Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

História da Comunicação - Anos 80

No description
by

Camila Boanova

on 10 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of História da Comunicação - Anos 80

Brasil– Contexto Histórico
Os anos 80 na história do Brasil caracterizaram-se como a década da transição.
Alcançamos uma certa estabilidade política e econômica.

Da repressão, a geração coca-cola passou a ganhar consciência e reivindicar seus direitos como civis, estas transformações culminariam com os direitos obtidos no começo da década de 90.

As mídias e os veículos de hoje em dia se consolidaram aqui, com anúncios publicitários de maior qualidade que fugiam à regra do padrão rígido e monocromático para ganhar cores e um toque de criatividade que iniciaram revolução da propaganda brasileira.
A partir dos anos 80, a televisão colorida se popularizou entre a classe média brasileira, isso permitiu maior ousadia e um novo conceito publicitário.

Estética: a nova publicidade,
Cor: cores vibrantes; azul e vermelho; vermelho e branco,
Desenvolvimento da linguagem visual: a visualidade supera a linguagem,
O exagero e a ostentação foram marcas registradas,
O uso de elementos gráficos ‘ínuteis’ é incentivado,
Heterogeneidade de formas e hibridação de estilos,
Uso de mascotes e celebridades,
Uso de fotos.
1984 - Na televisão brasileira é exibido o primeiro episódio da série "Chaves".
1985 -  O fim do regime militar e a promulgação da Constituição de 1988 significaram o fim da censura à imprensa e aos programas de televisão. Roque Santeiro, cuja exibição havia sido vetada pelo governo militar na década de 70, pôde, enfim, ser apresentada pela Rede Globo, tornando-se um dos maiores fenômenos de audiência do gênero no país.

1986 - Nesse ano surge a propaganda da Melissa inspirada na novela da Rede Globo, “Dancin Days”. Numa grande jogada de marketing, a Grendene não perdeu tempo e foi a primeira marca a fazer merchandising numa novela brasileira, calçando os pés das principais atrizes com suas sandálias.
O modelo Melissinha foi lançado em 1986, o qual vinha sempre acompanhado de algum acessório.
Também nesse ano de Copa do Mundo, a Coca-Cola realizou um comercial que dava em intervalos de jogos da copa do México desejando uma boa sorte a seleção brasileira.
A Rede Globo Estreia a nova fase de “Os Trapalhões”. Estreia TV Pirata, enorme sucesso humorístico. 

Também nesse ano as crianças gulosas pulavam em volta da mãe que distribuía a gelatina Royal. O Slogan tomou conta do país na época: “Abra a boooooooooca é Royal”.

1981 - Primeira transmissão da “Musical Television Video – MTV”, o canal de TV a cabo norte-americano de música. 

Entra no ar a “TVS”, canal 04 de São Paulo, do empresário e do apresentador Silvio Santos, futuro SBT (19 de Agosto).

Em 1983, surgiu a Rede Manchete, de propriedade de Bloch, voltada para o público de maior escolaridade e renda.
1983 - A Faber-Castell surge com uma das mais marcantes e inovadoras propagandas da publicidade brasileira ao som de "Aquarela", sucesso do compositor Toquinho. A partir da ideia de dar asas à imaginação das crianças.
A realização da animação ficou a cargo da “Start Filmes” de Walbercy Ribas.
A agência responsável pela inovação foi a FCB/Siboney.
Estreia “Bom Dia Brasil” e o programa “Video Show” na Rede Globo.

1989 - A Rede Globo estreia o programa dominical “Domingão do Faustão”, com Fausto Silva. Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, compra a TV Record por US$ 45 milhões. Estreia da série “Os Simpsons”. 
1988 - Na televisão, o SBT põe de volta ao ar o “Programa Silvio Santos”.
Sílvio fundou a TVS trazendo uma programação bastante popular criando novas possibilidades de espaços publicitários e trazendo ícones do próprio rádio, como Raul Gil, ...

Publicidade em Rádio
Com o surgimento da TV no Brasil nos anos 50, o rádio foi perdendo cada vez mais popularidade entre os brasileiros. Nos anos 80 nós já encontramos a TV a cores consolidada entre a classe média e a migração dos principais nomes do rádio para as telinhas, como Raul Gil, Sílvio Santos e Chacrinha.
Nos anos 80 a rádio FM já está difundida entre o público que repudiava a AM por ser ultrapassada e velha. Visando retomar os grandes investimentos publicitários de décadas anteriores, surgiu o organismo Central do Rádio, que se dedicava a promover a mídia e angariar anunciantes. As rádios rapidamente se organizaram em emissoras com cobertura nacional, ampliando o maior número de consumidores a serem atingidos pelos comerciais.
Assim, surgiram as grandes redes que persistem até os dias de hoje, que fundamentalmente, promoveram o fortalecimento do rádio, gerando mercado atrativo para os anunciantes e receitas garantidas para as emissoras associadas à rede.

Em 1989, com o lançamento do Brasilsat, teríamos o apogeu das transmissões por satélite, que ditariam totalmente o ritmo das telecomunicações na década seguinte.
No rádio, as peças geralmente têm o formato de 30 segundos, podendo ser diminuídas ou ampliadas em 15 segundos. O jingle e o spot são os meios mais comuns de se anunciar em rádios. Os jingles são o tipo de propaganda que mais cativam o público por criarem uma identidade para a marca/produto.
A revista Pop, dirigida ao público jovem e trazendo matérias de rock e música, passaria a incluir reportagens sobre esportes, comportamentos, etc.
As revistas masculinas de maior circulação (Playboy, Ele & Ela e Status)incluíamartigos, reportagens e dicas de boa mesa, etc.
Em 1987, censura era tema quente em todas as rodas intelectuais do país. No meio publicitário não era diferente. A nova Constituição, em gestão, precisava proibir o que se proibia.

No fim de 1988, os jornais brasileiros filiados à Associação Nacional de Jornais (ANJ) unificaram a mancha de seu espaço editorial, fazendo com que as colunas de todos os maiores diários brasileiros passassem a ter 33 cm.
Neste momento a Globo se consolidou como principal polo jornalístico do país, dominando praticamente todas as regiões estratégicas como o sudeste e sul(RBS) do país.
Principais Comerciais, Personagens, Slogans e a TV nos Anos 80
1980 - Na publicidade e nos comerciais televisivos, estão no ar propagandas virais como da Caloi, onde o slogan da propaganda era "Não se esqueça da minha Caloi". Com isso, milhares de crianças fizeram basicamente a mesma coisa da propaganda espalhando diversos bilhetes lembrando o papai de sua Caloi.
Se destacou principalmente lançando a propaganda do Bombril que entrou para o Guinness Book em 1994.
Washington Olivetto estreou no mundo publicitário aos 18 anos, é responsável por algumas das campanhas mais marcantes da propaganda nacional.
Os filmes Hitler (1989), para a Folha de São Paulo, e do Primeiro Sutiã (1988), para a Valisère, são os únicos comerciais brasileiros a constarem na lista mundial dos 100 maiores comerciais de todos os tempos.
Sílvio Santos fundou a TVS trazendo uma programação bastante popular criando novas possibilidades de espaços publicitários e trazendo ícones do próprio rádio, como Raul Gil, ...

Em 1981, direto de Brasília, foi implantado o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), transmitida para cerca de 85% dos domicílios com TV no país.
Full transcript