Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Conceitos e Classificação de Retalhos em Cirurgia Plástica

No description
by

João Remí de Freitas Jr.

on 23 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Conceitos e Classificação de Retalhos em Cirurgia Plástica

Conceitos e Classificação de Retalhos em Cirurgia Plástica
Cirurgia Reparadora
Opções Disponíveis
Definição
RETALHO CUTÂNEO LOCAL
Plano de Aula
Cirurgia Reparadora

Definição

Anatomia dos retalhos

Planejamento e Classificação dos retalhos
Cirurgia Plástica
Cirurgia Estética
Cirurgia Reparadora
Reconstrução de mama e face, reconstrução de orelha, correção de fissuras labiais e facias, reconstrução pós trauma, tratamentos de tumor de pele. queimaduras, cicatrizes patológicas.
Lipoaspiração, prótese de silicone
etc.
Reconstrução
Visão Global do Paciente
Estética
Funcional
Tardia
Imediata
Sutura

Enxertos

Retalhos Locais

Transplantes Microcirúrgicos

Materiais Aloplásticos
Qualidade de Vida
corresponde à uma área de pele e tecido subcutâneo com
suprimento vascular direto
original
para um sítio adjacente ou próximo ao retalho
Anatomia da Pele
Epiderme
Derme Papilar
Plexo Vascular Superficial
Derme Reticular
Plexo Vascular Subdermico
Tecido Subcutâneo
Músculo
Necessita de Tecido de Granulação

CLASSIFICAÇÃO
Suprimento Vascular
1) Randomizado

2) Axial
Composição
Cutâneo Randomizado
Método de transferência
Pediculado

Avanço

Dobradiça
Fasciocutâneo
Cutâneo Axial
Musculocutâneo
Conceitos
Movimento Primário e Secundário do retalho
Tensão de fechamento da ferida
Linha de extensibilidade máxima da pele
Linhas de Relaxamento e Tensão da Pele
Conceitos
Autonomização de retalho
Regiões estéticas
Classificação dos retalhos locais
Retalhos Pediculados
Movimento ao redor de um ponto fixo do pedículo
Retalhos de Rotação
Pediculados de conformação curvilínea
Retalho de Transposição
Lineares
Retalho Interpolado
Tem Pivô, é linear mas base não é contígua com defeito primário
Retalho Ilhado
Quanto maior o movimento, menor o comprimento efetivo
Deformidade cutânea estática
Arco do Pivô não deve ultrapassar 90 graus sempre que possível
Ideais para ressecções triangulares
Apresentam apenas 2 lados - repousa sobre BE
Possui base larga - bom pedículo
Retalho de face - Regra 4:1
Defeito cutâneo estático na base
Confecção de retalhos à distância - escolha de melhor área
Romboide
Bilobado
Paralelogramo
Trasponsição dupla que divide a mesma base
Pedículo cruza tecido interposto - cirurgia em 2 momentos
Podem ser confeccionados em regiões de pele redundante
Incisão em todas as bordas do retalho
Pedículo consiste no TS
Podem ser transferido por pivô ou avanço
Geralmente usados para reconstrução nasal, sendo o retalho frontal ou de bochecha
Cicatrização por granulação
Retalhos de Avanço
Configuração Linear, movidos por deslizamento
Retalhos Unipediculados
Retalho avança diretamente sobre o defeito
Retalhos em avanço V- Y e Y- V
Perna do Y representa linha de sutura do defeito secundário
Retalho Bipediculado
Geralmente usados para reparos de grandes defeitos de escalpe
Locais de pele com grande elasticidade
Movimento do pedículo e retalho juntos
Tensão máxima de fechamento - perpendicular à borda distal do retalho
Confeccionados adjacente ao defeito
Ressecções das deformidades cutâneas estáticas podem facilitar movimento do retalho (triângulo de Burrow)
Podem ser retalhos de avanço bilaterais
Plastia em H ou T
Atinge sua posição por retração tecidual ou sendo empurrado
Excelebte opção para áreas que necessitam de alongamento ou liberada de uma contratura
Retalho Y-V possui mesmo princípio, porém traciona a região incisada
Correção de comissura oral
Avança em ângulo reto em direção ao defeito primáro
Defeito secundário reparado geralmente com enxerto de pele parcial
Retalho em Dobradiça
Retalho é dissecado no plano subcutâneo e rebatido sobre o defeito como uma página de livro
Superfície epitelial é virada para baixo para construir o forro de um defeito facial que necessite de recobrimento
A face subcutânea exposta é recoberta por outro retalho ou enxerto
Análise do Defeito
Determinar método mais apropriado
Fechamento não deve cobrir tumor residual

Risco de recorrência deve ser avaliado

Analisar perda de camadas teciduais

Envolvimento de região/ Unidade estética

Fechamento com tecido semelhante (cor, espessura e textura)


Exemplos
OBRIGADO!
que é transferida da posição
Full transcript