Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Musica Motivação Auto regulação Aprendizagem

No description
by

Inês Vinagre

on 9 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Musica Motivação Auto regulação Aprendizagem

Música e motivação
Sucesso académico
Que processos ou variáveis?
Motivação
A autorregulação de músicos instrumentistas
Muito obrigada pela
vossa atenção

Sucesso
académico
escolar
profissional
comportamental
social
familiar
capacidade intelectual do aluno
factores emocionais
factores motivacionais e metacognitivos
Promoção, junto dos alunos, de estratégias que lhes permitam reelaborar, transformar, contrastar e reconstruir criticamente os conhecimentos que vão adquirindo
Aprender a aprender
Conhecimentos, técnicas, estratégias, motivos e desejos que impulsionem essa necessidade de aprender.
Aprender pode ser tão útil, quanto agradável
a motivação constitui um factor vital para qualquer processo de aprendizagem e está directamente relacionado com comportamentos de aprendizagem e de realização como escolher tarefas, prestar atenção, esforçar-se e persistir.
(Spinath, 2005)
Auto-regulação
Aprender a aprender
Estritamente relacionada com a questão da motivação encontra-se a auto-regulação da aprendizagem, na medida em que a motivação é ao mesmo tempo uma pré-condição necessária para uma auto-regulação efectiva e um tópico da auto-regulação
é um processo activo em que os sujeitos estabelecem os objectivos que norteiam a sua aprendizagem, tentando monitorizar, regular e controlar as suas cognições, motivação e comportamento com o intuito de os alcançar”
(Rosário, 2004b, p. 37)
Estratégias de Auto-regulação
Auto-avaliação
Organização e transformação
Estabelecimento de objectivos e planeamento
Procura de informação
Tomada de apontamentos e monitorização
Estrutura ambiental
Auto-consequências
Repetição e memorização
Procura de ajuda social (pares; professores; pais/adultos)
Revisão de dados: apontamentos, testes, livros
1. Planeamento
2. Metas
3. Estratégias
4. Motivação
Envolve gestão do tempo, isto é, o instrumentista define um tempo específico e organiza o dia ou a semana para realizar as suas atividades de aprendizagem.
Por exemplo: estudar tal obra musical na segunda-feira; na terça, praticar por mais tempo e somente as passagens mais difíceis; na quarta, tocar todo o repertório etc.
O aluno estabelece metas com o objectivo de alcançar os resultados desejados.
Portanto, pode estabelecer a meta de aperfeiçoar uma habilidade específica, como o uso do pedal, da leitura à primeira vista etc.
Qualquer procedimento adoptado para a realização de uma determinada tarefa.
Por exemplo, o uso do metrónomo, anotar o dedilhado, preparar-se fisicamente antes de iniciar os estudos, procurar informações na biblioteca ou na internet e realizar uma análise prévia da obra a ser estudada, entre outras.
Aprender a tocar um instrumento musical exige longos períodos de estudo e de prática instrumental. Autorregular o comportamento e manter-se motivado torna-se um factor fundamental para o músico
quando, por exemplo, precisa praticar em dias ou horários que não fazem parte da sua rotina, ou por um tempo indeterminado até aperfeiçoar certa passagem de uma peça musical.
5. Monitorização
Monitorizar as sessões de prática instrumental requer concentração nas metas estabelecidas e autocontrolo para supervisionar o estudo, ou seja, envolve atenção seletiva aos aspectos particulares do próprio comportamento ou desempenho.
6. Auto-avaliação
Após tocar uma peça, o aluno avalia o processo e o seu desempenho comparando-o com os objectivos delineados. Avalia as metas estabelecidas, o progresso do seu estudo e identifica o que é preciso fazer para melhorar. Esta autorreflexão é responsável por desencadear as chamadas reacções que podem levá-lo a persistir ou desistir da tarefa em função dos resultados da sua auto-avaliação.
7. Atribuições
O instrumentista identifica as causas do desempenho, ou seja, as causas do sucesso ou fracasso da performance instrumental. Portanto, após uma avaliação ou um recital, o estudante pode considerar que o sucesso ou fracasso da sua performance está relacionado com o seu estudo, com circunstâncias externas...
Metacognição
educar os estudantes para que eles saibam, de uma forma autónoma, crítica e motivada, assumir um papel construtivo nas suas próprias aprendizagens ao longo da vida”


(Silva, Duarte, Sá, & Simão, 2004, p.12)
Auto-regulação
auto-regulação
crenças de
auto-eficácia
comportamento
prática eficiente
Meta-cognição
Auto-regulação
Metacognição e auto-regulação têm um papel determinante nos comportamentos inteligentes e eficientes. Conhecer e auto-regular o pensamento, a aprendizagem e a realização através de meta-estratégias é decisivo no sucesso escolar dos alunos”. (Vasconcelos 2003)
inesvinagre@gmail.com
- Thandi, onde está o teu TPC?
- Não o fiz
Mas não se preocupe.
Eu logo quando chegar a casa, dou-me a mim mesma um castigo
Há claramente algumas pessoas que não acreditam minimamente na auto-regulação
E a motivação dos professores...?
Como cuidar da motivação...?
Auto-cuidado (auto-estima, respeito)
Trabalho colaborativo (com colegas, pais, e alunos)
prática fundamentada em valores
Resolução de problemas
Desenvolvimento Pessoal
Equilíbrio Emocional
Professor motivado...
Tem uma ideia clara da sua identidade
Tem respeito por si próprio e auto-estima
É capaz de reconhecer e aceitar o seu papel nas relações
Está aberto à mudança
Responsabiliza-se pelas suas acções e escolhas
Qualidades
Obstáculos
Dificuldades
Exercício
Psicologia Positiva ao serviço da Motivação
Apreciar, valorizar, estimular, honrar
Reconhecer o melhor de uma pessoa, situação ou experiência
Atender e afirmar sucessos
Identificar e atender às coisas que dão vida
Ter esperança, determinação e dar o que se deseja receber
Trocar o medo, culpa e insegurança por energia e abundância de bem-estar
Focar no bem porque é o que se deseja, espera e procura;
Não focar em juízos e críticas, mas em reflexões
Praticar o controlo da crítica, e aprender a usá-la como trampolim para melhorias pessoais e organizacionais

Inimigos da Motivação
PERFECCIONISMO
Procure "apenas" ser o seu melhor possível
Cometa erros e admita que os fez
Identifique o seu crítico interior
Aumente a frequência e a qualidade das experiências de sucesso
Desenvolva a aceitação, o auto-respeito e a autoconfiança
Ouça atentamente
Expresse e deixe expressar sentimentos, mesmo os negativos
Dê-lhes encorajamento e expressões de afecto

AUTO-ESTIMA VICIOSA
Consolide a sua confiança (veja-se e trate-se com generosidade e bondade)
Desenferruje a coragem
Estabeleça prioridade diárias
Sorria!

Passividade e auto-limitação
Stress
Identificar prioridades reais!
Definir planos, estabelecer metas e objectivos
Tenha claro aquilo que o motiva
Atenção ao tempo livre
Substituir hábitos não saudáveis
Honestidade consigo mesmo/a

Valorize as boas decisões que tomou na sua vida
Verifique a sua própria flexibilidade
Expanda as suas experiências e ideias
Lembre-se que para dizer sim, às vezes tem que dizer não
Reenquadre e integre de forma positiva experiências e acontecimentos significativos do passado na sua vida actual
DESCULPAS E DESRESPONSABILIZAÇÃO
Ruminação Negativa
Construa uma imagem positiva de si mesmo/a
Mude a voz negativa dentro de si e substitua-a por uma voz por uma voz mais esclarecida, positiva e compassiva
Não dê atenção aos pensamentos negativos
Porque é importante falar de motivação?
Queremos ter os
melhores professores
queremos ter
os melhores alunos

queremos que se
mantenham

Não há só um modelo de bom professor/bom aluno
O objectivo desta formação não é levar os formandos a ADQUIRIR competências, mas reconhecer e potencializar características
Não vamos transmitir ou reciclar receitas...
Vamos tentar abordar problemas reais e ensaiar modelos de resolução para os mesmos
Pontos de partida
Sente-se vivo e tem objectivos de desenvolvimento pessoal e profissiona
Envolve-se profundamente com o seu trabalho, mas mantém limites saudáveis
É autêntico, sincero e honesto
Tem sentido de humor
Vive tendencialmente no presente (aqui e agora)
Full transcript