Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Psicogenética da Educação

No description
by

Ro Fran

on 8 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Psicogenética da Educação

"O cotidiano pode expor as falhas do desenvolvimento, sem com isso negar que exista um padrão de desenvolvimento, nem negar que se podem minimizar essas falhas, através das mesmas dinâmicas que garantem o padrão."
Pe. Xavier

Personalidade
Desenvolvimento
Título I
1 - Personalidade

Título II
2 - Desenvolvimento

"Desenvolvimento: Ação espontânea dos indivíduos vivos, por força dos princípios e leis das espécies."
Todo desenvolvimento é uma modificação interativa que se torna aprendizagem, quando o sujeito começa a praticar suas peculiaridade na escolha dos objetos e no resultado dessa interação.

3. o
Síntese da Psicogenética Educacional

Psicogenética Educacional
II Parte - Capítulos I e II

Aprendizagem
Sujeito e beneficiária de todo processo educativo.
Título III
3 - Aprendizagem

Fonte e estuário das grandes mobilizações

Sistema nervoso central (SNC) / Competências psicológicas: compõe a "Personalidade" em contínua mobilização.

1ª - Moblização pessoal - Tem origem na "função-competência pioneira" alojada numa área cortical de concentração.

2ª - Mobilização Sazonal - Determinada pela cronologia de maturação das áreas corticais.

3ª - Mobilização padrão para interagir, que regula a sumarização das modalidades pessoal e sazonal - É determinada pela estrutura associativa dos neurôneos.

1. a
Mobilizações e personalidade

1. b
Cronologia e Interação -

Cronologia padrão: até 6 anos - amadurecimento por meio das generalizações, assimilações e acumulações.
À medida que as dinâmicas primárias se completam, mobilizam-se as funções secundárias correlacionadas. Modulações adequadas (0 à 1 e 2 à 6 anos).
Por processo semelhante e acumulativo mobilizam-se as funções terciárias por modulações qualitativas em dois períodos (7 à 10 e 11 à 18).
A partir dos 20 anos a cronologia ritmada pela intensidade de inovação na "competência pioneira" .
Três formas básicas de mobilização da Personalidade:
2. b
Tecido Cognitivo em Especial
operam c/ entidades físicas concretas
2. e - Mapas dos Elementos dos Processos e das Operações Programáticas.
1. Processo funcional das áreas corticais do SNC;
2. Processos de emaranhamento;
3. Processo da formação do gabaritodotacional e personalidade (emaranhamento intra-uterino);
4. Processo da aprendizagem ascendente (emaranhamento escolar);
5. Processo da aprendizagem de especialização e resgate (emaranhamento de formação e terapêutico).
2. f
Ações/Operações Programáticas
- Ações programáticas são ações intuitivas transformadas pelas dinâicas sistêmicas, gerando esquemas adquiridos, os primeiros evolutivos e graduais do desenvolvimento.
2. a
Desenvolvomento do tecido interativo existencial.
As funções corticais propriocepivas se exercem segundo ordenamento de cada personalidade.
Podem ser enumeradas em razão do "TOPOS" cerebral mobilizado como:
2. c
Mapas do desenvolvimento
- "Competência Pioneira" mal contextualizada ou pouco articulada com as complementares prejudicam as operações de incorporar as propriedades dos objetos nas três áreas corticais.
3. a
"Aprendizagem é uma assimilação modificadora."
- Apreder é modificar-se ao assimilar propriedades objetivas do mundo exterior.
3. b
O Processo Modificador
- Aprendizagem assimilativa-modificadora:
3. c - Memória
- Competência Pioneira: chave de toda mobilização pessoal.
3. d
Motivação e Mobilizações
Pág. 78
3. e - Mapas das Mobilizações Modificadoras
- Mobilizações instintivas de assimilação
3. f - Aprendizagem Intermediada
- Acontecem em dois momentos.
3. g - Estatuto Etário
- Conjunto de "direitos naturais" de, em cada faixa etária, a pessoa manifestar com dignidade os comportamentos programáticos da espécie.
3. h - No Sistema Neural
- Nervo vago e amigdalas cerebrais: 0 à 1 ano.
1. c -
Temperamento e Personalidade.

Numa mesma pessoa temperamento e personalidade diferenciam-se
A qualidade da interação da personalidade com o mundo exterior resulta da articulação da "Competência Pioneira" com as competências complementares.
3. j
Como Trabalhar o Estatutário Neural
3. J - O Sistema Psicológico
(Subsistemas Proprioceptivo e Cognitivo)
3. l - Como trabalhar o subsistema Proprioceptivo
3. m - Como trabalhar o Subsistema Cognitivo
3. n
Método
- primárias
- secundárias
- terciárias
São
somestésicas e psíquicas

em razão das áreas onde se encontram seu funcionamento.
Por diacronia e abrangência as funções são:
- parcializadas (avulsas e de um "eu" em formação)
- totalizadas (assumidas por um "eu" recém-formado)
- globalizadas (o "eu" estável com ligações amplas renováveis)
Funções Parcializadas - (0 à 6 anos)
Nascem nas sensações e nas mobilizações setoriais de lateralidade - mapas corporais setoriais e interagem com:
interagem com conjuntos: experienciam
Possuem mobilizações renováveis.
Experienciam-se no fluxo dos objetos e das relações interpessoais; logo após experiencia esse fluxo:
As especializações do SNC tem início na plasticidade das estruturas dos neurônios que compõe o córtex humano.
Todo ordenamento sistêmico específico dos humanos é operado nas áreas terciárias.
De 0 à 7 anos, o padrão evolutivo está presente no ordenamento terciário.
- objetos
- espaço
- tempo
- pessoas (uma de cada vez)
Funções totalizadas - (7 à 11 anos)
- objetos
- espaço
- tempo
- pessoas (enquanto conjunto)
Experienciam as propriocepções corporais como "eu pessoas". Um conjunto em conjunto com outras pessoas e situações.
A mobilização interativa diacrônica vai da inturmação à amizade, à paixão e ao amor.
Funções globalizadas - (15 anos em diante)
- na amplitude do espaço
- nas direções do tempo
Por volta de 8 anos em diante completa-se a maturação das mobilizações somestésicas. É o início das elaborações psíquicas.
O indivíduo torna-se capaz de abordar o objeto como um todo e interagir com suas propriedades com experiência de tocar e palpar o secreto da natureza das coisas
Há entre as áreas e seu funcionamento:
- Articulação
- Composição
- Acumulação
São formas de interagir diferenciadas
pelas articulações entre as
competências das áreas.
O temperamento é "realista" quando a articulação é expontânea e suficiente; é pessimista quando a articulação é insuficiente
O estado da "personalidade" em tensão entre o potencial da competência pioneira e suas condições favoráveis ou adversas denomina-se temperamento. ( a diferênça da timidez para a ira parece nascer da competência mais psiquica naquela e mais somestésica nesta).
operam c/ reversilizações às propriocepções
- Funções corticais proprioceptivas físicas
- Funções corticais representativo-cognitivo
- Reversilizações das autenticações terciárias: nelas a representação é um princípio avançado com raízes na iteração acumulativa transformativa cuja mobilização itera a reversilização criando foras novas da ação reverter às estruturas e do sujeito produzir novas interações.

- Perimetrais:
Grandes malhas de abordagem e assimilações de que cada pessoa dispõe para desenvolver e modificar o "TECIDO EXISTENCIAL".
2. c. 1
- Passos do SNC.
sensibilidade localizada em órgãos com ações reflexas. O desempenho dessas ações reflexas é garantido e melhorado pela repetição lúdica da generalização e da assimilação sistêmica.
- Interação sensativa:
- Funções das somestesias:
sensibilidade difusa no corpo e interpretativa. Elaborações límbicas: transformam a sensibilidade corporal em um psiquismo difuso.
- Funções somestésico-terciárias:
- Funções psíquico-terciárias:
Pág. 72
Pág. 71
Pág. 70
Pág. 70
págs. 68 e 69
Pág. 68

O psiquismo, antes apenas difuso, agora se configura como um tecido de propriocepções das realidades objetivas imediatas por meio de elaborações
temporoparietais e límbicas.
torna-se, agora, o tecido proprioceptivo das e suas conexões fatoriais - a área pré-frontal mais ativada respondem pelas operações de nível interacional, com suas sinapces que ultrapassam a velocidade da luz.
realidades objetivas amplas
2. d
Mapas dos Processos
2. c. 2
- Os passos do subsistema proprioceptivo
pág. 73
- Interação autenticada e pertença:
- Interação autenticada e pertença:
Passo infantil - Os objetos não são abrangidos e a operação não é administrável.
Passo adolecente - Abrange os objetivos e tem estratégias operatórias
2. c. 3 - Os passos do subsistema cognitivo
- Período pré-lógico:
- Período lógico-concreto :
- Período lógico-proposicional:
Instintivo - (senserio/motor; áreas primárias)
Adquirido - (áreas primárias e secundáreas)
áreas secundáreas e terciárias.
áreas terciárias predominantes.
lógico-proposicional-fatorial -

lógico-proposicional-causal -

pensamento científico, área temporoparietal.

pensamento filosófico e matemático, área pré-frontal.
pág. 74
O desenvolvimento se dá por meio de sistema de processo.
- O termo "programático" e sua noção indicam a conexão intrinceca das ações com as estruturas dos neurôneos associativos, com seu funcionamento que capacita cada pessoa para as interações.
é a prontidão funcional de um órgão frente a seu objeto ou do sistema para seu objetivo.
são formas especiais da automobilidade dos seres vivos, lidar com o objeto da mobilização.
a - constitutivas:
b - instintivas:
quando preservam as estruturas.
quando órgãos e áreas respondem diretamente a seus objetos (os cinco sentidos e o reflexo de piscar).
- Mobilização:
- Dinâmicas:
- Princípio:
- Operação:
- Processo:
dinâmicas constitutivas de cada indivíduo da espécie; interação conservação e inovação
conjunto de microações de áreas mais complexas
sequências de transformações de ações ou operações sob as dinâmicas sistêmicas.
pág. 75
- Construção da Propriocepção do "Todo".
- Qualquer "todo" só é inteligível de um ponto de vista fora dele; o sujeito implicativo não tem lado de fora.
- Aos 7 anos a criança gradatiamente começa a advertir-se e advertir o todo do objeto. Isto se dá graças à novidade da sensibilização corporal; a implicação infantil torna-se envolvimento corporal: identidade e base da relação real com outra pessoa.
- "Esquema de conservação":
capacidade de focalizar duas ou mais variáveis simultaneamente; base para competência de saltar da parte para o "todo".
- Ação assimilativa do sujeito:
presença gradual de caracteres de um objeto exterior nos
"quadro neuroquímicos"
no SNC.
- Por meio de
"emaranhamento neuroquímico"
completa-se a ação como adaptação do SNC cuja configuração é modificada pela presença neuroquímica do objeto.
- Aprendizagem direta:
- Aprendizagem intermediária:
- Aprendizagem educativa:
quando objetos ativam funçoes corticais e quadros neuroquímicos.
quando as propriedades dosobjetos se fazem presentes nas áreas corticais por meio de quadros neuroquímicos imitados e reproduzidos.
quando a modificação das competências é aceita e/ou procurada pelo própio sujeito.
- começa pela
"generalização"
a repetição lúdica da função sem a presença do objeto.
- Assimilações elementares:
homogeização das ações lúdicas; uma enriquecendo e modificando a outra e sendo enriquecida e modificada pela seguinte.
Título III
A TOLERÂNCIA AO "ADIANTAMENTO DE RECOMPENSA"
Título IV
Identidade e Esquema de Processo
Título I
Sobrevivência, um sinal de transformação

Na Vida Sensitiva dos Simples Animais
Título II
Construindo o Esquema de Processo
Os processos biólogicos existem desde a concepção do embrião e constituem a udidura da vida infra-uterina.Suas primeiras transformações são isntintivas,nascidas das mobilizações das funções que organizam os processos celebrais,one sempre estará o chão de tudo seu desenvolvimento;contudo,esses processos estão as instintivos aparecem como ações avulsas.A pessoa que tem o "esquema de processo"carrega en]m seu cotidiano uma fonte de gratificação pelo simples desenrolar dos acontecimentos.
Se o "esquema de processo" for mal iniciado,a criança
O ESQUEMA DE PROCESSO OBJETIVO DA EDUCAÇÃO E ÍNDICE DA AVALIAÇÃO.
Capítulo I I
Pág. 87
Pág. 86
Pág. 93
Pág. 90
- A criança ateinge a maturação da autonomia quando:
os cirquitos neuroquímico assimilam-se em redes e estas em sistema, as correlações psicológicas entram em operações globais.
Personalidade:
Pág. 77
- determina o conteúdo das locações e os programas que garantem o sistema geral.
- formata o campo da memória
- marca, otimiza a memória da aprenizagem necessária ao desenvolvimento.
- Motivação:
- Mobilização:
conjunto de sinais exteriores capazes de atrair e concentrar a atenção.
- requer um bom exercício do princípio de
"expressividade-imitação"
neuroquímica.
concentrações espontâneas das funções cerebrais e competência psicológicas da pessoa.
- O desenvolvimento nas faixas etárias escolares:
- Para a aprendigem não basta a "motivação" de expressividade do educador, é necessário que o conteúdo expressivado seja adequado à mobilização etária e pioneira do educando. (exemplo na página 78)
está relacionados aos
"deslocamentos das matérias acadêmicas"
- Idade estudantil:
há, nesse período, uma espontânea mobilização para aprender as informações ensinadas e forte motivação para memoriá-las.
Pág. 79
1 - bológica:
2 - emaranhamento neuroquímico no campo gestacional.
músculo de sugar e deglutir.
3 - funções corticai:
atos reflexos
vias aferentes e eferentes do SNC; cópia da ação em determinada sequência.
- mobilizações de imitação:
- mobilização instintiva de repetição:
- mobilizações dinâmicas:
princípio de conservação.
de generalizar, interassimilar, homogeneizar e acumular, (lúdicas e iterativas).
- mobilização de autenticação:
- mobilizações de acomodação:
(avaliação) revesilizar à mobilização do "gabarito dotacional torna-o um autenticador de funções e ações.
- assimilação - ativa
- acomodação - receptiva

- As mobilizações de acomodação inserem cada nova aprendizagem modificadora na memória duradoura, por sua assimilização às mobilizações anteriores
É presença do objeto assimilado pelo SNC (emaranhamento)
acomodação provisória
As redes neurais o SNC adaptam-se ao novo cirquito. (consumação da aprendizagem).
- Atuação do educador escolar:
em três momentos
Ele é comunicador: expressiva vivências programáticas por emaranhamento adequados e sazonais com o SNC do educando.
1 -
2 -
1 -
2 -
Ele é psicopedgogo que, lendo os sinais de emaranhamento retifica e ratifica por meio de manifestações claras e encorajadoras.
3 -
Avalia as modificações durdouras do comportamento pelas assimilações com as funções e competências programáticas em maturação
Pág. 80
- O estuário a ser considerado e trabalhado:
- Sistema neural
- As correlações psicológicas
autenticam conserváveis:
alerta instantâneo.
- Áreas primárias: 0 à 2 anos.
incorporam caracteres superficiais dos corpos.
- Áreas secundárias-terciárias: 2 à 19 anos.
incororam caracteres e conexões dos objetos.
- Sistema límbico: 0 à 19 aos.
formam o tecido proprioceptivo sensitivo e memória.
- Límbico com ordenamento terciário: 7 anos em diante.
- Temporopariental: 7 anos em diante.
incorporam conjuntos e fatores especiais e temporais
- Pré-frontal e outas : 7 anos em diante.
incorporam conexões relacionais éticas
- mielina: 22 anos
estabilização dos processos.
- Nervo Vago e Amigda Cerebral:
- adultos de reações calmas favorecem a aprendizagem de comportamentos de auto-acalmar-se (nos momentos de medo e agitação da criança).
- Amigdalas Cerebrais:
- adultos pacientes e compreensivos asseguram que o processo de autenticação na criança começa a manifestar-se e consolidar-se.
- modifica propriocepçoes e coportamentos defensivos em propriocepções e comportamentos majorantes.
- Sistema Límbico:
- a aceitação prazeirosa respeita a postura egocêntria da idade infantil.
Córtex direito/esquerdo:
- é importante gratificar-se com a criança em sua postura mágica e voluntarista.
- Temporoparietal:
"esquema de trabalh" - insentivar e balizar a imaginação criativa e a prédisposiçaõ de transformar objetos e cenários.
- Pré-frontal:
VER PÁG. 81
VER PÁG. 81
- Subsistema Proprioceptivo:
- Subsistema Cognitivo:
- universo das trocas orgânicas e das experiências sensitivas e psíquicas operadas no SNC.
universo das operações representativas praticadas nas áreas do SNC que otimizaa o subsistema proprioceptivo.
frnecendo e explicitando a experiência durável de autenticação e pertença -
15 à 5 anos:
Aplicação das ACDs.
5 à 7 anos:
fornecendo e valorizando formas iniciais de passagem da postura intimista para pública.
Aplicação das ACDs
processo acadêmico etário e personalizado.
8 à 10 anos:
autonomia e pertença grupal.
Operação de deslocamentos corporais.
11 à 15 anos:
descoberta da autonomia, estrateja de auto-suficiência e individualismo/gratificação de colaboração.
- Experiência de retaguarda na autonomia.
Matérias acadêmicas e "operações de deslocamentos corporaes e virtuais.
16 anos em diante:
consolidando experiência durável de pertença e retaguarda na autonomia.
Matérias acadêmicas e ODCVSs -
Operação de deslocamentos corporais virtuais e sintéticos.
1,5 a 5 anos:
6 a 10 anos:
11 anos em diante:
com sons, ACDs, jogos lógicos - par a par, classificação, equivalência, antecipação/retroação, seriação, compensação.
encrementando a intuição e os esquemas de conservação, noção de probabilidade, infra-lógico, trabalhando as matérias acadêmicas.
denvolver gradualmente a lógica proposicional e matemática - maturação do esquema de conservação.
- Método é i caminho para desenvolver o potencial de interação em cada personalidade. É um caminho traçado por meio da média do potencial do aluno, em um contexto social.
ver pág. 83
Pág. 81
O instinto de sobrevivência individual se exerce por transformação: o processo de transformar propriocepção de alerta em ações sequenciais para chegar aos objetivos ali desencadeados.
Na Vida Humana
Dos instintos às competências
O sistema de sobrevivência individual é próprio de cada espécie,como são seus processos de transformação.Os "instintos"são mobilizações permanentes de estrutura das áreas celebrais primárias e secundárias cujas ações asseguram a sobrevivência do indivíduo e da espécie.
Nos humanos os processos de sobrevivência individual e da espécie são praticadas nas transformação das vivências pessoais e da convivência.
Capítulo I

OS GRANDES FOCOS DA EDUCAÇÃO.

JOAQUIM FERREIRA XAVIER JR.
Full transcript