Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

História do Cristianismo - Instituições Paraeclesiásticas

No description
by

Adriel Barbosa

on 20 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of História do Cristianismo - Instituições Paraeclesiásticas

HISTÓRIA DO CRISTIANISMO
Instituições Para-eclesiásticas
As instituições para-eclesiásticas surgem no contexto dos séculs XIX e XX, impulsionadas, principalmente pelos efeitos da Revolução Industrial sobre a sociedade. Fazemos um recorte nesta aula, abordando as primeiras iniciativas consideradas para-eclesiásticas a partir do contexto da Inglaterra, onde a Revolução Industrial mostrou seus efeitos com tonalidades muito fortes, produzindo transformações socio-culturais permanentes.
Introdução ao tema
Bibliografia
Cairns, Earle E. O CRISTIANISMO ATRAVÉS DOS SÉCULOS - Uma história da igreja cristã, 2 ed. – São Paulo: Edições Vida Nova, 1995.

GONZÁLES, Justo L. UMA HISTÓRIA ILUSTRADA DO CRISTIANISMO - A era dos novos Horizontes, vol. 9. São Paulo: Edições Vida Nova, 1988.

__________. UMA HISTÓRIA ILUSTRADA DO CRISTIANISMO - A era inconclusa, vol. 10. São Paulo: Edições Vida Nova, 1988.

MOCK, Dennis J. MANUAL DO CURSO PANORAMA DA HISTÓRIA DA IGREJA. Atlanta, GA, EUA: Centro de treinamento bíblico para pastores,1990.
O contexto Europeu durante a Revolução Industrial e as primeiras associações paraeclesiásticas

A invenção do motor a vapor por James Watt (1736-1819) representa o progresso dessa Era.
Mas essa “Era do progresso”, que trouxe prosperidade a muitos através da competição comercial e deu início à Era Moderna, teve seus lados positivo e negativo.
De uma perspectiva positiva, a Revolução Industrial:
Permitiu o rápido desenvolvimento das nações modernas.
elevou o padrão de vida da maioria das pessoas.
gerou a surgimento de grandes centros urbanos, criando novos empregos para uma população mundial em expansão.
ajudou a criar uma força de trabalho capacitada.
Do lado negativo, a Revolução Industrial:
Gerou uma preocupação com o materialismo
Trouxe a pobreza a milhares que se acotovelaram nas grandes cidades, em busca de trabalho
Criou oportunidades para se explorar a classe trabalhadora, inclusive inclusive mulheres e crianças
Geralmente trouxe consigo longas horas de trabalho, salários baixos e condições de saúde sofríveis
Criou a poluição nas cidades e incentivou o crime e os males sociais
De uma perspectiva religiosa, a Revolução Industrial isolou ainda mais a Igreja do dia-a-dia. O Cristianismo não tinha mais lugar no dia de trabalho da fábrica.
Young Men's Christian Association (YMCA)
A ramificaçao brasileira ficou conhecida como Associaçao Crista de Moços (ACM). Foi fundada, em 1844, por George Williams para suprir as necessidades de jovens cristãos quanto a teto, exercício e uma vida social sadia, nas cidades populosas.
Sociedade Missionária Batista
Fundada por William Carey (1761-1834), um sapateiro inglês por ofício, que se tornou pastor batista.
Outros Missionários importantes desse período
Robert Moffat
(1795-1883), que
foi um missionário
escocês na África
do Sul e trabalhou
na tradução da
Bíblia para
idiomas nativos
Novos movimentos religiosos de importância
Um número de outros movimentos religiosos significativos surgiu desse período, na Inglaterra, entre os não conformistas e as igrejas independentes
Orfanato Ashley Down
Georg Müller, conhecido "Pai dos Órfãos de Bristol" nasceu no dia 27 de Setembro de 1805 na cidade de Kroppenstedt, na Alemanha.
Fundado por William Booth, em 1878, para pregar o Evangelho e suprir as necessidades sociais e econômicas dos menos afortunados da sociedade
O Exército de Salvação
Seu maior trabalho foi dos orfanatos em Bristol, na Inglaterra. Começando com duas crianças, o trabalho foi crescendo com o passar dos anos, e chegou a incluir cinco prédios construídos por ele mesmo, com nada menos que 2000 órfãos sendo alimentados, vestidos, educados e treinados para o trabalho. Ao todo, pelo menos dez mil órfãos passaram pelos orfanatos durante sua vida.
Através de negociações com a Companhia Britânica da Índia Oriental, Carey foi capaz de chegar até a Índia, onde ele e outros trabalharam, estudaram a religião Hindu e sua filosofia, e fizeram a tradução e a obra de evangelização
Robert Morrison
(1782-1834), que
trabalhou com os
chineses de língua
mandarim, de forma
que a Bíblia pudesse
ser usada mais
tarde, quando a
China foi aberta a
missionários, em
1858.
Adoniram Judson
(1788-1850), que
trabalhou com a
tradução para o
Birmanês.
J. Hudson Taylor
(1832-1905), que
fundou a Missão
para o Interior da
China, em 1865,
como um projeto
de fé.
David Livingstone
(1813-1873), da
Sociedade
Missionária de
Londres, que, sendo
um
Congregacionalista
escocês, explorou e
evangelizou boa
parte da África
Central e lutou
contra o tráfico de
escravos árabes.
O século XIX, às vezes, é chamado de o período da “Revolução Industrial” na Europa (especialmente na Inglaterra) e nos Estados Unidos. A revolução na Alemanha foi primordialmente filosófica, intelectual e teológica.
Novas Organizações Para-Eclesiásticas no século XX
geralmente são ecumênicas quanto ao seu espírito e trabalham de forma cooperativa com muitas igrejas e denominações. Muitas dessas organizações procuram trabalhar com faixas etárias específicas ou tratar de necessidades específicas dentro do amplo espectro evangélico.
Cruzada Estudantil e Profissional para Cristo
Organizada por Bill Bright, em 1951, para compartilhar o Evangelho com os universitários da Universidade da Califórnia em Los Angeles. Hoje a cruzada possui mais de 16.000 funcionários no mundo todo, envolvidos em evangelismo, discipulado e treinamento, visando o cumprimento da Grande Comissão.
Aliança Bíblica Universitária
Originária da Inglaterra, ela se espalhou para o Canadá e chegou aos Estados Unidos, em 1941. O ministério é semelhante ao da Cruzada Estudantil com forte ênfase na edificação de relacionamentos cristãos e nos estudos bíblicos de grupos pequenos, especialmente no campus das universidades
Fundada por Loren e Darlene Cunninghan, Jovens Com Uma Missão, ou Jocum, é o nome adoptado nos países lusófonos pela organização evangélica de origem norte-americana Youth With A Mission.
Jovens com uma missão
Trabalha principalmente com jovens, com uma ênfase na evangelização, treinamento missionário e desenvolvimento social. Segundo dados da mesma, conta com 16.590 missionários em mais de 135 países.
Algumas Instituições Paraeclesiásticas atuantes atuantes no Brasil
Nas últimas décadas do século XX as instituições paraeclesiásticas se multiplicaram e diversificaram sua atuação.
A missão
OC Internacional
foi criada no início da década de 1950. Nesta época OC significava Overseas Crusades. Depois, a sigla OC passou a significar One Challenge. Seguindo a mesma filosofia, a Sepal, quando foi organizada no Brasil, significava Serviço de Evangelização para a América Latina e passou para Servindo aos Pastores e Líderes. Hoje a Sepal faz parte da Aliança Global OC, que reúne todos os centros de mobilização missionária ao redor do mundo, todos com a mesma visão, missão e valores.
Todos os projetos da Sepal devem ser desenvolvidos em parceria e identificação com a igreja nacional, visando o seu crescimento. Quando falamos de crescimento, queremos dizer crescimento em número de seguidores, em maturidade espiritual, em visão para evangelização, em organização, e em liderança. Até hoje a Sepal se identifica com estes princípios e filosofia.

Primeiro, como servos, nós auxiliamos a igreja a cumprir sua missão, dada por Deus. Nós fazemos isto através de pesquisa, motivação, desenvolvimento de líderes e mobilização do Corpo de Cristo para testemunhar contínua e efetivamente.
Fonte: http://www.lideranca.org/42encontro/conheca-a-sepal/
A WEC Internacional nasceu no coração da África em 1913 com Charles T. Studd. Hoje somos mais de 2000 missionários trabalhando em mais de 70 países nos cinco continentes.

Chegou ao Brasil em 1957 através do casal de missionários canadense Frank e Anne Reed.

Depois de muitas lutas e vitórias no ministério de plantação de igrejas (especialmente no Norte de Minas), em 1973, já estabelecida em Belo Horizonte/MG, e sob a liderança do Pr. Robert Harvey, uma nova visão surgiu. Deus mostrou aos novos líderes que o Brasil estava se transformando em um “celeiro de missionários” e que o mundo conheceria o poder do evangelho de Cristo através de missionários brasileiros. Assim, de campo missionário nos transformamos também em Base de Envio.

A sigla AMEM significa A Missão de Evangelização Mundial. Este é o nome no Brasil da WEC Internacional (Worldwide Evangelization for Christ).
A AMEM é uma agência internacional e interdenominacional composta por mais de 50 nacionalidades e diversas denominações, trabalhando juntas na unidade do Corpo de Cristo. Algumas das nossas equipes chegam a ter missionários de 14 países diferentes.
http://www.wecbrasil.com/index.php/quem-somos/historia/
O Instituto Antropos presta consultoria voluntária e gratuita em antropologia, missiologia e linguística fornecendo metodologias para a pesquisa sociocultural (étnica ou urbanizada), aquisição lingúistica e plantio de igrejas.

Através de seu Núcleo de Pesquisa disponibiliza informação especializada (perfis socioculturais, estatísticas, pesquisas de campo e referências) sobre grupos étnicos, regiões e cidades, de forma seletiva, e colabora com o Banco de Dados do Departamento de Assuntos Indígenas da Associação de Missões Transculturais Brasileiras (DAI-AMTB).
http://instituto.antropos.com.br/v3/
Missão Asas de Socorro
Nossa Visão:
Todos os estados da Amazônia Legal alcançadas por pelo menos um programa sustentável de desenvolvimento integral que agregue a aviação missionária até 2020.

Nossos Valores:
Trabalhamos em equipe decidindo por consenso, vocacionados para o exercício das boas obras, com justiça, integridade, ética, excêlencia, respeito, legalidade, solidariedade e sustentabilidade.

Público alvo:
Crianças e adolescentes; Mulheres; Idosos; Indígenas; Negros e/ou Quilombolas; Famílias; Vítimas de violência sexual; Lideranças comunitárias; Autoridades locais; Comunidades locais; Outras ONGs
http://asasdesocorro.org.br/2012/pt/2012-07-06-21-03-02/sobre-asas.html
Nossa Missão
: Promover a prática do amor de Cristo por meio de ações de desenvolvimento integral, que agregam especialmente aviação em comunidades isoladas e remotas ou em situação de risco.
Daquele grupo de oração, com apoio da liderança do seminário, começou a Missão Antioquia, que tem atuado como agência missionária que prima pela oração, convertendo-se em um canal de envio de inúmeras pessoas chamadas pelo Senhor.

Em 1980, a Missão Antioquia foi transferida para São Paulo, dando prosseguimento ao programa de conscientização de igrejas e treinamento e envio de missionários. Hoje, estamos situados no Vale da Bênção, na cidade de Araçariguama – SP.
http://www.missaoantioquia.com/historia.html
O Instituto Jetro é uma organização interdenominacional sem fins lucrativos que nasceu em maio de 2002 em Londrina – PR a partir do desafio de contribuir com as igrejas nas áreas de gestão ministerial e liderança cristã.

Nossa percepção é a de que a maioria dos pastores e líderes tem pouco acesso a informações, cursos e ferramentas a respeito de gestão ministerial. Na maioria das vezes, as escolas de teologia oferecem apenas disciplinas básicas de administração que, geralmente, não são suficientes para responder aos desafios do pastor ou líder frente aos diversos aspectos práticos e do dia-a-dia da igreja e ministérios.

Nosso slogan é "Pastoreando com o Coração, Liderando com Excelência". Sem deixar o coração de lado, desejamos ver a Igreja liderada com excelência também no que tange os aspectos organizacionais, visando o cumprimento de sua missão. Sentimo-nos entusiasmados quando agimos para colaborar com líderes em várias frentes de abordagem que outrora eram tabus, mas que agora estão sendo encaradas como úteis, relevantes, redimíveis e aplicáveis ao ministério cristão.
http://www.institutojetro.com/quem-somos/
Nosso principal desafio é o plantio de igrejas entre sertanejos urbanos e rurais, comunidades quilombolas, ciganas e indígenas da região nordeste. Estamos orando por mais igrejas parceiras que enviem casais plantadores de igrejas para trabalhar nessas populações, que são pouco alcançadas pelo Evangelho.

Temos um departamento de cuidados missionários que é responsável pelo envio e cuidado de vários missionários no sertão e em outros países. Este departamento apoia igrejas locais no envio de seus missionários.
Também somos desafiados a trabalhar na capacitação de liderança e plantio de igrejas em algumas nações menos evangelizadas. Já atuamos no Peru e no Timor Leste e missionários “fazedores de tendas”, ligados à Juvep, atuaram no Siri Lanka e Camboja. Desejamos, nos próximos anos, atuar numa nação sulamericana, africana e em mais um país asiático.

Oferecemos o curso de Plantio de igrejas e Cultura Sertaneja para missionários que necessitam de um preparo quanto ao contexto e cultura para melhor trabalhar no sertão. Um breve, mas profundo mergulho no mundo do sertão para entender melhor suas realidades e assim estar bem preparado para evangelizar, discipular e plantar igrejas no sertão nordestino.
http://juvep.com.br/v2/?page_id=522
É uma iniciativa que atua nas áreas de Antropologia, Pesquisa Sociocultural e Missiologia Aplicada sob coordenação de Ronaldo e Rossana Lidório e com a colaboração de diversos consultores técnicos voluntários.
A gênese de tudo foi um grupo de oração que se formou em favor de um jovem enviado para Moçambique. Preso pelos comunistas, ele ficou durante nove meses na prisão. Outros estudantes passaram a se reunir para orar incessantemente pela libertação do rapaz – e o coração deles se abriu para o mundo! O Espírito Santo mostrou a
eles que não era somente aquele jovem que devia pagar o preço para que o povo moçambicano conhecesse a Cristo, mas que muitos outros missionários deveriam fazer o mesmo e não somente em Moçambique, mas em muitos outros lugares.
Full transcript