Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

The English Language Origins

No description
by

Luciana Bonfim

on 14 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of The English Language Origins

The English Language:
Origins and Literature
(in construction)

Romans
Angle-saxons
430 d.C - 1066 d.C

JUNIOR, Orlando Vian - Língua e cultura inglesa. 1. ed. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.
Schütz, Ricardo. "História da Língua Inglesa." English Made in Brazil <http://www.sk.com.br/sk-enhis.html>. Online. 01 de outubro de 2013. Acesso: abril 2015.
JUNIOR, Orlando Vian - Língua e cultura inglesa. 1. ed. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.
Conclusão ou
Resumão

The island
Why the names Britain, Great Britain and United Kingdom?
MODERN ENGLISH
2ª FASE
Conclusão/Resumão
The Normands
October 14th, 1066 d.C.
1ª FASE
* empréstimos de idiomas estrangeiros para suprir a falta de palavras no inglês (transformações ocorridas no período)
* Shakespeare: expressões idiomáticas utilizadas pelos personagens são incorporadas à língua inglesa; utilização de palavras compostas
* Pontuação e gramática começam a tomar as formas mais próximas do inglês que conhecemos hoje
* 1º dicionário (Samuel Johnson, 1755, 40 mil palavras)
* 1660 - interesse em estabelecer um padrão para a língua (comitê para abordar a língua cientificamente)

BRITAIN/Britanni:
nome da ilha
romanos (43 d.C-409 d.C.
GREAT-BRITAIN:
Inglaterra, Escócia e Gales
1707: união do Parlamento da Escócia e da Inglaterra
UNITED KINGDON (U.K.):
País da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte
BRITAIN ISLANDS:
Ilhas da Bretanha e da Irlanda
A formação da ilha:

* Indícios de presença humana nas ilhas britânicas antes da última era do gelo
* As ilhas ainda não haviam se separado do continente europeu
* Antes dos oceanos formarem o Canal da Mancha.

* O degelo separou as ilhas britânicas do continente, inundando as terras que hoje conhecemos como Canal da Mancha.

* Consequente isolamente dos povos que lá viviam dos conturbados movimentos e do obscurantismo que caracterizaram os primórdios da Idade Média na Europa.


Source: http://www.independent.co.uk/news/science/huge-ice-age-river-carved-the-english-channel-1831107.html
Source: Schütz, Ricardo. "História da Língua Inglesa." English Made in Brazil <http://www.sk.com.br/sk-enhis.html>. Online. 01 de outubro de 2013.l
Source (image): http://mchardyofordachoy.com/Maps/OrdachoyMap.htm

Source (information): SILVA, A. M. Literatura inglesa para brasileiros. 2. ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.
The people:
The Celtics:
* Passagem do continente para ilha: 2000 a.C. Origem: Gália (França)
* Cultura oral: ausência de registros históricos escritos e consequente falta de registros confiáveis sobre sua história é práticas sociais.
* Toda sua cultura passada oralmente através da CLASSE RELIGIOSA
* Desenvolvimento de lendas e mistérios sobre o povo celta
* Algumas comunidades celtas isoladas ou destruídas pela invasão romana em 43 d.C. e germânica em 430 d.C.
* Construções chamadas HENGES: centros religiosos, econômicos e políticos
* Novas ondas de migração deste povo em 700 a.C. trouxe avanços técnicos: armas, ferramentas de ferro e bronze e o arado --> plantio organizado
* Romanos descreveram os celtas como um povo limpo e asseado, guerreiros enfurecidos nas batalhas, organizados em diferentes tribos lideradas por uma classe guerreira, com igualdade entre homens e mulheres, que também podiam tonar-ser mulheres guerreiras.
Source: SILVA, A. M.
Literatura inglesa para brasileiros.
2. ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.
* Druidas: detenção do poder político e religioso
* Vistos como ameaça pelo império romano
* Animismo: elementos da natureza como encarnação de espíritos dos antepassados
* Crença de que, após a morte, vivia-se nas pedras, água, ou nas colinas.
* Natureza: Terra Mãe, fonte de tudo - valorização das mulheres
* Relação especial com árvores, uso de bosques sagrados como templos
* Origens do Halloween (Samhain): celebração pastoral realizada após as colheitas, com oferendas aos antepassados para compartilhar a boa sorte
Source: SILVA, A. M. Literatura inglesa para brasileiros. 2. ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.
Source: SILVA, A. M. Literatura inglesa para brasileiros. 2. ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.
Source (info): SILVA, A. M.
Literatura inglesa para brasileiros.
2. ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.
Source (image): http://valedomago.blogspot.com.br/2010/09/arvores-sagradas.html
Por causa das perseguições, apenas
algumas palavras celtas sobreviveram na língua inglesa.

Nomes de rios (Thanes, Avon, Don, Exe, Usk)

Lugares (Dover- água), Eclles (igreja), Bray
(colinas) e London (nome de uma das tribos
celtas).
55/54 a.C
- Júlio César - invasões de reconhecimento

44 a.C -
ilha principal é anexada ao Império Romano até os limites da Caledônia (atual Escócia).

Interesses romanos:
a ilha era grande produtora de alimentos (clima mais ameno do que no continente).

Boudicca/Boadicea:
guerreira celta-bretã que liderou a maior e mais séria revolta contra os Romanos em 61 d.C
Influências:
Arquitetos e engenheiros, cidades e vilas com aquecimento
central, banhos públicos, teatros e sistema viário (Adrian's Wall)

Cristianismo: conversão do imperador romano Constantino em
313 d.C. Com a vinda dos anglo-saxões, outro panteão de deuses e
deusas impediram o avanço do cristianismo, que acabou florescendo
nos lugares para onde os bretões foram empurrados com a chegada
dos novos invasores.

O ex-escravo bretão Patrício (Patrick) responsável por ajudar a estabelecer
o cristianismo na Irlanda a partir de 430 d.C.


Source:
SILVA, A. M. Literatura inglesa para brasileiros. 2. ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.
BURGESS, A. A literatura inglesa. 2. ed. São Paulo: Ática, 1999.
Latim: influência na língua celta-bretã.

Castra (campos) = caster/chester/cester.
Ex: Leicester, Winschester, Lancaster.

Plantas, animais, comida, bebida, objetos da casa, vestuário e construção, como plante (plant), win (wine), catte (cat), candel (candle), ceaster (city)

Source: http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2011/02/saxoes-mapa.jpg
Source: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/cd/Angles,_Saxons,_Jutes_in_Britain_year_600.jpg
43 d.C - 409 d.C.
Problematizando os
conceitos de:




Barbarian
Pagan
Dark Ages
Asterix e Obelix:
personagens galeses criados pelo roteirista René Gosciny e desenhista Albert Uderzo que, com ajuda mágica de druidas, representam a resistência ao invasor romano.

HISTÓRIA:
acredita-se que foram os galeses os primeiros celtas a chegarem na Bretanha
Source: JUNIOR, Orlando Vian - Língua e cultura inglesa. 1. ed. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.
Dialetos germânicos falados pelos anglos e pelos saxões = origem do inglês

England = de Angle-land (terra dos anglos).

História da língua inglesa é dividida em três períodos:
Old English, Middle English e Modern English.

A segunda metade do século V, quando ocorreram as invasões germânicas, marca o início do período denominado
Old English
.
Source:
Schütz, Ricardo. "História da Língua Inglesa." English Made in Brazil <http://www.sk.com.br/sk-enhis.html>. Online. 01 de outubro de 2013.
Old English:
é uma língua quase irreconhecível, tanto na pronúncia, quanto no vocabulário e na gramática.

Para um falante nativo de inglês hoje, das 54 palavras do Pai Nosso em Old English, menos de 15% são reconhecíveis na escrita, e provavelmente nada seria reconhecido ao ser pronunciado. A correlação entre pronúncia e ortografia, entretanto, era muito mais próxima do que no inglês moderno (lia-se da forma como escrevia-se).

No plano gramatical, as diferenças também são substanciais. Em
Old English
, os substantivos declinam e têm gênero (masculino, feminino e neutro), e os verbos são conjugados.
Source:
Schütz, Ricardo. "História da Língua Inglesa." English Made in Brazil <http://www.sk.com.br/sk-enhis.html>. Online. 01 de outubro de 2013. Acessado: 05 de abril de 2015.
Source: JUNIOR, Orlando Vian - Língua e cultura inglesa. 1. ed. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.
Origens: regiões atuais da Alemanha, Dinamarca e noroeste da Holanda
Angle-saxons
versus
Vikings
Devido às dificuldades em Roma enfrentadas pelo Império, as legiões romanas, em 410 d.C, se retiram da Britannia, deixando seus habitantes celtas à mercê de tribos inimigas do norte (Scots e Picts). Uma vez que Roma já não dispunha de forças militares para defendê-los, os celtas-bretões, em 449 d.C., recorrem às tribos germânicas (Jutes, Angles, Saxons e Frisians) para obter ajuda. Acabam sendo catequisados e adotando o cristianismo.
Final do século VIII, os vikings (Noruega e Dinamarca) atacam a ilha de maneira selvagem, com o objetivo de pilhagem (objetos valiosos, mulheres e gado).
Rei Alfred de Wessex (857 d.C.) une saxões e vikings. Responsável pelas Crônicas Anglo-saxãs, umas das fontes mais importantes de informação sobre este período.
Source:
Schütz, Ricardo. "História da Língua Inglesa." English Made in Brazil <http://www.sk.com.br/sk-enhis.html>. Online. 01 de outubro de 2013.
SILVA, A. M. Literatura inglesa para brasileiros. 2. ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.
SUSSEX
- South Saxons
WESSEX
- West Saxons
-er/est:
sufixos de comparação de superioridade e superlativo
(or/ost
)
-s/'s:
indicativo de plural e possessivo

-ed:
sufixo para Past Simple e Participle dos verbos regulares
-ing:
sufixo que indica ações e atividades mudança de vogais em verbos como sing, sang, sung (
singan, sang, sungen
)
heart, foot, head, day, year, earth, father, mother, son, daughter, name, east, full, hound, tooth, eat, weave, and sew are survivals of Old English
Source: http://www.nexuslearning.net
SILVA, A. M. Literatura inglesa para brasileiros. 2. ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.
Tyr = Tuesday Thor = Thursday
Odin = Wednesday Freya = Friday

REI Arthur. Direção: Antoine Fuqua. (S.l.): Touchstone Pictures, 2004. 1 DVD (126 min), colorido. Título original: King Arthur.

1.Identificar o momento histórico da saída de Roma e chegada dos germânicos na ilha britânica

2.Junção de vários mitos ingleses em um só filme: Merlin, Rei Arthur, Cavaleiros da Távola Redonda

3.Guinevere como líder-guerreira dos bretões
versus
Vanora como a mulher romana

4.Conflitos internos na Bretanha

5.Dominação romana na ilha
Ausência de auxiliares de pergunta e negação - Verbos conjugados
Masculino, feminino e neutro flexionados
Source: http://gaukartifact.com/wp-content/uploads/2013/04/clovellhastingsstitched.jpg
William, Duque da Normandia (norte da França)
versus
Harold, rei anglo-saxão

Motivação: o predecessor de Harold havia tido fortes
vínculos com a corte da Normandia e supostamente prometido o trono da Inglaterra para o Duque da Normandia. Após sua morte, o conselho do reino aponta Harold como sucessor e William declara guerra como forma de impor seus pretensos direitos.


Representou não só uma drástica reorganização política, mas também alterou os rumos da língua inglesa, marcando o início de uma nova era.
Quem eram os Normandos:

* Em 911 d.C., guerreiros nórdicos (vikings) invadiram a Europa.
O Rei Carlos lhes deu a região que ainda hoje leva o nome de
Normandia (Terra dos Homens do Norte), que hoje pertence
a França.

* O povo viking rapidamente se adapta à cultura e religião locais, a língua da região.

* Sociedade mais organizada e elaborada que a anglo-saxã

Schütz, Ricardo. "História da Língua Inglesa." English Made in Brazil <http://www.sk.com.br/sk-enhis.html>. Online. 01 de outubro de 2013. Acesso: abril de 2015.

Mudanças sociais, políticas e artísticas na Inglaterra
Instituição do FEUDALISMO

* feu
: posso de terra, dinheiro ou outro direito em troca de serviços a um senhor.
* senhor: todo nobre que concedia feudos a outro senhor






Sources:
Imagem: https://duffystirling.files.wordpress.com/2012/06/feudal-pyramid-of-power.png
SILVA, A. M., Literatura inglesa para brasileiros. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2005.

IMPORTANTE:
Embora possuíssem antepassados em comum,
havia diferenças importantes entre normandos e
anglo-saxões. Exemplo na literatura:

ANGLO-SAXÃ: tom melancólico e cinza (regiões geladas)
NORMANDA: tom mais vivo e colorido (regiões mais quentes)
O regime que se instaurou a partir da conquista foi caracterizado pela centralização, pela força e, naturalmente, pela língua dos conquistadores: o dialeto francês denominado Norman French.


Durante os 300 anos que se seguiram, principalmente nos 150 anos iniciais, a língua de prestígio, usada pela aristocracia na Inglaterra, foi o francês. Falar francês tornou-se então condição para aqueles de origem anglo-saxônica em busca de ascensão social através da simpatia e dos favores da classe dominante.
MIDDLE ENGLISH:

Forte presença do francês na língua inglesa:
enriquecimento de vocabulário: novas organizações político-administrativas sem correspondentes em inglês exigiram novos vocábulos

Perda gradual de declinações
Neutralização
Perda gradual de vogais atônicas no final da palavra
Grande mudança na pronúncia das vogais
Coexistência entre sinônimos anglo-saxões e franceses

Source: Schütz, Ricardo. "História da Língua Inglesa." English Made in Brazil <http://www.sk.com.br/sk-enhis.html>. Online. 01 de outubro de 2013. Acesso: abril 2015.

* preocupação com questões linguísticas referentes à língua inglesa (gramáticas)

* preocupação com o estabelecimento de uma língua padrão

* a língua assume características muito próximas das que conhecemos hoje

* século XIX - período de diversas descobertas científicas (vasta inclusão da nomenclatura científica ao vocabulário inglês)

* impacto da colonização inglesa nos EUA: novas experiências no novo mundo.

MODERN ENGLISH
Século XVI até atualidade
JUNIOR, Orlando Vian - Língua e cultura inglesa. 1. ed. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.
JUNIOR, Orlando Vian - Língua e cultura inglesa. 1. ed. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.
JUNIOR, Orlando Vian - Língua e cultura inglesa. 1. ed. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.
Full transcript