Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Segurança e Higiene

No description
by

Eva Pereira

on 19 February 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Segurança e Higiene

TIPOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A UTILIZAR EM HOTELARIA E RESTAURAÇÃO
São considerados, sobretudo ao nível da cozinha, três tipos de proteção individual, tendo alguns a dupla função de proteção e higiene:
Proteção da cabeça
Risco: Queda de materiais, tração dos cabelos e sujidade
EPI utilizado: Redes e toucas para o cabelo
Proteção dos pés e membros inferiores
Risco: Queda de materiais nos pés e escorregamento
EPI utilizado: socas antiderrapantes
Proteção das mãos e dos membros superiores
Risco: Líquidos quentes, agentes térmicos, golpes, queimaduras, etc.
EPI utilizado: luvas plásticas (óleos e gorduras); malhas metálicas (corte de carne e peixe)
Sinalização de Segurança
No interior e exterior das instalações de uma Empresa, devem existir formas de aviso e informação rápida, que possam auxiliar os elementos da Empresa a atuar em conformidade com os procedimentos de segurança.
Sinais de Perigo
Sinais de Proibição
Sinais de Obrigação
Indicam situações de risco potencial de acordo com o pictograma inserido no sinal. São utiizados em instalações, acessos aparelhos, instruções e procedimentos, etc...
Indicam comportamentos proibidos de acordo com o pictograma inserido no sinal. São utilizados em instalações, acessos, aparelhos, instruções e procedimentos, etc...
Indicam comportamentos obrigatórios de acordo com o pictograma inserido no sinal. São utilizados em instalação, acessos, aparelhos, instruções e procedimentos, etc...
Sinais de Emergência
Fornecem informações de salvamento de acordo com o pictograma inserido no sinal. São utilizados em instalação, acessos e equipamentos, etc...
Perigos - substâncias inflamáveis
Perigo de electrocussão
Perigo - substâncias corrosivas
Perigo - substâncias tóxicas
Perigo zonas quentes
Perigos vários
Perigo - substâncias explosivas
Perigo - substãncias nocivas ou irritantes
Proibido fumar
Proibido fazer fogo
Proibido apagar com água
Proibido beber água
Proibida a entrada a pessoas não autorizadas
Proteção obrigatória dos olhos
Proteção obrigatória dos ouvidos
Proteção obrigatória das vias respiratórias
Proteção obrigatória dos pés
Proteção obrigatória das mãos
Primeiros Socorros
Via/Saída de emergência
Lavagem de olhos de emergência
Direção de evacuação
Meios de prevenção no local de trabalho
Os meios de prevenção assumem um papel muito importante uma vez que 1/3 da vida de um trabalhador se passa no local de trabalho.
- Planificação global de trabalho;
- Selecionar as máquinas a utilizar;
- Estabelecer quantidades máximas de certos materiais a armazenar;
- Dimensionar as vias de passagem e circulação;
- Prever a circulação de veículos;
- Equacionar os meios de ataque aos incêndios e seus acessos;
- Estudar e instalar os meios adequados de iluminação e ventilação.
Análise de riscos
Tem como objetivo o levantamento de todos os factores do sistema de trabalho Homem/Máquina/Ambiente que pode causar acidentes.
Esta análise pode ser feita:
- Estabelecendo fatores de risco, antes da ocorrência do acidente;
- Com base nas indicações resultantes do acidente.

A análise das estatísticas dos acidentes de trabalho, são o método mais frequente de análise de riscos, pois permitem um conhecimento efetivo da sinistralidade no trabalho e, por conseguinte, a definição de prioridade no controlo de diferentes riscos.
Acidentes de trabalho mortais objeto de inquérito pelos inspetores do trabalho - ACT
*
*
Autoridade para as condições de trabalho; [informação atualizada a 9 de dezembro de 2013] As estatísticas sobre acidentes de trabalho, aqui apresentadas, referem-se apenas aos acidentes de trabalho mortais objeto de ação inspetiva no âmbito da atuação da ACT.
Tipo de acidente
Mês
Nacionalidade
Setor de Atividade
Desvio
Contacto - modalidade da lesão
Tipo de local
Agente material
Grupo profissional
Distrito
Tipo de empresa
Dia da semana
Sexo
Faixa etária
Tipo de lesão
Parte do corpo atingida
Durante a sua atividade laboral, o homem é envolvido e influenciado pelo ambiente que o rodeia:
Ambiente Humano
Características individuais
Relações com os colegas de trabalho
Relações com os chefes
Ambiente Físico/Químico/Biológico
Temperatura, humidade
Poeiras
Gases, fumos
Ruído
Fungos, bactérias
Iluminação
Ruído
Todo o som que causa sensação desagradável ao homem.
Quando um de nós se encontra num ambiente de trabalho e não consegue ouvir perfeitamente a fala das pessoas no mesmo recinto, isto é uma primeira indicação de que o local é demasiado ruidoso.
O ruído é um agente físico que pode afetar de modo significativo a qualidade de vida. Mede-se utilizando um instrumento denominado medidor de pressão sonora, e a unidade usada como medida é o decibel (dB)
Para 8 horas diárias de trabalho, o limite máximo de ruído estabelecido é de 85 decibéis.
O limite máximo de exposição contínua do trabalhador a um ruído de cerca de 100dB por exemplo, é de 1 hora.
Sem medidas de controlo ou proteção, o excesso de intensidade do ruído, acaba por afetar o cérebro e o sistema nervoso.
Em condiçõe de exposição prologada ao ruído por parte do aparelho auditivo, os efeitos podem resultar na surdez profissional cuja cura é impossível, deixando o trabalhador com dificuldades para se relacionar com colegas e família, assim como dificuldades acrescidas em se aperceber da movimentação de veículos ou máquinas, agravando as suas condições de risco por acidente físico.
Condições de trabalho
Ritmo acelerado
Trabalho por turnos
Stress
Trabalho monótono
Fatores ambientais
Insalubridade dos locais de trabalho
Iluminação deficiente
Temperatura e humidade
Amplitude térmica
Frio ou calor em excesso, ou a brusca mudança de um ambiente quente para um ambiente frio ou vice-versa, também são prejudiciais à saúde.
Nos ambientes onde há necessidade do uso de fornos, maçaricos, etc., ou pelo tipo de material utilizado e características das construções (insuficiência de janelas, portas ou outras aberturas necessárias a uma boa ventilação), toda essa combinação pode gerar alta temperatura prejudicial à saúde do trabalhador.
A sensação de calor que sentimos é proveniente da temperatura existente no local e do esforço físico que fazemos para executar um trabalho. A temperatura existente em determinado local resulta dos seguintes fatores:
- Humidade relativa do ar
- Velocidade e temperatura do ar
- Calor radiante (produzido por fontes de calor do ambiente, como fornos e maçaricos)
A unidade de medida da temperatura adotada é o grau Celsius (ºC)
Condições ambientais aconselhadas
Temperatura ideal entre 21ºC - 26ºC
Humidade relativa do ar entre 55% e 65%
Velocidade do ar de cerca de 0,12 m/s
Os ambientes térmicos podem ser classificados como:
Quentes
Frios
Neutros
(Fundições, cerâmicas, padarias)
(Armazéns frigoríficos, atividades piscatórias)
(Escritórios)
Stress Térmico
Relacionado com o desconforto do trabalhador em condições de trabalho em que a temperatura ambiente é muito elevada, podendo-se conjugar uma humidade baixa e uma circulação de ar deficiente.
Ambiente térmico quente
- Temperatura superficial da pele aumenta (vasodilatação dos capilares, o indivíduo cora);
- Temperatura interna aumenta ligeiramente;
- Sudação;
- Mal estar generalizado;
- Tonturas e desmaios;
- Esgotamento e morte.
Full transcript