Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Pintura Barroca

No description
by

Sofia bento

on 17 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Pintura Barroca

Pintura Barroca
Pintura
A pintura barroca é uma pintura realista, concentrada nos retratos do interior das casas, nas paisagens, nas naturezas mortas e em cenas populares (barroco holandês).
No norte da Europa, Rembrandt e Vermeer ampliaram os limites do realismo, como iremos falar mais adiante.
Contudo, a expansão e o fortalecimento fizeram com que os católicos utilizassem a pintura como um instrumento de divulgação da sua doutrina. Em Itália e Espanha, a Igreja Católica, em clima de militância e Contra-reforma, pressionava os artistas para que buscassem o realismo mais convincente possível.

Barroco holandês:
Barroco italiano:
A Igreja Católica revitalizava-se com a Contra-Reforma.
No século XIX, o novo estilo foi denominado barroco. Antes, acreditava-se que fosse apenas uma forma de voar pós-renascentista, associado a Rafael. Os pioneiros dessa mudança foram dois artistas de grande importância: Caravaggio e A. Carracci.
Artistas da Europa setentrional, já com tradição na pintura de paisagem e de género, visitaram a Itália e lá deixaram sua marca, entre eles, Adam Elsheimer.

Composição assimétrica que se revela num estilo grandioso e monumental;
Grande contraste de claro-escuro, intensificando a profundidade;
Dramatismo e movimento na representação das personagens;
A luz era utilizada como meio de guiar o olhar do observador para o acontecimento principal da obra;
É uma pintura realista, espiritualizada, exuberante, focando-se em temas relacionados com paisagens, interiores domésticos e cenas populares.
Embora a Holanda fizesse fronteira com Flandres, eram extremamente diferentes tanto cultural como politicamente. Flandres era regida pela monarquia e pela Igreja Católica, a Holanda era um país independente, democrático e protestante. Pela primeira vez, os artistas foram deixados à mercê do mercado. Até açougueiros, padeiros e ferreiros compravam quadros.
A natureza morta surgiu como género de pintura que se desenvolveu, mais tarde, para fotografia, nos Países Baixos pós-Reforma. O século XVII foi o período alto da natureza-morta na Holanda, onde os artistas atingiram um extraordinário realismo ao retractar seres inanimados.
A natureza morta era emblemática: as pinturas vanitas As paisagens holandesas eram tratadas com realismo, geralmente com um fundo de altas nuvens num céu cinzento.
Características técnico-formais:
Representação do momento; enfâse ao acontecimento e à ação;
Linha do horizonte deliniada abaixo do normal para dar primazia aos elementos representados e destacar as figuras representadas;
Sobreposição de elementos de maneira a conseguir a profundidade.
Características:
Caravaggio:
Foi um pintor italiano, atuante em Roma, Nápoles, Sicília e Malta.
Caravaggio tinha originalidade ao tratar dos vários temas, procurava a realidade concreta, utilizava mulheres e homens comuns como modelos, nunca tendo usado um modelo belo.
Utilizou pela primeira vez a luz descontínua e nas suas obras predominava o tenebrismo.

Vermeer:
É o segundo pintor holandês mais famoso e importante do século XVII.
Os seus quadros são admirados pelas suas cores transparentes, composições inteligentes e brilhantes com o uso da luz.
Sabe-se que vivia com poucos rendimentos como comerciante de arte, e não pela venda dos seus quadros. Chegou mesmo a ser obrigado a pagar com quadros, dívidas contraídas nas lojas de comida locais.
Conhecem-se hoje muito poucos quadros de Vermeer, dos quais só sobrevivem 35 a 40 trabalhos atribuídos ao pintor holandês.
"A leiteira"
Rembrandt
Rembrandt é considerado um dos maiores nomes da história da arte europeia e o mais importante da história holandesa.
Os seus autorretratos formam uma biografia singular e intimista.
Tanto na pintura como na gravura, Rembrandt expõe um conhecimento completo da iconografia clássica.
Devido à sua empatia pela condição humana, foi chamado de "um dos grandes profetas da civilização".
"Thomas Jefferson"
"Judith"
"David com a cabeça de Goliat"
"Cena de Emmanus"
"Moça com brinco de pérola"
Van Dyck
Anthony van Dyck nasceu na Antuérpia em 1599 e faleceu em Londres em 1641.
Foi um retratista flamengo que se tornou o principal pintor da corte real de Carlos I da Inglaterra.
Aos 10 anos tornou-se aprendiz de pintor e aos 15 já era um artista aperfeiçoado.
Trabalhou para a igreja e sempre foi muito solicitado como retratista.
Auto-retrato 1613
Van Dyck com um girassol
Carlos I em três posições
Entre o Barroco e o Neoclassicismo existiu o Rococó. Literalmente, o rococó é o barroco levado ao exagero de decoração.
Floresceu na Europa entre o início e o fim do século XVIII até meados do século XIX.
Rococó significa "concha". Está associado a certas fórmulas decorativas e ornamentais como por exemplo a técnica de incrustação de conchas e pedaços de vidro, usados na decoração de grutas artifíciais.

Rococó
Pintura Rococó
A pintura do Rococó divide-se em dois campos nítidamente diferenciados:
- Forma um documento visual intimista e despreocupado do modo de vida e da conceção de mundo das elites europeias do século XVIII;
- Adapta elementos constítuintes do estilo à decoração monumental de igrejas e palácios, serviu como meio de glorificação da fé e do poder civil.
Os pintores mais representativos foram François Boucher, Antoine Watteau e Jean-Honoré Fragonard.

William Hogarth – Casamento à moda
Jan van Huysum – Flores no vaso de Barro
Zoffany, Johann – O Tribunal de Uffizi
Antoine Pesne – A Bailarina
Franz Anton Zeiller - Afresco na Basílica de Ottobeuren
Franz Joseph Spiegler
Dimitry Levitsky: Retrato de Khruschova e de Khovanskaya
Annibale Carracci nasceu em Itália em 1560 e faleceu em 1609.
Em 1582, Carracci, o seu irmão Agostinho e o seu primo, Ludovico Carracci, abriram um estúdio de pintura chamado de Academia de Desiderosi.
Os seus interesses pelas cores cintilantes e contornos dos objetos eram derivados dos pintores venezianos, o qual foi estudado por Carracci durante viagens pela Itália em 1580 e em 1581.
Carracci
Assunção da Virgem Maria em Roma
"Domine, Quo Vadis" (Jesus e São Pedro)
Full transcript