Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ESPAÇOS VERDES como projecto de REABILITAÇÃO urbana

No description
by

Diana Cruz

on 2 July 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ESPAÇOS VERDES como projecto de REABILITAÇÃO urbana

Espaços
verdes

Edificado
Não edificado
Envolvente
EDIFICADO
Imagens
Localização
Espaço verde mais marcante
1598,49m2 de jardim, com percursos pedonais e esplanadas
Acedido através de vários pontos do quarteirão
Lugar reservado e intimista afastado do rebuliço da cidade
Imagens
Localização
3 tipos de funções associados às árvores que ocupam o interior quarteirão:
Localização
Imagens
Localização
Imagens
como projecto de

REABILITAÇÃO URBANA


VIELA DOS
CONGREGADOS - Porto

QUARTEIRÃO
ESPAÇOS VERDES
EDIFICADO
Edifícios em elevado estado de degradação, visíveis nos elementos constituintes (fachada, cobertura e vãos).
Forma dos edifícios no lote com frentes muito estreitas em relação à profundidade.
Materiais e dimensão dos elementos publicitários que danificam a imagem da fachada.
Edifício 7(Rua do Bonjardim)
Edifício 18 (Avenida dos Aliados)
Edifício 22(Rua Sampaio Bruno)
Edifício 23(Rua Sampaio Bruno)
Edifício 5(Rua do Bonjardim)
Edifício 6(Rua do Bonjardim)
Edifício 8 (Rua Magalhães Lemos)
Edifício 14 (Avenida dos Aliados)
Elevada ocupação construtiva no interiro do quarteirão, por edifícios degradados e abarracados.
Viela dos Congregados: encontra-se desvalorizada ao impedir o atravessamento pedonal do quarteirão.
O facto de ser acessível expõe à população em termos visuais o nível de degradação do seu interior.
Interior do quarteirão
Acesso ao interior
do quarteirão
Travessa dos Congregados
Final do percurso da Travessa dos Congregados
Inexistência de lugares de estacionamento.
Ruas com pouca actividade.
Edifícios juntos às ruas de circulação pedonal em estado de degradação.
Avenida dos Aliados, localizada a Oeste do Quarteirão
Rua do Dr. Magalhães Lemos,
localizada a Norte do Quarteirão
Rua do Bonjardim,
localizada a Este do Quarteirão
Rua Sampaio Bruno,
localizada a Sul do Quarteirão
Edifícios degradados
dos quarteirões adjacentes

Existente


Proposto

Área de construção

24 371,73m2
Área de implantação
5 437,89m2
Nº fogos .
43 110hab./ha
população prevista
% de ocupação do solo
53,6%
Área de construção

34 691,09m2
Área de implantação

8 289,27m2
Nº fogos .
6 14hab./ha
população prevista
% de ocupação do solo
81,6%
Espaços verdes

2 942,34m2
Área de logradouros

1 766,54m2
Estacionamento
12 lugares
Percursos
Espaços verdes
-
Área de logradouros

1 635,94m2
Estacionamento
-
Travessa dos Congregados
ÁRVORE
como elemento conformador do espaço
COBERTURA VERDE
PAREDE VERDE
Coexistência de actividades, consoante a hierarquia viária:
EDIFICADO
Actividade:
Serviços, escritórios, hotelaria
Localização:
Ruas de circulação viária
Actividade:
Habitação, comércio, restauração
Localização:
Ruas de circulação pedonal
Habitação
Actividades terciárias
Lazer
Fixação de população
residente
Diferentes áreas para
diferentes tipologias
Comércio, restauração, escritórios
Espaços de dinamização do quarteirão que atraem população
Espaços livres no interior do quarteirão:
NÃO EDIFICADO
Espaço privado:
Utilização individual de cada edifício.
Espaços mais discretos e reduzidos para a utilização privada.
Espaço público:
Espaço mais importante e de maiores dimensões. Intimista e reservado, longe do rebuliço do exterior do quarteirão
(1) Proporcionam lugares de sombra e estadia ao longo dos percursos pedonais.
(2) Acompanham o percurso de alinhamento do estacionamento
(3) Escondem alçados menos estéticos
(1)
(2)
(3)
3 edifícios com cobertura verdes no interior do quarteirão:
(1) Edifício 20 com 251,82m2 de cobertura. Edifício destinado ao comércio, com o objectivo de dinamizar o jardim
(2) Edifício 12 com 284,66m2 de cobertura, de apoio à unidade hoteleira
(3) Anexo do edifício 7 com 188,01m2 de cobertura
(1)
(3)
(1)
(2)
(3)
4 edifícios com paredes verdes:
(1) Edifício 4, parede verde que delimita o espaço da zona habitacional do estacionamento
(2) Edifício 14, parede verde que cria uma fronteira entre a rua pedonal e o logradouro
(3) Edifício 12, paredes verdes nas empenas do edifício novo no logradouro
(4) Anexo do edifício 7, parede verde que acompanha o percurso do estacionamento ao jardim
(1)
(2)
(4)
Percursos pedonais e Travessa dos Congregados
Posicionamento dos
espaços verdes na cidade
Revolução Industrial
Cidade Jardim
Modelo da Carta de Atenas
Continnum naturale
Benefícios dos
espaços verdes
Contexto estético
Contexto económico
Contexto Social/cultural
(pedagogia, segurança e saúde)
Morfologia do quarteirão
Dá compacidade ao tecido urbano, permite explorar as relações e as diferenças entre o seu exterior e interior e, com isto, procura-se que a escala humana do quarteirão não constitua “uma barreira nos percursos dentro da cidade.”
(PARDAL, 1998: 77)
Na maioria dos centros históricos, o quarteirão apresenta-se como “um instrumento operativo de produção na cidade tradicional”.
(LAMAS, 1993: 88)
Elementos morfológico constituintes do quarteirão do centro histórico
LOGRADOURO
EDIFÍCIO
FACHADA
RUA
Contexto ambiental

PRESSUPOSTOS PARA O FUTURO

Especial atenção a questões relacionadas com os custos e a execução do projecto

Prever e incentivar o envolvimento da população

Adoptar este projecto como um padrão, reflectindo-se nos quarteirões adjacentes
Quarteirão de Dallas Texas
Quarteirão de Barcelona - Plano de Cerdá
Quarteirão Grego - Cidade de Mileto
Espaços verdes
JARDIM
PARQUE
HORTA
ÁRVORE
COBERTURA
PAREDE
Passeio Público - Lisboa
Parque de Monsanto - Lisboa
Horta urbana - Maia
Avenida da Liberdade - Lisboa
Convento Sta. Maria do Bouro - Braga
Natura Towers - Lisboa
” …a
NATUREZA
intervém de uma forma essencial na função
HABITAR
(sol, espaço, verdura); está ainda presente na função
TRABALHAR
(verdura e céu); desempenha um papel eminente na função de cultivar o corpo e o espírito (locais e paisagem); acompanha igualmente a circulação”
(LE CORBUSIER, 1969: 79)
(RE) CONSTRUIR NO CONSTRUIDO

HABITAR

TRABALHAR

LAZER
OBJECTIVOS
Valorizar o carácter patrimonial do quarteirão.

Melhorar a estética urbana e a qualidade arquitectónica do quarteirão.

Desconstruir o logradouro, removendo as construções abarracadas.

Introduzir elementos verdes de forma diversificada.

Promover a fruição da Viela dos Congregados como local de passagem para peões.

Criar espaços culturais e ao ar livre num ambiente intimista e reservado.

Promover a coexistência de actividades, incluindo a habitação.
QUARTEIRÃO MAIS VIVO E VIVIDO
Síntese da proposta para um
ESPAÇOS VERDES como projecto de REABILITAÇÃO URBANA
Quarteirão Viela dos Congregados (Porto)

Arquitectura - Dissertação de Mestrado
1
2
3
4
5
6
7
8
1
2
3
4
3
1
2
3
4
5
Elementos
morfológicos

NÃO
EDIFICADO

JARDIM
ÁRVORE
COBERTURA
VERDE

PAREDE
VERDE

A
C
A
B
B
C
Câmara Municipal do Porto
Estação de combóios São Bento
Quarteirão das Cardosas
Localização do quarteirão:
Rua de Dr. Magalhães Lemos (N)
Rua Sampaio Bruno (S)
Rua do Bomjardim (E)
Avenida dos Aliados (O)
Área de estudo: 1,01ha
27 edifícios principais, 27 parcelas compostas por logradouros ou anexos
12 edifícios de valor patrimonial
Tavessa dos Congregados que atravessa o quarteirão, permitindo o seu acesso.
Séc. XIX
Séc. XX
Séc. XX
(1933)
(anos 80)
Séc. XX
Elevado número de edifícios devoluto (43%).
NÃO EDIFICADO
JARDIM PÚBLICO
2
1
3
3
1
2
3
1
2
4
Logradouro
Espaço público
Travessa dos Congregados
Espaços verdes
Jardim
Percursos pedonais
Estacionamento
EDIFICADO
NÃO EDIFICADO
OBRIGADA PELA ATENÇÃO
O QUARTEIRÃO - PORTO
ENVOLVENTE
Diana Cruz Covilhã, 13 Dezembro
Full transcript