Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

As inovações nas Artes e na Literatura - História

No description
by

Joana Nunes

on 29 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of As inovações nas Artes e na Literatura - História

As inovações nas Artes e na Literatura
No final do séc.XIX, surgiram novas correntes arquitetónicas de forma a responder às necessidades e exigências da época, numa sociedade industrial, na Europa e nos Estados Unidos da América.
No Modernismo arquitetónico passou-se a utilizar novas técnicas de construção, com grande variedade de materiais como:
o aço;
o betão;
o vidro;
o plástico.
Assim como a tradicional pedra e madeira.
Uma das correntes que surgiu nos anos 20 foi a
Corrente Funcionalista
ou
Arte Funcionalista
, que tinha o objectivo de fundir a arte com a técnica industrial. Houve uma transição para uma arquitetura mais racional na simplicidade das suas formas e das condições que existiam na época.


Em 1919, Walter Gropius (1883-1969) criou uma escola de artes plásticas, a Bauhaus, em Weimar, na Alemanha, que favoreceu a adaptação dos edifícios às funções
a que se destinavam, favorecendo as formas
geométricas e rectilíneas as superfícies planas,
sem qualquer exigência decorativa.
Um dos principais arquiteto desta corrente foi
Le Corbusier
(1887-1965) de nacionalidade francesa. Os seus projectos assentavam em:
- construção sobre

pilares;

- cobertura em terraço;
- janelas ao longo da fachada.
A outra corrente que nasceu foi a
Orgânica
ou
Arquitetura Orgânica
, que se preocupou sobretudo com o enquadramento do edifício no Ambiente natural. Os edifícios influenciam as pessoas que neles residem ou trabalham.
As novas correntes literárias
A Primeira Guerra Mundial trouxe novas preocupações aos escritores: a angústia pela condição humana, as interrogações sobre os valores da civilização ocidental, a frustração e o desencanto.
Alguns escritores denunciaram as injustiças sociais e defenderam os mais desfavorecidos.
Principais Escritores e Obras:
James Joyce (Ulisses)
Ernest Hemingway (Por Quem os Sinos Dobram e O Velho e o Mar)
John Steinbeck (As Vinhas da Ira - que retrata os grandes problemas da Grande Depressão de 1929)
André Malraux
Bertolt Brecht
Federico García Lorca
Em Portugal
No campo literário, coincidindo com a instauração da República, surgiu em Portugal uma nova geração de escritores, preocupados com a situação do País e com os problemas surgidos durante este período.
O modernismo literário refleutiu-se, principalmente nas obras
de Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro e Almeida Negreiros.
Estes escritores iniciaram a publicação da revista «Orpheu»,
onde criticavam a sociedade, gerando escândalo e troça perante os críticos.
Em 1912, no Porto, fundou-se a «Renascença Portuguesa» (grupo cultural) que contou com o apoio do poeta Teixeira de Pascoaes, entre outros.
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Orpheu1915.jpg/392px-Orpheu1915.jpg
http://3.bp.blogspot.com/_1g-CIfEZ2WA/Sw2E1LOn_KI/AAAAAAAAAfc/UgAEqJjNp4A/s400/orpheu.J
PG
A nova Música
É extremamente difícil nos dias de hoje imaginar o impacto que essa nova música provocou sobre as plateias da época.
Antes do jazz, a música para dançar era de origem europeia, bastante formal e com regras claras para o contato entre os pares.
A chegada do novo estilo causou grande furor na imprensa conservadora e escandalizou a sociedade americana, pelas danças "coladas" de cabaré.
Surgem os pioneiros, como por exemplo:
os pianistas Tony Jackson e Duke Ellington
o cornetista Buddy Bolden e Freddie Keppard.
o trompetista Louis Armstrong
Nos anos 20, ocorreu uma revolução na música, enquanto a rádio ganhava popularidade por todo o mundo, e novas tecnologias permitiam gravar, reproduzir, e distribuir música, bem como gramofone.
Na música clássica surgiram novas expressões e ritmos cheios de força, enveredando por obras de cariz revolucionário com Stravinsky, Béla Bartók,Ravel e Schönberg.
Foi de estilos como o blues, o jazz e o boogie woogie que nasceu o rock n’ rol, imergido nos anos 50.
As novas correntes artísticas
Na primeira metade do século XX, os Países ocidentais atravessaram uma fase de inovação. Tanto na música como nas artes plásticas, arquitectura e literatura. Portugal foi um desses.
No campo da arquitectura, a Arte Nova (surgida nos finais do séc. XX, utilizando materiais diversos e variados sectores artísticos) teve pouca importância no nosso país uma vez que não houve arquitectos ou artistas decoradores que se dedicassem exclusivamente a este tipo de arte.
Em Portugal a arte manifestou-se principalmente a nível ornamental. As casas e monumentos eram decorados de azulejo, pedra e cerâmica decorativa. Estas aplicações surgem principalmente em Lisboa, no Porto e principalmente no distrito de Aveiro. Usavam-se sobretudo em leitarias, padarias, quiosques, pequenas moradias, prédios de rendimento, muitas vezes em fachadas de lojas, ou aplicadas na fachada de prédios.
Na Pintura, no inicio doseculo XX, Portugal continuava com o naturalismo. Os artistas procuravam , através das suas obras fazer uma critica tanto a nível social, como politico.

Com a I Guerra Mundial, regressaram ao nosso país, vários artistas estaudantes de Paris e com eles trousserem novos movimentos de vaguarda surgidos na Europa, como o expressionismo, o cubismo e o futurismo. Todas estas correntes inovadoras ficaram conhecidas no nossp país cmo genéricos do modernismo.
Um dos principais arquitectos desta corrente foi
Frank Lloyd Wright

(1867-1959) de nacionalidade norte-americana, nos seus projectos procurou harmonizar os edifícios com a Natureza.
Casa da Cascata, Frank Lloyd
1939
A escola de Chicago
A nova Arquitetura
Até o começo dos anos 20, o jazz enfrentava resistência devido ao racismo. Apesar dos excelentes músicos brancos de jazz, italianos e judeus, os inovadores são os negros, e Nova Orleães, que era o principal centro.
A Persistência da Memória
Salvador Dali
Le Corbusier
Teixeira Pascoaes
Criação da Escola Bauhaus
Gershwin
Louis Armstrong
Gramofone
Foi um movimento artístico no campo da arquitectura, desenvolvido nos finais do século XIX e constituiu uma das primeiras manifestações da arquitectura moderna.
O pioneiro deste movimento foi o engenheiro e arquitecto William Le Baron Jenney que, nos finais do século XIX, construiu em Chicago um conjunto de edifícios de escritórios de grande altura.
Ocurou um novo tipo que tirasse o melhor partido dos novos materiais de construção centrando-se na funcionalidade dos edifícios. – arquitectura funcional, surgindo os arranha-céus.
O norte-americano Frank Lloyd Wright foi considerado um dos grandes arquitectos desta escola.
Este arquitecto criou um outro tipo de edifício em que os espaços interiores e exteriores se harmonizavam entre si e com a paisagem envolvente integrando, assim, o edifício envolvente com a natureza – arquitetura orgânica.
Full transcript