Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ARTE BARROCA

No description
by

Gabriella Silva dos Santos

on 21 July 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ARTE BARROCA

ARTE BARROCA
Gabriella Santos

Barroco na Itália
Bernini. O Êxtase de Santa Teresa, 1645-52. Santa Maria dela Vittorio, Roma
- Séc XVII. Itália.
- Contrarreforma séc XVI.

COMO SURGIU:
- Recuperação do poder da igreja.
- Arte= meio de propagar o catolicismo.


Etmologia- pérolas imperfeitas
Barroco= arte irregular
ESCULTURA
- Exaltação ao sentimento
- As formas procuram expressar o movimento e recobrem-se de efeitos decorativos.
- linhas curvas, os drapeados das vestes e o uso de dourado.
- Os gestos e os rostos dos personagens revelam emoções violentas e atingem uma dramaticidade impactante.
CARACTERÍSTICAS:
ARQUITETURA
- Integração da pintura, escultura e arquitetura
- Efeitos decorativos
- Preocupação paisagística
CONTEXTO HISTÓRICO
RENASCIMENTO
BARROCO
- Racionalismo
- Cientificismo
- Humanismo
- Emoção
- Exaltação ao sentimentos
- Religiosidade
Na pintura:
- Composição em diagonal.
- Claro-escuro
- Realismo

Caravaggio. Tomé, o Incrédulo. Óleo sobre tela 107x146cm.
Caravaggio. Vocação de São Matheus. Óleo sobre tela 315x315cm. Igreja de São Luís do Franceses, Roma.
Tintoretto. Cristo em casa de Marta e Maria. 1578. Óleo sobre tela 170 cm x145cm. Velha Pinacoteca, Munique.
Andrea Pozzo. A Glória de Santo Inácio
Hermafrodito. Cópia romana (c.200 d.C.) de original grego, desde 1807 no Louvre. O leito foi adicionado por Bernini em 1619
Bernini. Basílica de São Pedro. Vaticano.
Jardins de Versalhes
Barroco na Espanha
- Preocupação com o realismo
- Domínio técnico da pintura

El Greco. Espólio, Catedral de Toledo, Espanha.
Velázquez. A Velha Cozinheira, Espanha
DIÁLOGOS
Versões de Velázquez
BARROCO NOS PAÍSES BAIXOS
- Mais descritivo
- Temas: cenas da vida doméstica e social.
- munucioso realismo
Rubens. O jardim do amor, 1632. Museu do Prado, Madri.
Rubens. As três Graças
Hals. Oficiais da guarda civil de Santo Adriano em Haarlem, 1627. Museu Frans Hals, Haarlem.
Rembramdt. A lição de anatomia do Dr.Tulp. 1623.
Vermeer. Mulher lendo uma carta. 1665. 46cm x 39cm. Rijksmuseum, Amsterdam.
Vermeer.Moça com brinco de pérola. 1665
Escolha apenas um mestre - a Natureza.
Rembrandt van Rijn

1- A Arte Barroca desenvolveu-se, no século XVII, num período muito importante da história da civilização ocidental, pois nele ocorreram mudanças econômicas, religiosas e sociais que deram novas feições à Europa da Idade Moderna. Essas mudanças tiveram consequências bastante significativas, dentre as quais o surgimento dos Estados Nacionais e dos governos absolutos, pois favoreceram a ideia de que cada nação se libertasse da submissão ao papa.
Diante desse pano de fundo, surgiu a Arte Barroca. E assim, de acordo com suas principais características, marque a resposta coerente com a arte do período:

a) O estilo barroco retomou os próprios princípios da arte da antiguidade grecoromana; e de acordo com essa nova tendência, uma obra só seria perfeitamente bela na medida em que imitasse os artistas clássicos gregos.

b) Diante da Reforma Protestante a Igreja Católica iniciou um movimento de recuperação de seus valores denominado Contrarreforma. E assim a Arte Barroca serviu para revigorar seus princípios doutrinários.

c)Com o vigor do barroco, os palácios aristocráticos se tornaram ambientes de encantamento, projetados para impressionar os visitantes com o poder e a glória do rei.

d) O ideal humanista, a preocupação com o rigor científico e a composição equilibrada, são as principais características da Arte Barroca.

e) O Barroco teve origem na Espanha e nos Países Baixos e se expandiu para o continente americano.

B
3-Leia o texto e responda a questão:
"Toda forma exige fechamento e fim, e o barroco se define pelo movimento e instabilidade; parece-nos, pois, que ele se encontra ante um dilema: ou negar-se como barroco, para completar-se numa obra, ou resistir à obra para persistir fiel a si mesmo". J. Rousset

a) No estilo Barroco, o racionalismo tão buscado e desejado pelo Renascimento tornou-se altamente secundário, dando lugar às emoções.

b) As obras barrocas romperam o equilíbrio entre o sentimento e a razão ou entre a arte e a ciência.

c) A iluminação diagonal tão marcante na pintura barroca remete ao observador uma sensação estática.

d) Considerada por diversos críticos uma arte requintada, aristocrática e convencional, o Barroco acabou tornando-se, com o passar do tempo, superficial.

e) A disposição dos elementos dos quadros forma uma composição vertical.

A

(Gabriella) Analise a Imagem e com base no Barroco:
a) Os tons suaves e pastéis, o equilíbrio simétrico, a luz diagonal e a composição bidimensional fazem parte do estilo barroco.

b) Na representação barroca a figura humana, diversas vezes, aparece levemente geometrizada, revelando uma preocupação naturalista.

c) Do ponto de vista pictórico, as obras barrocas apresentam uma iluminação inspirada na técnica do sfumatto, criada e utilizada pelos artistas renascentistas.

d) Nas obras barrocas as cenas representadas envolvem-se num acentuado contraste de claro-escuro, o que intensifica a expressão de sentimento.

e) A pintura barroca tem característica racionalista, a realidade retratada é a de reis e rainhas de cortes luxuosas do início do século XVII.

Caravaggio. Tomé o Incrédulo. Óleo sobre tela 107x146cm
D
13- “Rembrandt é, essencialmente, um mestre da narrativa. Às vezes, mesmo nos retratos, ele apenas coloca ao nosso alcance o material da ‘história’ e nos encarrega de penetrá-la por nós mesmos”.
Wendy Beckett, História da Pintura, Ática, 1997. Considerando a análise da obra e os conhecimentos sobre o barroco:
a) Grande parte da força expressiva deste autorretrato de Rembrandt se dá na medida em que toda a imagem se apresenta “focada”.
b) A luz que se apresenta no rosto é misteriosa, pois tem um foco e uma origem indefinida. Traduz a técnica da gradação da claridade, os meios tons e as penumbras que envolvem as áreas de luminosidade, técnica esta utilizada por Rembrandt.
c) O ambiente onde a figura se encontra é dotado de um caráter intimista.
d) Tratando-se de uma obra barroca pode-se afirmar com certeza que ao se pintar o artista buscava apoiar conscientemente a Contrarreforma.
e) A imagem não possui características pictóricas.


Rembrandt, autorretrato. 1661.
B
Full transcript