Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Apresentação de protótipo e estereótipo no léxico do livro didático de PBSL.

No description
by

Camila Varela

on 24 September 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Apresentação de protótipo e estereótipo no léxico do livro didático de PBSL.

Semântica Cognitiva - Estudos da categorização Apresentação de protótipo e estereótipo no léxico do livro didático de PBSL. É adequado ensinar estereótipos para aprendizes de português do Brasil? O estereótipo pode ser definido como um conjunto de crenças sobre qualquer grupo de pessoas, baseado em uma generalização defeituosa e inflexível.Seria a dimensão cognitiva do preconceito (pré-conceito). O consenso com relação aos estereótipos revela que as propriedades dos conceitos de etnia são subjetivamente afetadas pelo aspecto dedutivo da categorização. Protótipo - Modelo - Conceito Um conceito é um tipo de esquema mental. Uma maneira eficiente de representar um conceito é reter somente as propriedades mais importantes deste conceito. A idéia do protótipo possibilita que a pessoa tenha uma construção mental identificando as características típicas de várias categorias e, quando encontra um objeto novo, ela possa compará-lo com o protótipo que tem na memória. Na construção de mapas conceituais individuais constata-se a presença de variantes de um mesmo conceito. 1 2 Teoria dos Protótipos Para Eleanor Rosch (1970) protótipo é o exemplar mais adequado, o melhor representante ou caso central de uma categoria. Para Rosh, o protótipo atua como ponto de referência cognitiva para os processos de classificação dos elementos de nossa experiência. Os experimentos de verificação dos prototípicos derivados do modelo permitiram que se chegasse às seguintes conclusões: a) Os membros prototípicos são categorizados mais rapidamente que os membros não-prototípicos;

b) Os membros prototípicos são os que as crianças aprendem primeiro;

c) Os membros prototípicos são os primeiros mencionados, quando solicitamos aos falantes que listem todos os membros de uma categoria;

d) Os protótipos servem de ponto de referência cognitiva. Por exemplo, uma elipse é quase um círculo, em que círculo é tomado como referência;

e) Geralmente, quando o que se pede é a enumeração dos primeiros membros de uma categoria, os protótipos aparecem mencionados em primeiro lugar. Porém, na Versão Estendida, a
semelhança de família permite que uma categoria
seja formada por tipos de referentes ou
subcategorias distintas, relacionadas de tal forma
que um deles pode não ter nada em comum com
o outro, como na organização AB, BC, CD,
DE, em que o último nada tem em comum com
o primeiro. Solteiro O Papa! Alguém que não é casado! Um Eremita! Diferentes
perspectivas Estereótipo n substantivo masculino
1Rubrica: artes gráficas.
chapa ou clichê us. em estereotipia; estéreo, estereotipia
2Derivação: por metonímia. Rubrica: artes gráficas.
trabalho impresso com chapas de estereotipia
3algo que se adequa a um padrão fixo ou geral
Ex.: A Vênus de Willendorf é um e. da mulher na arte paleolítica
3.1esse próprio padrão, ger. formado de ideias preconcebidas e alimentado pela falta de conhecimento real sobre o assunto em questão
Ex.: o e. do amante latino
3.2ideia ou convicção classificatória preconcebida sobre alguém ou algo, resultante de expectativa, hábitos de julgamento ou falsas generalizações
4aquilo que é falto de originalidade; banalidade, lugar-comum, modelo, padrão básico Dicionário Houaiss CANÇADO, M. Manual de semântica: noções básicas e exercícios. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

KLEIBER, G. La semántica de los prototipos: categoría y sentido léxico. Traducción Antonio Rodríguez Rodríguez. Madrid: Visor Libros, 1995.


FELTES, H. P. de M. Semântica cognitiva: ilhas, pontes e teias. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2007.


SILVA, A. S. da. A semântica de deixar: uma contribuição para a abordagem cognitiva em semântica lexical. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1999. p.9-27; 44-53.


LARA, L. F. Teoría del Diccionario Monolingue. México, El Colegio de México, 1997.

LARAIA,B. R. Cultura: um conceito antropológico.Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.,2008. Seres humanos de culturas diferentes usam lentes diversas e,portanto, têm visões desencontradas das coisas.
Full transcript