Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Trabalho de Português- Aqueles claros olhos

No description
by

Catarina Morais

on 17 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho de Português- Aqueles claros olhos

Aqueles claros olhos que chorando
ficavam, quando deles me partia,
agora que farão? Quem mo diria?
Se porventura estarão em mim cuidando?
 
Se terão na memória, como ou quando
deles me vim tão longe de alegria?
Ou se estarão aquele alegre dia,
que torne a vê-los, na alma figurando?
 
Se contarão as horas e os momentos?
Se acharão num momento muitos anos?
Se falarão co as aves e cos ventos?
 
Oh! bem-aventurados fingimentos
que, nesta ausência, tão doces enganos
sabeis fazer aos tristes pensamentos! http://www.youtube.com/watch?v=sFhJskkG4AU Personificação:
-”Se falarão co as aves e cos ventos?”

Antítese (oximoro):
-”Bem-aventurados fingimentos”
-”Doces enganos” (metáfora) Figuras de Estilo O sujeito poético questiona-se:
Se a amada ainda pensa nele?
Se a amada se lembra da sua da despedida?
Se a sua amada anseia pelo reencontro?
Imagina ainda que a amada talvez se angustie com o tempo que custa a passar Interpretação Tema: Desgosto Amoroso

Época: Classicismo Composição do Soneto Métrica: Decassílabos
A-que-les cla-ros olh-os que cho-ran

Composto por 14 versos (soneto):
Duas Quadras
Dois Tercetos Composição do Soneto Os amantes já teriam sofrido mais do que uma separação Aqueles claros olhos que chorando
ficavam, quando deles me partia,
agora que farão? Quem mo diria?
Se porventura estarão em mim cuidando?
 
Se terão na memória, como ou quando
deles me vim tão longe de alegria?
Ou se estarão aquele alegre dia,
que torne a vê-los, na alma figurando?
 
Se contarão as horas e os momentos?
Se acharão num momento muitos anos?
Se falarão co as aves e cos ventos? Rima: Interpolada (o primeiro verso rima com o quarto, e o segundo com o terceiro) Composição do Soneto Catarina Morais
s5poa Trabalho de Português
“Aqueles claros olhos”

(Página 105)
Full transcript