Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

TECNOLOGIAS DE MENOR

No description
by

Gustavo Barreto

on 1 September 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TECNOLOGIAS DE MENOR

Conjunto de armas, munições e equipamentos desenvolvidos com a finalidade de preservar vidas e minimizar danos à integridade das pessoas.

TECNOLOGIAS DE MENOR
POTENCIAL OFENSIVO

Cap PM Rodrigues
Ten PM Barreto

Granadas Explosivas



GRANADAS FUMÍGENAS LACRIMOGÊNEAS

MuMPO – Antipessoal Jato Direto
calibre 12 e calibre 38.1 / 40 mm

MuMPO - Antipessoal
Impacto Controlado
calibre 12 e calibre 37 / 40 mm

Munições de Menor Potencial Ofensivo
Armas de Menor Potencial Ofensivo

OLEORESINA DE CAPSAICINA OU OLEORESIN DE CAPSICUM (OC)



Utilizado na Guerra entre Índia / China (2000 a.c) e mencionada por Samuel Thompson (1769 -1843); empregada nos EUA a partir de 1950 e 1974;


Características: sólido, cor branca e insolúvel na água;

Toxidez;

Emprego e restrições: locais, pessoas e animais;


Efeitos fisiológicos e reação com a água;

Descontaminação







ORTOCLOROBENZALMALONONITRILA (CS)

Descoberta em 1928 pelos britânicos Carson e Stoughton, empregada pelos ingleses em Chipre (1961)

Inicialmente utilizada para treinamento;

Características: sólido, cristalino e insolúvel na água;

Toxidez;

Emprego e restrições: locais, pessoas e animais;

Efeitos fisiológicos e reação com a água;

Descontaminação.





GRANADAS DE EMISSÃO LACRIMOGÊNEA

MuMPO - Antipessoal Explosivas calibre 12

Exemplos de emprego ERRADO de Munições de
Menor Potencial Ofensivo


CLASSIFICAÇÃO

Tipo: Portátil;

Emprego: Individual, CDC somente com Munição de impacto controlado.

Funcionamento: Repetição.

Princípio de funcionamento: Força muscular
Refrigeração: A ar.
Quant.: 06 + 01







Pump CBC cal. 12

Efeito cumulativo

O organismo pode anular os efeitos de certas doses;

Não existe pesquisas conclusivas sobre os efeitos cumulativos dos agentes químicios no organismo.

Toxidez
Capacidade relativa dos agentes químicos de agirem sobre o organismo e produzirem incapacitação ou morte.

Fatores que interferem na variação da persistência:
Temperatura;
Direção e velocidade do vento;
Processo de dispersão;
Estabilidade do ar;
Topografia, vegetação, e quantidade de agente lançado..

Persistência
Tempo em que um agente permanece em concentração eficiente
no ponto em que foi lançado;


Agente químico ou agressivo químico é toda substância que por sua atividade química, produza quando empregada para fins policiais ou militares, um efeito tóxico, fumígeno ou íncendiário.


AGENTE QUÍMICO

Incapacitante: cessam a capacidade combativa/operativa do perpetrador, causando confusão mental, reações involuntárias do organismo e/ou desordem muscular. Ex: Armas de Incapacitação Neuro Muscular (INM), AQ em concentração eficiente;

Debilitantes: se baseiam principalmente na dor, desconforto ou inquietação reduzindo a capacidade combativa/operativa do perpetrador. Ex: AQ em concentração inquietante, munições de elastômero.

IMPO – INCAPACITANTE X DEBILITANTE
A não letalidade depende do uso correto do IMPO/TeMPO pelo
OPERADOR

IMPO – CONSIDERAÇÃO: PODEM MATAR?
a. Possui efeitos relativamente reversíveis, sobre pessoal e material;

b. Afetar os objetos em seu raio de ação de forma diferenciada.

c. Preservar Vidas e Integridade Física/Material

IMPO – CARACTERÍSTICAS
Declaração Universal dos Direitos Humanos - 1948;

Código de Conduta para Encarregados de aplicar a lei – 1979;

Princípios Básicos sobre o Uso da Força e Arma de Fogo – 1990;

Constituição Federal;

Código Penal;

Lei 9.455 - Tortura;

Lei 4.898 - Abuso de Autoridade

Portaria 4.226/2010 SEDH/MJ

Lei nº 13.060, de 22 de dezembro de 2014

PRINCIPAIS DISPOSITIVOS LEGAIS

MuMPO cal. 37/40mm LACRIMOGENEA CONDOR
GL-201 / GL 202 / GL 203L / GL 203T

Cartucho cal. 37/38.1 / 40 mm;

Projétil de Emissão fulmigena lacrimogênea


Alcance médio: 90m (GL 201) 140m (GL 202) 80m (GL 203L/203T) ;

Retardo: 2s;

Emissão: 20s;

Não atirar contra pessoas.

Solução Lacrimogênea sob pressão;
À exceção do GL-108 MAX e MEGA alcance (5 metros), restante 1,5 m;

BAG, MIN, TRADICIONAL 108, MED, SUPER, MAX;

Quanto mais perto da fonte, maior a concentração;
Evite usar simultaneamente com armas de condutividade elétrica.

AMPO ESPAGIDOR
GL 108 CS/OC – aerosol, espuma e gel

Concentração

1) Quantidade de agente existente em determinado volume de ar.

2)  A concentração pode ser:
- inquietante: aquele em que o AQ atinge parcialmente os efeitos para o qual foi criado (debilitante)
- eficiente: aquela em que o AQ atinge todos os efeitos para o qual foi criado (incapacitante).
- letal: causa morte

CARACTERÍSTICAS E PROPRIEDADES GERAIS

Baixa Letalidade x Menor Potencial Ofensivo X Não Letal X Menos Letal x Menos que Letal;

b. Emprego Policial: toda ação policial, precedida do emprego da força, inevitavelmente, será passível de dura análise;

c. Os ITMPO não substituem a disponibilidade e nem a possibilidade de emprego de armas/munições letais

IMPO – CONSIDERAÇÕES
Principio Básico sobre Uso da Força e Arma de Fogo Nº 2
“Os Governos e os organismos de aplicação da lei devem desenvolver um leque de meios tão amplo quanto possível e habilitar os funcionários responsáveis pela aplicação da lei com diversos tipos de armas e de munições, que permitam uma utilização diferenciada da força e das armas de fogo.

Para o efeito,
deveriam ser desenvolvidas armas neutralizadoras não letais,
para uso nas situações apropriadas, tendo em vista limitar de modo crescente o recurso a meios que possam causar a morte ou lesões corporais.

Para o mesmo efeito, deveria também ser possível dotar os funcionários responsáveis pela aplicação da lei
de equipamentos defensivos, tais como escudos, viseiras, coletes antibalas e veículos blindados, a fim de se reduzir a necessidade de utilização de qualquer tipo de armas.


Granadas explosivas outdoor

Retardo: 3s;

Raio mínimo de utilização: 10m;

EOT de Duplo estágio;


Não usar em ambiente fechado.


Granadas Explosivas Outdoor CONDOR
GL- 304 / 305 / 307 / 308

MuMPO cal. 12 CBC
ANTIDISTÚRBIO LESS LETHAL

Cartucho cal 12;
Composição: PROJÉTIL(eis) de elastômero e plástico;
Peso: 6,6g (Plástico) 7,7g (20 bagos de borracha) 12g (03 bagos de borracha);
Utilização: 05 a 10 m / 10 a 20 m / 20 a 50 m ;

Para abrir, liberar o cano e levá-lo para baixo;


Introduzir a munição;


Elevar o cano até ouvir um clique;


Angular a arma conforme o tipo de munição;


Mecanismo de segurança: curso longo do gatilho (os modelos mais recentes possuem trava do gatilho);


Limpar com água/esponja e lubrificar.

Lançador cal. 38.1/40mm AM-600/640

PRINCIPAIS AGENTES
QUÍMICOS LACRIMOGÊNEOS

CS – Ortoclorobenzilmalononitrilo
OC – Oleoresina de Capsaicina

A diversidade de sistemas de baixa letalidade permite fatores táticos operacionais consideráveis cujo sucesso encontra-se diretamente relacionado ao treinamento prévio e profissionalismo.

CLASSIFICAÇÃO IMPO
Conjunto de
procedimentos
empregados em intervenções que demandem o uso da força, através do uso de instrumentos de menor potencial ofensivo, com intenção de preservar vidas e minimizar danos à integridade das pessoas.

TÉCNICAS DE MENOR POTENCIAL OFENSIVO

CONSIDERAÇÕES GERAIS


O processo de ensino-aprendizagem é uma via de mão dupla;

A atenção e dedicação durante as instruções são fundamentais;

Toda dúvida é importante;

O tempo é precioso;

Relaxem e boa sorte na instrução

Granada explosiva indoor

Retardo: 1,5s;

EOT Duplo estágio;


Lançar próximo ao solo;

AMPO Granadas Explosivas Indoor CONDOR
GB - 704 / 705 / 706 / 707 / 708

Processos de Dispersão

Queima: granadas de emissão lacrimogênea;

Espargimento. Ex: Espargidores

Explosão. Ex: granadas explosivas

Evaporação. Ex: ampolas

São aquelas projetadas e/ou empregadas, especificamente, com a finalidade de conter, debitar ou incapacitar
temporariamente
pessoas, preservando vidas e minimizando danos à sua integridade.

ARMAS/MUNIÇOES DE MENOR POTENCIAL OFENSIVO
Todo dispositivo ou produto, de uso individual (EPI) ou coletivo (EPC) destinado a redução de riscos à integridade física ou à vida dos agentes de segurança pública

EQUIPAMENTO DE MENOR POTENCIAL OFENSIVO

INSTRUMENTOS DE MENOR POTENCIAL OFENSIVO

Objetivos
Identificar os dispositivos Internacionais e nacionais a do Uso da força e dos Instrumentos de menor potencial ofensivos (IMPO)

Obter Noções
GERAIS
acerca dos Instrumentos de menor potencial ofensivos (IMPO)

Identificar os agentes químicos que compõe alguns dos IMPO existentes

Compreender a importância dos IMPO como opção do uso diferenciado da força
Objetivos
Habilitar a operar SPARK
'
Vinagre?
Munições de Menor Potencial Ofensivo Cal .12 e Cal 37/40mm CONDOR
A seleção das granadas dependerá de fatores táticos, tais quais:

Vento,

Terreno,

Tipo de Operação

Local da Operação
Formam nuvens compostas por agentes químicos que causam efeitos fisiológicos no oponente
DEFINIÇÃO
São todas aquelas que foram desenvolvidas para neutralizarem a ameaça que o operador possa deparar-se em ocorrência, sem fazer o uso de sua arma de fogo.

É o último recurso antes de recorrer a força letal (UDF)
ARMAS DE INCAPACITAÇÃO NEURO MUSCULAR

Simples e eficiente, desde que em alta pressão;
Oferece risco de causar lesões quando mal empregada;
Corantes combinados com a água favorecem posterior identificação de pessoas envolvidas, além de quebrar um fator psicológico conhecido como “anonimato”

ÁGUA

Normalmente decorrem da putrecina ou cadaverina que emite odor naturalmente rejeitado pelo ser humano;
Desvantagem quanto a descontaminação da área, inclusive por atuar sobre os Agentes da Lei;
Usado em presídio pelos internos para coibir ação policial.

PRODUTOS MAL CHEIROSOS

Eficiente em ambientes com baixa luminosidade (lanternas ou refletores);
Pode ser empregada em uma única cor ou alternando esta;
Alternando entre luz vermelha e azul, a primeira atua no limite inferior do espectro ocular e a segunda no limite superior, gerando conflito no cérebro;
Cuidado especial com luzes estroboscópicas, pois podem causar ataque epiléptico.

LUZ

Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation;
Exemplo de arma não-letal eletromagnética e de energia dirigida;
Opera com luz verde de neonídeo com o comprimento de onda de 532 nanômetros;
Opera com luz vermelha de diodo com com primento de onda de 650 a 670 nm;
Aplicação: detecção de alvos, designação de alvos, desencorajamento e dificulta a visibilidade.

LASER

Baixa toxidade e são feitas à base de resina termoplástica usada em goma de mascar, combinada com elastômero;
Oferece risco de morte acidental pelo sufocamento e são de difícil remoção;
Proporção de 50:1, mas quando à base de água aumenta para 1000:1 (neste caso, não causa sufocamento)

ESPUMAS ADERENTES

Por meio do pulso de energia eletromagnética é possível degradar e até mesmo destruir circuitos sensíveis, queimando os equipamentos;
O princípio é o mesmo do raio;
Para uso policial foi desenvolvido um carro em miniatura que sob um veículo em perseguição geraria uma descarga elétrica que faria com que o mesmo parasse.

PULSO ELETROMAGNÉTICO

VBTP “CENTURION”

4500 litros de água (canhão D´Agua)

Lâmina limpa trilho: 3000 Kg;

Peso total: 45 toneladas

Capacidade de 18+3

ARMA DE REDE

Alcance 15m;
Rede de nylon com malha de 10cm;
Resistência a 90kg de tensão;
Os pesos devem ser acolchoados para evitar lesões.

E AGORA XERIFE?
Full transcript