Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Geologia e Mineração no Quadrilátero Ferrífero: revisão bibl

No description

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Geologia e Mineração no Quadrilátero Ferrífero: revisão bibl

INTRODUÇÃO
Geologia e Mineração no Quadrilátero Ferrífero: revisão bibliográfica dos controles das mineralizações metálicas e não metálicas no Quadrilátero Ferrífero
TRABALHO INTERDISCIPLINAR DE GRADUAÇÃO – TIG GEOLOGIA – VI MÓDULO

Ana Carolina Batista Vieira
Carlos Victor Hubner Moreira de Oliveira
Danilo Moacyr Barbosa
Otávio Martins Ribeiro
Philipe Marconi Costa Ribeiro
Úrsula Roxanne Leandro
Vinícius Possa
Orientador: Ulisses Cyrino Penha

mardeminasgerais@hotmail.com

NOVEMBRO- 2015

OBJETIVO
JUSTIFICATIVA
MATERIAIS E MÉTODOS
CONTEXTO GEOLÓGICO
EVOLUÇÃO
-Quadrilátero Ferrífero (QF)
-Localização
-Importância Econômica
Levantar estudos estruturais regionais do QF a fim de correlacioná-los aos controles geológicos das minerações na área.

-Locais potencialmente viáveis para exploração

-Concentração dos recursos minerais

-Colaboração com estudos científicos

-Colaboração com estudos de preservação devido as belezas cênicas das grandes estruturas do Quadrilátero Ferrífero.

1ª Etapa: Levantar informações

-Acervo bibliográfico
-Imagens SRTM e LandSat
-Levantamento dos recursos e minas/depósitos
-Estudos geofísicos

3ª Etapa: Relatório final

-União dos relatórios das quadrículas
-Discussões e conclusões das relações das estruturas

2ª Etapa: Estudo por quadrícula

-Divisão em quadrículas
-Mapas geológicos
-Detalhamento de atributos de minas/depósitos
-Imagens SRTM e LandSat
-Visitas técnicas
-Relatórios das quadrículas
3 etapas
Mapa geológico simplificado do Cráton de São Francisco mostrando a localização e contexto geotectônico do Quadrilátero Ferrífero
Fonte: Correa Neto 1995

-Inserido na porção sul do Cráton São Francisco.

Estratigrafia
Coluna estratigráfica do QF.
Fonte: Alkmim & Marshak, 1998

-Evento Rio das Velhas.
Deformações D1 e D2
-Evento Transamazônico
Deformações D3 e D4
-Evento Brasiliano
Deformação D5
Mapa de deformações do QF.
Fonte: Baltazar e Zuchetti, 2005 modificado de CHEMALE Jr. et al, 1994.

DEPÓSITOS NO QF
-BIF Superior
-BIF Algoma
-AU Orogênico
-AU em zonas de cisalhamento de baixo, médio e alto ângulo
Esquema simplificado da formação de depósitos minérais
Fonte: Biondi 2003
RESULTADOS
-Shapes com as análises estruturais, litológicas e com os pontos das minas-depósitos.

DISCUSSÕES E CONCLUSÕES
-Vários modelos
-Controles predominantes do Fe
-Controles predominantes do Au
-Divergências de autores

IMPORTÂNCIA DA GEOFÍSICA
-Análise de grandes e médias estruturas
-Prospecção de depositos importantes
OBRIGADO!
ALKMIM, F. F.; MARSHAK, S. Transamazonian Orogeny in the Southern São Francisco Craton Region, Minas Gerais, Brazil: evidence for Paleoproterozoic collision and collapse in the Quadrilátero Ferrífero. Precambrian Research 90, 29–58 p., 1998.
ALKMIM, F. F.; PEDROSA-SOARES, A. C.; NOCE, C. M.; CRUZ, S. C. P. SOBRE A EVOLUÇÃO TECTÔNICA DO ORÓGENO ARAÇUAÍ-CONGO OCIDENTAL. GEONOMOS 15(1): 25 – 43 p., 2007.
ALKMIM, F. F.; QUADE, H.; EVANGELISTA, M. T. Sobre a história da deformação dos metassedimentos do Supergrupo Minas e Grupo Itacolomi no Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais. Ouro Preto, 1988.
ALMEIDA, F. M. O Cráton do São Francisco. Revista Brasileira de Geociências, São Paulo, v.7, n. 4, 349-364 p., 1977.
ALMEIDA, L. G.; CASTRO, P. T. A.; ENDO, I.; FONSECA, M. A. O GRUPO SABARA NO SINCLINAL DOM BOSCO, QUADRILATERO FERRIFERO: UMA REVISÃO ESTRATIGRÁFICA. Rev. Bras. Geociências - 35(2):177-186 p., 2005.
AZEVEDO, Ú. R. Patrimônio geológico e geoconservação no Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais: potencial para a criação de um geoparque da UNESCO – UFMG. Belo Horizonte, 2007.

SCHOBBENHAUS, C.; SILVA, C. R. (Org.) GEOPARQUES DO BRASIL: PROPOSTAS. Vol.1 - CPRM. Rio de Janeiro, 2012.
BALTAZAR, O. F.; ZUCHETTI, M. Lithofacies associations and structural evolution of the Archean Rio das Velhas greenstone belt, Quadrilátero Ferrífero, Brazil: A review of the setting of gold deposits. CPRM, Belo Horizonte, 2005.
BIONDI, J. C. DISTRIBUIÇÃO NO TEMPO GEOLÓGICO DOS PRINCIPAIS DEPÓSITOS MINERAIS BRASILEIROS: 2. ÉPOCAS METALOGENÉTICAS. Rev. Bras. de Geociências, 29(4):517-526 p., 1999.
BIZZI L. A.; SCHOBBENHAUS C.; VIDOTTI R. M. & GONÇALVES J. H. (Org.). Geologia, tectônica e recursos minerais do Brasil: texto, mapas & SIG. CPRM, Brasília, 2003.
BRAGA, S. C. M. Modelagem estrutural e geofísica da porção centro-norte do Sinclinal Moeda, Quadrilátero Ferrífero, MG – Dissertação de Mestrado, 2006.
CANDIA, M. A. F.; GIRARD, V. A. V. Aspectos metamórficos da formação Lafaiete em Morro da Mina, distrito de Lafaiete, MG. Bol. IG-USP, vol.10 - São Paulo, 1979.
CHAUVET, A.; FAURE, M.; DUSSIN, I. A.; CHARVET, J. A three-stage structural evolution of the Quadrilátero Ferriífero: consequences for the Neoproterozoic age and the formation of gold concentrations of the Ouro Preto area, Minas Gerais, Brazil. Precambrian Research, 68, 139–167 p., 1994a.
CHAUVET, A.; DUSSIN, I. A.; FAURE, M.; CHARVET, J. MINERALIZAÇÃO AURÍFERA DE IDADE PROTEROZÓICA SUPERIOR E EVOLUÇÃO ESTRUTURAL DO QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MINAS GERAIS – BRASIL. Rev. Bras. de Geociências, 24(3): 150-159 p., 1994b.
CHEMALE Jr., F.; ROSIÈRE, C. A.; ENDO, I. The tectonic evolution of the Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brazil. Precambrian Research 65, 25–54 p., 1994.
CHEMALE Jr., F.; ROSIÈRE, C. A.; Endo, I. Evolução Tectônica do Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais – um modelo. Rev. Pesquisas em Geociências, Vol. 18 (2): 99 – 163p., 1991.
CODEMIG; UFMG; GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. MAPA GEOLÓGICO CAETÉ. SE.23-Z-C-VI-4 – 1:50.000, 2005.
CORRÊA NETO, A. V.; DAYAN, H.; PIRES, F. R. M.; BRAGA, M. V. da C. Análise Estrutural na Parte Central do Greenstone Belt Rio das Velhas, Quadrilátero Ferrífero (MG). Anuário do Inst. de Geociências, vol. 20 – 89 – 104 p., 1997.
COSTA, R. T. Análise de dados de cargabilidade, resistividade elétrica e susceptibilidade magnética na mina de Brucutu. Porto Alegre, 2007.
DORR, J. V. N. Physiographic, Stratigraphic and Structural Development of the Quadrilatero Ferrifero Minas Gerais, Brazil - REGIONAL GEOLOGY OF THE QUADRILATERO FERRIFERO, MINAS GERAIS, BRAZIL – DNPM / USGS. Washington, 1969.
ENDO, I.; CHEMALE Jr., F. Modelo de Evolução Cinemática do Sinclinal Alegria e Adjacências, Quadrilátero Ferrífero, MG. Rev. Esc. Minas, 45 (1 e 2):24-27 p., Ouro Preto, 1992.
EUSTÁQUIO NETO, S. Avaliação minero-geoambiental da mina de Gongo Soco para fins de descomissionamento: propostas. xxii, 202f.: il., color.; grafs.; tabs.; mapas. CDU: 627.82(813.8), 2008.
FERREIRA FILHO, F. A.; COSTA, T. A. V. MECANISMO DE DEFORMAÇÃO DA PAREDE NW DA CAVA DO PONTO 2 - MINA DE FÁBRICA - COMPLEXO ITABIRITOS –VALE. 2011.
FRANCO, A. S. P.; ENDO, I. SINCLINAL OURO FINO REVISITADO, QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MINAS GERAIS: UMA HIPÓTESE SOBRE A SUA ORIGEM E EVOLUÇÃO. Rev. Bras. Geociências - 34(2):167-174 p., 2004.
HASHIZUME, B. K. Texturas e microestruturas do minério de ferro da mina de Brucutu, NE do Sinclinal de Gandarela. Dissertação de mestrado, 1998.
HERTZ, N. Metamorphic rocks of the Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brazil. USGS, Professional Paper, 641-C: 1-81 p., 1978.
HUBENER, A.; MOREIRA, D.; CRUZ, K. L.; MACIEL, S. L. LEVANTAMENTO ESTRUTURAL SISTEMÁTICO NO CURTO PRAZO - MINA DO SAPECADO. 2010.
IEF – Instituto Estadual de Florestas. PARECER ÚNICO DE COMPENSAÇÃO AMBIENTAL GCA/DIAP Nº 034/2013. Minas Gerais, 2012.
LOBATO, L. M.; ACHSTCHIN, A. B.; BAARS, F. J.; BALTAZAR, O. F.; TIMBO, M. A.; VOLL, E.; VOLL, K.; SILVA, S. L.; BERNI, G. V.; SILVEIRA, V. D.; MENDONCA, B. R. V.; FERREIRA, D. V. Mapa Geológico Caeté, folha parcial de: SE.23-Z-C-VI-4, Escala 1:50.000. CODEMIG, 2005.
LOBATO, L. M.; BALTAZAR, O. F.; REIS, L. B.; ACHTSCHIN, A. B.; BAARS, F. J.; TIMBÓ, M. A.; BERNI, G. V; MENDONÇA, B. R. V.; FERREIRA, D. V. Projeto Geologia do Quadrilátero Ferrífero - Integração e Correção Cartográfica em SIG com Nota Explicativa. Belo Horizonte: CODEMIG, 2005.
LOPES, G. F. TRANSIÇÃO DA MINA A CÉU ABERTO PARA SUBTERRÂNEA NO MORRO DA MINA. Dissertação de Pós-Graduação – Ouro Preto, 2012.
MACHADO, M. M. M.; RENGER, F. E.; RUCHKYS, Ú. A. ESTRUTURAS DOBRADAS DO QUADRILÁTERO FERRÍFERO EM PERFIS GEOLÓGICOS DO SÉCULO XIX. GEONOMOS 18(2): 73 – 77 p., 2010.
MANTESSO-NETO, V.; BARTORELLI, A.; CARNEIRO, C. D. R.; NEVES, B. B. B. (Org.). Geologia do continente Sul Americano. São Paulo: Beca, 2004.
MARSHAK, S.; ALKMIM, F. F. Proterozoic contraction/extension tectonics of the southern São Francisco region, Minas Gerais, Brazil. Tectonics 8, 555–571 p., 1989.
MARSHAK, S.; ALKMIM, F. F.; JORDT-EVANGELISTA, H. PROTEROZOIC CRUSTAL EXTENSION AND THE GENERATION OF DOME-AND-KEEL STRUCTURE IN AN ARCHAEAN GRANITE–GREENSTONE TERRANE. NATURE 357, 491 – 493, 1992.
MARTINS, B. S. CONTROLE DA MINERALIZAÇÃO AURÍFERA DE LAMEGO, SABARÁ, QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MG. Dissertação de Mestrado, 2011.
NALINI Jr., H. A.; ROSIÈRE, C. A.; ENDO, I. Sobre a geologia estrutural do Anticlinal de Mariana, região sudeste do Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais – uma revisão. REM – 45 (1 e 2): 18-20 p. Ouro Preto, 1992.
NOCE, C. M.; PINHEIRO, S. O.; LADEIRA, E. A.; FRANCA, C. R.; KATTAH, S. A sequência vulcanossedimentar do Grupo Nova Lima na região de Piedade do Paraopeba, borda oeste do Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais – Revista Brasileira de Geociências, 1992.
OLIVEIRA, D. S. Interpretação de dados aerogeofísicos para exploração aurífera na área do Projeto Córrego do Sítio, NE do Quadrilátero Ferrífero. Dissertação de Mestrado – São Paulo, 2014.
OLIVEIRA, N. V.; ENDO, I.; OLIVEIRA, L. G. S. Geometria do Sinclinal Gandarela baseada na deconvolução Euler 2D e 3D - quadrilátero ferrífero (MG). Rev. Bras. Geof. vol.23, no.3. São Paulo, 2005.
PASTORI, M. P. A. Mapeamento Geológico em escala de 1:5.000 da localidade de Fazenda Trindade, Município de Caeté, Quadrilátero Ferrífero – Minas Gerais. Seropédica, Rio de Janeiro, 2010.
PEDROSA-SOARES, A. C.; NOCE, C. M.; ALKMIM, F. F.; SILVA, L. C.; BABINSKI, M.; CORDANI, U.; CASTAÑEDA, C. ORÓGENO ARAÇUAÍ: SÍNTESE DO CONHECIMENTO 30 ANOS APÓS ALMEIDA 1977. GEONOMOS 15(1): 1 – 16 p., 2007.
PEREIRA, M. A. S.; LOBATO, L. M.; ROSIÈRE, C. A.; SILVA, R. C. F. CLASSIFICAÇÃO DOS VEIOS QUARTZO-CARBONÁTICOS DE DEPÓSITOS AURÍFEROS NO LINEAMENTO CÓRREGO DO SÍTIO, QF, MG. Geonomos, 21(2), 53-71 p., 2013.
PIRES, F. M. R. Geologia do distrito manganesífero de Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais. 1998, In: Anu. Inst. Geocienc. v.16. Rio de Janeiro, 1993.
RAPOSO, F. O. FORMAÇÕES FERRÍFERAS E METASSEDIMENTOS QUÍMICOS DE ÁREAS SELECIONADAS DO QUADRILÁTERO FERRÍFERO E SUAS RELAÇÕES COM NÍVEIS RUDÁCEOS. Belo Horizonte, 1996.
RIBEIRO-KWITKO, R.; OLIVEIRA, C. G. O DEPÓSITO AURÍFERO DE ANTÔNIO PEREIRA, QUADRILÁTERO FERRÍFERO: CONDIÇÕES P-T E NATUREZA DOS FLUIDOS MINERALIZADORES. Rev. Bras. Geociências - 34(1):117-126 p., 2004.
ROSIÈRE, C. A.; CHEMALE Jr, F. Um modelo para a evolução microestrutural dos minérios de ferro do Quadrilátero Ferrífero. Parte I – Estruturas e Recristalização. Geonomos, 65-84p., 1993.
ROSSI, D. Q.; ENDO, I. A structural model of the Fábrica Nova region, Santa Rita syncline, Quadrilátero Ferrífero: flanking folds as a folding mechanism. R. Esc. Minas, 68(2), 153-162 p. Ouro Preto, 2015.
RUCHKYS, Ú.; MACHADO, M. M. M. Oficinas de sensibilização para conservação de sítios geológicos do Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais, Brasil. Revista Terrae Didática, vol.8 nº1. Campinas, 2012.
SGARBI, G. N. C. PETROGRAFIA MACROSCÓPICA DAS ROCHAS ÍGNEAS, SEDIMENTARES E METAMÓRFICAS. 2ª ed., 632p.Editora UFMG. Belo Horizonte, 2012.
TEIXEIRA, A. A.; SILVA, A. M.; PIRES, A. C. B.; MORAES, R. A. V.; SOUZA FILHO, C. R. Integração e análise de dados aerogeofísicos por meio da aplicação de técnicas de processamento digital de imagens e classificação não supervisionada: o exemplo do Greenstone Belt Rio das Velhas, quadrilátero ferrífero, MG. Revista Brasileira de Geofísica, vol.24, no.4. São Paulo, 2006.
TEIXEIRA, W. Geochronology of the southern part of the São Francisco Craton. Rev. Bras. Geoc. v. 12., 268-277 p., 1982.
TOLEDO, C. L. B. CONTROLE ESTRUTURAL DA MINERALIZAÇÃO AURÍFERA NA MINA DE CUIABÁ, SETOR NOROESTE DO GREENSTONE BELT RIO DAS VELHAS, QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MG. Dissertação de Mestrado – Campinas, 1997.
TRZASKOS, B.; ALKMIM, F. F.; ZAVAGLIA, G. Arcabouço estrutural e microestruturas do minério de ferro da jazida Casa de Pedra, Quadrilátero Ferrífero, MG. Rev. Bras. Geociências - 41(3): 486-497 p., 2011.
VALLADARES, F. B. Geologia e petro-metalogênese da mineralização de ouro da mina São Bento, Quadrilátero Ferrífero – MG. Dissertação de Mestrado - São Paulo, 2004.
VARELA, R. Manual de Geología. INSTITUTO SUPERIOR DE CORRELACIÓN GEOLÓGICA (INSUGEO). Miscelánea 21, 2014.
ZUCCHETTI, M.; BALTAZAR, O. F. (Org.). Projeto Rio das Velhas: texto explicativo do mapa geológico integrado, escala 1:100.000. 2ed., 121 p. DNPM/CPRM, Belo Horizonte, 1998.


BIBLIOGRAFIA
AGRADECIMENTOS
-Ulisses Cyrino, orientador do nosso trabalho
-Claiton Piva Pinto, Geólogo da CPRM
-Luiz Carlos da Silva, Geólogo da CPRM
- Vallourec, a equipe que nos recebeu, Denio Iasmini, Isabella e Dayse
-Pedro Leonardo
-Aos professores
Estereograma com concentrações de polos
Estereogramas com os
mergulhos dos controles das minas
Fonte: Baltazar, DNPM, CPRM
Fonte: Baltazar, DNPM, CPRM

Mapa geologico com as concentrações dos principais depositos do QF.
Fonte: Bizzi et al. 2001
Evolução do QF durante o evento Transamazonico
Fonte: ALKMIM e MARSHA 1998.
Evolução do QF durante o evento Brasiliano.
Fonte:ALKMIM 2007.
ANÁLISE DE DADOS
Full transcript