The Internet belongs to everyone. Let’s keep it that way.

Protect Net Neutrality
Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Auto da Barca do Inferno: Corregedor e Procurador

No description
by

Joaquim Peixoto

on 10 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Auto da Barca do Inferno: Corregedor e Procurador

Cena IX: O Corregedor e o Procurador

Símbolos cénicos
Corregedor: O corregedor apresenta-se no cais carregado de feitos (Papéis que eram processos judiciais);
Procurador: Apresenta-se carregado de livros.
Corregedor: O Diabo chama-o de "amador de perdiz" (v.616);
Corregedor e Procurador: Acusa-o de ter aceitado roubos e de ter julgado com malícia;
Corregedor: Acusa-o de ter praticado com sua mulher, subornos dos judeus, e juntos não recearam Deus; ->(v.662 até 669)
Corregedor e Procurador: E ainda de ter "sugado o sangue" dos ingénuos lavradores; ->(v.670 à 673)
Significado dos simbolos cénicos
Os
processos judiciais
do Corregedor simbolizam a má exerção da sua profissão, pois não resolveu os mesmos justamente, logo carrega-os consigo.
Quanto ao Procurador e os seus
livros
, simbolizam o seu oficio e os negócios que nao cumpriu na vida terrena.
O anjo é irónico ao chamando-los de "(...)preciosos, filhos da ciência!"(v.722 e 723) devido aos seus oficios e "(...) almas odiosos!" (v.721) pelos pecados que cometeram;
Acusa-os de roubo e das suas falsas vivências da religiao; ->(v.726 à 729)
E como castigo a "justiça divinal" manda-os vir carregados porque vão embarcar no batel infernal; ->(v.734 até 737)
Introdução: Corregedor e o Procurador
O Corregedor e o Procurador são ambos homens das leis. O Corregedor é um juiz, e o Procurador é um homem de negócios.
Auto da Barca do Inferno
Argumentos de acusação feitos pelo Diabo para o Corregedor e Procurador
Argumentos de acusação do Anjo para o Corregedor e o Procurador
Nota: O Procurador não fala com o anjo mas encontra-se ao lado do corregedor enquanto eram premeditados os pecados;
Argumentos de defesa do Corregedor e do Procurador
Corregedor: O corregedor afirma que é um "senhor juiz" logo não poderia ser condenado ao inferno; -> (v.626 e 627)
Corregedor e Procurador: Afirma que agiu sempre com imparcialidade e justiça; ->(v.660 e 661)
Corregedor: Culpa ,inteiramente, a mulher dos subornos dos judeus e que ele não tivera nada a ver com esses lucros; -> (v.664 até 667)
Características da linguagem utilizada
O cómico presente no texto é o cómico de linguagem, pelo grande uso de latim, e o latim macarrónico por parte do Parvo;
Percurso Cénico
Corregedor: Cais-> Barca do Inferno-> Barca da Glória-> Barca do Inferno;
Procurador: Cais-> Barca do Inferno -> Barca da Glória -> Barca do Inferno;
Uma obra de Gil Vicente

Trabalho realizado por:
Raquel Simões nº20
Laura Barroso nº15
Sentença Final:
Foram ambos condenados á Barca do Inferno;
Nota: O procurador não foi diretamente acusado pelo diabo, mas ao acusarem o Corregedor estavam a acusa-lo também, devido a exercerem os dois profissoes ligadas á justiça.
Intenção de Gil Vicente com as personagens (resumo)
A intenção crítica de Gil Vicente com as Personagens, Corregedor e Procurador, era criticar os homens que exerciam cargos sobre as leis e utilizavam as mesmas para roubar, subornar e enganar o povo, pois como tinham um cargo importante tiravam proveito do mesmo, nao agindo justamente. Ainda pensaram que poderiam ter misericórida de deus (v. 666 à 668) mas isso não aconteceu e os seus destinos finais foi o Batel Infernal.
Full transcript