-se o máximo possível de informações. Os que têm o privilégio de manipular os pacientes profissionalmente têm uma fonte constante de prática no estudo de estrutura e função e no exame de normal e anormal.
CUIDADO COM AS MÃOS

Em todas as atividades nas quais se utiliza as mãos para realizar movimentos precisos com fina sensibilidade tátil, é preciso tomar providências para manter sua mobilidade, sensibilidade e destreza.
A limpeza é essencial e contribui muito para a sensação do tato. Os resíduos de gordura, creme, sujeira, pó, etc., estabelecem uma camada separadora entre os órgãos receptores sensoriais e terminações nervosas e os objetos ou indivíduos que estão sendo palpados.

EFEITOS DA PALPAÇÃO NO PACIENTE:
ANATOMIA PALPATÓRIA DO MEMBRO DO MÚSCULO SUPERIOR
MÚSCULOS QUE MOVIMENTAM O BRAÇO
DELTÓIDE
Abaixo do cíngulo do membro superior, as fibras anteriores do deltoide podem ser avistas mais ou manos 3 cm abaixo da margem lateral do acrômio, e nível com o tubérculo maior do úmero. Esse músculo em forma de delta também reveste as regiões anterior e posterior da articulação do ombro e é espesso e bem desenvolvido.
PEITORAL MAIOR
Este músculo forte, grosso e triangular, que reveste a região superior anterior da parede torácica, tem o ápice tendíneo lateralmente. Sua margem inferior aparece espessada, isso se deve ao fato de suas fibras inferiores serem cruzadas atrás das superiores formando um tendão bilaminado em sua inserção.
BÍCEPS DO BRAÇO E BRAQUIAL
A configuração fusiforme do bíceps do braço pode ser vista e palpada como cobertura de região anterior do braço. Pode ser acompanhada para cima, em trajeto abaixo do peitoral maior e dividindo-se em dois ramos, ambos palpáveis: a cabeça longa, que passa como um tendão no sulco intertubercular, e a cabeça curta, que passa medialmente ao processo coracóide. O tendão da cabeça longa do bíceps pode ser seguido até o sulco intertubercular, para passar sobre a cabeça do úmero, indo para o tubérculo supraglenoidal. Abaixo, o músculo forma um tendão bem definido que passa através da fossa cubital, dando origem a uma expansão (aponeurose bicipital) que se mescla com a fáscia na região medial do antebraço, chegando até a margem posterior da ulna e formando uma borda em forma de foice.
TRÍCEPS DO BRAÇO
Na região posterior do braço, a espessa massa muscular do tríceps do braço pode ser palpada. Medialmente, a cabeça longa pode ser acompanhada para cima enquanto o tendão na região medial do braço vai para cima, sob as fibras posteriores do deltoide, do infra-espinhal, dos redondos maior e menor, para localizar-se diante da parede posterior da axila. As cabeças medial e lateral formam uma massa muito mais carnosa na região posterior do braço.
LATÍSSIMO DO DORSO
O tendão do latíssimo do dorso pode ser palpado quando passa sob o redondo maior, formando a parede posterior da axila. Se a extensão e a rotação medial do braço sofrerem resistência, o tendão pode ser acompanhado ao longo da face medial do úmero, na direção de sua inserção no assoalho do sulco inter tubercular do úmero.
CORACOBRAQUIAL
Durante a adução do membro superior, o ventre do coracobraquial pode ser palpado na parte superior da face medial do braço, passando para cima e para frente, na direção do processo coracoíde.
Região posterior da escápula
Acima da espinha da escápula, o ventre do músculo supre espinhal pode ser palpado, em especial se o membro superior começar a abduzir para o lado. Abaixo da espinha da escápula, o ventre do infra espinhal pode ser palpado quando passa para cima e lateralmente a úmero. Ele se contrai durante a rotação lateral do úmero.
REGIÃO ANTERIOR DO ANTEBRAÇO E DO PUNHO
Em razão da grande proximidade, a identificação de cada um os músculos do antebraço é difícil. O ponto mais claro é onde seus tendões cruzam a articulação do punho; em consequência, a maioria dos músculos é identificada nesse ponto e a seguir, pode ser acompanhada no sentido proximal e distal.
REGIÃO POSTERIOR DO ANTEBRAÇO E DO PUNHO
Para identificar músculos nessa região, é preciso ter o cuidado de manter o antebraço em posição anatômica, isto é, pendendo livremente ao lado do corpo, com as palmas da mão voltada para frente.
REGIÃO ANTERIOR DA MÃO
Os ossos e articulações da mão movem-se e são controlados por dois grupos principais de músculos: (A) os do antebraço, cujo os tendões passam sobre o punho para ligarem-se a determinados pontos ósseos na mão e dirigirem as relações entre o antebraço e a mão (músculos extrínsecos); e (B) os músculos próprios da mão, que mudam as relações dos componentes da mão a partir do seu interior (músculos intrínsecos).
REGIÃO POSTERIOR DA MÃO
A pele e a fáscia na região posterior da mão são finas e relativamente frouxas, permitindo o fácil acesso á palpação dos músculos existentes. Como a principal função da mão é manipular e segurar utensílios e ferramentas, em geral com grande cuidado e precisão, a maioria dos músculos situa-se anteriormente.
REFERÊNCIAS:

Anatomia Palpatória, segunda edição, Derek Field , Editora Manole Ltda.
• http://www.sogab.com.br/anatomia/miologiajonas2.htm
27/05/2014 ás 10h35min
• http://www.sogab.com.br/anatomia/miologiajonas2.htm
25/05/2014 ás 15h20min
• http://fisiologiaufv.blogspot.com.br/2011_08_01_archive.html
25/05/2014 ás 15h25min
• http://www.folhadaclasse.com.br/2013/03/nosso-corpo.html
27/05/2014 ás 11h22min

Examinar pelo sentido do tato.É um método de exame médico pela sensação do sentir.
Significa utilizar certas habilidades de maneira metódica que possibilite adquirir informações específicas.

REFERÊNCIAS:

• Anatomia Palpatória, segunda edição, Derek Field , Editora Manole Ltda.
• http://www.sogab.com.br/anatomia/miologiajonas2.htm
27/05/2014 ás 10h35min
• http://www.sogab.com.br/anatomia/miologiajonas2.htm
25/05/2014 ás 15h20min
• http://fisiologiaufv.blogspot.com.br/2011_08_01_archive.html
25/05/2014 ás 15h25min
• http://www.folhadaclasse.com.br/2013/03/nosso-corpo.html
27/05/2014 ás 11h22min
• http://thebalancemassage.com/?page_id=40
27/05/2014 ás 11h30min
Full transcript