Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sistema Endócrino

No description
by

Viviane Silva

on 6 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sistema Endócrino

Trabalho Processual
Também chamada de corpo pineal ou epífise, é uma glândula cônica e achatada, localizada acima do teto do diencéfalo, ao qual se une por um pedúnculo.
As pesquisas recentes sobre as funções da glândula pineal e de seu principal produto, o hormônio melatonina, despertaram um grande interesse público nesta última década em função da descoberta do papel da melatonina na regulação do sono e do ritmo biológico [ritmo circadiano] em humanos.
Glândula pineal
A hipófise, também chamada de glândula “mestra” do organismo, é um órgão pequeno, tendo no homem o volume de uma pequena noz, pesando por volta de 0,6g.
Situa-se no interior da caixa craniana, numa depressão óssea chamada sela túrcica.
A hipófise é formada de três partes: A hipófise anterior ou adeno-hipófise, hipófise intermediaria e hipófise posterior. É responsável pela regulação da atividade de outras glândulas e de várias funções do organismo como o crescimento e secreção do leite materno através das mamas.

Hipófise
O lobo posterior da hipófise secreta apenas dois hormônios: o hormônio antidiurético e a ocitocina. Na realidade, esses hormônios são produzidos por células nervosas do hipotálamo. Essas células nervosas possuem projeções (axônios) que se estendem até a hipófise posterior, onde os hormônios são liberados. Ao contrário da maioria dos hormônios hipofisários, o hormônio antidiurético e a ocitocina não atua estimulando outras glândulas endócrinas
Hipófise posterior
É responsável pela produção dos hormônios essenciais para o crescimento, ao metabolismo geral e à reprodução, garantindo a sobrevivência da espécie. Ela produz pelo menos seis hormônios. Três deles, as gonadotrofinas, são sexuais.
Hipófise anterior ou Adeno- hipófise
Os hormônios tiroidianos T3 e T4 estimulam o metabolismo celular através das mitocôndrias. A sua carência pode trazer défice mental e outros distúrbios.
A tiroide é uma das maiores glândulas endócrinas do corpo. Ela é uma estrutura de dois lobos localizada no pescoço (em frente à traquéia) e produz hormônios, principalmente tiroxina (T4) e triiodotironina (T3), que regulam a taxa do metabolismo e afetam o aumento e a taxa funcional de muitos outros sistemas do corpo. O iodo é um componente essencial tanto do T3 quanto do T4. A tireoide também produz o hormônio calcitonina, que possui um papel muito importante na homeostase do cálcio.
Tireóide
A hiposecressão de paratormônio resulta na queda do índice de concentração do cálcio no sangue. Este estado é conhecido como tetania e causa cãibras e espasmos musculares.A hipersecreção de paratormônio faz com que o cálcio seja extraído dos ossos e lançado na corrente sangüínea. Este estado, conhecido por osteíte fibrosa, pode levar a profundas alterações na estrutura óssea, deformidade do esqueleto e depósito de cálcio nos rins.
Em casos graves ocorre formação de um "papo" e olhos arregalados, e soltos das órbitas.
Doenças
É um órgão linfático que está localizado na porção antero-superior da cavidade torácica. Limita-se superiormente pela traquéia, a veia jugular interna e a artéria carótida comum, lateralmente pelos pulmões e inferior e posteriormente pelo coração. É vital contra a autoimunidade. Ao longo da vida, o timo involui (diminui de tamanho) e é substituído por tecido adiposo nos idosos, o que acarreta na diminuição da produção de linfócitos T.
Timo
Nos mamíferos, as glândulas suprarrenais ou adrenais são glândulas endócrinas envolvidas por uma cápsula fibrosa e situadas acima dos rins. Nos humanos, a suprarrenal direita tem formato triangular, enquanto a esquerda tem forma de meia-lua. São principalmente responsáveis pela liberação de hormônios em resposta ao stress através da síntese e liberação de hormonas corticosteróides, como cortisol, e de catecolaminas, e como a adrenalina. Estimulam a conversão de proteínas e gorduras em glicose, e ao mesmo tempo que diminuem a captação de glicose pelas células, aumentando, assim, a utilização de gorduras.
As suprarrenais afetam o funcionamento dos rins através da secreção da aldosterona, um hormônio envolvido na regulação da osmolaridade do plasma sanguíneo.
Suprarrenais
A síndrome de Cushing: Caracteriza-se por deposição de gordura no abdômen, fraqueza muscular, estrias avermelhadas, aumento de pêlos, surgimento espontâneo de hematomas, aumento de gordura na face e no pescoço.
O feocromocitoma: É uma doença na qual ocorrem crises de hipertensão arterial podendo ou não estar acompanhada de dor de cabeça, sudorese e palpitações.
Doença de Addison: Além das doenças acima (que se caracterizam por excesso de hormônios das supra-renais) existe uma outra que se caracteriza pela falta dos hormônios das supra-renais. É a Doença de Addison, que se caracteriza por fraqueza, perda de peso, dores abdominais discretas e escurecimento de algumas áreas da pele e das mucosas.
Doenças
É uma glândula de aproximadamente 15 cm de extensão do sistema digestivo e endócrino dos seres humanos que se localiza atrás do estômago e entre o duodeno e o baço. Ele é tanto exócrino (secretando suco pancreático, que contém enzimas digestivas) quanto endócrino (produzindo muitos hormônios importantes, como a insulina, glucagon, e somatostina). Divide-se em cabeça, corpo e cauda.
No pâncreas existem dois tipos diferentes de tecidos: o pâncreas endócrino e o pâncreas exócrino.
Pâncreas
Pâncreas Endócrino
É composto por aglomerações de células especiais denominadas Ilhotas de Langerhans. O "cansaço" crónico destas células leva ao aparecimento da diabetes no pâncreas. Existem quatro tipo de células nas Ilhotas de Langerhans. Elas são relativamentes difíceis de se distinguir ao usar técnicas normais para corar o tecido, mas elas podem ser classificadas de acordo com sua secreção.
Diabetes
É uma enfermidade que ocorre nas pessoas que apresentam grande taxa de glicose (açúcar) no sangue, e a insulina produzida pelo pâncreas não consegue reter (dissolver) toda essa quantidade. E por isso essa pessoa passa a ter que aplicar insulina diariamente.
Em casos mais graves a diabetes se transforma em feridas que vão aumentando até chegar a amputação!
Insulina
A insulina facilita a absorção de glicose pelos músculos esqueléticos, pelos fígados e pelas células do tecido gorduroso, levando a diminuição na concetração da glicose circulante no sangue.
Doenças
Devido sua importância na digestão e na produção de hormônios, as doenças do pâncreas possuem significativa relevância na prática clínica.
Tumores Benignos
Câncer pancreático
Carcinoma do pâncreas
Fibrose cística
Diabetes(tipo1)
Insuficiência pancreática exócrina
Pancreatite aguda, crônica e hereditária
Pseudocisto pancreático
Hiperinsulinismo Congênito
Síndrome de Zollinger-Ellison
As gônadas (testículos e ovários), além de produzirem os gametas, também produzem hormônios que afetam o crescimento e o desenvolvimento do corpo. Os hormônios produzidos por essas glândulas, chamados genericamente de hormônios sexuais, controlam o ciclo reprodutivo e o comportamento sexual.
Ovários
Tem uma região medular rica em vasos e a cortical, onde se localizam os folículos. Eles têm a forma de amêndoa, medindo até 5 cm em seu maior diâmetro e possui uma espessura máxima de 1,5 cm.
Sua região medular contém numerosos vasos sanguíneos e regular quantidade de tecido conjuntivo frouxo, e a cortical, onde predominam os folículos ovarianos, contendo os ovócitos. O ovário começa a se desenvolver ainda na barriga da mãe.
A partir da puberdade, a mulher entra na fase reprodutiva que geralmente se prolonga até a idade de 50 anos ou um pouco mais. Nesse período, a cada 28 dias aproximadamente, o organismo feminino prepara-se para a reprodução.
Os principais hormônios sexuais femininos são o estrógeno e a progesterona, produzidos pelos ovários.
Testículos
É a gônada sexual masculina, que produz as células de fecundação, os espermátozoides(gametas masculinos). Nos mamíferos ocorre aos pares e são protegidos fora do corpo por uma bolsa chamada escroto. Podem também ficar no interior do corpo dos animais(geralmente os répteis e os marinhos).
As funções do testículo são:
Produção de espermátozoides
Produção de hormônios sexuais masculinos, dos quais a testosterona.
Estas funções estão sobre o controle de hormônios gonadotróficos produzidos pelas pituitárias anterior:
Hormônio luteinizante (LH)
Hormônio folículo-estimulante (FSH)
O principal hormônio masculino é a testosterona, produzido pelos testículos.
Gônodas
Hôrmonios relacionados á reprodução
Os processos reprodutivos na espécie humana, como também nos vertebrados, estão sob controle hormonal. os hormônios influenciam a formação da genitália - a característica sexual primária - e acentuam as diferenças entre machos e fêmeas adultos , levando ao desenvolvimento das características sexuais secundárias. A formação dos gametas e o impulso sexual são influenciados por hormônios; estes também são responsáveis pelas modificações que occorrem no organismo feminino durante a gravidez e a fase de amamentação do bebê.
Doenças
Câncer testícular e outras neoplasias.
Inchaço do testículo, causado por hidrocele
Inflamação dos testículos, chamada orquite.
Inflamação do epidídimo, chamada epididimite.
Torção do cordão espermático, também chamada de torção testicular.
Varicocele - inchaço das veias dos testículos, geralmente afetando o testiculo esquerdo.
Monorquidismo é a ausência de um ou ambos os testículos.
Cnidários
Nos cnidários as células endócrinas ocorrem como neuronios e células epiteliais na epiderme e gastroderme. Além de seu papel como neurotrasmissores, os péptidios atuam como hormonas no desenvolvimento e reprodução.
Os Cnidários, mostram uma acentuada capacidade de regeneração, cada um dos fênomenos reprodutivos e de cerscimento está sobre controle de neuro- hormonas liberadas pelas NSCs (células neurosecretoras).
Anelídeos e Moluscos
As NSCs estão dispersas, semelhantes às dos cnidários , e podem ser encontrados entre os neurónios centrais e periféricos, bem como oepitélio intestinal. Muitas células sofrem especializações ainda que ligadas ao sistema neuro endócrino.
Artrópodes: Insectos
Consiste em conjuntos de NCSs no cérebro e na corda nervosa ventral(vnc). A maioria está localizada no protocérebro e em específico nos PI e PL e ligam-se às glândulas endócrinas CC, CA e PTG, pelos nervos nccl, nccll e ncclll, que armazenam e libertam as hormonas.As NCSs do PI, do PL e da PTG produzem vários tipos de hormonas com importante papel no crescimento, metamorfose e reprodução.
Crustáceos e Nemátodeos
A maioria das NCSs localizam-se no sistema nervosocentral. As células do SNC sintetizam uma enzima que possivelmente interfere na produção de uma hormona esteróide.
Estrógeno e Progesterona
Esse hormônio determina o aparecimento das características sexuais secundárias da mulher, tais como o desenvolvimento das mamas, o alargamento dos quadris e o acúmulo de gordura em determinados locais (que arredonda as formas). O estrógeno também induz o amadurecimento dos órgãos genitais e promove o impulso sexual. A progesterona tem importância fundamental no processo reprodutivo, pois, juntamente com o estrógeno, atua na preparação da parede uterina para receber o embrião.
Testosterona
A testosterona é responsável pelo aparecimento das características sexuais secundárias masculinas, tais como barba, o espessamento das pregas vocais (que torna a voz mais grave) e um maior desenvolvimento da musculatura em relação ás mulheres. A testosterona também induz o amadurecimento dos órgãos genitais e promove o impulso sexual.
Hormônios Sexuais
Introdução
O sistema endócrino é formado pelo conjunto de glândulas, as quais têm como característica a produção de secreções, chamadas de hormônios. As glândulas endócrinas lançam os hormônios diretamente na corrente sanguínea, por onde eles atingem todas as células do corpo. Os principais órgãos que formam o sistema endócrino são: a hipófise, o hipotálamo, a tiroide, as suprarrenais, o pâncreas, as gônadas (os ovários nas mulheres e os testículos nos homens) e o tecido adiposo.
Conclusão
Conclui-se que todas as funções e atividades do nosso corpo são coordenadas e integradas pelo sistema nervoso e pelo sistema endócrino (hormonal). O sistema endócrino é composto de várias glândulas que se situam em diferentes pontos do nosso corpo e no decorrer deste trabalho podemos perceber a grande importância deste sistema.
Full transcript