Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

TCC: Saúde do Trabalhador por Academicos de Enfermagem

No description
by

Rejane Rocha

on 24 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TCC: Saúde do Trabalhador por Academicos de Enfermagem

Objetivos
Analisar e discutir a compreensão que os acadêmicos da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Juiz de Fora (FACENF – UFJF) possuem sobre saúde do trabalhador;

Verificar a percepção dos acadêmicos sobre a contribuição da enfermagem para a saúde do trabalhador;

Descrever as ações que os acadêmicos realizam para promover o cuidado com sua saúde como trabalhador
Referencial
Teórico
A Enfermagem
Introdução
Ao longo da graduação os acadêmicos deparam-se com diversas situações de trabalho, que geram inquietações em relação à saúde do trabalhador e sobre as competências do profissional enfermeiro nesta área.
A Relação
Saúde e Trabalho
Introdução
O interesse pelo tema;

Vivência em ambiente de trabalho;

Contato com os trabalhadores.
Introdução
A Relação
Saúde e Trabalho
Hoje a Saúde do Trabalhador é abordada de modo multiprofissional, havendo a participação conjunta de profissionais da sáude e humanas, da engenharia, da ergonomia, dentre outros (SILVA; et. alt., 2010);

Almeja alternativas de processos de trabalho que proteja e promova a saúde do trabalhador.
UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA
FACULDADE DE ENFERMAGEM
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Acadêmica: Rejane Silva Rocha
Orientadora: Profa Dra Rosangela Maria Greco

Necessidade de discutir, estudar, compreender e conhecer a saúde do trabalhador;

Enfermeiro pode exercer papel crucial, e gerar implicações em sua própria qualidade de vida, na dos funcionários e consequentemente no ambiente de trabalho que está inserido.
Autores:
AZAMBUJA; KERBER; KIRCHHOF, 2007
BRASIL, 2001b
BRASIL, 2001c
BRASIL, 2011
KOERICH; et. al., 2007
LACAZ, 2007
OMS, 1946
SEGRE; FERRAZ, 1997
SILVA; et. at., 2010
Gomez e Lacaz (2005) entendem que as universidades precisam confirmar sua responsabilidade social no campo da Saúde do Trabalhador organizando grupos de pesquisa e estudos para que as ideias possam ser disseminadas.
Metodologia
Método qualitativo;

Estudo das opiniões e percepções;

Proporciona a compreensão do contexto em que o problema está inserido.

Minayo, 2010
FACENF – UFJF
Coleta de Dados
Aspectos éticos;

Abordagem aos sujeitos;

Instrumento;

Questões para caracterização dos sujeitos;

Perguntas abertas sobre o tema;

Respondidas pelos participantes;

Total de participantes: 19.
Resultados
e
Discussão
Agradecimentos
A Deus

A Profa Dra Rosangela

A Profa Ms Denise

A Enfa Ms Marluce

Aos meus pais, familiares e amigos
Referências
Introdução
Cenário
Sujeitos
Acadêmicos do
5º e 9º períodos
Considerações Finais
Reflexão sobre a temática;

Importância do autocuidado;

Ações desenvolvidas para evitar danos a saúde no trabalho;

Reflexão sobre o papel do enfermeiro nessa área.
Obrigada!
e-mail: rejanesvrocha@gmail.com
Caracterização dos Sujeitos
Faixa etária predominante: 23 a 25 anos de idade;

Sexo predominante: Feminino;

Exercem atividade remunerada: 11
8 - atividades relacionadas a graduação
3 - atividades não relacionadas com a graduação
Pereira (2008) em seu estudo, salienta que o ingresso de homens nas universidades para se formarem enfermeiros, se deu três décadas após a implantação das faculdades de enfermagem no país.
A universidade é um dos meios que visa preparar o sujeito para uma profissão, dessa forma constatamos uma maior concentração dos jovens nos cursos universitários (CRUZ JUNIOR; CAPARROZ, 2014).
Existe acadêmicos que assumem uma dupla jornada, entre os estudos e o trabalho durante a graduação, Isso ocorre para que consigam garantir sua permanência no ensino superior (SANTOS, 2012).
A interpretação e compreensão das respostas as questões contidas sobre Saúde do Trabalhador, permitiu a definição de três categorias, sendo elas:
Categoria I - Concepção Biologicista do Homem e Saúde do Trabalhador Centrada no Ambiente de Trabalho
Categoria II – Autocuidado e Saúde do Trabalhador
Categoria III - Contribuição da Enfermagem para a Saúde do Trabalhador
Categoria I
Concepção Biologicista do Homem e Saúde do Trabalhador Centrada no Ambiente de Trabalho
Categoria II
Autocuidado e Saúde do Trabalhador
Categoria III
Contribuição da Enfermagem para
a Saúde do Trabalhador
Alguns participantes da pesquisa, principalmente os do 5º período, descrevem o que é a Saúde do Trabalhador de modo restrito voltado para a condição do exercício do trabalho sem danos, a ausência de riscos ocupacionais, e o ambiente de trabalho no qual o indivíduo está inserido.
A saúde e a doença são processos articulados e dinâmicos estando ligados ao modo de vida do sujeito bem como ao seu desenvolvimento produtivo. Assim a inserção dos indivíduos nos ambientes de trabalho contribui para danos à saúde (BRASIL, 2002b)
Segundo o Ministério da Saúde “o termo Saúde do Trabalhador refere-se ao campo que visa compreender as relações entre o trabalho e o processo saúde/doença.” (BRASIL, 2002b p.7), envolvendo além das condições do ambiente de trabalho, as questões relacionadas ao processo de trabalho e organização do mesmo.
Já a Saúde Ocupacional é entendida como o conjunto de medidas preventivas exercidas apenas no ambiente do trabalho, visando a redução dos acidentes e doenças ocasionadas pela atividade laboral (MENDES; DIAS, 1991).
“Está relacionada à preocupação com a qualidade de vida do trabalhador, considerando aspectos físicos, sociais e emocionais. Contempla direitos e deveres do trabalhador para que esta atividade não o desgaste em nenhum aspecto supra citados.” (Q93)
A Organização Internacional do Trabalho (OIT), desde sua criação em 1919, propõe normas para prevenção de agravos e melhoria das condições de trabalho, tratando de temas relevantes para a proteção à saúde dos trabalhadores
(SILVA; et. al., 2010)
Evolução da Saúde do Trabalhador
no Brasil: Aspectos Históricos
Silva; et. al. (2010) afirma que a relação entre saúde/doença e trabalho é observada desde os primórdios das atividades trabalhistas.
Autores:
AGUIAR, 2011
AGUIAR, 2012
AZAMBUJA; KERBER; KIRCHOF, 2007
BRASIL, 1919
BRASIL, 1923
BRASIL, 1986
BRASIL, 1988
BRASIL, 1990
BRASIL, 2002a
BRASIL, 2004
BERTOLOZZI; GRECO, 1996
COSTA; et al., 2013
FERREIRA; et. al., 2012
GOMEZ; LACAZ, 2005
LACAZ, 2007
LOURENÇO, 1995
MENDES; DIAS, 1991
OIT, 2014
PAIM; et. al., 2011
PREFEITURA DE PORTO ALEGRE, 2014
REDE NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO TRABALHADOR, 2011
SILVA; et. al., 2010
UVA; SERRANHEIRA, 2013
ZINET, 2012
Autores:
BACKES; SOUZA; ERDMANN, 2008
BRASIL, 1890
BRASIL, 1922
BRASIL, 2001a
CHIORO, 2014
COREN PE, 2014
FREIRE, 2008
GARCIA, 2011
GARCIA; NÓBREGA, 2009
GOMEZ; LACAZ, 2005
KLETEMBERG; et al, 2010
KOERICH; et. al., 2007
OLIVEIRA; PAULA; FREITAS, 2007
ORO; MATOS, 2011
PAZ; KAISER, 2011
RIBEIRO, 2012
ROCHA; ALMEIDA, 2000
SANNA, 2007
ZINET, 2012
Profissional que enfrenta em seu dia-a-dia de trabalho diversas situações relacionadas com saúde do trabalhador;

Possui papel importante no cuidado à saúde dos trabalhadores como a realização de processos educativos e atendimento as necessidades específicas;

Importante abordagem do tema na formação do Enfermeiro generalista.

AZAMBUJA, KERBER e KIRCHHOF, 2007
História da Faculdade de Enfermagem UFJF
Autores:
ARAÚJO, 2008
ITO; et al, 2006
JESUS; et al, 2012
PORTAL UFJF, 2014
PROJETO político pedagógico, 2010;
Concepção Sobre Saúde do Trabalhador
Universidade x Jovens
Enfermagem x Gênero
Estudo x Trabalho
“Para mim é a possibilidade de exercer o trabalho, seja ele qual for, sem que este venha causar danos à saúde.” (Q55)
Nos deparamos com relatos que confirmam que autocuidado e trabalho são dimensões indissociáveis;

Autocuidado está relacionado com a responsabilidade do indivíduo em se prevenir e desempenhar suas atividades corretamente e com segurança, com cuidados de biosegurança, alimentação, tempo para exercer atividades fisicas, de lazer e para descanso.
“O autocuidado é de extrema importância no trabalho porque será a primeira forma de prevenção de acidentes neste local. Tem relação com a segurança do trabalhador e de seus colegas. São coisas indissociáveis. (Q92)”
“Priorizar as necessidades humanas básicas mantendo suas necessidades fisiológicas preservadas, alimentação adequada e dando atenção para a saúde mental. (Q93)”
Autocuidado direciona as atividades humanas;

Faz com que os indivíduos se atentem a sua própria saúde, e a existência de déficit em algum aspecto relacionado a suas NHB;

Auxilia para o reconhecimento de doenças e/ou insatisfações em qualquer aspecto de sua vida.
A Teoria das Necessidades Humanas Básicas, de Wanda Aguiar Horta, mostram que essas necessidades são comuns ao ser humano que vão motivar seu comportamento, variando apenas na forma de se manifestar (HORTA, 1979)
Teoria do Déficit do Autocuidado, de Dorothea Orem, onde coloca que o autocuidado é a prática de atividades que os indivíduos realizam para seu próprio benefício visando manter a vida, a saúde e o bem-estar (PORTAL EDUCAÇÃO, 2014).
Os participantes da pesquisa referem confiança na vertente educativa para a promoção da saúde, pois as respostas ao questionamento sobre a contribuição da enfermagem para a saúde do trabalhador, apontam o enfermeiro como o responsável pela educação em saúde dos trabalhadores.
“A enfermagem deve ser parte atuante do serviço de saúde do trabalhador de modo que fiscalize as condições de trabalho, organize ações de educação continuada, (...) e oriente-os em caso de acidente de trabalho” (Q98)
O enfermeiro exerce seu papel na promoção, prevenção e recuperação da saúde dos indivíduos, atuando em todas as áreas que a saúde envolve, estando na assistência, na gerencia e na educação, atendendo dessa forma as dimensões do processo de trabalho do enfermeiro (HAUSMANN; PEDUZZI, 2009; SILVA, 2012).
Os acadêmicos compreendem que o processo de trabalho de enfermagem é constituído de subprocessos que são denominados cuidar ou assistir, administrar ou gerenciar, pesquisar e ensinar (TANAKA; LEITE, 2008), como exposto no relato a seguir:
“Realizando ações educativas para promover a saúde do trabalhador e prevenir acidentes e doenças ocupacionais. Prestar assistência em caso de acidentes e promover cuidados para a reabilitação da saúde do trabalhador. Realizar pesquisas para encontrar soluções para os índices de acidentes no trabalho, conhecer as condições de trabalho, encontrar falhas e possibilidades nos serviços de saúde do trabalhador. Promover utilizando todas as dimensões do cuidado, a integridade física e mental dos trabalhadores” (Q91)
Ressalta-se assim a complexidade que envolve a prática da enfermagem, sendo importante salientar que o processo de trabalho deve ser apreendido de forma simultânea, fazendo articulação entre os componentes, para que ao executá-lo, sejam atendidas todas as necessidades do indivíduo e do trabalho (TANAKA; LEITE, 2008)
AZAMBUJA, E. P.; KERBER, N. P. C.; KIRCHHOF, A. L. A saúde do trabalhador na concepção de acadêmicos de enfermagem. Rev. Esc. Enferm. USP, São Paulo, v.41 n.3, p.335-362, 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde do Trabalhador. Brasília: Ministério da Saúde, 2002b.

CRUZ JUNIOR, G.; CAPARROZ, F. E. A juventude entre o desejo ea realidade na formação acadêmica em Educação Física: das nuvens à docência. Rev. Bras. Ciênc. Esporte. Florianópolis, v. 36, n. 1, p. 155-170, jan/mar, 2014.

GOMEZ, C. M.; LACAZ, F. A. C. Saúde do trabalhador: novas-velhas questões. Ciênc. saúde coletiva. Rio de Janeiro, v.10, n.4. out a dez 2005.

HAUSMANN, M.; PEDUZZI, M. Articulação entre as dimensões gerencial e assistencial do processo de trabalho do enfermeiro. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, v. 18, n. 2, p 258-265, abr-jun, 2009.

HORTA, W. A. Processo de Enfermagem. São Paulo, EPU, 1979.

MINAYO, M. C. S. O Desafio do Conhecimento: Pesquisa Qualitativa em Saúde. 12ª ed. cidade: Hucitec, 2010.

MENDES, R.; DIAS, E. Da medicina do trabalho à saúde do trabalhador. Rev. Saúde publ.. São Paulo, São Paulo, v.25, n.5, 1991.

PEREIRA, P. F. Homens na enfermagem: atravessamentos de gênero na escolha, formação e exercício profissional. 2008. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Graduação em Enfermagem da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2008.

PORTAL EDUCAÇÃO. Disponível em: http://www.portaleducacao.com.br/educacao/artigos/25162/teoria-de-dorothea-e-orem#ixzz3IV2X9mRX Acesso em: 08 nov 2014.

SANTOS, M. P. Extensão universitária: espaço de aprendizagem profissional e suas relações com o ensino e a pesquisa na educação superior. Conexão UERPG, v. 8, n. 2, p. 154-163, 2012.

SILVA, I. V. Educação em Saúde: O Papel do Enfermeiro como Educador em Saúde. Nov 2012. Disponível em: http://www.portaleducacao.com.br/enfermagem/artigos/21586/educacao-em-saude-o-papel-do-enfermeiro-como-educador-em-saude#ixzz3IVIp0xxc Acesso em: 08 nov 2014

TANAKA; L. H.; LEITE, M. M. J. Processo de trabalho do enfermeiro: visão de professores de uma universidade pública. Acta Paul Enferm, São Paulo, v. 21, n.3, p. 481-486, jun 2008.

Saúde do
Trabalhador por
Acadêmicos de
Enfermagem

A Enfermagem
Considerações
Finais
Segundo Maslow (1943) e Herzberg (1966) apud Souza, Machado e Bianco (2008)
o homem é um ser complexo
, possuidor de
necessidades
múltiplas relacionadas a
aspectos fisiológicos, sociais, de segurança, de autoestima e de auto realização
. De tal modo ao fazermos referência ao homem, como a saúde do mesmo ou a ausência desta, é necessário estar ciente que um ser é detentor de distintas necessidades, estas são subjetivas e independentes, variando de acordo com cada um.

Tais necessidades passam a ser apropriadas para a gestão dos trabalhadores, pois o ser humano que está exercendo atividades trabalhistas é o mesmo que possui todas as singularidades já descritas.
NR4
Estabelece diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à saúde dos trabalhadores;
NR32
Estabelece a segurança e saúde no trabalho em serviços de saúde.
Paz e Kaiser (2011) afirmam que a articulação entre a formação e o exercício profissional especilamente com as tendências da Enfermagem do Trabalho estimula o desenvolvimento de um profissional promissor.
"Adotar técnicas de ergonomia; realizar procedimentos utilizando EPI's (...) (Q91)"
Full transcript