Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aula - Ferramentas de Abordagem da Família

ESF
by

Luciano Rodrigues

on 31 July 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aula - Ferramentas de Abordagem da Família

Ferramentas de
Abordagem Família

É a estratégia que o Ministério da Saúde escolheu para reorientar o modelo assistencial do Sistema Único de Saúde a partir da Atenção Básica.
SAÚDE DA FAMÍLIA
Segundo o M.S., a Saúde da Família se destina a “realizar atenção continua nas especialidades básicas, com uma equipe multiprofissional habilitada para desenvolver as atividades de promoção, proteção e recuperação da saúde, características do nível primário de atenção.”
O nº de ACS deve ser suficiente para cobrir 100% da população cadastrada, com um máximo de 750 pessoas por ACS e de 12 ACS por equipe de Saúde da Família, não ultrapassando o limite máximo recomendado de pessoas por equipe.
POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA
REVISÃO DAS DIRETRIZES E NORMAS
PORTARIA Nº 2.488, DE 21/10/2012
Cadastramento da Cliente Adscrita (Visita Domiciliar).
Integralidade e hierarquização - estar vinculada à rede de serviços e que sejam asseguradas a referência e a contra-referência para os níveis superiores de complexidade.
Equipe multiprofissional – equipe composta por: ACS, auxiliar de enfermagem, dentista, técnico em saúde bucal, enfermeiro e médico.
COMO FUNCIONAM AS UNIDADES DE SAÚDE DA FAMÍLIA?
Identificar a realidade das famílias adscritas.
Reconhecer os problemas de saúde prevalentes e identificar os riscos aos quais a população está exposta.
Planejar o enfrentamento dos fatores desencadeantes do processo saúde/doença.
ATRIBUIÇÕES DAS EQUIPES
Atender a demanda programada ou espontânea.
Utilizar corretamente o sistema de referência e contra-referência.
Promover educação a saúde e melhorar o autocuidado dos indivíduos.
Incentivar ações intersetoriais para enfrentar os problemas identificados.
Avaliar
Atender a demanda programada ou espontânea.
Utilizar corretamente o sistema de referência e contra-referência.
Promover educação a saúde e melhorar o autocuidado dos indivíduos.
Incentivar ações intersetoriais para enfrentar os problemas identificados.
Avaliar
Visita domiciliar: é um instrumento de intervenção fundamental da ESF, utilizado pelos integrantes das equipes de saúde para conhecer as condições de vida das famílias sob sua responsabilidade.
TRABALHANDO COM AS FAMÍLIAS EM SAÚDE DA FAMÍLIA
Genograma
FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO EM
SAÚDE DA FAMÍLIA
São tecnologias oriundas da sociologia e da psicologia, que visam estreitar as relações entre os profissionais e as famílias, promovendo a compreensão em profundidade do funcionamento do indivíduo-família-comunidade.
O profissional da saúde deve:
Ser habilidoso no relacionamento com a equipe.
Ter habilidades clínicas a partir de conhecimentos baseados em evidências.
Ser capaz de estabelecer alianças e parcerias.
Como base no modelo canadense de medicina familiar.
Modelo estrutural para a prática.
A partir de quadro princípios
O profissional deve ser capaz de manejar situações
Estar próximo e acessível à comunidade.
2º PRINCÍPIO:
Estabelece que a Saúde da Família é um campo interdisciplinar.
Reafirma a necessidade do trabalho em equipe multidisciplinar.
A equipe em o papel de coordenar o acesso a demais níveis de assistência quando necessário.
3º PRINCÍPIO:
1º PRINCÍPIO:
Longitudinalidade.
O profissional de saúde deve conhecer profundamente os indivíduos e as famílias da comunidade, perceber seus problemas, seja no plano coletivo ou no individual.
4º PRINCÍPIO:
Instrumento de coleta, armazenamento e processamento de informações sobre uma família, através de representação gráfica espacial de todos os seus membros.
GENOGRAMA OU ÁRVORE DA FAMÍLIA
Iniciando a vida a dois.
Famílias com filhos pequenos.
Famílias com crianças pré-escolares.
Famílias com crianças em idade escolar.
Famílias com adolescentes.
Casais de meia idade.
Famílias envelhecendo.
Sair de casa.
Compromisso com parceiro (a).
Aprender a viver junto.
Chegando o primeiro filho.
Vivendo com pré-escolar.
Vivendo com adolescentes.
A saída dos filhos.
A velhice.





CICLO DE VIDA
Fundamenta a organização e a elaboração
de políticas orientadas em ações programadas em saúde:
Saúde da criança.
Saúde do adolescente.
Saúde do adulto.
Saúde do idoso.
Permite conferir uma previsibilidade as doenças que podem acontecer com maior frequência em cada etapa do desenvolvimento familiar.
MODELO FIRO
Orientações Fundamentais nas Relações Interpessoais,

Norteado a partir do conhecimento das dimensões de inclusão, controle e intimidade por meio de investigação de suas relações (Poder, comunicação e afeto).
Interação intrafamiliar.
É observada no estudo da família estabelecendo 3 categorias:
Capturar a organização familiar – observações dos papéis desenvolvidos.
Laços de interação entre os membros.
Modo de compartilhar, obtidos pelos valores familiares.
INCLUSÃO
Refere-se ao exercício de poder na família e sua influencia sobre cada membro.
Controle dominante
: apenas um exerce o poder sobre os demais.
Controle reativo:
quando se estabelecem reações contrárias, ou seja, de reação a uma influência que quer tornar-se dominante;
Controle colaborativo:
os membros compartilham o poder.
CONTROLE
Compartilhar sentimentos, esperanças e vulnerabilidade podendo haver proximidade ou não.
INTIMIDADE
As principais áreas de utilização do modelo FIRO são:
Situações de doenças agudas consideradas sérias;
Hospitalizações e acompanhamento de doenças crônicas;
Em situações que exija que a família renegocie papéis e supere crises.
Foi desenvolvido para o mapeamento de situações familiares de difícil planejamento, cuidado e visa melhorar a percepção dos problemas e propiciar orientação a equipe na busca de soluções conjuntas com a família.
ESQUEMA PRACTICE
P – Problema apresentado
R – Papeis e estrutura
A – Afeto
C – Comunicação
T – Tempo no ciclo de vida
I – Doenças na família, passadas e presentes
C – Lidando com o estresse
E – Meio ambiente
P- Problem
R- Roles
A- Affect
C- Communication
T- Time in life
I- Illness
C- Coping with Stress
E- Environment/ Ecology
Acróstico PRACTICE
Sua aplicação se dá por meio das conferências familiares, em diversas aproximações.
Mais importante que passar por todas as suas etapas é o aprofundamento de alguma das etapas que a equipe considere profundamente relevante para o esclarecimento do problema estudado.
Deve ser empregado para o estudo de uma situação específica a ser manejada e auxilia a equipe a manter o foco sobre o problema da família.
Com o uso das Ferramentas da Saúde da Família, busca-se consolidar uma nova prática clínica das Equipes de Saúde da Família.
Por meio de estudos de casos que avançam a compreensão dos contextos familiares, considerando os aspectos ambientais, psicológicos, culturais que interferem no processo saúde-doença.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Compreender a família de forma integral e sistêmica.
Identificar sua relação com a comunidade.
Proporcionar condições de renegociação de papeis.
Reorganizar o funcionamento familiar.

"Nada tem poder exceto o poder que você dá às coisas."
Marshal Sylver.

Estratégia Saúde da Família
Como é composta uma equipe Básica de Saúde da Família?
Como fazer o atendimento das Famílias?
Ciclo de vida
FIRO
PRACTICE
Comprometer-se com as pessoas da comunidade e não com as doenças.
Compreender o doente em seu contexto familiar, conhecendo seu modo de vida e sua capacidade de lidar com o problema.
1º PRINCÍPIO:
fdsafdsfasdf
(Fundamental Interpersonal Relacions Orientations (FIRO))
Full transcript