Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Seminário de Microbiologia - Vírus - Vacina

No description
by

Erik Otaka

on 21 March 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Seminário de Microbiologia - Vírus - Vacina

Vírus Microbiologia Vacina da gripe Vacinas Características gerais da doença:
- Infecção viral aguda do sistema respiratório (principal complicação: pneumonia).
- Elevada transmissibilidade e distribuição global.
- Elevada diversidade antigênica do agente etiológico.
- Vários subtipos com contínuas mutações surgindo sempre novas cepas.
- Transmissão direta (pessoa-pessoa) por meio de gotículas de aerosol expelidas pelo indivíduo infectado.
- O diagnóstico laboratorial: coleta de secreção da nasofaringe e análise laboratorial.

Eficiência:
- Proteção contra o vírus da influenza e contra as complicações da doença, principalmente as pneumonias bacterianas secundárias.
- Estudos recentes indicam que a vacina também pode proteger contra infarto e derrame.

Prevenção:
Higiene das mãos, proteger com um lenço o nariz e a boca ao tossir e espirrar, evitar aglomerações, hábitos saudáveis Vacina Oral contra o Rotavírus Humano
(VORH) Características gerais da doença:
- Adquirida via oral
- Diarréia, mal-estar e vômito (destaque para crianças menores de 5 anos) - Importância Global
- Vírus de RNA de fita dupla
- Classificados em grupos de A a G (apenas A, B e C são associados ao homem)
- Vírus da família Reoviridae, gênero Rotavírus

Importância de estudo:
Elevado número de óbitos de crianças com menos de 5 anos de idade

Porquê o uso da vacina:
Prevenção da doença, pois o tratamento consiste no controle de sintomas e não na cura.
Redução das mortes por doenças diarréicas (5% da mortalidade infantil mundial) Herpes Características gerais:
Vírus de DNA de fita dupla
Desenvolveu processo co-evolutivo: apresenta-se em forma branda o suficiente para conviver com o hospedeiro humano durante toda a vida
Algumas glicoproteínas do vírus HSV apresentam importância crítica quanto à resposta imunológica anti-HSV, pois codificam receptores para a fração Fc da IgG e para o fragmento C3b do complemento, por isso a presença de anticorpos anti-HSV não significa, necessariamente, proteção conta a moléstia
Causado pelo vírus simples da herpes (HSV) do tipo I (boca) e do tipo II (genitais)
Trasmissão: contato direto pessoa-pessoa, DST, da mãe para o bebê durante o parto, fluidos orgânicos (sangue, saliva), auto inoculação e objetos contaminados
90% das pessoas tiveram/terão contato com HSV I
20% das pessoas tiveram/terão contato com HSV II
Diagnóstico: essencialmente clínico, análise microscópica de esfregaços
Ativação do vírus: infecções das vias aéreas, raios solares, traumatismo, imunosupressão, distúrbios hormonais, estresse físico e emocional Características gerais da doença:
Vírus da família Papillomaviridae
Infectam células epiteliais e causam lesões na pele/mucosa
Vírus icosaédrico, não envelopado, DNA de fit dupla
A persistência da infecção está associada em maior risco de desenvolvimento de neoplasia intra-epitelial
Mais de 100 tipos de HPV
Transmissão: contato sexual e em gestantes (lactação/gestação)
HPV no homem: significativa, porém maior parte não apresenta sintomas clínicos
Diagnóstico: Papanicolau, colposcopia, peniscopia, biopsia
Tratamento: agentes tópicos e vacina Vacina Vacina
Vacina composta de vírus isolados de seres humanos e atenuados

Eficiência:
Estimativas mundiais calculam uma redução 60% ou mais da mortalidade por rotavirose.
Cifras brasileiras revelam que a proteção para todas as diarréias por rotavírus é de aproximadamente 70%;
para as formas graves, é de 86% a 98%; e, para hospitalização por diarreia por rotavírus, é de 80% a 95%.

Duas vacinas contra o rotavírus aprovadas no Brasil: uma vacina monovalente - Rotarix - (disponível na rede pública) e uma vacina pentavalente.

Contra-indicações: imunodefici-
ência, uso de corticosteróides, uso de imunossupressores, presença de doença gastrointestinal crônica, malformação congênita do trato digestivo, reação alérgica grave a
um dos componentes da vacina. - Impacto indireto na diminuição do absenteísmo no trabalho, gastos com medicamentos, internações hospitalares e mortalidade evitável.
- No Brasil, vacina constitui três tipos de cepas: duas da influenza A e uma da influenza B.
Indicada para maiores de 60 anos em campanhas anuais.
- Nos CRIE (Centro de Referência para Imunobiológicos) o ano todo para pessoas com maior risco de doenças.
- Recomendada a vacinação de profissionais da saúde.
- Importante no controle de surtos institucionais ou hospitalares.
- Administrada por via subcutânea ou intramuscular.
- Após vacinação, anticorpos detectáveis uma a duas semanas depois.
- Imunização variável em idosos, pacientes com câncer, transplantados e imunossuprimidos.
- Contra indicação: hipersensibilidade a proteínas do ovo, indivíduos com síndrome de Guillam-Barre
- Eventos adversos: dor no local da aplicação, eritema, febre, mialgia e cefaléia.
- Importante: vacina composta por vírus inativado, portanto, não provocam a doença, portanto, casos constatados após vacina são:
-Infecção por outras cepas
-Falha de conversão Sorológica
-Infecção por outros vírus respiratórios Papilomavírus Humano
(HPV) Vacina
Três glicoproteínas são alvo das vacinas
antiherpéticas: gB, gC e gD
Existem medicamentos antivirais, mas estes apenas diminuem o período de evolução da crise herpética e os sintomas
Por muito tempo várias vacinas foram testadas para tratamento e prevenção do herpes simples, mas nenhuma se mostrava totalmente eficaz
As novas vacinas do tipo DISC utilizam vírus geneticamente modificados (partículas infectivas incapacitadas para mais de um ciclo replicativo) e combinam segurança e as vantagens das vacinas que utilizam vírus atenuados com imunogenicidade das que usam vírus vivos Erik Reiji Otaka
Fernando H. Olivetti
Matheus L. Beraldo
Raíssa Miwa Takeda
Camilla Real Sakamoto Vacinas Presentes a pouco tempo no mercado, se dividem em dois tipo:
a bivalente e a quadrivalente.
A bivalente (tipos oncogenitos 16 e 18) esta relacionada com carcinomas anogenitais e urogenitais.
A quadrivalente (6 ,11,16,18) imuniza contra a tipo produtora de verrugas .
Indicadas a mulheres de 10 a 25 anos que não tiveram contato com o vírus ou que não iniciaram a vida sexual.
Não tem efeito naqueles que já tiveram contato com o virus.
Utilizado em imunodeprimidos.
Não utilizada em grávidas.
Full transcript