Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

SLIDE- PSICOLOGIA IESB

No description
by

Amanda Soares

on 1 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of SLIDE- PSICOLOGIA IESB

PROFESSOR MSC HÉLIO LOPEZ
CURSO DE PSICOLOGIA
HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
Hermann Ebbinghaus
Wilhelm Wundt
Franz Brentano
Carl Stumpf
Oswald Külpe
A NOVA PSICOLOGIA
A Nova Psicologia
O Pai da Psicologia
Os Anos em Leipsig
Anos em Leipzig
Seu laboratório foi de grande importância para Psicologia Moderna

Havia procura de alunos que mais tarde se tornariam pioneiros da psicologia.

“O próprio Wundt não era um pesquisador de laboratório” (Cattell, 1928, p.545)

O Método de estudo:
Introspecção
FÍSICA
FISIOLOGIA
FÍSICA
FISIOLOGIA
Semelhante Psicofísica de Fechner

Apercepção: A Organização dos Elementos da Experiência Consciente
A apercepção é, portanto, um processo ativo. A mente não recebe de modo passivo a ação dos elementos da experiência; em vez disso, age sobre eles na síntese criativa das partes para constituir o todo.

Elementos não são meras somas de atributos
Principio de síntese criativa
Ideia agregada consiste em novo conteúdo psíquico derivado dos elementos

Lei das resultantes psíquicas

Resistência de filosofos e psicólogos.
Exigência do governo por provas sobre sua aplicabilidade para a sociedade
Psicologia como ciência acadêmica
Falta de interesse de Wundt te aplicar a psicologia à questões praticas
Resistência alemã quanto ao titulo de psicólogo.

Impossibilidade de saber o resultado certo dentro diversas pesquisas
posições políticas tendenciosas e equivocadas no período da primeira guerra mundial
Forte concorrência de outras escolas após o final da primeira guerra mundial

O que é?
Stumpf alegava serem os fenômenos os dados mais importantes para a Psicologia
Teoria da emoção

Kulpe foi criticado por ampliar o objeto de estudo da psicologia, incluindo nela o estudo de processos mentais superiores, uma sugestão sobre a vida mental não-sensorial, que seria vital para o processo mental.
Isso entrou em conflito com o método introspectivo de Wundt, que criticou o método de Kulpe, afirmando que eram falsos experimentos, que esse método não envolvia introspecção nem experimentação.
Kulpe acentuava os relatórios subjetivos, qualitativos e detalhados pelos sujeitos acerca da natureza dos seus processos de pensamento. Os sujeitos não tinham que fazer julgamentos apenas sobre a intensidade dos estímulos, devendo também descrever os processos mentais complexos pelos quais passavam durante sua exposição a uma tarefa experimental Incluia os processos mentais superiores.
Kulpe queria investigar o que se passava na mente do sujeito durante uma experiência consciente. Com isso, teve provas de que o pensamento pode ocorrer sem conteúdos sensoriais ou imaginais. O sujeito não precisa ser exposto a um objeto, a uma imagem para pensar sobre ele. A pesquisa de Kulpe identificou uma forma ou aspecto não-sensorial da consciência. Foge à regra de Wundt de que o experimento baseia-se apenas nas experiências conscientes.
Estudavam associação e vontade. Concluíram que o trabalho consciente era feito antes de a tarefa ser realizada, no momento em que as instruções eram dadas e compreendidas. O método de pesquisa envolvia a apresentação do sujeito de uma questão que exigia certa reflexão antes de poder ser respondida. Incluindo na psicologia os processos mentais superiores. Interesse pela área de motivação.
COMENTÁRIOS
Esses teóricos fizeram uma enorme diferença no rumo da Psicologia, antes mais ligada à Filosofia, estudo da alma. Com um caráter experimental, foi possível enquadrar a Psicologia como uma ciência. Observação e experimentação permitiram que esses estudiosos tirassem conclusões muito importantes sobre os processos mentais.
Psicologia
Integrantes :
Amanda de Sousa Soares
Brenda Stephane Q. Gomes
Camila Augusto Carvalho
Daiana da Silva Alves
Iana Rodrigues da Silva
Madai de Araujo Rezende
Conceito da Psicologia Juridica
Comportamento do ser humano
Saber psicologico
PSICOLOGIA FORENSE
Qual o objeto de estudo da psicologia jurídica:
Psicologia Criminal

Psicologia Penitenciária ou Carcerária
Psicologia Jurídica e a infância
e juventude

Psicologia Jurídica
e Direito de Família :
Psicologia Juridica
do Direito do Trabalho
MEDIAÇAO
• Psicologia Jurídica e Direito Penal.
• Psicologia Jurídica e Pessoal
Do Judiciario.
Vitimologia
Violência doméstica
Atendimento a vítimas
Atendimento a violência De seus familiares
SUBCONJUNTO DA PSICOLOGIA FORENSE
CONDICOES PSIQUICAS
PSICOLOGIA DO DELITO
PSICOLOGIA DAS TESTEMUNHAS

Atribuições do
Profissional de Psicologia
juridica
PRATICAS PSICOLOGICAS
ASSISTENCIA TECNICA
APRECIACAO JUDICIAL
INTERVENCAO DO PSICOLOGO CRIMINAL

PROCESSOS DE RESSOCIALIAÇAO
SISTEMA PENITENCIARIO
TRABALHO COM AGENTES DE SEGURANÇA

AVALIACAO PSICOLOGICA
VIOLENCIA CONTRA CRIANCAS
TRABALHO COM CONCELHOS TUTELARES
ADOCAO
ESTAGIO DE CONVIVENCIA

Separação
Atuação do psicólogo na Vara de Família
Relação entre Psicologia Jurídica e Direito
Paternidade
Legislação
Acompanhamento de visitas
Perícia
Disputa de guarda
Atuação do assistente técnico.

Psicologia Jurídica e Direito Civil :
INTERDICOES EM CASO DE INDENIZACAO
DANOS PSIQUICOS

QUESTOES TRABALHISTAS
ACIDENTES DE TRABALHO
INDENIZACOES
PERICIAS ACIDENTAIS

SUPORTE PSICOLOGICO
QUESTOES DA FAMILIA E DO TRABALHO

PROCESSOS PSíQUICOS DO DELINQUENTE
ASPECTOS INTERDISCIPLINAR

MAGISTRADO
SERVENTUARIO
PROCESSOS DE RECRUTAMENTO
SELECAO E TREINAMENTO DE PESSOAS


Referencias Bibliograficas
Disponível em: <http://www.ufpi.br/subsiteFiles/parnaiba/arquivos/files/rd-ed2ano1_artigo11_Liene_Leal.PDF>. Acessado em 24 de agosto de 2014.
Disponível em: <http://psicologado.com/atuacao/psicologia-juridica/a-psicologia-juridica-suas-interligacoes-com-o-direito-e-algumas-especificidades>. Acessado em 26 de agosto de 14.
Disponível em: <http://psicologado.com/atuacao/psicologia-juridica/psicologia-juridica> Acessado em 22de agosto de 14.

Disponível em: < http://caminhandopsicologia.no.comunidades.net/index.php?pagina=1194181631> Acessado em 22de agosto de 14.

Disponível em: < http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S1516-36872004000100006&script=sci_arttext> Acessado em 26 de agosto de 14.
Disciplina:
Psicologia, Ciência e Profissão.

Orientador:

Prof
. M.Sc Alexandre de Paula e Silva.
PRINCIPAIS REPRESENTANTES
MYRA Y LOPEZ - MANUAL DE PSICOLOGIA
PROSPER - DESPINE LIVRO PSYCHOLOGIE NATURELLE
comportamentos que ocorrem ou que possam vir a ocorrer
comportamentos
inter-relação entre o Direito e a Psicologia
Relacao entre o direito e a psicologia
Full transcript