Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ABEMD - Curso dia 20/03/2014 - 25ª Turma

Planejamento de Presença Digital
by

Amplementa Vida Digital

on 20 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ABEMD - Curso dia 20/03/2014 - 25ª Turma

Planejamento e Presença Digital
Entender
Ouvir
Detalhar
Estruturar
Pensar
(...etc)
People
Engajamento
Retorno
Compartilhamento
Colaboração
Destaque
(...etc)
POST
Strategy
Technology
Papel e perfil
de um bom planner
Planejar no ambiente
digital, COMO?
Analítico
Metódico e Flexível à mudanças
Observador
Pesquisador
Enxergar pelo outro
Entender problemas
Personalize
Não existe uma receita pronta
Observador
Diferencie
Seja antenado
Questione o motivo
Objectives
Do livro:
Fenômenos Sociais
nos Negócios - Groundswell
BEM VINDO A
ERA DO
Usuários não querem ouvir as empresas falando delas mesmas.
Quem é o púbico-alvo?
Determinar com que pessoas queremos falar, com quem a empresa criará relacionamento por meio de marketing de conteúdo. Definir especificamente o público-alvo.
O que se pretende do público-alvo?
Determinar quais são os resultados esperados. Definir o objetivo da estratégia de conteúdo.
Como se comporta o público-alvo?
Utilizar o perfil tecnográfico social, definir o conteúdo que ele procura e quando procura. Fazer pesquisas on-line sobre o assunto.
Que informações o público-alvo busca?
A informação que ele busca é diferente do conteúdo que deve ser produzido. O conteúdo deve ajudar o consumidor a localizar as informações nas ferramentas de buscas e deve ajudá-lo a obter a informação desejada.
Que conteúdo produzir para o público-alvo?
Produzir conteúdo baseado nas informações que o consumidor procura. Pode-se compilar matérias que saem na mídia; notas; dicas de outros clientes.
Como produzir esse conteúdo?
Planejamento, definir o quanto produzir, quantos posts publicar, freqüência, fontes.
FATO 1
Eles querem empresas que lhes ajudam a resolver seus problemas, que lhes mostrem como satisfazer suas necessidades e desejos.
FATO 2
Marketing
de Conteúdo
PERGUNTAS
Compreender os consumidores, ouvindo o que dizem sobre a marca.
LISTENING
Usar as conversas entre consumidores para promover a marca.
TALKING
Identificar os consumidores entusiastas da marca e usá-los para persuadir potenciais consumidores.
ENERGIZING
Fornecer plataformas de modo a que os consumidores troquem informações entre si incentivando à entreajuda.
SUPPORTING
Envolver os consumidores na concepção e desenvolvimento de novos produtos serviços.
EMBRACING
fomentar a difusão de mensagens sobre a marca entre os consumidores?
COMO SE
PRETENDE
que a relação com os consumidores mude?
que os consumidores se envolvam mais com a marca?
PARTE 1
PARTE 2
PARTE 3
C
A
S
E

Com o CarePages.com, o paciente cria um blog no qual poderá postar informações do andamento do tratamento e os familiares/amigos se mantém informados. O paciente poderá ler as mensagens de força e carinho no “momento adequado” e responder com calma e tranquilidade.
C
A
S
E

United Break Guitars - O músico Dave Carroll produziu música e vídeo para relatar o incidente ocorrido com seu violão em uma viagem feita pela companhia United Airlines.
O incidente ocorre ao realizarem uma conexão na cidade de Chicago, onde percebeu que alguns carregadores de bagagem jogavam o equipamento e ao reclamarem foi tratados com indiferença. No desembarque o músico percebeu que seu violão estava quebrado, então passou a ter muitos problemas para tentar receber uma indenização e como não obteve sucesso decidiu fazer a canção.
O uso da tecnologia no contexto social é
menos determinado pela ferramenta em si;
quando usamos uma rede, o principal ativo
que ganhamos é o acesso a uns aos outros.

Clay Shirky
Planejamento de Marketing Digital
PREMISSAS
12
#1
CONSUMIDORES
EXPECTADORES
X
PARTICIPANTES
#2
MÉTRICAS
IMPRESSÕES / FREQUÊNCIA
X
ENVOLVIMENTO / INTERAÇÃO
#3
AUDIÊNCIA
MASSIVA
X
CANAIS SEGMENTADOS
broadcasting X adressable
#5
CONSUMIDOR CRIADOR
START A PARTIR DO MARKETING
X
START A PARTIR DO CONSUMIDOR
#4
QUAL HORÁRIO?
DATA E HORA PROGRAMADAS
X
A QUALQUER HORA

LIBERDADE PARA:
- PLANEJAR O MOMENTO DO SEU ENTRETENIMENTO

- GEOGRÁFICA

- FORMATO
#6
AUTORIZAÇÃO
MARKETING FORÇADO
X
OPT-IN
#7
ATUAL PLANEJAMENTO DE MÍDIA
- RESPOSTA DIRETA E PROPÓSITO DE ATIVAÇÃO

- PLANEJAR CONEXÃO ENTRE MÍDIA E DISPOSITIVO

- DADOS EM TEMPO REAL

- ELABORAR ESTRATÉGIA DE DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDO

- ALAVANCAR CONSUMIDOR PARA DIÁLOGO PERMANENTE
#8
A CONFIANÇA NÃO É CONSTRUÍDA POR VOZES DE AUTORIDADE

GERENCIAMENTO DE RP X INFLUÊNCIA DIGITAL (BUZZ)
é necessário fazer parte da conversa
#9
FOCO NA CONSISTÊNCIA DA MENSAGEM DA PROPAGANDA

MARKETING INTEGRADO X MARKETING UNIFICADO
foco na continuidade da experiência com a marca
#10
DADOS RELEVANTES

TUDO QUE É EXTRAÍDO DO MUNDO DIGITAL LEVAM AS MARCAS A AGIREM DE FORMA PRECISA
#11
MONITORAMENTO EM TEMPO REAL
MONITORAMENTO PÓS CAMPANHA X MONITORAMENTO REAL-TIME

EXPOSIÇÃO PRÓXIMO À RESPOSTA - ESTEJA ATENTO!

TMT - TEMPO MÉDIO DE SERVIÇO
TMA - TEMPO MÉDIO DE ATENDIMENTO
#12
OTIMIZAÇÃO

FOCO EM OTIMIZAR ESFORÇOS E MÉTODOS QUE FORNEÇAM RETORNO MENSURÁVEL DE INVESTIMENTO.
1) Consumidores como
espectadores.
2) Impressões/Frequencia.
3) Broadcast.
4) Data e hora programadas.
5) Start a partir do marketing.
6) Marketing forçado.
7) Plano de mídia tradicional.
8) PR direcionado.
9) Marketing integrado.
10) Possibilidade de trabalhar
com dados.
11) Monitoramento pós
campanha.
12) ROI Parcial.
1) Consumidores como
participantes.
2) Envolvimento/Interação.
3) Canais segmentados.
4) A qualquer hora.
5) Start a partir do consumidor.
6) Opt in
7) Plano de novas mídias.
8) Buzz - influência.
9) Marketing unificado.
10) Sempre trabalha com
dados - foco mais preciso.
11) Monitoramento real-time -
possibilidade de ajustes.
12) Otimização.
Marketing Tradicional
Marketing Digital
X
FASES
4
Gerando conhecimento e influência
Aproveitamento de dados, análise e otimização
Criação de uma plataforma digital
Definindo os participantes e quais os nossos objetivos
DEFININDO O
PLANEJAMENTO EM
1) Consumidores como
participantes.





2) Envolvimento/Interação.
3) Canais segmentados.
4) A qualquer hora.
5) Start a partir do consumidor.



6) Opt in
7) Plano de novas mídias.
8) Buzz - influência.
9) Marketing unificado.


10) Sempre trabalha com
dados - foco mais preciso.
11) Monitoramento real-time -
possibilidade de ajustes.
12) Otimização.
PREMISSAS DIGITAIS
PASSOS PARA O PLANEJAMENTO
Dividiremos a estrutura do planejamento em 4 fases principais, entendendo as possíveis opções de canais:
_Web-Hotsites
_Internet mídia
_E-mail marketing
_Viral
_Plataformas Mobile
_Games
_Conteúdo gerado pelo consumidor
Informações dos participantes
e objetivos





Proposta de plataforma a ser utilizada
Mix de canais e conceito criativo
Ideias de conteúdo (geradas pela empresa)
Ideias de conteúdo (geradas pelo consumidor)



Plano de otimização da mensagem (buzz)
Plano de influência digital (PR)
Plano de unificação dos canais



Analytics Plan
Optimization Plan
1.1. Como o consumidor interage com a marca?
É PRECISO MAPEAR O PERFIL
DO CONSUMIDOR AO MÁXIMO.
A chave para se obter sucesso em um planejamento digital é antecipar a
forma como os consumidores vão responder, participar e até iniciar
algum processo (como o Buzz).
Definindo os seguintes perfis dos participantes:
geral
Momento quando é coletado o máximo
de informações do target.

_INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS.
_COMPORTAMENTAIS.
_DADOS DO “LIFESTYLE”.
digital
_HÁBITOS DIGITAIS.
_PREFERÊNCIAS DE CONSUMO DE CONTEÚDO.
_PERFIL DO CONTEÚDO COLABORATIVO CRIADO.
É preciso conhecer
os hábitos digitais.
Quais os canais que os clientes usam?
Em que proporção?
Em que sites costumam
navegar?
Que tipo de aparelhos têm?
Utilizam com que frequência?
Perfil do conteúdo colaborativo criado
Mapear o que o cliente ou prospect está criando de conteúdo.

De que tipos de debates participam?
Que tipo de blogs criam?
São engajados com algum blog?

ESSA FASE IRÁ IMPACTAR NO PLANO DE INFLUÊNCIA - PR
individual
É Essencial saber TUDO sobre nossos CLIENTES.

_Quais os clientes de maior potencial/valor?
_Qual o ciclo de vida do cliente?
_Que informações possuímos sobre dados de compra e share of wallet?
Depois de dados coletados, atribuir ordem de
PRIORIDADES nas INTERAÇÕES do plano a ser criado.
1.2. Identificar objetivos com o plano digital.
ESTABELECER O OBJETIVO DO PLANO É
PRIMORDIAL PARA O PLANEJAMENTO.
Para cada objetivo existe uma ação estratégica diferenciada. A definição
de metas irá servir como KPI´s para o plano.
Algumas áreas que podem ser consideradas como objetivos:
_Aquisição de clientes ou registro
_Exposição de marca
_Informação sobre o produto (informar de forma mais profunda)
_Novos lançamentos de produtos
_Reforço do serviço ao cliente
_Database detalhada dos consumidores
_PR e Influência da empresa
_Insights dos consumidores e feedback
_Ativação
_Vendas
C
A
S
E

Bing / Decode Jay-Z - Campanha desenvolvida para alavancar visitas ao site do Bing.
Foram espalhadas pelo mundo 300 páginas do livro que seria lançado pelo rapper Jay-Z. Os fans poderiam encontrar essas páginas seguindo pistas do site Bing.com/Jay-Z, usando mapas Bing e pistas deixadas dentro de motores de busca e sites de mídia social como Twitter e Facebook.
A campanha rendeu o aumento de 11,7% de visitas ao website e impulsionou o Bing no top 10 sites mais visitados pela primeira vez. De acordo com o Bing, a campanha ganhou 1,1 bilhão de impressões globais de mídia.
C
A
S
E

Whopper Sacrifice - Para provar que os americanos amam o Whopper, o Buger King criou uma ação através do Facebook para testar esse amor.
As pessoas deveriam deletar 10 amigos para ganhar um Whopper, criando um dilema: Quem você ama mais, seus amigos ou o Whopper?
A ação durou pouco, mas muitos amigos foram sacrificados em pouco menos de 1 semana e a ação recebeu mais de 35 milhões de impressões grátis na mídia.
C
A
S
E

KLM Live Reply – A companhia aérea KLM resolveu usar as redes sociais (Facebook e Twitter) para divulgar os serviços oferecidos e responder todas as perguntas feitas pelos clientes, durante 1 semana, 24h/dia, demostrando assim o compromisso da companhia com os serviços prestados.
450 voluntários da KLM foram necessários para atender os tweets e posts do Facebook. Os tweets humanos foram transmitidos ao vivo no canal KLM do YouTube.
Com esta ação a KLM postou, em seu canal do YouTube, cerca de 70 vídeos e atingiu mais de 6.500 views.
C
A
S
E

Best Buy “TwelpForce” – Conhecida pelo atendimento indestrutível, especializado em tecnologia, a Best Buy levou este atendimento para o Twitter, atendendo os cliente que pararam de ir às lojas físicas e passaram a comprar pela internet.
O serviço, além de ajudar consumidores ou potenciais consumidores, conseguiu grande fidelização do público, além de dados importantes como a demanda de seu público em tempo real, com mais de 41 mil tweets.
C
A
S
E

Smart Twitter – Primeiro comercial no Twitter, utilizado para reforçar o conceito da marca de que um Smart cabe em qualquer lugar.
Usando até 140 caracteres o “filme” tem cada tweet como um frame do “vídeo”.
C
A
S
E

Cannes Lions 2012 - (5m29s)
A agência LIVEAD ganhou ouro na categoria Branded Content. Integração com o Facebook que impactou 2.9 milhões de pessoas
C
A
S
E

O Maior Doritos do Mundo - Através de comunidades criadas no Orkut a Elma Chips criou uma ação para frisar que o Doritos é um snack social.
Atendendo a pedidos dos consumidores, criaram uma versão de 5kg do salgadinho para participantes dessas comunidades, além de realizar uma promoção com um pacote gigante de Doritos, com 132 kg e 3 metros de altura.
O Doritos gigante tinha tortillas de verdade, e quem acertasse quantas existiam dentro do pacote o levava como prêmio. Cada pessoa podia dar até 3 lances no site doritos.com.br.
C
A
S
E

Share a Coke - 150 nomes mais populares da Austrália impressos em 268 milhões de garrafas e latas.
A campanha incentiva as pessoas a dividirem uma Coca com os amigos ao encontrar uma garrafa que contenha seus nomes.
A ação foi forte também nas redes sociais. No Facebook, é possível criar uma lata personalizada e compartilhar com os amigos.
Criação de uma plataforma digital
Uma plataforma é a totalidade dos recursos digitais través da qual a empresa e o cliente terão envolvimento contínuo.
Proposta de
Perfil e Objetivo
dos Participantes
_DIFERENCIAÇÃO COMPETITIVA
_CONTEXTO RELEVANTE
_PERSONALIZAÇÃO
_PAPEL TRANSACIONAL
_ONDE A TECNOLOGIA SE ENCAIXA
Plataforma Digital
Irá definir o benefício do CONSUMIDOR em se engajar com a marca, deixando claro o que eles irão VER, EXPERIMENTAR ou
ser capaz de FAZER quando interagirem digitalmente.
MIX de
_Os hábitos digitais podem fornecer alguns insights.
_Identificar a Participant Journey mapeando os caminhos mais
comuns pelos quais os consumidores conhecem.
_É necessário delimitar métricas. O que se espera
ganhar com cada canal?
Canais
No meio digital, a linha entre a escolha dos canais e o conceito criativo pode ser turva. ALGUMAS VEZES a ESCOLHA DO CANAL é a ESSÊNCIA DA IDEIA CRIATIVA.
A escolha dos canais irá definir os parâmetros gerais do que criar.
Conceito
_FORTE IDEIA CRIATIVA.
_ENGAJAR COM ESTILO E TOM CERTO.
_USO INTUITIVO.
_FUNCIONALIDADE.
Criativo
Definir o tom certo de comunicação.
Criar o CONCEITO CHAVE.
Ideias de
É preciso definir os tipos de conteúdos
principais, os benefícios destes e
torná-lo dinâmico.
Conteúdo
(via empresa)
O conteúdo precisa SATISFAZER,
ENVOLVER e EXERCITAR o CONSUMIDOR.
E fazê-lo voltar.
Ideias de
Como se aproveitar da energia criativa
dos consumidores?

Lembrar do fato de que eles gostam
de partilhar e passar adiante.
Conteúdo
(via consumidor)
ENCORAJAR a criação do CONTEÚDO pelo CONSUMIDOR e torná-la recompensadora.
Gerando Awareness e Influência
Awareness pode ser usado em marketing para medir a percepção do consumidor e identificar as marcas conhecidas por ele.
Ex.: Bombril (palha de aço)
Perfil e Objetivo
dos Participantes
Plano de
unificação
dos canais
Quando o plano de marketing e comunicação está definido e o investimento está alocado, é chegada a hora de executar. O cliente vai ligar ou entrar no site conforme determinado no call-to-action.
Plano de
influência
digital
O profissional de Relações Públicas DIGITAL deve saber como criar conteúdo:
Plano de
_Sua influência é ainda maior quando os cosumidores estão comprando pela 1ª vez ou quando o produto é relativamente caro
otimização da
mensagem (buzz)
O Buzz de fontes confiáveis é o fator primordial por trás de 20% a 50% de todas as decisões de compra.
ESPONTÂNEO
Comum e Mais forte
Representa 50% a 80% de todo o buzz em relação a determinado produto
Surge da experiência direta de um consumidor com o produto
O cliente dificilmente reclama (ou elogia) se recebe o que espera
3 origens
de BUZZ
CONSEQUENTE
A atividade de marketing dispara o buzz, estimulando os consumidores expostos a campanhas de marketing tradicionais a passar à frente mensagens sobre o produto ou marca.
INTENCIONAL
Ocorre, por exemplo, quando o marketing usa testemunhais de celebridades para dar início a um burburinho positivo sobre o lançamento de um produto.
O QUE É DITO?
Tratar de características relevantes do produto que influênciará a decisão do consumidor. Por exemplo, no setor de telefonia móvel o design é mais importante do que a duração da bateria.
QUEM DIZ?
O receptor deve confiar no emissor - ou seja, familiares e amigos são mais confiáveis do que estranhos.
ONDE É DITO?
Em geral, as mensagens que circulam em redes fechadas e confiáveis conseguem alcance menor, porém com maior impacto do que aquelas que circulam em comunidades dispersas.
_INTEGRAÇÃO DOS CANAIS DIGITAIS
_INTEGRAÇÃO DO CONTEÚDO
_UNIFICAÇÃO DIGITAL
Aproveitamento de dados, análise e otimização
_KPI´S LINKADAS AO OBJETIVO
_MÉTRICAS
_OTIMIZAÇÃO DA PERFORMANCE DA CAMPANHA
_SEO, SEM etc
Ricardo
Rocha

- Marketing de Categorias do Walmart eCommerce

- Co-fundador da startup www.bizmetrics.com.br

- Colunista do I-Masters e eCommerce Brasil

- Sócio na Amplementa – Agência Digital associada à Proxis Contact Center

CURSO ABEMD
MARKETING
ESPECIALIZAÇÃO
DIRETO
Planejamento de Presença Digital
OBRIGADO!
PERGUNTAS?
ricardurocha@gmail.com
Whats Up: (011) 97398.3697
11 Ferramentas de apoio
1-FACEBOOK INSIGHTS
Um "analytics" para Facebook! De forma rápida e simples você consegue visualizar desempenhos e resultados do conteúdo publicado.
2-GOOGLE INSIGHTS FOR SEARCH
Através do Google Insights for Search é posssível comparar tendências sazonais, distribuições geográficas e categoria de
pesquisas específicas. Mas também é possível agrupar todas essas variáveis em uma só pesquisa. Além disso, o Google
permite que você veja a “crescente procura” global ou específica, em um filtro que você tenha criado.
3-GOOGLE AD PLANNER
Com o Google Ad Planner é possível analisar dados demográficos e sites associados com o público-alvo estabelecido pelo anunciante, a ferramenta também analisa informações sobre locais (dentro e fora da rede de conteúdo do Google) que o seu público provavelmente também visita.
4-ADVANCED WEB RANKING
Com Advanced Web Ranking você pode ver a posição do seu website em vários portais de procura. Por exemplo, se você tiver 10 keywords que queira monitorar e quer checar as 20 primeiras posições para 10 sites de busca, você tem que fazer cerca de 200 buscas individuais e, então, comparar os resultados. O programa poupa seu tempo, podendo fazer buscas em mais de 130 sites de procura para você saber rapidamente se sua webpage subiu ou desceu no ranking.
5-KEY WORD TOOLS
Google Adwords Keyword Tools é uma ferramenta voltada para Adwords, mas também muito útil para SEO na hora da escolha de keywords, ele mostra o grau de competição pela keyword e o volume de buscas, complementando o google trends, mas nesse caso com uma quantidade muito maior de resultados.
6-GOOGLE TRENDS
O Google Trends é uma ferramenta para pesquisa de volume de buscas, nele você pode pesquisar até cinco keywords ou frases simultaneamente, basta utilizar vírgulas para separá-las, e o resultado será apresentado na forma de gráfico. Alguns
trechos do gráfico são marcados e relacionados com algum evento e ainda notícias sobre esses eventos são exibidos a
direita caso esteja disponível.
7-GOOGLE ANALYTICS
O analytics é uma tool gratuita e que qualquer um pode usar, basta ter um site. Com ele é possivel verificar variáveis interessantes tais como a quantidade de visitas por dia ou então as Keywords que estão sendo relacionadas ao seu site.
Todos os dados são extraÍdos diariamente das estatísticas do próprio Google. Atualmente, o Google Analytics é a ferramenta de Otimização de Sites mais utilizada no mundo.
8-GOOGLE ALERTS
Os Alertas do Google são atualizações, enviadas por e-mail, dos mais recentes resultados relevantes do Google (web,
notícias etc) com base em suas consultas.
9-TRENDSMAP
Ele une o Twitter, o Google Maps, e os Trendings Topics, funciona e mostra também o Brasil. Uma espécie de Google Maps, aonde ao invés de ver fotos de satélite, com zoom, se vê os tópicos mais falados no Twitter, naquela região.
10-KLOUT
Klout é uma ferramenta que analisa a influência que um usuário tem no Twitter, Facebook, Instagram, Tumblr, FourSquare,
Google+, LinkedIn, YouTube, entre outras redes sociais. Para calcular a influência do usuário, o Klout mede a interação
das pessoas.
11-SEEKR
Ferramenta de gestão e monitoramento de mídias sociais. Através do Seekr é possível capturar os posts na redes e segmentar conforme sentimento dos comentários.
58,1 milhões
Usuários ativos em casa ou no local de trabalho
Brasil
É o 3º país e nº de usuários ativos
Classe C e D
São as que passam mais tempo na Internet
26%
Previsão de crescimento do e-commerce
brasileiro em relação a 2013

Fonte: AdRelevance - IBOPE Nielsen Online
Porcentagem de participação do produto na carteira, orçamento do consumidor.
Uma pesquisa transacional indica que o usuário deseja realizar uma atividade na web. Por exemplo: “comprar flores online”.
CURSO ABEMD
MARKETING
ESPECIALIZAÇÃO
DIRETO
Planejamento de Presença Digital
Facebook : melhores e piores dias para postar sua marca! 19 jan 2013

Uma das descobertas mais interessantes, é o fato de que as empresas usam principalmente os dias da semana para postar suas marcas no Facebook, mas a grande descoberta da ferramenta de análise da Buddy Media é que na realidade, “a taxa de interação de mensagens nos fins de semana é de 14,5% maior em comparação com as mensagens postadas durante a semana.

A seguir algumas informações de Melhores e Piores dias para postar no Facebook por indústria segundo os relatórios da Buddy Mídia:

Publicidade & Consultoria – Melhor: sábado e domingo; Pior: Quarta-feira
Roupas e Moda – Melhor: quinta-feira; Pior: domingo
Entretenimento – Melhor: sábado e domingo; Pior: quarta-feira e sexta-feira
Alimentos & Bebidas – Melhor: sábado e domingo; Pior: Segunda-feira e quinta-feira
Saúde e Beleza – Melhor: sábado, domingo e segunda-feira; Pior: Terça-feira
Sem fins lucrativos – Melhor: domingo, o pior: quarta-feira
Tecnologia – Melhor: segunda-feira; Pior: Sexta-feira
Viagem & Lazer – Melhor: domingo; Pior: segunda-feira
E quais são os melhores e piores horários para postar no Facebook?

A maioria das empresas divulga sua marca no Facebook durante o dia. Acontece que, as interações no Facebook apresentam uma taxa mais interessante à noite, muito mais do que se imagina.

“As mensagens publicadas entre 20 horas e as 8:00, recebem 14% mais interações maior do que aqueles entre às 8 horas e as 20 horas “. Porém, apenas 18% das mensagens são enviadas durante o período noturno avaliado.

Fonte: TISYS Newslleter
12-BIZMETRICS
Um painel que exibe um conjunto de métricas relacionadas a navegação no seu site (estimativa de sexo, idade, renda, intenção de compra, mapa de calor etc) .

Tendências
Gameficação
Geolocalização
Comércio Social
Mídia Social
Mobilidade
Computação em Nuvem
Inteligência Artificial
Canais
- SEM
- SEO
- PLA
- Comparadores
- Afiliados
- E-mail Marketing EMM ou EMS
- Social Ads e Orgânico (Face, Tw)
- Televendas
- Retarget
- Etc
Full transcript